O AMOR VERDADEIRO JAMAIS MORRE!

O AMOR VERDADEIRO JAMAIS MORRE!
O coração de uma mulher é um oceano de segredos

quinta-feira, 3 de junho de 2010

Lembranças de uma Paixão - Carole Mortimer


Olhos cinzentos, frios e cruéis olhos cinzentos... e lençóis de seda. Eram essas as lembranças que Danielle guardava de seu grande amor. O homem que a havia retirado de uma festa, sete anos antes, para levá-la a viver seus únicos momentos de paixão e prazer sensual.Agora o destino o trazia de novo à sua vida, para seu mal ou para seu bem. E, pelo jeito, ele não mudara nada. Ainda era o homem arrogante que um dia ousara lhe oferecer dinheiro por uns instantes de amor.


Palavras de uma leitora...
 
Bem, quando comecei a ler o livro, senti os costumeiros instintos homicidas... Senti vontade de pegar o Nicholas Andracas, estrangulá-lo, fazê-lo em pedacinhos e depois dar para os cachorros comerem. Ele foi tão cruel com a Danielle que, no início achei que ele não merecia o perdão dela. Não via a hora de chegar o momento da vingança dela e adivinha o que aconteceu quando esse momento chegou? Não senti o gosto da vitória, somente um gosto amargo na boca. De verdade. Talvez por já ter passado por uma situação difícil, eu tenha acabado me colocando completamente no lugar da Danielle.
Li sobre esse livro no blog Literatura de Mulherzinha. Um blog que sigo e que não passo um só dia sem visitar. Achei interessante que dessa vez foi a mocinha quem iria se vingar. Queria muito ver como seria. Mas as tragédias da história me deixaram muito triste... E foi muito bonito e emocinante ver como Ellie (Danielle) e Nicholas conseguiram juntos retomar a relação, vencer os fantasmas do passado, enfrentar as dores mais amargas e confessarem seu amor e darem valor (mesmo que tardio) à esse amor.
 
Um pequeno resumo (vou tentar não revelar os segredos da história):
 
Danielle Smith ou Ellie, como seus amigos mais íntimos a chamavam, tinha ido por pura curiosidade e euforia adolescente, à festa de sua colega de internato. Nunca tinha deixado um garoto se aproximar muito dela, mas assim que pôs os olhos em Nicholas soube que havia se perdido para sempre. (Acredita em amor à primeira vista? Eu acredito e inclusive por experiência própria). Ele a olhou e ela o olhou. Nada mais fez sentido para Ellie. Os princípios não mais existiam, nem amigos ou família... Só aquele momento. Ele caminhou até a escada e parou na sua frente. Queria sair da festa e mais que isso, queria que ela fosse com ele. Como negar-se se estar com ele era o que mais queria? Nem os apelos de sua melhor amiga a convenceram a desistir. Colocou sua vida em suas mãos e foi com ele sem saber para onde. Ele poderia ser um lunático, um psicopata, um assassino, estuprador... Qualquer coisa. Nada importava. Agia de maneira irracional, mas desde quando o amor é racional? Ela estava completamente apaixonada por ele e foi por amor que se entregou... deixando que ele lhe tirasse a inocência. Foi tudo muito lindo, a cama era coberta por lençóis de seda... Lençóis esses que ela não sabia que minutos depois iria odiar. Nicholas, depois de terminar com ela, a mandou embora dizendo que havia sido bom, mas que não precisava mais dela. A tratou como se ela fosse uma prostituta. E ainda a pagou pelos minutos de amor. O que prova o que eu disse. Não é assim que eles tratam as prostitutas? Ellie foi embora com o coração dilacerado e sabendo que nunca conseguiria esquecer Nicholas Andracas... E sete anos depois, ele reaparece em sua vida. E adivinhe! Nem se lembra dela!
 
Ellie está disposta a fazê-lo provar do mesmo veneno. Arquitetava um doce plano de vingança, onde faria com ele o mesmo que havia feito com ela. E ela se vinga. Mas na minha opinião não valeu a pena. Essa vingança provocou uma intensa dor em ambos. Despertou o passado adormecido e junto com ele, os fantasmas que atormentavam a vida de ambos. Pode um homem tão arrogante, grego e impetuoso chorar? Chorar compulsivamente? É um momento tão emocionante... Tive vontade de niná-lo até ele dormir. De dizer que tudo ia passar e que cuidaria dele. Porque naquele momento, o grande Nicholas Andracas, não passava de um menino precisando de consolo e carinho.
 
Um livro, sem dúvida, apaixonante que merece ser lido e relido.
 

3 comentários:

ANA disse...

Amei. Cansei de mocinhas bobocas e esse livro lavou minha alma. Não tive pena do Nicholas. No meu caso não perdoaria ele nunca.

Beatriz Solano Pinzon disse...

Não quero ser do contra, mas não consegui sentir nada pelo tal Nicholas, não me emocionou, não me cativou e não deixa saudades! De início o Nicholas não cativa ninguém, não passa de um playboy mimado e extremamente safado, mulherengo, transando com a atriz e dando em cima da mocinha. Ele quis transar com a mocinha sem terminar com a atriz. Nicholas tinha um relacionamento “aberto” há mais de ano, isso já era um compromisso sério, ele queria as duas como amantes, e, ainda ficou com OUTRA atriz nesse meio tempo. Para um cara tão articulado, inteligente, nunca pensou em fazer exames médicos pra ver seu problema, acreditou na ex que sabia ser interesseira, incrível isso não é? Uma final ruim com uma argumentação fraquíssima.
Quanto à mocinha não sei porque achou tão ruim ele tratá-la como prostituta no passado, afinal ela se comportou como uma prostituta, indo pra casa dele transar sem ter trocado meia dúzia de palavras, queria ser valorizada pelo tipo de homem que ele era. O que ela esperava? Que ele fosse pedi-la em casamento? Não achei uma mocinha determinada, e sim uma mulher vingativa e recalcada, guardar rancor por longuíssimos 7 anos, quando poderia estar desfrutando a vida e sua juventude, ela foi é burra, porque enquanto ela se corroía de rancor, o mocinho desfilava com belíssimas mulheres, pegando todas, ou seja, sendo o cretino, arrogante de sempre.

Luna disse...

Uau! Pensamos bem diferente sobre o livro.kkkkkk...

Concordo que no início o Nicholas não desperta a simpatia de ninguém. Isto é fato. Só passei a sentir alguma coisa por ele quase no final da história e apesar de fazer muito tempo que li, ainda me recordo disso. Eu não ia muito com a cara dele.

Já a mocinha... Eu gosto muito da Danielle! Acho que ela perdeu tempo com a vingança. Que aquele sentimento não lhe fez nenhum bem, mas a achei uma mocinha forte e corajosa. Que pelo menos tomou algumas atitudes enquanto outras mocinhas são totalmente babacas e submissas. Não a julgo por ter ido para a cama com o Nicholas sem conhecê-lo de verdade. Ela era adulta e desimpedida. Foi tolice, concordo. E ela pagou caro por isso. Mas era direito dela e não a condeno. Ele é que merece desprezo, pois não é porque uma mulher aceita ir para a cama com um cara pouco depois de conhecê-lo que ela é uma prostituta e merece ser desrespeitada. Ele é que não valia nada.

Postar um comentário

Seus comentários são sempre bem-vindos!

Porém, existem duas regras:

1º Comentários cujo ÚNICO objetivo seja divulgar seu blog, um sorteio ou algo do gênero, serão excluídos;

2º Comentários ofensivos também serão excluídos.

*Se deseja entrar em contato com a administradora do blog, basta mandar um email para luna.emocoes_leitora@hotmail.com e eu responderei o mais rápido possível.