O AMOR VERDADEIRO JAMAIS MORRE!

O AMOR VERDADEIRO JAMAIS MORRE!
O coração de uma mulher é um oceano de segredos

quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

Loucuras de Amor - Carole Mortimer


“Eu sempre consigo o que quero". As palavras de Adam Thornton encheram de medo o coração de Natalie. A sobrevivência de sua agência de modelos dependia de manter ele e sua companhia felizes. Sua própria irmã – a garota propaganda da Thornton cosméticos – tinha colocado sua firma em risco. E Adam, seu cliente irado não era homem para brincadeiras. Implacável nos negócios, ele era também perigoso no amor, como Natalie descobriu. O que ele queria mais do que tudo era Natalie como sua amante!

 
Palavras de uma leitora...
 
- Como sempre, estou sem tempo... Por esse motivo, me perdoem se eu fizer uma resenha "indecente", tá? rsrs... Mas o que é resenha decente e indecente nesse blog?! Resenha decente é quando explico detalhes do que achei da história, dos personagens... de cada detalhe do livro e faço o "um pequeno resumo" para que vcs possam entender melhor a história. Hoje ainda não sei como terminarei essa resenha. Não é nada programado... É o que me vem à memória no momento, sabe? Enfim...
 
- Se tem uma coisa que ainda estou sentindo é raiva. Muita raiva.... Não. O livro não é ruim. Até é muito bom para um livro escrito pela Carole Mortimer...rsrs... Calma, calma! Não estou dizendo que essa escritora não é talentosa... Ela só pega pesado algumas vezes... Colocando coisas desnecessárias em seus livros... A Penny Jordan tbm faz isso, a Charlotte Lamb, Anne Hampson, Michelle Reid, Helen Bianchin....rsrs... Entre outras. Sempre que leio um livro da Carole Mortimer já estou preparada para ler a parte em que o mocinho perde o controle e bate na mocinha... Já não é novidade. Só que, pelo que me lembro, só há um livro dessa autora que foi para a lista de "romances que odiei"... Portanto, ela não é tão má, né? É uma boa escritora e gosto de suas histórias, exceto dessas partes desagradáveis que me fazem "dar um tempo" em seus livros... Enfim... Mas eu fiquei muito furiosa... Muito mesmo! Sabem por quê? O livro é muito bom! E eu fiquei furiosa por causa disso? Não... Foi porque na página 93 (de 111 páginas) a autora decidiu que o livro estava bom demais e que precisava estressar suas leitoras! Eu não pude acreditar... Por que ela fez isso comigo? A história estava maravilhosa e eu estava preparada para dar cinco estrelas ao livro... Gostei tanto de como eles foram se envolvendo (apesar do mocinho dar alguns apertões no braço da mocinha algumas vezes...), como foram do ódio ao amor... Mas aí... Es que chega na página 93 e... O quê? Mocinho furioso vira a mão na cara da mocinha!!!! Para que isso? Qual a necessidade? Tudo bem que ela bateu primeiro, mas ele merecia aceitar o tapa e ficar quieto! Já tinha ultrapassado o limite da ofensa. Ela não tinha sangue de barata para ficar ouvindo tantas ofensas calada. Ele estava completamente errado e nada justifica sua atitude... E ele não pediu desculpa. Tentou pedir perdão a mocinha por suas ofensas, mas não pelo tapa... Enfim... Quase chorei de tanta raiva! Lembro que falei assim: "Não acredito... Não posso acreditar nisso! Ela não fez isso comigo..." rsrs...
 
- Se eu retirar esse pequeno (grande) "detalhe" da história o livro fica maravilhoso e digno de cinco estrelas. Gostei muito mesmo desse casal e do modo como se conhecem e ele fica atraído por ela e se esquece do objetivo inicial (a chantagem, a vingança...). Passa a pensar e respirar nossa mocinha. A trata tão bem em tantos momentos... o que me deixa ainda mais furiosa. Agressividade não combina com ele. Ele tem um caráter apaixonado e protetor... Um carinho tão grande pela irmã e se envolve de corpo e alma no relacionamento com a Natalie. Esses surtos de agressividade são dispensáveis. Se ela queria esquentar o livro um pouco mais por que não esquentou de outro modo? No lugar do tapa poderia colocar um beijo violento. É melhor do que o tapa. E ele já havia feito isso... rsrs... Quando chegou no escritório dela, quase no início do livro, ele a levantou e lhe deu um beijão. Embora fosse como punição, pois ele disse que era bater ou beijar e ele preferia beijar (risos), foi bem mais agradável do que o tapa... Enfim...
 
 
Um pequeno resumo:
 
 
Sempre... A vida inteira ela tinha que ficar tirando Judith, sua irmã mais nova, das encrencas nas quais se metia. Seus pais achavam que, como irmã mais velha, ela tinha obrigação de cuidar da outra, mas não enxergavam o caráter de Judith e nem que ela acabaria arruinando a vida de Natalie. E foi exatamente o que Judith estava tentando fazer, pois, ao se envolver com a pessoa errada, ela acaba colocando a agência de Natalie em sérios riscos.... E agora, Natalie não tem outra opção, senão, se render à chantagem de Adam Thornton, seu cliente mais importante e também o homem capaz de arruinar seus negócios e fazer sua agência falir...
 
Natalie era dona e administradora de uma agência de modelos pequena, mas muito competente e que estava ganhando aos poucos o mundo dos negócios. Sempre muito responsável, ajuizada e inteligente, Natalie montou sua agência sozinha, sem a ajuda de ninguém e construiu sua independência. Porém, seus pais, muito preocupados com o futuro de Judith, pediram a Natalie que cuidasse de sua irmã e lhe desse um emprego na agência. O que Natalie, é claro, não teve coragem de recusar...
 
Judith até tinha o perfil apropriado para ser modelo. Muito linda, provocava a inveja das mulheres e a cobiça dos homens, porém, Natalie jamais a teria contratado se ela não fosse sua irmã. Natalie tinha princípios, coisas das quais Judith carecia. Natalie exigia das suas modelos uma conduta digna e Judith era a única que deixava a desejar... Mas só ela foi suficiente para arruinar Natalie.
 
Judith sempre havia escolhido a classe de homens errada. Homem para ela, só se fosse comprometido. De outro modo não servia... Só que dessa vez ela mexeu com a pessoa errada. Mas quem pagaria por isso? Natalie, é claro!
 
Foi por causa de mais uma "travessura" de sua irmã que Natalie conheceu Adam, seu cliente mais importante. O primeiro encontro foi terrível, mas depois, com o passar do tempo, eles foram começando a se sentir atraídos um pelo outro e até mesmo, a se respeitarem. Mas isso não foi suficiente para Adam deixar de ameaçar Natalie.
 
O acordo foi o seguinte... Ou ela ajudava uma pessoa que ele amava ou a agência dela decretaria falência. Natalie aceitou o acordo... Porém Adam não prosseguiu com a vingança, pois se apaixonou por ela.
 
Eles viveram momentos maravilhosos e Natalie perdia todas as suas reservas no momento que estava nos braços dele. Era uma mulher de verdade e, embora soubesse que uma hora chegaria o fim, não quis pensar. Só queria aproveitar cada momento ao lado dele. O amava. Nunca havia amado homem algum e nem imaginava que um dia pudesse sentir algo tão forte por alguém. Mas quando ele apareceu em sua vida, dando ordens e fazendo ameaças, ela perdeu seu coração para sempre...
 
No momento que o fim chegasse, ela o deixaria partir e viveria das lembranças dos momentos lindos que viveram juntos. Jamais se entregaria a outro alguém. Seria para sempre dele.
 
Mas nenhum dos dois estava preparado para o fim e quando esse momento chega, ambos saem machucados. Palavras ditas sem pensar, atitudes impulsivas... Os fazem pensar que já não podem mais seguir o mesmo caminho, pois se machucaram demais... Mesmo assim, Adam ainda tenta mais uma vez em busca de uma segunda chance....
 
- Apesar do momento desagradável, o livro é muito lindo, romântico, fofo...rsrs... Eu gostei bastante dele e vejo nele o talento da autora. Como vi na série Os Sicilianos e no livro Lembranças de uma Paixão. É um livro agradável de ler e quem é fã da autora vai gostar. Basta "tentar"  fingir que a autora não acrescentou aquela parte dispensável...  Vou contar uma coisa para vocês... rsrs... Logo quando comecei a me dedicar à leitura de romances, faz, acho, dois anos e pouco ou três, (pouco tempo, né? Sou novata nesse mundo de romances...) eu conheci os livros da autora Charlotte Lamb. Já tinha lido livros de várias outras autoras na época, mas gostei bastante dos dela, sabe? E li vários seguidos. No princípio, dei sorte de encontrar os livros mais leves e românticos... Porém, chegou o momento que eu me deparei com um livro no qual o mocinho bateu na mocinha. Fiquei chocada, pois não estava acostumada a ler nada assim e não gosto dessas coisas... Mas desculpei a autora alegando para mim mesma que a mocinha mereceu, pois bateu primeiro...rsrs... Eu adorava os livros dessa autora e não queria me aborrecer com ela, por isso, passei a desculpá-la... E fiquei fazendo isso durante algum tempo até me deparar com Paixão Diabólica... Quando li esse livro fiquei com tanta raiva, mas tanta raiva que não consegui mais desculpá-la. E me afastei dos livros dela. Lhe dei várias outras chances e até encontrei outros livros bons, mas tbm encontrei outros péssimos no caminho... Enfim... Quando a gente gosta muito de uma autora, fica dando desculpas para os livros dela, não é verdade? rsrs... Aposto que muita gente faz o mesmo. O mocinho agiu assim e assado, mas teve um motivo... A mocinha não é tão tonta, ela só é apaixonada...rsrs... Enfim... Quem gosta dos livros da Carole Mortimer vai, provavelmente, justificar a atitude do mocinho. Eu não justifiquei, apesar de gostar da autora. Não é minha autora preferida, mas tbm não é a que menos suporto. É meio-termo...rsrs...
 
- A mocinha desse livro é independente, guerreira, corajosa... Porém, não tem essa mesma garra quando está com o mocinho, não. Ele a domina e ela gosta de ser dominada...rsrs... Quem sou eu pra julgar? Se ela gosta, o problema é dela. Não tenho nada para criticar sobre isso, não. Só uma atitude dela que eu achei meio egoísta. Foi o modo como ela rompeu o namoro com alguém que gostava dela. O cara podia ser antiquado e ter uma visão "clássica" do casamento, onde a mulher não pode trabalhar e tem que viver feliz só cuidando das crianças e aguardando o momento dele chegar em casa. Muitas mulheres vivem bem assim, né? Nada contra. A pessoa tem que viver de acordo com o que gosta. Mas a Natalie não gosta desse tipo de coisa e não teve muito tato ao dispensar o namorado. Eles já estavam juntos há algum tempo e ele não era uma má pessoa. A nossa mocinha querida e amada simplesmente se envolveu primeiro com o Adam para só depois de já trocarem beijos e carícias... dispensar o namorado. Em outras palavras, ela traiu ele. Isso é traição. Duvido que ela iria gostar que seu querido Adam se agarrasse com alguém antes de terminar com ela. Foi um golpe baixo. Não concordo com esse tipo de atitude... Mas como ninguém é perfeito...
 
- Enfim... A história é muito boa, agradável e, na maior parte do tempo, leve... É um livro que eu recomendo, mas somente para quem gosta dos livros da autora. Quem não gosta, talvez, ache o livro desagradável. Não precisa ser super fã da autora... Mas quem já deu uma lidinha nos livros dela, vai gostar...
 
- Graças a vcs, fãs dessa autora talentosa, ela ocupa o 4º lugar na lista de melhores autoras e por isso, serão resenhados com mais frequência, os livros dela...
 
- Quem me indicou esse livro foi nossa amiga Monica. Gracias, Monica! Gostei do livro... É Carole Mortimer...rsrs...
 
- Antes de terminar essa resenha, gostaria de dizer mais uma coisa... De um tempo para cá há mais gente me indicando livros e todos os livros que me são indicados, eu coloco na lista de futuras leituras do skoob e do meu caderno. Tenho um caderno só para manter o controle da lista de futuras leituras senão me perco...rsrs... Não gosto de organizar no computador. O skoob tbm me ajuda bastante, mas nem sempre o livro que me indicam se encontra registrado lá e por isso, é melhor ter um controle seguro... Enfim... O que quero dizer é que, quem quiser me indicar livros pode. Não tenha vergonha. O blog não foi criado pra eu falar com as paredes...rsrs... Eu respondo todos os emails que me enviam. Posso não responder na hora se não tiver tempo, mas vou responder... Não se preocupe. As amigas que tenho hoje como a Carla, a Monica, Renata, Bruna, Lulu, entre outras... Eu fiz através do blog. Não são pessoas que eu conhecia antes. Talvez alguns de vcs pensem isso, mas não é. Se hoje elas são minhas amigas são porque as conheci através do blog. Por que estou falando sobre isso de vcs não terem vergonha e coisa e tal? Há pouco tempo recebi o email de uma leitora que me indicou um determinado livro, mas disse que se eu não quisesse ler, não tinha problema. Ela disse que gostou muito do livro e que por isso gostaria que eu lesse e resenhasse no blog.... Mas não tinha problema nenhum se eu não quisesse. O que eu quero dizer é: irei ler o que me indicarem. Não prometo gostar do livro, pois gosto é uma coisa complicada. Mas irei ler. Tbm irei responder os emails, ok? Gostou muito de um livro e ainda não o viu aqui? Pode me enviar um email com o nome do livro e da autora e quando eu puder, irei ler e resenhar o livro aqui.
 
Email: luna.delua@yahoo.com.br
 
 

13 comentários:

Lulu Sempre Romantica disse...

KKKK, depois reclamam da Diana Palmer hein! Esse eu ainda não li não, fico na espectativa das suas resenhas.

Beijos

Lulu Sempre Romantica disse...

Oie Lu,

Qual livro que "mocinho" bateu na mocinha? E muito obrigada por me considera sua amiga, sou muito feliz com os amigos que conquistei nesses meus 24 anos.

Beijos

Anônimo disse...

Eu acho que já li esse livro e a memória que tenho é que tb gostei muito. Não lembro se perdoei o tapa ou não. rsr Terei que reler para saber se vou dar 4 ou 5 estrelas.

bjs
Carla

Luna disse...

Olá Lulu!

rsrs... É bem provável que eu venha a gostar dos livros da Diana Palmer quando os ler! rsrs... Ela segue esse estilo de mocinho machão que se acha o dono da verdade e faz da mocinha o que quer, né? rsrs... Talvez eu goste... Não prometo nada. Vai depender de cada mocinho...

Vc perguntou que livro que mocinho bate na mocinha, mas é de qual autora? Quer saber os da carole Mortimer ou da Charlotte Lamb?

Bem... Da Carole Mortimer eu lembro de quatro livros contando com esse: Amante Fugitiva, Pecado Mortal, Trama Diabólica (não lembro se rola tapa, mas rola violência) e Loucuras de Amor. Vou dar uma olhada nos outros para ver se tem mais alguns...rsrs...

Da Charlotte Lamb... Há muitos livros dela que não contém violência. São muito bons. Mas há alguns que há bastante. São vários...rsrs... Não dá para lembrar de todos agora. Deixa eu ver: Paixão Diabólica (estupro), Fascinação (estupro), Noites de Tortura (estupro e agressão), Louca Paixão (agressão), A Fúria de um Desejo (agressão), A Dor de Uma Paixão (agressão. Se não me engano, a mocinha vai embora depois que ele bate nela), Doce Sacrifício (agressão), Uma Mulher Marcada (apesar de eu gostar desse livro, o mocinho trata a mocinha de maneira agressiva. Puxar o cabelo pra causar dor tbm é agressão, certo?)... São esses que eu lembro...rsrs... Depois confiro e te passo a lista dos outros.

Bjs!

Luna disse...

Olá Carla!

É difícil perdoar, né? Embora eu às vezes passe por cima desse "detalhe"... Enfim.. Eu dei quatro estrelas...rsrsrs...

Bjs!

Anônimo disse...

Quando por exemplo a mocinha é avisada mas insiste em levantar a mão para o mocinho, às vezes eu até que perdoo. Porque acho que não é pq ela é mulher que vai ter mais direito de dar um tapa nele. rsrs Apesar de eles às vezes merecerem. Mas acho que tudo depende de como acontece o tapa. Se eu estiver bem disposta até posso perdoar.

bjs
Carla

Luna disse...

Olá Carla!

rsrs... Concordo com isso de que a mulher tbm não tem direito de bater e é uma das desculpas que uso quando me esforço para perdoar um livro... No caso de Loucuras de Amor, eu já estava quase perdendo a paciência com a mocinha, pois ela não fazia nada enquanto ele a ofendia sem parar... Quando ela levantou a mão e o agrediu eu até fiquei surpresa... Não esperava mais isso dela, mas gostei, pois ele merecia muito. Ele não tinha direito de bater nela. Estava errado em TUDO!!! rsrs....

Se estiver bem disposta vc perdoa? rsrs... Recomendo, então, ler quando estiver bem disposta...rsrs...

Bjs!

Anônimo disse...

kkkkkkkkkkkkk

Sim, em um daqueles dias em que eu esteja me sentindo super generosa ao ponto de perdoar o mocinho. rsrs

Mas se é como você diz ainda bem que ela tomou uma atitude. Mas eu acho que ela deveria ter dado um chá de sumiço e devia ter deixado ele louco de preocupação, saudade e arrependimento. kkk

bjs
Carla

Luna disse...

Olá Carla!

rsrs... Que nada! Ela não fez isso. Não tinha coragem de fazer isso. Ela o deixa dominá-la. Se rende fácil. Mas eu até que a perdoo. Ela pelo menos foi feliz assim...rsrs...

Eu tbm acho que ele merecia para aprender a não bater em mulher e parar de tirar conclusões precipitadas e ficar ofendendo as pessoas...rsrs... Mas não acontece.

Bjs!

Beatriz Solano Pinzon disse...

Olá Luna,
*Primeiro quero te dizer que adoro suas resenhas, tem algumas que eu me divirto pra valer.

*Segundo, quero te pedir um favor, vi que você conhece bastante romances e as autoras também pelo seu comentário mais acima. Eu acabei de ler o livro da Chartlotte Lamb que se chama "A Força do Destino". Gostaria muito que você fizesse a resenha deste livro, pois confesso a você que acabei de ler e fiquei com aquela cara de: "Como assim?". Achei o livro tenso, louco, confuso, contraditório mesmo, por isso queria ver a sua opinião. Caso você não tenha ele, eu tenho baixado e posso te enviar ok!

Luna disse...

Olá, Beatriz!

Muito obrigada, querida! :) Fico feliz que se divirta com as resenhas!kkkkkkk...

Eu conheço a Charlotte Lamb de outros carnavais.rsrs Essa autora é complicada. Muitos dos seus livros são agressivos.

Acabo de colocar A Força do Destino na minha lista. Vou tentar lê-lo até esse final de semana. :)

Bjs!

Beatriz Solano Pinzon disse...

Luna,

Com certeza é uma leitura interessante... e angustiante (pelo menos pra mim foi).

Posso te dizer que ao final do livro eu me sentia nauseada, enojada mesmo. E eu que achava que não poderia haver romances piores que "Cenas de um Casamento" e "Casa no Parque" ambos da Robyn Donald; e "Amarga Vingança" da Celia Laurence, mas aí eu li esse "A Força do Destino" e vi que pode piorar e muito! Aliás, diga-se de passagem, esse título "A Força do Destino" não tem nada a ver com a estória. Pronto falei! kkkkkk

Luna disse...

Eu já estou super curiosa sobre esse livro, Beatriz!kkkkk...

Robyn Donald é uma autora bem complicada. Nunca mais li nada dela e nem tenciono ler.rsrs É uma daquelas das quais passo longe!kkkkkkkk...

Vamos ver se desprezarei os personagens de A Força do Destino. E se mandarei o livro para a lista de odiados.rs

Bjs!

Postar um comentário

Seus comentários são sempre bem-vindos!

Porém, existem duas regras:

1º Comentários cujo ÚNICO objetivo seja divulgar seu blog, um sorteio ou algo do gênero, serão excluídos;

2º Comentários ofensivos também serão excluídos.

*Se deseja entrar em contato com a administradora do blog, basta mandar um email para luna.emocoes_leitora@hotmail.com e eu responderei o mais rápido possível.