O AMOR VERDADEIRO JAMAIS MORRE!

O AMOR VERDADEIRO JAMAIS MORRE!
O coração de uma mulher é um oceano de segredos

quinta-feira, 16 de setembro de 2010

Mais Que Uma Vingança - Carole Mortimer

1º Livro da Série Os Sicilianos

Para o bilionário siciliano Cesare Gambrelli, a morte de sua irmã foi culpa do irresponsável Simon Ingram. A rivalidade entre suas famílias só poderia ser resolvida olho por olho e dente por dente!

E não seria Simon, mas sua irmã, Robin, a pagar o preço. O plano de Cesare exigia um casamento e um herdeiro. E ele aproveitaria cada segundo de sua vingança...


 
Querida Leitora,
 
Robin Ingram não esperava que, após a morte de seu irmão, suas ações ainda pesassem sobre sua família. E, dessa vez, as consequências viriam personificadas em Cesare Gambrelli. O poderoso italiano deseja se vingar dos Ingram, e Robin lhe parece o instrumento perfeito... especialmente após descobrir o quanto ela pode ser fascinante. Robin, contudo, guarda um segredo que pode arruinar seus planos...
 
 
Palavras de uma leitora...
 
- Estou há algum tempo querendo ler esse livro, mas como tinha muitos outros na frente, adiei a leitura dele. Mas finalmente consegui lê-lo e não me decepcionei. É uma história muito boa.
 
- No princípio, pensei que iria me estressar muito com o mocinho. Inclusive, tem uma resenha no Skoob que critica o mocinho, chegando a considerá-lo tão frio e sem emoção como Uma Estátua de Praça. Cheguei a quase adiar a leitura do livro mais uma vez por causa dessa resenha. Estou por aqui com mocinhos "frios" e não queria me estressar mais do que já estou hoje...rsrsrs... Mas isso felizmente não aconteceu. Adorei tudo na história. Achei ela fantástica e até acredito que a Carole Mortimer está evoluindo em seus escritos. Parabéns para ela! Continue assim e passarei a ler mais de seus livros.
 
Um pequeno resumo:
 
Robin já havia sofrido muito na vida e nunca mais desejava passar por essa terrível experiência... Mas a vida não é fácil para ninguém e quanto mais ela desejava ter paz, mais problemas apareciam...
 
Seu irmão, Simon, a quem ela e o pai amavam muito, era um viciado em jogos. Não conseguia parar de jogar e estava sempre perdendo: perdeu todo o dinheiro que tinha, o apartamento em Londres, a vila na França, a Ferrari vermelha e o pior de tudo, 30% por cento das ações da editora de seu pai. Seu pai e sua mãe haviam erguido juntos aquela editora e aquilo era a vida de seu pai.... Foi por esse motivo, por seu total fracasso e pela certeza de que magoaria profundamente seu pai, que decidiu se suicidar... Só que naquela mesma noite, vindo em sentido contrário, havia uma bela mulher profundamente ferida que também pretendia pôr fim à própria vida...
 
Carla Gambrelli, irmã de Cesare Gambrelli, estava com o coração em pedaços. O homem ao qual ela entragara seu coração e seu corpo... não a amava. Estava apenas brincando com ela. Usou-a várias vezes e quando se cansou, decidiu que era o momento de jogá-la fora e voltar feito um cordeirinho para os braços da esposa. Carla o amava muito e queria que ele ficasse com ela e com o filhinho deles que havia nascido três meses antes... Mas Pierre não queria mais saber nada dela nem do filho... O que fazer? Ela se sentia envergonhada, suja e muito ferida. A dor era muito grande e ela não era forte o suficiente para suportá-la, por isso, decidiu acabar de uma vez com tudo...
 
E foi assim que os dois carros se chocaram violentamente naquela estrada sinuosa e caíram nas tentadoras águas do mar Mediterrâneo... Provocando assim, uma profunda dor e revolta nos familiares que deixaram para trás...
 
Robin e o pai sofreram muito nos três meses que se seguiram, mas tentavam aceitar o que acontecera. Não tentaram culpar ninguém pelo ocorrido e só procuraram se curar da perda da melhor forma possível... Mas o mesmo não aconteceu com Cesare.
 
Ele havia criado a irmã querida desde seu nascimento e não suportava a dor provocada por sua perda. Não conseguia aceitar e se pudesse, a traria de volta em troca de qualquer coisa. Mas, infelizmente, não podia. Sua irmã nunca iria voltar e seu único consolo, era o lindo bebê que ela havia deixado ao partir. Marco também havia perdido. Havia perdido algo muito precioso: sua mamãe e Cesare nunca seria capaz de perdoar o homem que provocou a morte de sua querida irmã. Ele tinha absoluta certeza de que Simon Ingram havia sido o responsável pela batida dos carros e pela morte dos dois. Como não podia se vingar de alguém que já havia morrido, ele decidiu que acabaria com os membros restantes da família Ingram...
 
E é assim que Robin e Cesare se envolvem numa avassaladora paixão e ficam prisioneiros do amor...
 
- Acho que o "um pequeno resumo" os ajudou a entender um pouco a história, né? Também deixou claro que não houve um único responsável pelas perdas desnecessárias daquelas vidas. Tanto Carla quanto Simon queriam se matar e por isso não viraram na curva da estrada. Eles quiseram desistir de viver e ponto final. Mas é claro que não tinha como ambas as famílias adivinharem isso...
 
Robin e o pai aceitaram o ocorrido, mas Cesare, não. E pretendia destruir a família do suposto assassino de sua irmã. Irracional essa atitude, né? Com toda certeza! Que mania de querer que inocentes paguem pelos erros dos culpados e o pior de tudo, dessa vez não houve culpado! Simon não assassinou Carla... Se formos dizer que ele a assassinou porque não desviou e entrou na curva, também teremos que dizer o mesmo dela. Emfim, eles se mataram!
 
Compaixão? Piedade? Acham que senti algum desses sentimentos por aqueles dois covardes? Claro que não! Senti foi raiva daqueles dois estúpidos! Foram uns covardes! E a Carla ainda foi a mais egoísta, pois não se importou com o fato de que seu filho ficaria sem mãe. Dane-se se o homem que ela amava só brincou com ela! Ela sabia muito bem que ele era casado... E de qualquer forma, a criança tinha que vir antes de tudo, até antes de seus sentimentos...
 
Agora... Pelo Cesare e pela Robin eu senti compaixão. Deu para entender muito bem o sofrimento de ambos. Entendi até o desejo de vingança de Cesare. É como se ele tivesse perdido a própria filha e qual é o pai que não enlouqueceria se perdesse um filho? Não digo que a atitude dele foi correta... Só digo que posso compreender... Ele estava desesperado e tentando descontar em alguém sua dor... Robin estava no caminho... rsrsrs...
 
Mas essa vingança estúpida só serve para fazê-los se apaixonar perdidamente um pelo outro. Tava na cara que ambos estavam apaixonados um pelo outro, gente! Muito lindo!!! rsrsrs.... Fiquei com muita pena do Cesare quando ele se viu na obrigação de deixá-la partir. Foi muito triste! E aquela foi a maior prova de amor que ele poderia ter lhe dado. Ele a deixou partir mesmo a amando loucamente, mesmo sabendo que nunca conseguiria esquecer as noites de amor que compartilharam e como era bom acordar com ela em seus braços... Mesmo sabendo que viveria sem coração.
 
-Antes que vocês enlouqueçam pensando que eles já estavam casados e que já havia passado muito tempo, por isso, deveriam acertar suas diferenças juntos e não se separarem... Eles ainda não estavam casados e havia passado pouquíssimo tempo. Na verdade, eles sequer tinham um relacionamento verdadeiro ainda... Se não me engano, haviam passado duas noites juntos. Quanto spoiler, né gente???!! rsrsrs... Eu simplesmente acho que ele deveria mesmo deixá-la partir... Tinham que recomeçar... Enquanto havia tempo e o melhor seria terminar tudo e deixar as feridas cicatrizarem...
 
-Uma parte muito bonita do livro é quando Robin pega o bebê Marco nos braços e chora com ele em seu colo. Ela não podia engravidar (qualquer um pode adivinhar isso só lendo o trecho "Querida Leitora") e a emoção de pegar aquela criancinha órfã em seus braços foi muito grande. Eu achei a cena tocante... Emocionante.
 
 

6 comentários:

Mil suspiroos disse...

Opa! resenha saindo do forno né!
esse é o meu livro preferido da série!

Bjosss
Renata

Luna disse...

Renata,

Acho que será o meu também, pois muita gente está dizendo que os outros livros não são tão bons... Bem... Espero não concordar com eles...rsrsrs... Senão irei descontar minha raiva na resenha e no ouvido de quem passar e escutar meus gritos de raiva...kkk...

Bjs!

Lulu Sempre Romantica disse...

Oie Luna!

Tem um selinho pra vc lá no blog

http://www.apaixonadaporromances.com.br/2010/09/o-blog-foi-recebeu-mas-um-selinho.html

Beijos

Lulu Sempre Romantica disse...

Oie flor!

Tem um selinho pra vc lá no blog

http://www.apaixonadaporromances.com.br/2010/09/o-blog-foi-recebeu-mas-um-selinho.html

Beijos

Lulu Sempre Romantica disse...

Oie Lu

eu tenho os 3 livros mas Quando li o resumo do 2º livro me empolguei,mas aí ficou muito cansativo tem muita narração , poderia ter sido melhor (rsrsrsr).

Beijos

Luna disse...

Lulu, obrigada pelo selinho. Já, já irei buscar.

Sobre o livro: vendo por esse lado, você tem razão. Poderia mesmo ter tido menos narração e mais diálogo. Mas gostei dele.

Bjs!

Postar um comentário

Seus comentários são sempre bem-vindos!

Porém, existem duas regras:

1º Comentários cujo ÚNICO objetivo seja divulgar seu blog, um sorteio ou algo do gênero, serão excluídos;

2º Comentários ofensivos também serão excluídos.

*Se deseja entrar em contato com a administradora do blog, basta mandar um email para luna.emocoes_leitora@hotmail.com e eu responderei o mais rápido possível.