O AMOR VERDADEIRO JAMAIS MORRE!

O AMOR VERDADEIRO JAMAIS MORRE!
O coração de uma mulher é um oceano de segredos

domingo, 15 de agosto de 2010

Coração Roubado - Candace Camp


1º Livro da Série Herdeiros Chilton


ALEXANDRA ROUBOU O CORAÇÃO DAQUELE HOMEM. MAS SERIA POSSÍVEL CONFIAR NELA?

A nova parceira de negócios de lorde Thorn não era exatamente como ele esperava. Bonita e franca, era também a imagem de uma mulher que morrera havia muito tempo.

Vinda dos Estados Unidos, Alexandra encontrou em Londres um estranho mundo novo, cheio de perigos. Certa noite, ao aparecer de braço dado com Thorn, deixou a alta sociedade londrina em polvorosa. Os boatos sussurrados se sucederam. Seria uma aventureira em busca da fortuna de uma mulher já falecida ou uma vítima inocente, presa em circunstâncias que não conseguia compreender?

Alguém conhecia a verdade. Alguém que não queria que Alexandra soubesse de muita coisa. Apenas lorde Thorn poderia ajudá-la.... caso superasse as próprias suspeitas. Mas não pagaria um preço muito alto por isso?



Palavras de uma leitora...

- Eu queria ler uma série da Candace Camp, mas uma série que fosse curta... Com dois ou três livros... Procurei nos blogs e acabei encontrando essa série, que me encantou graças aos títulos dos livros: "Coração Roubado" "Promete-me o Amanhã" e "Sempre o Teu Amor". Os títulos não são lindos? Só através dos títulos já viajei por um mundo cheio de sonhos e romantismo. Imaginem quando comecei a ler a história!

-A série conta a história de três irmãos que conseguiram escapar do massacre da Revolução Francesa. Essas crianças: John (sete anos), Marie Ann (seis ou cinco anos) e Alexandra (dois anos) foram salvas por uma amiga da família que as recebeu em sua casa e as protegeu. Os pais das crianças, Simone e Emerson, foram cruelmente assassinados porque Simone era francesa.

Simone sabia que iria morrer, mas queria poupar os filhos do mesmo destino. Então, os vestiu com roupas simples, colocou em cada uma das meninas, o medalhão com as fotos dos pais e a primeira letra do nome de cada uma e, no menino, pôs um cordão com o anel do marido, que era conde, e logo morrendo, John seria seu sucessor ao título. Ela pegou seus filhos e saiu da casa... Os salvou, mas morreu sem saber o que o destino reservava aos seus filhos...

- Até agora achei a série muito boa. E mais uma vez soube quem era o assassino e sua cúmplice. O assassino descobri de cara e gente, está muito óbvio. A cúmplice só descobri depois do incêndio que acontece na casa de Alexandra. E sabe de uma coisa? Eu acho que não foram os revolucionários que mataram os pais das crianças. Acho que o assassino utilizou apenas essa desculpa para por fim à família Chilton. Também acho que a morte do marido da condessa, avó de Alexandra, não foi um simples acaso... Acho que foram assassinatos premeditados. O que a alta sociedade inglesa não é capaz de fazer por título, riqueza e poder? Eles fazem tudo sem um pingo de piedade. Posso estar enganada, mas tenho quase certeza que foi isso que aconteceu... Uma grande traição e muito cruel.

- No final do livro ficamos sabendo que supostamente John morreu e Marie Ann foi colocada num orfanato. É claro que sabemos que o menino não morreu, certo? E acho que ele já apareceu nesse livro! É, gente! Acho que o bandoleiro super lindo e maravilhoso, Jack Moore, é o herdeiro do título e irmão das meninas. Ele é maravilhoso. Sim, eu tenho certeza! Só pode ser ele! Só não sei se ele se lembra de seu passado e sabe que é o verdadeiro herdeiro... Dessa vez não vou aceitar que a Candace Camp faça suas personagens recusar o que lhes é de direito. Ele tem que herdar seu título e sua herança. Foi um título que pertenceu ao pai dele e não é amaldiçoado. Olha lá, Candace! Não me decepcione!

-Adorei o casal protagonista desse livro. Sebastian e Alexandra nasceram um para o outro. Teimosos, geniosos e cheios de paixão... Fizeram eu passar quase a madrugada inteira na frente do notebook sem coragem de abandonar a história até chegar ao fim. No final, o sono acabou me vencendo, mas só ficaram quarenta e poucas páginas para hoje. Assim que acordei, escovei o dente e fui logo para o computador.

- O livro é cheio de traições e escândalos na alta sociedade londrina. Aquela gente esnobe é capaz de tudo e trair a própria família, para eles, não é pecado. Logo ao ser apresentada à sociedade por lorde Sebastian, Alexandra passa a sofrer sérios atentados... Ela é a cópia da falecida mãe, Simone, impossível negar a realidade, embora, muitos tentem. E isso enfurece ainda mais os assassinos que decidem calar ela e a mãe adotiva (amiga de Simone) para sempre... Mas Alexandra é uma mulher corajosa que não se deixa intimidar e além do mais, existe o maravilhoso Sebastian para protegê-la.

Um pequeno resumo:

"Lady Chilton afastou as cortinas da janela do quarto e olhou para a noite escura. Podia ver o fogo crepitar a distância. Estremeceu. Eram os revolucionários. Tinha certeza disso. Ouvira-lhes os gritos um dia antes, avistara-os arrastando-se pelas ruas como enormes bestas amorfas, sedentas de sangue.

Deixou a janela, nervosa, apertando as mãos. Emerson garantira-lhe que os rebeldes não se voltariam contra eles. O marido tinha a confiança casual e descuidada dos ingleses, para os quais mal algum ousaria alcançá-los. Mas Simone não tinha tanta certeza disso. Era, antes de mais nada, francesa, membro de uma aristocracia que os adeptos da Revolução queriam destruir. O fato de ter-se casado com um inglês não seria suficiente para salvá-la, caso eles aparecessem ali. Na verdade, temia que o fato de ser francesa acabasse por destruir também ao marido. E às crianças.
Isso a enchia de medo.

O que aconteceria com seus pequenos se os sans-culottes entrassem naquela casa?

Com um soluço, ela foi até a cômoda e pegou o estojo em que guardava as jóias. Em seguida, tirou-as dali. Peças de ouro cravejado de diamantes, rubis e esmeraldas faziam companhia a pérolas acetinadas que formavam pulseiras e brincos. Algumas eram herança de família, outras, presentes do rico e adorado marido.

Colocou as jóias em uma bolsa de veludo. Depois, tirou os brincos e o pendente de esmeralda, presentes de casamento que lorde Chilton lhe dera oito anos e meio atrás. Fechou a mão ao redor deles por um instante. Ainda estavam quentes, pelo contato com seu corpo. Então, com um suspiro, também os enfiou na bolsa.

Podia confiar na amiga. Afinal, confiara-lhe os filhos, infinitamente mais importantes do que qualquer jóia. Se ela sobrevivesse, iria se reunir a todos.

Abriu o fundo falso do estojo e tirou dali mais três pequenos objetos. Embora relativamente baratos, eram os mais preciosos, uma vez que pertenciam às crianças. Havia dois medalhões que, abertos, revelavam retratos em miniatura dela e de Emerson. A condessa os dera às meninas no Natal do ano anterior. A terceira peça era um anel grosso, liso, largo demais para caber no dedo do filho. Simone o colocou em uma corrente, para que o garoto pudesse usá-lo em volta do pescoço. A jóia, de aparência comum e desenho antiquado, tinha centenas de anos. Era o anel dos condes de Exmoor. Apenas aos herdeiros do título era permitido usá-lo. Pertencia a Emerson, mas o marido não o portava. Um dia, seria de seu filho.
As jóias serviriam para pagar as despesas da viagem. Caso Simone não conseguisse sobreviver, aquele seria seu último presente.

Ao pensar nisso, lágrimas correram de seus olhos. Mas não podia deixar que as crianças as vissem. Isso iria atemorizá-las ainda mais. Por isso, enxugou o rosto e forçou um sorriso antes de abrir a porta do berçário.
 
Ali estava John, com os cabelos espessos e escuros que herdara da mãe. Um garotinho de sete anos e de olhos escuros que tinha a compleição física e o sorriso encantador do pai. Todas as mulheres que o conheciam, de qualquer idade, sucumbiam a seu charme. Simone se inclinou e beijou-lhe a testa. Então depositou um beijo no rosto de Marie Ann, que, de olhos azuis como o pai, tinha os cabelos cacheados e ruivos. Depois virou-se para Alexandra, de dois anos. Uma garotinha sorridente, alegre, que balbuciava as primeiras palavras. Era a imagem da mãe quando menina, com seus cabelos pretos e cacheados, olhos castanhos e um riso que cativava a todos.
 
Saíram em silêncio do berçário e desceram a escada na ponta dos pés. Evitando a porta da frente, Simone saiu pela lateral. Fez uma pausa ao levar a mão à maçaneta e respirou fundo. John e-Màrie agarraram-lhe a saia.

Ela então abriu a porta e enfrentou o escuro da noite."

Alexandra foi a única que não caiu nas garras dos assassinos. Por se apegar profundamente à ela, a amiga de Simone que não podia ter filhos, a escondeu e só entregou as outras duas crianças. Uma das crianças supostamente morreu e a outra foi deixada em um orfanato... Na época, os assassinos não as mataram, prefeirndo deixá-las perdidas e esquecidas no mundo, mas agora, após o aparecimento de Alexandra, talvez não tenham a mesma sorte...

Após chegar em Londres, vinte e dois anos após o massacre, Alexandra conhece o lorde Sebastian Thorn e passa a sofrer sérios atentados. Após ser apresentada à condessa, sua avó, ela sofre o primeiro atentado e daí por diante as coisas só vão piorando... Como se não bastasse, Sebastian, o homem por quem se apaixonou, acha que ela é uma vigarista querendo enganar a condessa ao se passar por sua neta...

Alexandra não conhece seu passado, mas muitas coincidências não existem e ela passa a se perguntar se os atentados sofridos não tem relação com esse passado misterioso...

Como será que ela fará para salvar sua vida, a de sua família e ainda convencer o homem que ama que não é uma vigarista?

- A história é maravilhosa e estou doida para ler o segundo livro. Nele vamos conhecer a Marie Ann, que é adotada por uma família de ladrões e se torna uma ladra. Só por essas informações já percebemos que o livro promete ser ótimo, né? Uma ladra! Iss que é aventura! Sabemos que ela é aristocrata dos dois lados da família, mas ela ainda não sabe disso e nem o lorde Lambeth que tentará dificultar sua vida. No terceiro livro, se minhas suspeitas estiverem certas, conheceremos melhor o bandoleiro Jack Moore, ou melhor, conde John Chilton.

2 comentários:

Mil suspiroos disse...

Não conseguiu mais largar a Candace Camp não é!!!rsrsrs

Bjosss
Renata

Luna disse...

Não consegui mesmo, Renata! rsrsrs....

No momento estou lendo o segundo livro da série dos irmãos Chilton. Esse livro começou bem triste. Agora entendo o que motivou nossa pobre duqueza perdida a se tornar uma ladra. Sabia que não aceito o fato dela ser tão humilhada? Ela é uma herdeira tanto francesa quanto inglesa. Aquele monstro desgraçado agora quer matá-la e ela tem uma filha de oito anos! Que raiva!

Bjs!

Postar um comentário

Seus comentários são sempre bem-vindos!

Porém, existem duas regras:

1º Comentários cujo ÚNICO objetivo seja divulgar seu blog, um sorteio ou algo do gênero, serão excluídos;

2º Comentários ofensivos também serão excluídos.

*Se deseja entrar em contato com a administradora do blog, basta mandar um email para luna.emocoes_leitora@hotmail.com e eu responderei o mais rápido possível.