O AMOR VERDADEIRO JAMAIS MORRE!

O AMOR VERDADEIRO JAMAIS MORRE!
O coração de uma mulher é um oceano de segredos

segunda-feira, 2 de agosto de 2010

Inocente Traidora - Lynne Graham

Por que Kerry cometeu aquele desatino se amava o marido mais do que tudo no mundo?
Certo dia, em Veneza, Kerry despertou de um sono profundo. Aturdida, viu Alex seu marido, de pé na porta do quarto, o olhar emitindo labaredas de ódio.
Sentou-se na cama e, cheia de horror, descobriu que havia um estranho dormindo ao seu lado, totalmente nu!

Que acontecera naquela festa? Ela não se lembrava de nada... Kerry precisava dizer a Alex que não se deixasse enganar pelas aparências. Mas, como convencer um homem perdidamente apaixonado pela esposa de que traição não é pecado?

Palavras de uma leitora...

- O livro "A Amante do Siciliano" me irritou quando o Gianni ameaçou tirar o filhinho da mocinha. Certo? Só por ele ameçar fiquei irritada... Imagina o que aconteceu quando Alex, o mocinho dessa história, tentou tirar o filho da Kerry! Dizer que fiquei chocada é pouco... Lynne Graham caprichou em dramatização. A história de Alex e Kerry é mesmo muito complicada. Se já não bastasse todos os problemas, Alex é ainda um homem bastante possessivo, fato que só aumenta os problemas dos dois. Kerry é uma mocinha submissa, passiva? A resposta é não. Quando ela pensa que é culpada, que realmente traiu o marido, acaba achando que merece o tratamento desdenhoso e cruel do ex-marido... Mas quando descobre que é inocente, aí ela o ataca sempre que pode.

- Veja minha opinião logo que li as seis primeiras páginas do livro:

"O livro começa bastante quente, intenso. Mas não é quente no sentido de "hot"... Se me irritei com "A amante do Siciliano" só porque Gianni ameaçou tirar o filho de Milly... Imagine o que estou sentindo por Alex tentar tirar o filho de Kerry! É um absurdo! Esse canalha desgraçado não tem o direito de fazer isso! Quem ele pensa que é? Deus? Miserável! Peste do inferno! Estou com vontade de matá-lo! Nada justifica uma atitude tão suja e injusta! Quem carregou o menino no ventre durante nove longos meses? Ele que não foi e nem sentiu a dor do parto! É um cachorro mesmo! Ai, que ódio! A sinopse da história dá a impressão de que Kerry traiu Alex, mas quem conhece as mocinhas das histórias da Lynne Graham sabe que isso é impossível, já que elas são santas demais para cometer tamanho pecado... E mesmo se Kerry tivesse traído o marido, isso não faz com que ele tenha direito a guarda da criança."  

- Já deu para perceberem que eu odiei o Alex, né? Só que agora não sei se ele é digno do meu ódio ou da minha piedade. Ninguém deveria ser digno de "piedade". Mas Alex é. Sinto pena da pessoa amargurada e desconfiada que ele é. E sinto ódio pelo que ele fez com a mulher que dizia amar.... Caramba, se isso é amor não quero que nunca alguém sinta isso por mim! Ele quase a destruiu... Dizer que a humilhou é ser generosa com ele. E oque fez com o próprio filho? Ele deixou o menino um mês inteiro longe da mãe... Ainda ameaçou usar a suposta infidelidade dela para tirar-lhe a custódia do filho. Eles já estavam brigando nos tribunais, mas Alex ainda não havia se valido dessa opção... Não pensem que é por se importar com a reputação da Kerry, mas com sua própria reputação e a da sua família. Se ele realmente quisesse o melhor para o filho e a amasse como dizia amar, teria pelo menos ouvido o que ela tinha para dizer sobre a "traição". Sabe quem traiu quem? Na verdade, se repararmos bem, quem foi o grande traidor foi o Alex. Traiu a Kerry e a si próprio... Será que ele nunca ouviu ninguém dizer que as aparências enganam? E se ela o tivesse traído, a culpa seria dele também... Quantas vezes ele ficou perto dela?... Lhe deu apoio? Uma? Duas? Três vezes no máximo? Se chegar a isso...

-Gente, a Kerry sofreu muito... Muito mesmo! E ela ainda estava grávida. Consegue imaginar a situação? Ele a desprezou, abandonou e humilhou quando ela estava enfrentando uma gravidez difícil. Ainda por cima, sua crueldade só complicou a saúde da Kerry e ela sofreu muito com a gravidez e o parto. Acho que ela só não entrou em depressão por causa do filho que foi seu refúgio... Alex destruiu a vida de Kerry... Ela era tão alegre quando o conheceu, tão cheia de vida, sonhos, esperanças... Falava com todo mundo e tratava todos como amigos... Era inocente e foi feliz assim até cruzar o caminho de Alex e se apaixonar perdidamente por ele.

(O "um pequeno resumo" tem spoiler)

Um pequeno resumo:

Kerry sempre foi a filha perfeita. Tirava as melhores notas na escola, era carinhosa, alegre e nunca tinha feito nada de errado... E isso provocou uma revolta irracional na irmã mais velha dela, Vicky. Vicky sempre foi a rebelde e sentia inveja de Kerry, mas no fundo gostava dela e "não" queria machucá-la... Foi embora de casa e construiu sua própria vida, fazendo sucesso e enriquecendo.

Kerry estava na faculdade e Vicky decidiu oferecer seu apartamento para abrigar a irmã... Mas ela não contava com o fato de que a alegria e beleza de Kerry acabaria por chamar a atenção de Alex, o homem que ela cobiçava e que nunca lhe prestou atenção.

Kerry conheceu Alex no dia que esbarrou com ele quando saía do elevador. Ela o tratou com carinho, educação e alegria, mas ele a tratou com grosseria... Kerry ficou incomodada com sua atitude... Tinha o costume de tratar a todos bem e sempre pensava o melhor das pessoas e ninguém nunca a tratou assim... Mas com o tempo ela e Alex começaram a se encantar um com o outro e acabaram se casando num curto espaço de tempo. O casamento não começou bem por causa da possessividade e ciúmes de Alex, que mal deixava Kerry respirar. O casamento estava indo à baixo, mas a destruição aconteceu no dia que Alex viu Kerry na cama com um estranho completamente nu.

Ele nem parou para escutá-la... A desprezou, abandonou e não quis mais saber dela. Parecia se empenhar em destruí-la...

Quase quatro anos se passam e Kerry continua vivendo um inferno na Terra e após ela sofrer um acidente seus problemas com o ex-marido só aumentam. Ele a força a voltar com ele e deixa bem claro que tudo que quer é se vingar dela...Mas quando a verdade vier à tona será que Alex será capaz de aguentar a culpa por todo mal que causou à Kerry, seu grande amor? E a gravidez indesejada de Kerry só serve para piorar as coisas, pois tudo que Kerry menos queria era voltar a engravidar daquele homem insensível e cruel...

- Alex é uma mistura de grego com italiano. Uma mistura altamente explosiva! Ele só escuta o que quer, acha que só ele tem razão e que só ele sofre. Aff!!!! Ninguém merece um egoísta desse! Egoísta mesmo, pois quando resolveu se casar com a Kerry, que só tinha dezoito anos na época e sonhos de cursar a universidade, só pensou em suas necessidades. Ainda jogou a pobre garota na toca da leoa da sua mãe! Mulher hipócrita e esnobe! Sabe por que Alex decidiu e ordenou que Kerry vivesse com sua mãe? Porque a achava jovem e imatura demais para dirigir uma casa e cuidar de si própria. Então por que se casou com ela já que a achava uma criança? Por egoísmo e luxúria. Não consigo acreditar muito no amor dele, não. Que amor é esse que se transformou em ódio com tamanha velocidade? Que amor é esse que ele sentia se sequer ajudou sua esposa durante a dolorosa gravidez, pelo menos por compaixão? Não foi amor... Foi mais uma obsessão.

-Vicky teve sua parcela de culpa na separação do casal, quando arrumou aquela armadilha para a própria irmã... Mas mesmo se aquilo não houvesse acontecido, eles acabariam se separando.

- No início, odiei Alex, mas depois, o que senti foi piedade.... A história é muito boa, envolvente, hot, dramática e cheia de altos e baixos... Eles tem problemas sérios para resolver... E as mudanças de humor de Alex faz até uma santa perder a cabeça.

15 comentários:

Renata Cristina disse...

Mas que horror!!!!!!! aiaiaia
mas me diga uma coisa, no final, ele merece perdão???

bjosss

Luna disse...

Ele merece o perdão sim, Renata... Apesar de todo ódio que ele provocou em mim, tbm entendi "um pouco" o lado dele.

Bjs!

Anônimo disse...

Oi, Luna. Acabei de ler esse livro. Adorei! rsrs


Eu nunca tive raiva dele. Eu somente via um homem amargurado, em sofrimento e terrivelmente apaixonado. Ele usou o menino como meio de chantagem para fazê-la voltar para ele e acho que mesmo quando ele movia processos contra ela se ele quisesse teria conseguido difamá-la e rico do jeito que era teria tirado a criança dela se ele realmente quisesse isso. Logo nas primeiras vezes que a irmã dela apareceu na história eu fiquei desconfiada dela. E os mocinhos da história foram ambos vítimas de uma armação. Eu nunca consegui odiá-lo. Acho que, na vida real, qualquer pessoa se acharia traída ao encontrar seu marido/sua esposa na cama com outro. No final eu acabei foi tendo raiva dela, porque ele não sabia da verdade, e ainda assim tentava reconstruir o casamento deles. Ele parecia um cachorrinho pedindo atenção. Então quando ela entra naquele barco de turistas e se coloca naquela situação... que tonta! E depois de ter sido defendida ainda se colocou contra o marido. Fiquei com vontade de esganá-la. kkkk


Beijos
Carla

Luna disse...

Olá Carla!

kkkkkkkkkkkkkkkkk..... Acho que preciso reler esse livro. Eu não lembro muito bem de tudo e nem exatamente porque odiei o mocinho... sei os motivos, mas não sinto a raiva no momento nem depois de reler minha resenha. Acho que preciso reler só pra saber o que pensarei do mocinho agora. Sei que não odiei a mocinha, não...rsrsrs... Eu gostei muito dela e acho que deve ter sido isso que me fez sentir um desprezo enorme pelo mocinho. Acho que eu não admitia o que ele a fez passar... mas eu tbm o culpava pelo que tinha acontecido, pois ele quase não lhe dava atenção antes... enfim...

Mas vc tem razão quando diz que aquela cena foi uma grande armação e que qualquer pessoa teria ficado com raiva. Com certeza! Mas ele nem deixou ela falar! Tinha que ter lhe dado a chance de se explicar, mas não deu... enfim... rsrs... Eu adorei o modo como vc defende o mocinho e disse o seguinte "Ele parecia um cachorrinho pedindo atenção"...rsrs... Faz eu pensar em reler esse livro em breve. Eu adoro quando uma amiga gosta de um livro da Lynne Graham! E esse livro é muito bom. Eu só não gostei do mocinho. :)

Bjs!

P.S. Te recomendo a série das Irmãs Órfãs dessa mesma autora. Eu adoro essa série e acho que vc deveria ler!

Anônimo disse...

Ahahahah É verdade. Vc tb tem razão. Ele falhou com ela no início. Típico italiano durão e frio que disfarça os sentimentos. Por isso que eu tenho neura com italianos e gregos. rsrsrs

Mas eu acho que ele se redimiu muito bem. Então quando ela engravida de novo, ele até livros sobre gestação comprou para aprender tudo e a tratava como uma flor de estufa. Ele inclusive chegou a dizer que não se importaria de sofrer no lugar dela se ele pudesse. Que fofo! rsrs Ele não arredava pé de perto dela. E ainda deu uma loja para ela no final. Esse foi o derradeiro sinal de que ele conseguiu ultrapassar o ciúme doentio que ele tinha (por conta tb de um trauma causado pela mãe dele). Ah, eu gostei muito dele. kkk

Vou adicionar essa série na fila.

Beijos
Carla

Luna disse...

Do jeito que vc fala desse mocinho eu realmente preciso reler logo esse livro...rsrs... Tenho que criar uma lista de releituras tbm.

Às vezes eu fico com raiva de não ter tempo suficiente para ler vários livros em sequência, sabe? Ler uns três livros num mesmo dia...rsrs... Quem dera eu conseguisse!

Bjs!

Anônimo disse...

Por vezes eu tb tenho muita vontade de reler alguns livros. Não só porque eu com o tempo esqueço as histórias mas sinto tb essa vontade quando ando numa fase em que nenhuma leitura me satisfaz. Aí por vezes eu "desenterro" um dos meus favoritos. :)

bjs
Carla

Anônimo disse...

Ah, mas tb tem vantagens em a gente não ler vários em um dia. Tem histórias tão lindas que às vezes eu fico uma semana sonhando com o mocinho e só depois tenho coragem de pegar outro livro (que idiotice, né? rs)

bjs
Carla

Luna disse...

Olá Carla!

Eu sinto muita vontade de reler vários livros... Acho que passa de cinquenta (risos) e tbm às vezes tenho vontade de reler determinado livro depois de uma decepção. Mas não costumo fazer isso. Busco um livro que ainda não li de uma autora que gosto ou arrisco a leitura de um livro de autora nova. :)

E é verdade o que vc disse. Seria complicado ler várias histórias em um dia, pois tem umas belíssimas demais e merecem que a gente fique pensando nelas por mais tempo. Mas tem histórias que a gente não esquece tão fácil nem mesmo depois de meses... "Alguém Para Amar", por exemplo, (risos) ainda não consigo tirar da minha cabeça. Já li alguns livros depois desse, mas não o esqueço. É especial demais!

Quanto ao livro "Feitiço Branco": vou colocá-lo na minha lista tbm. Raramente leio livros com índios e acho que só li um na vida (acho...rsrs...) e foi uma decepção: é o livro "Entre Dois Amores" - Janelle Taylor. O livro que detesto por causa da suposta mocinha.

Bjs!

Anônimo disse...

Ah, Luna, acho que vc não vai ficar decepcionada com "Feitiço Branco". O Kinnahauk é um verdadeiro macho-alfa. Ele é beleza da ponta do pé à ponta dos cabelos. E é um mocinho adorável apesar de no início ele ficar muito decepcionado com a mulher que o Grande Espírito falou que estava destinada a ele. Quando ele a encontra quase morta na praia ele fica revoltado. Primeiro que tudo porque ela é branca, como os homens que mataram o irmão dele. E porque ela cheira a peixe podre, é magrérrima e está doente. Ele acha que aquela mulher não vai fazer bom uso da semente dele. rsrs Mas ele não demora muito a ficar encantado, apesar de se recusar a admitir isso e apesar de ela não estar em sua melhor forma. Ela está daquele jeito porque foi excomungada, acusada de bruxaria e presa durante meses numa prisão imunda. Ela sofre tanto, passa por tantas maldades antes de encontrar o Kinnahauk! Mas ela é muito forte e lutadora. Estou adorando eles dois. A história é bem fiel à nossa imagem de índios. Eles vivem em tendas, levam uma vida bem rudimentar, têm nomes muito engraçados como "Senta Lá" e "Lontra Cinzenta", por exemplo... rsrs e têm até um dialecto próprio. rsrsrs

Um outro livro muito bom com índios é "A Montanha dos MacKenzie", da Linda Howard.

Esse que vc falou nunca li (pelos vistos, ainda bem). E vc está coberta de razão: "Alguém Para Amar" é inesquecível e não sei se será superável por algum outro livro. :))

Beijo!!
Carla

Luna disse...

rsrsrs... Vou ler esse livro em breve. O coloquei como prioridade, pois o modo como vc falou dos pensamentos do mocinho é engraçado (risos) e porque é um tema que quase não leio. O livro da Linda Howard tbm está como prioridade.

Bjs!

Anônimo disse...

Ah, Luna. Para mim o Kinnahauk é perfeito! A mocinha, Bridget é que para variar meteu o pé na jaca. Ela vivia obcecada com uma dívida de honra. Ela se apaixonou por Kinnahauk mas antes de ela aparecer na praia quase morta ela estava viajando de barco para encontrar o homem que a "salvou" da prisão e que a comprou para se tornar sua esposa. Ela se sentiu em dívida com ele, caso contrário ela teria morrido naquele antro e sabe-se lá mais o que teria lhe acontecido. Então quando está com Kinnahauk ela vive falando que precisa ir embora porque ela assumiu um compromisso com outro. Tem então um dia em que ela decide que não vai mais casar com esse homem mas que trabalhará para lhe pagar a dívida. Mas uma bruaca de uma india mentirosa, que lhe mentiu n vezes e lhe fez várias maldades, mente mais uma vez e faz com que a mocinha vá embora acreditando que Kinnahauk não a quer mais. E aí, ela vai sofrer tanto de novo!! Vc nem imagina as atrocidades que ela passa! Mas Kinnahauk vai salvá-la!! Ele é maravilhoso. Mas eu fiquei verde de raiva dela por momentos. Tudo o que ela sofreu foi por culpa dela, por ter acreditado na outra... ai que ódio. (contei demais, não foi?)kkkkkkkk Mas precisava desabafar. rs


beijos
Carla

Luna disse...

rsrsrs.... Gosto de saber coisas da história antes de lê-la para poder não ser pega de surpresa. E vc está me deixando cada vez mais curiosa!!! :) Só estou com um pouco de medo de saber exatamente o que a mocinha sofre...rsrs...

Bjs!

Anônimo disse...

Oi, em momento algum ela sofre estupro. Na verdade nem sei como ela se safou disso, porque pouco faltou. Mas acho que assim deixo vc mais sossegada, não é? :)

bj
Carla

Luna disse...

Olá Carla!

Com certeza! Já é menos uma preocupação com a mocinha...rsrs... Só espero que ela não sofra tanto...

Bjs e obrigada!

Postar um comentário

Seus comentários são sempre bem-vindos!

Porém, existem duas regras:

1º Comentários cujo ÚNICO objetivo seja divulgar seu blog, um sorteio ou algo do gênero, serão excluídos;

2º Comentários ofensivos também serão excluídos.

*Se deseja entrar em contato com a administradora do blog, basta mandar um email para luna.emocoes_leitora@hotmail.com e eu responderei o mais rápido possível.