O AMOR VERDADEIRO JAMAIS MORRE!

O AMOR VERDADEIRO JAMAIS MORRE!
O coração de uma mulher é um oceano de segredos

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Véu de Intrigas - Helen Bianchin



Ela era amante, mãe, esposa... mas seria uma mulher amada?

Durante o dia, Lisane Deveraux é uma advogada de sucesso com uma carreira em plena ascensão. A noite, ela é amante do sexy milionário Zac Winstone, um homem de causar inveja.Porém, a vida perfeita de Lisane está prestes a virar de cabeça para baixo quando surge uma gravidez inesperada. Ela e Zac jamais planejaram se casar, mas agora ele insiste que ela seja sua esposa... para o bem do futuro herdeiro e de sua bela amante.Mas ela sabe muito bem que Zac a está pedindo em casamento apenas pelo bebê. E que sentimentos mais profundos nunca farão parte do acordo.

Será Lisane capaz de suportar tamanha provação para proteger seu filho? Ou será que o coração de Zac finalmente será derretido?


Palavras de uma leitora...


- 3º lugar na lista de melhores autoras...

- Contra tudo que imaginei, eu gostei muito dessa história. E estou surpresa por isso, pois já estava preparada para detestá-la...rsrsrs... Mas não. Eu amei esse livro e me atrevo a dizer que é um dos melhores que li dessa autora. Incrível, né?

- Eu tinha lido uma resenha no skoob que dizia que quem salvava o livro era o Zac e que a Lisane era cabeça dura. Eu não achei nada disso. Gostei dos dois. Não achei a Lisane cabeça dura, não. Entendi sua insegurança e acho que ficaria pior do que ela se estivesse na mesma situação. Achei até que ela foi corajosa, determinada e que cedeu fácil à proposta de casamento. Não estou criticando ela ter cedido. Até achei que ela foi muito corajosa, como eu disse. Assumir essa responsabilidade naquelas circunstâncias não é muito fácil. Ela depositou sua confiança nele e ele valorizou a fé dela. Achei esse casal maravilhoso! rsrs...

- Quem já leu minhas resenhas sobre os livros "Ao Melhor Concorrente" e "Para Viver um Grande Amor", sabe que não gostei desses dois livros. E são livros da Helen Bianchin. Antes desses livros eu sempre lia seus livros quando queria relaxar, ler algo doce, leve e cheio de romantismo... Mas depois de ler esses dois livros, passei a ficar sempre com um pé atrás. Sempre que leio um livro dela... Fico cautelosa, esperando pelo pior. Dessa forma, estou preparada para qualquer coisa. Tudo bem. Podem dizer que não sou da mesma maneira com os livros da LG, mas tenho uma explicação para isso: LG nunca coloca estupro ou agressão por parte do mocinho em seus livros (pelo menos não nos livros que já li). Sabe... Depois que leio pela primeira vez algo assim em um livro, fico pra sempre cautelosa ao ler outro livro da mesma autora. Mas adoro a Helen Bianchin. Adoro a maioria dos livros que já li dessa autora, pois ela tem um jeito de escrever que encanta e te prende. A maioria dos seus livros são leves, doces e românticos... As falas do mocinho sempre convincentes... E Véu de Intrigas se encaixa nessa categoria. Por isso amei essa história.


Um pequeno resumo:

Ela saiu de sua cidade natal para recomeçar. Queria deixar para trás o que era impossível resolver. Saiu de Sidney e foi para Brisbane em busca de uma nova vida e lá encontrou o amor.

Inteligente, talentosa e determinada, Lisane se formou em Direito e se tornou uma advogada respeitada e admirada. E foi nos corredores de um tribunal que ela o encontrou e não pôde mais deixar de pensar nele.

Zac era um bem sucedido advogado criminalista, vindo de uma família nobre de juizes e promotores. Implacável nos tribunais, ele tinha a capacidade de reduzir um ser humano à nada. Idiota era aquele que ousasse desafiá-lo. Mas também era um amigo maravilhoso e um amante inesquecivel. E com sua determinação e charme, ganhou a bela e jovem advogada para si.

Lisane e Zac se davam muito bem e raramente brigavam. Quem quer que os visse diria que foram feitos um para o outro, mas também sabiam que essa não seria a "verdade". Para todos, Lisane era apenas uma "companheira de cama" agradável para Zac passar o tempo, pois a única que poderia ser sua esposa era Allegra Fabrisi, uma bela advogada filha de um juiz muito importante e amigo da família de Zac. Allegra, incrivelmente bela e poderosa, estava mais do que disposta a ser esposa de Zac.

Lisane e Zac não tinham um relacionamento. Estavam "juntos", mas não havia um nome que definiria o que eles eram um para o outro. Amantes? Talvez... Não viviam juntos e só o que dividiam eram maravilhosas e apaixonantes noites de "sexo". Lisane aceitava bem a situação. Amava Zac e no fundo acreditava que ele também a amava. Não tinha esperança de dividir o futuro com ele e muito menos de ser a escolhida para ser sua esposa. Mas não queria pensar nisso. Só queria viver o agora ao lado do único homem que a fazia se sentir mulher e uma mulher amada.

Mas uma gravidez totalmente inesperada acaba com a segurança de Lisane e sua crença no amor de Zac. Ela já não sabia o que pensar nem o que fazer. Temia a atitude dele, embora soubesse que ele jamais seria capaz de magoá-la. Mas não sabia o que esperar. Sempre acreditou que no final ele ficaria com a bela Allegra, que era querida e desejada pela família dele. E uma notícia arrasadora, exibida em um jornal, a faz terminar com Zac.

Mas Zac não aceita a decisão dela. Jamais a deixaria partir de sua vida; mesmo que não houvesse a gravidez. Ele a amava e queria dividir sua vida com ela. Ela era a única mulher que ele escolheria como esposa. A única capaz de tocar seu coração.

E para não pressioná-la nem magoá-la, Zac lhe propõe um acordo: viverem na mesma casa por um mês e deixar o destino decidir o que será daquela relação. Embora ele já soubesse que não existiria vida sem ela.


- O Zac é um mocinho maravilhoso e apaixonante. Nunca fez nada para magoar nossa mocinha e sempre procurou fazê-la feliz. Ele conquistou meu coração...rsrs... Houve um momento que ele disse que se eles estivessem num tribunal, (brigando pela criança) a reduziria a frangalhos. A Lisane, corajosa e orgulhosa, perguntou porque ele não fazia isso. Sabe o que ele fez? A beijou de uma forma apaixonante e disse que não fazia isso por ela... Só por ela. Em outras palavras, jamais teria coragem de fazer algo que a fizesse sofrer, pois a amava. Eu achei muito lindo. Realmente amei esse casal.

- A Lisane é o tipo de mocinha que mais gosto. Corajosa, determinada... Pode estar passando pelo que for, nunca vai se curvar. Ela enfrenta o que tiver que enfrentar, até mesmo um homem apontando uma navalha para ela e totalmente disposto a  matá-la... rsrs... Tudo bem. Ela foi parar no hospital e por pouco não perdeu a vida, mas poderia ser pior...rsrs... A rival tentou intimidá-la? Sim, mas ela não se deixou abater. Não cedeu terreno. E olha que ela ainda não tinha a garantia de ser esposa dele. E no caso dela, não teria ficado muito chateada se ela tivesse recuado. Ela não era nada mais do que "companheira de cama" (odeio essa expressão, mas ela é usada pela mocinha). Pelo menos, era o que ela achava. Quando a mocinha já é esposa do mocinho e ele não facilita para a rival (alguns mocinhos da LG tem mania de facilitar, mesmo "sem querer") não fico lá muito contente quando a mocinha deixa a outra intimidá-la, não.

O livro é muito bom e gostei também da família do Zac, que apesar de querer Allegra como nora, em momento algum maltratou a Lisane. Pelo contrário. Souberam respeitar a decisão do Zac e mostraram carinho público pela Lisane. Mostraram à todos que ela era bem vinda à família. Adorei essa atitude.

O que não gostei no livro e nunca irei gostar em livro algum, foram algumas palavras ditas pelo mocinho e pela mocinha...rsrs... Sei que tem gente que não acha nada demais e as palavras nem foram ditas de modo ofensivo. Foi um modo "carinhoso" de chamar a pessoa...rsrs... O Zac, quando eles estavam em momentos íntimos, chamou a Lisane de devassa, safada... E quando mandou ela mordê-lo, ela disse: "Quer que eu me transforme de menina devassa em uma cadelinha?". Não achei nada legal. Sei que existem pessoas que não acham nada de errado nesse tipo de linguagem quando se está em momentos íntimos com alguém e eu também não acho errado as outras pessoas gostarem disso.. Eu não gosto...rsrs... O que não achei legal foi esse tipo de linguagem no livro. É dispensável. E esse é um dos motivos de eu não gostar de livro hot demais. Alguns exageram. Mas, felizmente, isso não se repete depois. Lisane, Zac, querida, querido, amor... São palavras usadas depois...rsrs... Bem melhor, né?

Enfim... Eu adorei o livro, o casal, a história, quase tudo...rsrs... Recomendo o livro.

"- Saber que você carrega nosso filho é um presente maravilhoso. Para ambos. Um presente que eu nunca negaria - acrescentou ele com ternura. - Mas é você que importa para mim, mais do que ninguém ou qualquer coisa no mundo. Você é o amor da minha vida. É tudo para mim. - Zac observou o rosto dela transformar-se pelo impacto de suas palavras. Havia alegria e amor naqueles lindos olhos azuis! - Sem você não há luz nem calor. Não há nada! - Ele nunca tinha dito aquilo, nem uma vez... - Como você podia não saber? - A voz dele era rouca de emoção. - Todas as vezes que fizemos amor... foram com meu coração, minha alma... tudo que sou. [...] Por você, somente você."


Atualizado: 22/11/2010   18:57 h

Olá! Estou totalmente sem tempo e tenho mil e uma coisas para fazer, mas não poderia deixar de vim até aqui para inocentar a Helen Bianchin. Do que estou falando? Quem já leu essa resenha sabe que não gostei nada de algumas "palavras" ditas pela mocinha e pelo mocinho, né? Até falei que desejava que isso não se repetisse mais nos livros da autora. Acontece que a Helen não é responsável por essas palavras. Como assim? O idioma original do livro é o inglês, certo? E nós o lemos em português e para que isso fosse possível foi necessário uma tradução. E o responsável, segundo o livro que tenho, por essa tradução foi Eugênio Barros.

Bem... Quem leu o livro em inglês e corrigiu essas frases desagradáveis do livro, foi a nossa amiga Carla que enviou um comentário para essa resenha nos fornecendo as frases certas.

"- Minx. (isso significa algo como "sua abusadora", "sua atrevida", etc). Em momento algum diz que ele sussurrou isso de olhos fechados. A tradutora inventou! Ele diz apenas essa palavra.



Depois a tradutora continua (e aqui não tenho nada a dizer)


"Ela irrompeu numa risada convulsiva. Tinha sido Zac quem a ensinara a relaxar totalmente e aproveitar o sexo da melhor maneira possível. Receber e dar prazer numa troca total de carícias, sem reservas e sem inibições."


Então ele diz:


- Bite me (me morda)


E ela responde "Now, there´s a thought" (Que significa "ora aí está uma boa ideia", ou "não é nada má ideia" )


Como é que disso ela concluiu que a mocinha disse isso:


"Quer que eu me transforme de menina devassa em uma cadelinha?"


Meu Deus, isso é deturpar completamente o texto. A gente ainda fica pensando mal do casal e mal da autora. Eu fico me perguntando quantas vezes as tradutoras inventarão texto que não existe e acabam fazendo com que a gente odeie um personagem ou a história toda por causa de um pedaço mal contado??


Então em resposta a ela ele pergunta:
- Promises, huh? (Isso é uma promessa?) E a tradutora traduz por "Não me maltrate"- gemeu ele
A minha alma está parva!
Pelo menos com isso a reputação da autora ficou salva. Agora essa tradução deixou muito a desejar.




- Bem... Agora vocês sabem que a autora Helen Bianchin nada teve a ver com isso. Culpem o tradutor. Eugênio é nome de homem, né? rsrs... A não ser que tenha errado na hora de colocar o nome tbm.

17 comentários:

Anônimo disse...

Ah, esse eu tb vou querer ler!! :)


Bjs
Carla

P.S. - Tb não gosto de livro hot demais. Não gosto de palavreado vulgar, sado-masoquismo, etc.. parece que tira o romantismo (quando tem!) da história.

Luna disse...

Olá Carla!

Leia sim! Eu gostei muito do livro.

Com certeza. Não há necessidade dessas coisas "desagradáveis". Nesse livro as palavras "inadequadas" não estragaram porque não ficaram se repetindo.

Bjs!

Fernanda disse...

Fernanda

Ahh concordo com vocês duas :D
Nãoo gosto mesmo de vulgaridade,
de mocinhas se "rebaixando" nos livros,
e de cenas muitooo apimentadas,
acho que perde um pouco do toque
de romantismo das histórias!!

Anônimo disse...

É, Fernanda somos uma cambada de românticas. kkk

Falando nisso quanto mais eu olho para a parte da "cadelinha" mais eu fico com raiva. Por que a autora foi colocar isso? Que coisa. Tinha que manchar a história..

Carla

Luna disse...

Não é?! Tbm ainda não entendi, pois isso não combina com essa autora. Talvez a editora tenha dito para ela colocar porque as leitoras gostam mais dessas "palavras" hoje em dia nos livros... Quem sabe? Só espero que não se repita mais.

Bjs!

Anônimo disse...

Eu estava encucada com essa frase e fui procurar o original. Agora eu entendo o que você falou sobre a autora. Essa tradução é horrorosa. Até eu faço melhor. Me dá a ideia que a tradutora não entendeu o que o texto queria dizer e inventou um pouco. Ou então inventou porque achava que ficaria mais chamativo o texto. Sei lá. Ora veja:

- Minx. (isso significa algo como "sua abusadora", "sua atrevida", etc). Em momento algum diz que ele sussurrou isso de olhos fechados. A tradutora inventou! Ele diz apenas essa palavra.

Depois a tradutora continua (e aqui não tenho nada a dizer)
"Ela irrompeu numa risada convulsiva. Tinha sido Zac quem a ensinara a relaxar totalmente e aproveitar o sexo da melhor maneira possível. Receber e dar prazer numa troca total de carícias, sem reservas e sem inibições."


Então ele diz:

- Bite me (me morda)
E ela responde "Now, there´s a thought" (Que significa "ora aí está uma boa ideia", ou "não é nada má ideia" )

Como é que disso ela concluiu que a mocinha disse isso:
"Quer que eu me transforme de menina devassa em uma cadelinha?"

Meu Deus, isso é deturpar completamente o texto. A gente ainda fica pensando mal do casal e mal da autora. Eu fico me perguntando quantas vezes as tradutoras inventarão texto que não existe e acabam fazendo com que a gente odeie um personagem ou a história toda por causa de um pedaço mal contado??


Então em resposta a ela ele pergunta:

- Promises, huh? (Isso é uma promessa?) E a tradutora traduz por "Não me maltrate"- gemeu ele.

A minha alma está parva!
Pelo menos com isso a reputação da autora ficou salva. Agora essa tradução deixou muito a desejar.


beijos
Carla

Luna disse...

Carla,

Agradeço muito por sua disposição em procurar o original. Realmente a reputação da Helen Bianchin está salva! Esse tipo de palavreado realmente não combina nada com ela.

Vou atualizar a resenha e colocar alguns trechos desse seu comentário, tá? Para que as outras leitoras que nem sempre param para ler os comentários, saibam que foi erro da tradutora e não da autora da história.

Bjs e obrigada!

Anônimo disse...

Ok. Tudo bem.

Eu agora fiquei furiosa e estou até com vontade de enviar uma queixa para a editora. rs

bjs
Carla

Luna disse...

rsrs...

Eu vou enviar, Carla! rsrsrsrs... Pode apostar que sim. Espero que essa pessoa aprenda a não modificar o livro de nenhuma outra escritora.

Bjs!

Anônimo disse...

Não sabia que era um tradutor homem. ihihihi

Bjs
Carla

Anônimo disse...

Eu acho que as editoras costumam sondar o skoob. Uma boa seria colocar isso numa resenha, até como aviso para as outras leitoras. kkk

bjs
Carla

Luna disse...

Olá Carla!

rsrsrs... Tbm não sabia que era homem, não. Só soube porque fui lá no ebook para pegar o nome da responsável por isso. E descobri que era o responsável.

Já coloquei! Coloquei na resenha sobre o livro lá no skoob e, claro, lhe dei os créditos pela informação e sugestão.

E agradeço de novo. Muito obrigada.

Bjs!

. disse...

Oi, Luna. Não precisava dar os créditos, amiga. Eu não me importo com isso. Já vi sua resenha. :) Só um conselho: tira a palavra "ebook" de lá (mas só se quiser). :) beijos!!

Carla

Luna disse...

Olá Carla!

Já tirei! rsrsrs... A editora não iria gostar muito de vê essa palavra, né? As editoras tem alergia a ela...rsrsrs....

Precisava, sim! Eu me importo! Gosto de dizer quem foi que me ajudou com algo. É o mínimo que posso fazer.

Te adoro!

Bjs!

P.S. Já fiz a resenha sobre o livro Corações Cativos. Eu amei esse livro! Um dos melhores que já li!

Anônimo disse...

Bem, agora fiquei até sem jeito... :)
Tb te adoro muito. Você é muito legal! É quase uma gêmea minha em termos de gosto de leitura. rsrs

Vou ler!

Beijos!!
Carla

Luna disse...

rsrsrs... Tbm acho...rsrs... Mas assim é bom, né?

Bjs!

Anônimo disse...

É ótimo!!!

bjs
Carla

Postar um comentário

Seus comentários são sempre bem-vindos!

Porém, existem duas regras:

1º Comentários cujo ÚNICO objetivo seja divulgar seu blog, um sorteio ou algo do gênero, serão excluídos;

2º Comentários ofensivos também serão excluídos.

*Se deseja entrar em contato com a administradora do blog, basta mandar um email para luna.emocoes_leitora@hotmail.com e eu responderei o mais rápido possível.