O AMOR VERDADEIRO JAMAIS MORRE!

O AMOR VERDADEIRO JAMAIS MORRE!
O coração de uma mulher é um oceano de segredos

domingo, 7 de novembro de 2010

Lição de Ternura - Sandra Canfield


O amor floresce em sua plenitude das lágrimas e desejos dos enamorados...

Ela queria a certeza impossível de que não iria perdê-lo.

 Alexandra ardia ao fogo do desejo. Abraçou-se mais a Patrick, a sensualidade há muito reprimida ganhando vida ao mínimo toque daquele homem. Necessitava, desejava o prazer que ele podia lhe dar. De repente, a necessidade, o desejo era tão forte e consumidor que a assustou. Perdia o controle.

Sentia a mesma vulnerabilidade de quando soubera de sua doença.

Uma voz interior começou a adverti-la : não tinha o direito de buscar satisfação com Patrick se não podia retribuí-la da mesma maneira..."Não, Patrick", afastou-o em desespero. "Você é uma covarde, Alexandra. Covarde!" Ou corajosa o suficiente para poupar o homem que amava de uma vida cheia de problemas?



Palavras de uma leitora....

- Eu estou.... emocionada.... Não tenho palavras para descrever o que sinto depois de ler essa história tão linda e que ensina tanto... Tenho que agradecer a Carla por ter me recomendado essa história. Realmente é uma história inesquecível e que eu não queria que tivesse terminado...rsrs... A história não terminou, mas o livro sim e eu gostaria que não tivesse terminado.

- Quando comecei a ler essa história, ela me prendeu de tal forma que não conseguia largar ebook por nada.  O tempo passou que eu nem senti... tão fascinada estava pela história desse casal. Nossa! Dá vontade de chorar... É tudo tão lindo.... tão real e humano. As dores da Alexandra, as dúvidas e confusões de ambos... O medo, a dor, a luta contra si próprio e contra a doença que a atormentava e era uma barreira tão grande na sua vida.... É tudo muito humano e emocionante. Não sei nem o que dizer...

- Comecei a ler o livro hoje só quase à noite. Eu queria ter tempo para me concentrar na história e me dedicar só a ela e valeu a pena. Esse casal e a história deles será inesquecível. É uma história que eu recomendo para todos. Ninguém pode deixar de ler esse livro. Prometo que vocês não se arrependerão depois de lê-lo. Pelo contrário, irão querer ler de novo...

Um pequeno resumo:

Depois de perder a mãe quando só tinha vinte e um anos, Alexandra teve que encarar outra grande dor: descobriu que tinha artrite reumática. Foi difícil encarar a dura realidade. A realidade de que não era normal e nunca poderia ser. Na verdade, não queria encarar a realidade... Até ser forçada pelas constantes dores e por seu noivo...

Tinha apenas vinte e dois anos e tinha que viver dia e noite com dores terríveis por todo seu corpo. Era horrível viver assim, sempre com dor ou cansada. Quase sempre em cima de uma cama. Seu noivo não aguentou a pressão, e um dia, desabafou com o amigo o que sentia:

" - Um homem quer sua mulher cheirando a perfume, não a linimento. Um homem deseja ouvir sua esposa gritar de êxtase, não de dor..."

Nesse momento Alexandra teve que finalmente encarar sua realidade... E saber que nunca poderia ter alguém ao seu lado... E com esse pensamento, passou longos dez anos na solidão... Até...

O dia que o viu pela televisão. Naquele momento algo começa a nascer dentro dela. Algo que ela não soube decifrar no início, mas que se intensificou quando, naquela mesma noite, o viu cara a cara. Depois daquele primeiro encontro, seu destino ficou preso para sempre ao dele. Pele com pele. Coração com coração Amanhã com Amanhã. Para Sempre. Embora ela lutasse contra isso.

Patrick se sentia vazio, incompleto. Embora fosse um famoso jogador de futebol e tivesse muitas mulheres mais do que dispostas a irem para a cama com ele... Ele queria algo mais. Queria uma mulher que o amasse. Amasse ele, o Patrick, e não o jogador famoso. Queria uma mulher que procurasse conhecê-lo por inteiro, tanto por fora quanto por dentro. Alguém que o completasse e soube que havia encontrado esse alguém... essa mulher no dia que viu Alexandra pela primeira vez.

Embora o encontro tenha sido frustrante e constrangedor, ele sabia que ela era a mulher da sua vida. A escolhida para ele. Ela era sua mulher e ele era o seu homem... e doença nenhuma iria dizer o contrário.

E assim, Patrick lutou dia e noite para ficar ao lado de Alexandra, para ajudá-la a enfrentar a doença, para ensiná-la a aceitá-lo como parte da sua vida... Para ensiná-la a se dar uma chance de ser feliz e amar. Ele lutou contra seus próprios medos e contra o incerto amanhã e venceu. Mas a luta não foi nada fácil...

Mas quando duas pessoas verdadeiramente se amam... Nenhuma barreira, por maior que seja, pode separá-las...

"- Patrick... - murmurou ofegante.

- Sim, amor?

- Não... não me deixe.

- Ficarei aqui. - assegurou num fio de voz. - Não a deixarei."

- Eu me emocionei muito nesse momento... Achei a cena demais. Alexandra estava enfrentando um dos piores períodos da sua doença e estava sofrendo muito... E a alegria dela por tê-lo com ela naquele momento... Foi emocionante até pra mim. Até eu achei injusto alguém como ela ter uma doença tão cruel. Mas o carinho do Patrick, suas palavras e atos... Tornaram a cena marcante. É uma das cenas mais bonitas da história. Mas, a mais bonita de todas é quando eles se reencontram no final da história. Foi tudo... Quando ele pede para ela ir ao seu encontro e quando ela luta contra a dor para obedecê-lo... Nossa! É de fazer qualquer um chorar.

- Eu não conhecia essa doença direito. Já ouvi falar dela, mas nunca imaginei que uma pessoa que a tivesse podia sofrer tanto. É horrível e provoca sofrimento tanto físico quanto psicológico. A Alexandra sofria tanto, gente! Até eu desejei poder curá-la de alguma forma... Desejei cuidar dela, a ajudar a enfrentar toda aquela dor, mas graças a Deus ela tinha sua grande amiga Blair e o Patrick ao seu lado. Ela não estava sozinha, embora pensasse o contrário. Ela tinha pessoas ao seu lado que se importavam com ela e que dariam tudo para livrá-la daquela dor.

- O primeiro encontro deles é lindo tbm, embora magoe muito a Alexandra. Ele havia pedido para dançar com ela e nossa mocinha ficou arrasada por não poder dançar com ele. Só nessa cena eu já senti uma enorme emoção. Só ali o livro já prometia ser... emocionante. Não tenho outra palavra que o descreva melhor.

" - Gostaria de dançar ou prefere dispensar as formalidades e fugir comigo?"

- Essas foram as primeiras palavras de Patrick ao falar com ela pela primeira vez. Com certeza foi amor à primeira vista. Embora eu não acredite totalmente (só um pouco) em destino... Esses dois estavam destinados a ficarem juntos. Sem sombra de dúvida. E dessa vez eu não senti inveja da mocinha, não...rsrs... Ela, mais do que ninguém, merecia o Patrick só pra ela. Depois de tudo pelo que passou e ainda estava passando, Alexandra merecia seu Patrick.

- Eu me apeguei igualmente aos dois. As lutas diárias deles, o medo, as dúvidas, a dor... Isso tudo fez com que eu desejasse ajudá-los de alguma forma... Mas nem seus próprios amigos sabiam como fazer isso. A situação era muito complicada. Não se resolvia assim do nada e nem só o amor era suficiente. Ela convivia com aquela maldita doença desde que era muito jovem e praticamente toda sua vida tinha sido só dor... Havia enfrentado tbm a dor de ver o homem que havia amado, falar dela daquela forma... Havia visto ele recuar e desistir dela. Não queria enfrentar essa dor de novo. Ela queria ser normal. Isso era basicamente o que ela queria. Ela queria sua vida de volta e somente quem já perdeu sua vida um dia pode entender essa dor. Mas Patrick entendia, embora não quisesse aceitar as condições dela. Ele entendia porque a amava. Mas eles precisavam de tempo... E tiveram esse tempo e o reencontro foi inesquecível.

" - Medo é a cor da meia-noite" - ela recitou num sussurro. - " O som de demônios desconhecidos que chamam seu nome. Medo é fogo, é tempestade, e lugares indescritivelmente frios como os ventos da vida. Medo é trilhar por um caminho escuro e inalterado e de repente perceber que ele não leva a lugar nenhum. Mas ter de caminhar para sempre por ele. Sozinho."

- Essa citação fala muito dos sentimentos da Alexandra e o Patrick entende isso. Ele tbm sentiu medo, sentiu medo de não saber lidar com a doença dela... de não ser o suficiente para ela. E essa insegurança, essa vulnerabilidade, imperfeição.... deixa o livro tão mais próximo de nós. Tão mais real. Qualquer um poderia se ver na situação deles, de uma forma ou de outra. A história é uma lição de vida...de ternura. E o título é perfeito para resumir a história.

- Não tenho o que criticar em nada. Nada na história merece ser criticado. Ela foi muito bem feita e não minimizou a doença da Alexandra. Pelo contrário, mostrou até o final da história as dores da personagem, suas limitações e tbm o que ela podia superar.

O reencontro do casal acontece depois dela ser operada...de novo. Ela estava muito fraca e cheia de dores e o momento... não tenho palavras para expressar como o momento é. Só lendo vocês entenderão por que fico sem palavras. É mágico.

"- Vai ficar aí parada, tão linda, ou virar até aqui me abraçar?

- Você está em Nova York - ela balbuciou, pondo à prova a realidade do que via. Só podia estar sonhando.

- Eu estava... Tive de voltar para a mulher da minha vida."

- Esse trecho é tudo que lhes darei do reencontro. Querem mais? Leiam a história...rsrs... Não irão se arrepender. Talvez se arrependam sim, mas por não a terem lido antes.


Lembram que o Cage do livro Uma Sombra Dentro da Noite ocupa o primeiro lugar na minha lista de mocinhos preferidos? Pois é. Ele não ocupa mais esse lugar...sozinho. Jeff, do livro Estigma de Mulher, e o Patrick, do livro Lição de Ternura agora o fazem companhia.

Ah, A Monica tbm já leu essa história... E acho que a Nádia e a Renata tbm, embora não tenha certeza... E todas elas amaram a história. Bem... O que estão esperando?! Leiam logo a história! Sério, gente... Não deixem de lê-la. Vale muito a pena.

9 comentários:

Lulu Sempre Romantica disse...

Oie amiga pode deixar que vou ler ....

Beijos

Anônimo disse...

Ah, essa história é pura poesia. Ele diz coisas que toda a mulher sonharia ouvir. E ele tem um humor delicioso tb. Amei a cena das almofadas no elevador, a cena de quando eles fazem amor e ele fala sobre eles se machucarem um ao outro.. :) É tão adorável que ainda hoje, tendo só lido uma vez e há algum tempo atrás, eu ainda lembro de algumas falas. (suspiro)

beijos
Carla

Luna disse...

Olá Lulu e Carla!

Que bom que vc vai ler, Lulu. Prometo que não se arrependerá.

Carla, sei dúvida é uma história inesquecível. Acho que podem passar, 10, 20, 30 anos e mesmo assim não a esqueceremos. Obrigada por recomendá-la.

Agora estou começando a ler Olhos Feiticeiros e estou achando graça do ressentimento da mocinha...rsrs... Só estou no início ainda.

Bjs!

Anônimo disse...

Oi, Luna. Essa história é bem levinha mas eu amei o mocinho. Faz um tipo que eu adoro, enigmático, sério, mas sem dúvida apaixonado. rsrs

beijos
Carla

Luna disse...

Carla,

Estou gostando muito da história e continuo achando graça dessa mocinha, embora agora ela já esteja me irritando tbm...rsrsrs...

Bjs!

. disse...

Eheheh num determinado momento a gente tb não entende as atitudes dele, mas depois tudo se explica. rs

Anônimo disse...

Esqueci de assinar a última mensagem.. rsrs

Carla

Luna disse...

Carla,

Já terminei de ler o livro e gostei muito. Só não gostei muito da mocinha...rsrs... Mas a perdoei.

Bjs!

Anônimo disse...

Um livro belíssimo e muito emocionante.
uma mostra de que o amor tudo supera!

Postar um comentário

Seus comentários são sempre bem-vindos!

Porém, existem duas regras:

1º Comentários cujo ÚNICO objetivo seja divulgar seu blog, um sorteio ou algo do gênero, serão excluídos;

2º Comentários ofensivos também serão excluídos.

*Se deseja entrar em contato com a administradora do blog, basta mandar um email para luna.emocoes_leitora@hotmail.com e eu responderei o mais rápido possível.