O AMOR VERDADEIRO JAMAIS MORRE!

O AMOR VERDADEIRO JAMAIS MORRE!
O coração de uma mulher é um oceano de segredos

sexta-feira, 30 de abril de 2010

Paixão Diabólica - Charlotte Lamb



Tudo o que ela sabia era seu nome — Lyn Sheriden — e que estava noiva de Jake Forrester, um homem atraente, que a havia socorrido e hospedado desde o dia em que a encontrou perdida, machucada e totalmente sem memória. Mas aquilo tudo era um mistério porque, embora a ajudasse, Jake parecia odiá-la. Se, na verdade, ela tivesse se comportado tão mal como ele dizia, Jake tinha motivos para desprezá-la. Mas agora ela sabia que era uma moça meiga e gentil. Como podia a perda da memória transformá-la, do dia para a noite, numa pessoa tão diferente? Quando teria fim aquele inferno em que vivia?



Palavras de uma leitora...
 


Acho essa realmente uma paixão diabólica... Porque pela primeira vez na minha carreira de leitora assídua, e olha que já li 107 romances, li uma história em que o homem machuca, deliberadamente, sua esposa ao fazer sexo. É... Normalmente diria amor, mas esse ato não teve um pingo de amor e ele mesmo admitiu isso! Um canalha e não o perdoei. A Linda o perdoou, mas ele não merecia seu perdão, porque, por mais que ele pensasse que ela era outra pessoa não deveria ter sido tão cruel e insensível. Poderia tê-la punido de outra forma, mas escolheu a mais baixa!


Leia esse trecho e decida se deseja ler essa história antes de lê-la! Não posso dizer que me arrependi de ler, aliás, coisas assim acontecem na vida real, mas não foi uma das melhores histórias que li... Talvez porque a gente não goste muito de saber como a realidade pode ser cruel...


 
Trecho:




- Jake! - sussurrou ela, abandonando-se. - Jake, eu o amo...


Ele ergueu a cabeça, os olhos cheios de um brilho satânico, que a deixou aterrorizada.


- A palavra não é essa, Lyn. Você apenas me deseja.


- Eu amo você! - repetiu ela com paixão.


Uma expressão selvagem tomou conta do rosto dele.


- Não quero que essa palavra seja pronunciada entre nós, vai usar as palavras que quero ouvir de você, Lyn. Diga o que pedi Lyn!


- Não! – soluçou aterrorizada. – Você parece um demônio.


- Diga! - insistiu ele implacavelmente.


- Eu desejo você - murmurou baixinho, incapaz de resistir mais.


Um brilho de zombaria iluminou os olhos dele.


- Então, venha para os braços do demônio, minha querida - sussurrou, beijando-a com volúpia fazendo-a pensar apenas no desejo de entregar-se a ele sem reservas.


Lyn deixou que ele lhe tirasse a camisola e ficou deitada, consciente das mãos dele, tremendo ao contato dela. Jake beijou-lhe os seios com paixão e acariciou-a até que ela atingiu um grau insuportável de excitação. Deu um gemido e procurou os músculos fortes das costas dele, sentindo com prazer infinito o corpo de Jake sobre o dela e acariciando-o com a mesma urgência que ele a tocava.


Jake levantou a cabeça e olhou com uma estranha dureza o rosto afogueado de Lyn. Ela deitou a cabeça no peito dele para fugir àquele olhar, mas ele a segurou brutalmente pelo cabelo e obrigou-a a encará-lo.


- Quero possuí-la Lyn – gemeu ele. - Mas quero que saiba que não a amo... agora antes que seja minha, quero que saiba disso.


Lágrimas de dor encheram os olhos dela.


- Não Jake! - soluçou. - Não fale assim, Jake... - lutou para escapar daquele abraço de ferro, mas não conseguiu, e cheia de dor e vergonha, sentiu o corpo pesado do marido descer sobre ela. - Assim não, Jake - implorou desesperada.


Ele levantou os braços dela e prendeu-os sobre o travesseiro. Lyn deu um grito de desesprero e tentou vencer aquela força tão superior à dela.


- Que diabos está acontecendo com você? – perguntou furioso. – É isso que você quer, não é, Lyn? - Beijou-a com brutalidade e ela impotente, começou a chorar amargamente.


Quando ele finalmente a possuiu Lyn teve um estremecimento e um gemido profundo lhe escapou da boca. Jake foi impiedoso ao satisfazer seu desejo, ignorando suas lágrimas. A insensibilidade que ele demonstrou após o primeiro momento... Toda a paixão que Lyn sentia tinha desaparecido e ela estava fria e impassível ante o desejo dele.

2 comentários:

Edesia disse...

Nossa!!! Não pretendo ler, detesto cenas assim nos livros, obde a mocinha é maltratada, humilhada e ainda tem cenas de estupro, ne recuso a compactuar com isso, pois afinal o livro é ficção, deixa isso pra realidade da vida, em cenas assim imagino que a mocinha fica toda roxa, com o corpo todo dolorido de tanto ser subjugada. ..

Luna disse...

Olá, Edesia!

Realmente são cenas terríveis e eu não sei onde as autoras estavam com a cabeça ao escrever essas coisas. Também não são minhas histórias preferidas. Sempre me estresso muito e perco a paciência quando leio cenas do tipo.

Bjs!

Postar um comentário

Seus comentários são sempre bem-vindos!

Porém, existem duas regras:

1º Comentários cujo ÚNICO objetivo seja divulgar seu blog, um sorteio ou algo do gênero, serão excluídos;

2º Comentários ofensivos também serão excluídos.

*Se deseja entrar em contato com a administradora do blog, basta mandar um email para luna.emocoes_leitora@hotmail.com e eu responderei o mais rápido possível.