O AMOR VERDADEIRO JAMAIS MORRE!

O AMOR VERDADEIRO JAMAIS MORRE!
O coração de uma mulher é um oceano de segredos

domingo, 5 de dezembro de 2010

Doce Chantagem - Michelle Reid


O bilionário siciliano Rafael Monteleone está determinado a salvar seu casamento. Nina Monteleone não quer uma reconciliação, mas ele sabe ser bastante persuasivo... Agora, a questão é: quanto tempo levará até voltarem ao leito nupcial para recuperar o tempo perdido?

Palavras de uma leitora...


- Gostei bastante da história. O livro é doce, romântico, sensual e com um toque de intriga. Não é uma leitura estressante, não. Pelo contrário. É um livrinho que dá para ler depois de um dia de estresse. Só achei que o livro foi curtinho demais e como gostei da história do casal, gostaria de ler a história desde o início, quando ele faz o tal acordo de casamento e a obriga a se casar com ele para que a família dela possa continuar a viver a boa vida. Gostaria de acompanhar o início do casamento, os bons momentos e o momento trágico, quando ela perde o bebê após ter uma briga séria com o Rafael. Mas apesar desses detalhes, eu gostei bastante da história. Gostei desse casal.


- Como disse, é uma história curta, leve e muito agradável de ler. O casamento do casal está em crise por três motivos: Rafael acusou Nina de traição e se afastou dela, Nina perdeu o bebê após cair da escada ao brigar com Rafael... E uma ex-namorada de Rafael ter reaparecido na vida deles. Eles tinham muito o que resolver para ficarem juntos, não é? Nem tanto assim... Só precisavam mesmo superar a mágoa e a dor pela perda do bebê. A mágoa pelo modo como se feriram durante a gravidez da Nina e o fato de Rafael tê-la comprado. Mas quem ler o livro vai perceber que o Rafael se casou com ela porque a amava. Estava tão óbvio. Eu diria só que o Rafael não estava muito preparado para assumir um relacionamento na época. Tinha traumas do passado para superar e foram esses traumas que provocaram a crise no casamento.

Rafael temia sua origem, pois não sabia nada dela. Só sabia que era siciliano e que seu nome era Rafael. Sua mãe nem se dignou a registrá-lo antes de abandoná-lo na porta de um orfanato. E embora o tempo tenha passado, Rafael ainda temia o que seu passado podia esconder. Achava que deveria ser julgado por sua origem e não pela pessoa que ele era. Não enxergava que nada disso tinha importância para a Nina.

Esse medo do Rafael  o levou a tomar uma atitude drástica: ele fez uma vasectomia dez anos antes de se envolver com a Nina. Ele queria garantir que não passaria sua origem duvidosa adiante. Só que deveria saber o seguinte: a vasectomia pode se reverter sozinha com o passar do tempo. Não é um método 100% eficaz. Mas ele não pensou nisso ao acusar Nina de traição depois de saber que ela estava grávida. Ele se afastou dela e começou a adotar uma máscara de frieza. Nina ficou muito infeliz e todos sabemos que isso pode dificultar uma gravidez, pode até causar um aborto... Mas esse não foi o motivo do aborto da Nina.

Rafael havia chegado um dia em casa e decidido que iria perdoar a Nina por sua traição para que eles pudessem ter um futuro juntos... Só que ela não o havia traído e o modo como ele falou a enfureceu. Sem pensar, nossa mocinha saiu correndo do quarto e foi descendo as escadas, nervosa. Seu avô havia chegado naquele instante e quando ela desviou a atenção para ele, perdeu o equilíbrio e caiu da escada.

- Segundo o livro, Rafael demorou para socorrê-la e por isso ela perdeu o bebê. Não culpo o Rafael por ter demorado, não. Às vezes, quando nos vemos em situações tão difíceis como essa, perdemos a capacidade de reagir. É algo muito comum. O choque pode paralisar a pessoa no momento. Ele não fez por mal. Foi algo que não pôde evitar. Ele a amava e jamais faria algo para machucá-la.

E o nosso mocinho muda por ela.... O que achei muito lindo. Ele supera seu medo do passado e decide que vai engravidá-la novamente...rsrs... Quer vê-la feliz e se força a mudar. Decide que deveria amadurecer e amadurece. Achei tão fofo quando ele diz o seguinte: "Será que já conseguimos gerar um novo bebê ou devemos tentar outra vez?". Ele parecia humano e desesperado por vê-la feliz outra vez, desesperado para ter nos braços um filho de ambos. Foi uma mudança drástica de atitude. Traumas não são superados com facilidade e essa mudança dele provou o quanto a amava.

- Não vou fazer o "um pequeno resumo", pois a história é curta e acho que já falei até demais sobre ela...rsrs... Vou falar só mais uma coisa: odiei a família da Nina. São um bando de gente interesseira que ama o dinheiro acima de tudo. Não hesitaram em vender a Nina para poder continuarem a viver a boa vida. Aí, quando o casamento do casal está em crise eles decidem dar uma de família zelosa e amorosa. Começam a se meter onde não foram chamados. A mãe da Nina fica cheia de preocupação e o avô decide que vai matar o Rafael por fazer sua netinha querida sofrer. Sei... Era só alguém dizer que ele ficaria sem sua mesada generosa para ele rapidinho desistir da ideia. Não me convenceram. Eu gostaria que a Nina tivesse cortado relações com essa gente...

E a priminha sonsa da Nina também não me convenceu com sua palidez e seu arrependimento. Não acreditei nem um pouco nela. Essa estúpida só se importou com ela no momento. Não quis pensar na dor que provocaria na Nina e nem se o casamento de sua prima e melhor amiga (eram melhores amigas no passado) poderia acabar por causa da sua atitude.

- E não posso deixar de agradecer a Monica por ter me indicado o livro. Gracias, Monica! Eu gostei muito do livro e está entre os que eu leria de novo.

E termino a resenha com um pequeno trecho:

"— Você me ama, Rafael?



— Mais do que possa imaginar.


— Então deve saber o quanto eu o amo, também. Por isso, precisamos superar o que aconteceu e seguir adiante.


Ele estendeu um dos braços e acariciou a face da esposa com o dorso da mão.


— O que quero que entenda, amore, é que, apesar de toda a minha resistência, eu ansiava desesperadamente para ter certeza de que o filho que você esperava era realmente meu. Amadureci muito, Nina. Abandonei meu passado. Nunca soube quem foram meus pais, mas isso já não me importa. Nosso filho saberá exatamente quem são seus pais. Ele será amado e protegido. Crescerá em meio a uma família maravilhosa que saberá muito bem ensinar-lhe o que significa o verdadeiro amor.

2 comentários:

Anônimo disse...

Oi, estou desesperada à procura de um livro que tinhas aconselhado mas não me lembro do nome. Era acerca de uma mulher que se tinha preparado toda a vida para dar o golpe do baú e casa-se com um homem rico mas acaba se apaixonando por ele depois dele descobrir os motivos para ela se ter casado. Por favor, me diz o nome

Luna disse...

Olá!

Quando li esse comentário pela primeira vez não consegui lembrar de nenhum livro assim. Mas agora eu lembrei! :) É da autora Miranda Lee e se chama "A Vingança"

Se quiser ler minha resenha novamente: http://lunadelua.blogspot.com/2011/02/vinganca-miranda-lee.html


Bjs!

Postar um comentário

Seus comentários são sempre bem-vindos!

Porém, existem duas regras:

1º Comentários cujo ÚNICO objetivo seja divulgar seu blog, um sorteio ou algo do gênero, serão excluídos;

2º Comentários ofensivos também serão excluídos.

*Se deseja entrar em contato com a administradora do blog, basta mandar um email para luna.emocoes_leitora@hotmail.com e eu responderei o mais rápido possível.