O AMOR VERDADEIRO JAMAIS MORRE!

O AMOR VERDADEIRO JAMAIS MORRE!
O coração de uma mulher é um oceano de segredos

sexta-feira, 24 de setembro de 2010

Mentira Fatal - Anne Hampson


Então era tudo mentira, Kim! Você não dormiu com meu irmão... nem com nenhum outro homem!", disse Markus Christou no dia em que descobriu que sua esposa era virgem. E Kim achou que ele a odiaria ainda mais por ter mentido tanto, levando-o a um casamento sem amor, apenas para salvar a honra da família. Mas agora estava feito! Não importava que ele a acusasse de mentirosa, nem que a desprezasse! Ela já havia se apaixonado perdidamente e faria de tudo para conquistar aquele grego frio e insensível, nem que para isso tivesse que aceitar a vida cruel que ele lhe oferecia, nem que tivesse que morrer de amor nos braços dele...


Palavras de uma leitora...


-A minha intenção não era ler esse livro agora. Ainda não havia chegado a vez de lê-lo. Mas, depois de me estressar ao procurar uma resenha sobre o livro "Casamento Forçado", decidi pular logo para esse livro. E foi assim que conheci a um pouco (muito) tonta Kim e o arrogante e, na maioria das vezes, insensível, Markus Christou...

-Não odiei o livro. Na verdade, a história se desenrola de forma tão bem feita, tão natural, que quando você vai ver, o livro já acabou. É um livro fácil de ler, embora, um pouco estressante. Talvez não seja estressante para muitos. Para mim foi por um simples motivo: Markus é um ditador. Detesto ditadores.

-Achei a Kim uma mocinha muito submissa para o meu gosto. Markus manda e ela obedece. Não importa a vontade dela, o que importa é que ele mandou e ela é obrigada a obedecê-lo porque ele é seu marido. Pelo amor de Deus! Estamos no século XXI e isso já não pode existir mais! As mulheres também tem cérebro, o homem não pode mais ser considerado o cabeça do corpo... Como muitos achavam antigamente valendo-se de uma interpretação própria da Bíblia. Nós mulheres também pensamos e já provamos isso... Mas a Kim estava disposta a provar que estamos erradas. Aff!!! Além da ditadura Christou, o que me irritou tbm foi a submissão da Kim... Não consigo aceitar esse tipo de coisa.

-O Markus é bastante cruel quando quer e ainda por cima acha que tem razão...sempre. Tudo bem que ele foi enganado pela Kim, mas ele também tirou bastante proveito do matrimônio... Até mais do que ela, já que nossa santa só se casou com um completo estranho que não gostava nem um pouco dela, para poder salvar os pais. Foi a única coisa que ela fez que achei admirável. Não o fato dela se casar com Markus, mas o fato dela se sacrificar pelos pais que um dia também se sacrificaram por ela.

Um pequeno resumo:

Kim estava saindo com Demetrius Christou já há algum tempo e não sabia como terminar o relacionamento. Ela não o amava e nunca quis iludi-lo e brincar com seus sentimentos. Apenas gostava de sua companhia e seu humor contagiante. Era um bom amigo e nada mais que isso... Mas Demetrius não pensava da mesma forma.

Naquela noite ela estava decidida a terminar tudo, mas a tristeza de Demetrius a impediu de deixar de vê-lo. Ela gostava bastante dele e não queria vê-lo infeliz, por isso, marcaram mais um encontro. E foi nesse último encontro que ela conheceu seu futuro marido...

Makus havia chegado na manhã daquele dia e decidiu conhecer a mulher com quem seu irmão queria casar. A primeira impressão que teve de Kim não foi das melhores e ele a considerou logo uma caça fortunas. Ele não permitiria nunca que seus irmão se casasse com ela, mesmo ela estando grávida.

Mas a repentina morte de Demetrius muda completamente as coisas...

Kim estava com sérios problemas. Seu irmão adotivo havia se metido com gente errada e virado um criminoso... Isso estava destruindo seus pais, pessoas amorosas que sempre fizeram tudo pelos filhos e Kim não suportava vê-los sofrendo. Seu pai já havia tido um infarto por causa do filho criminoso e outro, o médico disse, seria fatal.

E foi por causa do amor que sentia pelos pais que decidiu enganar Markus e fazê-lo se casar com ela...

Markus acreditava que Kim estava grávida de seu falecido irmão e, para proteger o nome da família, decidiu se casar com ela e dar seu nome para a criança.

Mas quando a verdade vir à tona... O que será que acontecerá?


-O livro é bom. Dos seis livros que li da autora, posso considerar esse o melhor... Menos agressivo, embora ainda seja agressivo. Markus tem um sério problema com seu temperamento e ainda não sei como ele não bateu de verdade na mocinha. Eu estava até aguardando por isso, pois o arrogante perdeu o controle diversas vezes. Mas é claro que ele deixou suas marcas nela. Um aperto forte de braço aqui, um empurrão ali... Nada demais, né? Se fosse comigo ele precisaria encontrar outra esposa, pois eu não aturaria nem um arranhãozinho de nada... Mas a Kim aceita tudo. Até se ele a tivesse espancado ela teria aceitado numa boa... Ele era seu marido, logo, podia tudo.

-Vocês gostam de calça comprida? Aquelas calças jeans que usamos para ir ao colégio, à faculdade... Que gostamos de usar com uma camiseta durante o dia-a-dia? Eu adoro calça jeans! É o que mais tenho no armário... Só uso vestidos, saias quando o lugar para onde vou exige mais esse tipo de roupa, mas, geralmente, estou usando calça jeans. É confortável, combina com qualquer blusa... E acho que não chama muito a atenção. Mas por que estou falando de calça comprida, calça jeans? Simplesmente porque Markus Christu proibiu terminantemente Kim de usá-las. Ela só pode usar o que ele decidir que ela deve usar. E as calças estavam proibidas. O que a Kim fez? Obedeceu, é claro! A palavra dele é lei e não pode ser desobedecida.

Vocês gostam de usar casaco quando está calor? Que pergunta idiota, né? Ainda mais se esse calor é na Grécia, um país muito quente... Ninguém que esteja com calor quer ficar com mais calor ainda, né?

Leia esse trecho:

"-Estive trancado no meu escritório o dia inteiro. Preciso respirar um pouco de ar puro.

Kim pulou da cadeira, ansiosa por acompanhá-lo.

-É melhor ir buscar um casaco, Kim.

-Ah, não.

-Vá buscar - interveio ele, autoritário - Espero por você no hall.

-Mais está muito quente, Markus, não há necessidade...

- Faça o que mandei.

Reconhecendo o tom imperioso daquela voz, ela obedeceu, corando levemente."

-Interessante, não? Eu achei interessante demais. Lembro bem do que eu falei quando li "faça o que mandei". Eu simplesmente gritei: "Que inferno!Vá para o inferno!" E quando ela obedeceu eu senti vontade de bater nela. Oh, mocinha estúpida!

-Como disse, o livro não é ruim e até é o melhor livro que já li da autora... Mas... Preciso evitar os livros dessa autora se não quiser fazer mal para minha saúde.




11 comentários:

apaixonadaporromances.com.br disse...

Oie Lu, amei a reseha.

Beijos

Mil suspiroos disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Tinha esquecido que o Markus era assim, agora lendo seua resenha lembrei .... mas sabe que gostei dele!

Eu comecei a ler esse livro pensando que iria ver atrocidades dele - eu tinha acabado de ler "destemido" da Diana Palmer, sabe, devo ter ficado traumatizada rsrsrrsrs - enfim ... achei ele até fofo levando em conta o quê eu esperava, bom ... e tbm excluindo momentos como o desse trecho ai!!!! rrsrsrsr

Bjosss
Renata

Luna disse...

Obrigada pelo elogio, Lulu!

Bjs!

Luna disse...

Renata,

O que tem nesse livro "Destemido"??? Bem... Sendo dessa autora "complicada" não deve ser coisa boa. Até hoje não li nenhum livro dela. Tenho medo...rsrsrs...

Eu não consigo achá-lo "fofo", não. Mas é aceitável... longe de mim...rsrsrs...

Bjs!

Mil suspiroos disse...

Nunca li nenhum livro dessa autora, mas fiquei com receio dela agora.
Luna, respondi o seu comentário lá no blog.
Sobre a série Elloras, foi no post do livro Deusa de pedra - Sally Wentworth
http://milsuspiroos.blogspot.com/2010/09/deusa-de-pedra-sally-wentworth.html#comments
Elloras é um grupo que traduzia livros, mas a Renata disse que eles mudaram de nome, não lembro pra qual.
Sua irmã leu algum daqueles livros?
Beijos
Bruna

Luna disse...

É, Bruna,

Essa autora é meio agressiva...rsrsrs... Mas suas histórias até são "interessantes".

Obrigada pela ajuda. Irei ver lá no seu blog.

Minha irmã ainda não leu os livros, não. Ainda não se decidiu.

Bjs!

Mil suspiroos disse...

"Markus tem um sério problema com seu temperamento e ainda não sei como ele não bateu de verdade na mocinha. Eu estava até aguardando por isso, pois o arrogante perdeu o controle diversas vezes. Mas é claro que ele deixou suas marcas nela. Um aperto forte de braço aqui, um empurrão ali... "

Caramba!!!!!!!!!!! Acredita que não lembro dessas partes no livro!!

rsrssrssr eita! to achando estranho eu ter gostado desse livro!!! iiixxxii! vou ler outro dessa autora e se eu detestar o mocinho então é porque está tudo certo comigo mas se eu gostar dele iihhhh vou começar a me preocupar... algo de errado tem ai!!!!!!!!! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Bjosss
Renata

Luna disse...

rsrsrs... Ai, Renata, só você mesmo!!! rsrsrs...

Recomendo que leia "Meu Primeiro Amor". Depois me diga o que achou.

Bjs!

Chacomcreme disse...

A típica história da mocinha que se vê obrigada a casar com um arrogante que detêm seu destino.Mas não achei Kim assim tão tola. Ao contrário,em muitos momentos enfrentou aquele marido odioso,rude... e lindo.
Já li histórias de mocinhos mais arrogantes e violentos. Markus não era tão agressivo assim. Houve muitos momentos no livro em que parecia que ele iria se declarar para ela. Tudo bem, seu humor era instável, mas também com toda aquela confusão do início da história... ele até foi manso. Merece um desconto.
rsrsrs

Lucila disse...

As suas resenhas valem qualquer livro com um sujeito grosseirão. Muito boa!!!

Luna disse...

kkkkkkkkkk... Gracias, Lucila! :)


Bjs!

Postar um comentário

Seus comentários são sempre bem-vindos!

Porém, existem duas regras:

1º Comentários cujo ÚNICO objetivo seja divulgar seu blog, um sorteio ou algo do gênero, serão excluídos;

2º Comentários ofensivos também serão excluídos.

*Se deseja entrar em contato com a administradora do blog, basta mandar um email para luna.emocoes_leitora@hotmail.com e eu responderei o mais rápido possível.