O AMOR VERDADEIRO JAMAIS MORRE!

O AMOR VERDADEIRO JAMAIS MORRE!
O coração de uma mulher é um oceano de segredos

quarta-feira, 23 de março de 2011

Táticas de Sedução - Melanie Milburne




Eles querem amar... e depois casar.

Ela seria sua esposa no papel...

Jasper Caulfield está ultrajado com as condições do testamento de seu pai: se casar por um mês com Hayley Addington... ou perder tudo?!

 
Mas também iria compartilhar de sua intimidade...

Hayley está determinada a manter seu casamento apenas no papel. Jasper, porém, é um mestre na arte da sedução...

 
Pois, afinal, isso faz parte do casamento!

Mas, depois de um mês, Jasper precisa decidir se volta a seu estilo de vida de solteiro ou permanece com sua esposa... agora para seu próprio prazer!
 
 
 
Palavras de uma leitora...
 
 
- Dei cinco estrelas ao livro lá no skoob. Confesso que não tinha lido nenhum comentário ou resenha sobre esse livro antes de lê-lo e fico muito feliz por isso...rsrs... Senão teria começado a leitura com um "pré"- conceito. Por quê? Eu fui no skoob agora para poder dar as estrelas e marcar o livro como lido. Vi que tinha duas resenhas lá e decidi lê-las e... a primeira resenha diz que o livro é show, mas a segunda o critica muito...rsrs... Mas eu entendo a opinião da leitora, além de aceitar sua opinião eu a entendo, pois tem vezes que também me irrito um pouco ao ler sempre o mesmo tipo de história. Essa coisa das autoras escreverem tudo praticamente igual... Mas não é sempre que eu me aborreço com isso, não. Gosto de livros que falem de vingança (não vingança pesada, verdadeira, mas aquelas supostas vinganças dos mocinhos...rsrs...), chantagem, casamento em crise, casamento de conveniência... Gosto desse tipo de história. E esse livro me agradou. Eu gostei mutio dele e o achei digno de cinco estrelas.
 
- É a primeira vez que leio algo da Melanie Milburne. Já tinha lido uma resenha sobre um livro dela, mas não lembro em que blog foi, mas sei que a resenha não era totalmente positiva, não. Porém eu queria arriscar e acabei lendo esse livro. Não foi a sinopse em si que me agradou muito, mas sim as primeiras páginas do livro. A história começa com o mocinho ultrajado porque teria que se casar com sua irmã de criação a quem ele odiava e por quem era odiado. E quando eu li a parte na qual ele teria que conquistá-la, pois ela já estava noiva de outro... aí mesmo que me interessei pelo livro...rsrs... E não me arrependi de ter arriscado. Foi uma leitura agradável e muito divertida, pois além da arrogância do mocinho temos também seus diálogos engraçados... gostei da parte que ele fala do nariz dela... eu não aguentava de tanto rir...rsrsrs... Não só por causa do que ele falou, mas principalmente pelo modo como a mocinha agiu. Eu me diverti muito. A parte na qual ele pergunta se ela quer sobremesa também é engraçada (pelo menos é na minha opinião). Ele falou que lembrava que ela gostava de chocolate e ela disse que só comia chocolate quando estava deprimida. Aí ele perguntou se ela estava deprimida naquele momento e ela disse mais ou menos assim: "Não. Por que estaria?". Qual a graça dessa frase???!!! rsrs... Eu achei muita graça porque ela tinha terminado o noivado com o homem que ela dizia amar minutos antes...rsrs... E ela disse para o Jasper que "realmente" amava esse ex-noivo e não sabia como enfrentaria sua traição... e na hora que o Jasper pergunta se ela está deprimida ela diz que não tinha motivos para estar...rsrs... Vocês podem não achar nenhuma graça, mas eu me diverti muito nessa parte.
 
 
- Bem... Como vocês já devem ter percebido, o livro fala do assunto de sempre: chantagem, casamento de conveniência, mocinha que precisa da ajuda do mocinho ou pelo menos não precisa que ele atrapalhe as coisas... mocinho multimilionário e que acha que é Deus, mocinha que é condenada sendo inocente, etc, etc... Nenhuma novidade. Eu já sabia que o livro seria assim pela própria sinopse, então, não tinha motivos para me decepcionar. Eu sabia mais ou menos o que me esperava embora ainda não tivesse lido nada da autora. Mas eu gostei muito da história apesar do tema já "batido". O livro tem humor, um certo drama e muita intensidade. E foi exatamente da intensidade que eu mais gostei. O casal tinha brigas super violentas (não violentas no sentido de agressão fisíca, mas sim verbal), eu ficava fascinada quando eles começavam a brigar, a mocinha chorava, gritava, ameaçava... ele também dizia coisas que não queria dizer, a ofendia... e num piscar de olhos eles estavam se amando de novo...rsrs... Eu amei isso! Suas brigas vinham e passavam com uma velocidade impressionante. Arrisco dizer que duravam apenas alguns minutos. Na mesma cena na qual eles estavam brigando, já estavam fazendo as pazes... E outra coisa que eu gostei também foi que os dois sempre pediam desculpas um ao outro. Achei isso importante. Eles são muito parecidos. Ambos são inseguros e necessitados de amor... e também tem um gênio terrível e são muito passionais... o que provocava as brigas intensas. Houve uma vez na qual a mocinha deu um tapa violento no rosto do mocinho só porque ele zombou de algo que aconteceu quando ela tinha dezesseis anos...rsrs... Ela perdeu o controle, eles brigaram, ele resolveu fazer amor com ela (risos) e daqui a pouco ela já estava pedindo desculpas por seu comportamento e ele aceitava numa boa, inclusive dizendo que tinha merecido o tapa. Achei esse casal muito fofo! De verdade. Poderia ler esse livro de novo imediatamente. É com certeza um livro que pretendo reler um dia.
 
 
Um pequeno resumo:
 
 
Hayley não teve uma infância feliz. Na verdade, foi profundamente infeliz até conhecer Gerald Caulfield, o novo marido de sua mãe. Ele ocupou o lugar do pai que ela nunca teve... e durante os anos que viveu em sua casa ela conheceu o céu embora também tenha conhecido o inferno.
 
Ela havia tido a má sorte de ter nascido filha de uma mulher fácil, insensível e gananciosa e nem ao menos sabia quem era seu verdadeiro pai. Na verdade, nem mesmo sua mãe sabia qual dos seus diversos namorados havia lhe engravidado...
 
Por causa dos inúmeros casos de sua mãe, Hayley estava sempre mudando de escola e casa, sendo jogada de um lado pro outro... até que conheceu Gerald. Ele era diferente dos outros maridos de sua mãe. Era uma boa pessoa e a recebeu de braços abertos, acolhendo ela como filha. Gerald tinha dois filhos, entre eles Jasper que era cinco anos mais velho do que ela e a odiou desde o primeiro instante em que a viu.
 
Hayley tinha apenas 14 anos na época, era insegura e se magoava com facilidade. Queria ganhar o carinho do Jasper embora não soubesse como fazer isso... e a rejeição dele acabou fazendo ela pensar cada vez mais nele e acabar se apaixonando... o que transformou sua adolescência num inferno.
 
Quando completou 16 anos, Hayley bebeu munito durante a festa e acabou agindo por impulso... ela entrou no quarto do Jasper e implorou que ele fizesse amor com ela. Embora se sentisse atraído por aquela tola menina, ele não quis se aproveitar da situação e a rejeitou com desprezo.
 
A decepção marcou profundamente aquela adolescente, mas a fez amadurecer e ela aprendeu sua lição... ou pelo menos pensava que havia aprendido... O que acaba se provando um engano anos depois...
 
O tempo passou... Gerald descobriu o erro terrível que havia cometido ao abandonar a esposa que o amava pra se casar com a cobra da Eva (mãe da Hayley) e resolveu se divorciar dela. Ele queria que Hayley continuasse vivendo com ele, mas para não aborrecer o Jasper, ela acabou preferindo partir... acreditando que nunca mais voltaria a vê-lo.
 
Porém, muitos anos depois, uma fatalidade provoca o reencontro... Agora Hayley não é mais uma menina e acredita que pode lutar contra o Jasper em pé de igualdade... Ela jura que o odeia e que ele é a última pessoa na fase da Terra com quem ela se casaria...
 
Mas com o passar do tempo, Hayleu irá perceber que apesar de todo seu amadurecimento, seus sentimentos pelo Jasper não mudaram...  e agora estão ainda mais fortes. Ela perceberá também que tem muitas chances de sofrer uma dor terrível se investir nessa relação, mas estará disposta a arriscar. Ela o ama e acredita que ele pode mudar...
 
Porém o Jasper não tem a menor intenção de modificar sua maneira de ser... Será que somente os esforços da Hayley serão suficientes para manter esse casamento que começou por conveniência? Ou o divórcio é inevitável?







- Bem... A Hayley e o Jasper se conheceram quando ela só tinha 14 anos e ele a odiou muito, dizendo e fazendo coisas que a magoavam e faziam ela chorar. Ela não entendia o ódio dele... só mais tarde é que ela começa a perceber que o ódio dele não era exatamente um ódio dela e sim da vadia da Eva. E eu entendo perfeitamente os sentimentos do Jasper. Ele também era novo quando os pais se separaram. Tinha 19 anos e estava numa fase complicada da vida... mas sua revolta não foi somente pelo divórcio e sim pelo intenso sofrimento da sua mãe. Eu também fiquei muito triste e senti um pouco de raiva do pai do Jasper. Aquilo foi tão injusto... A mãe do Jasper era uma pessoa maravilhosa e amava a família... tinha dado vida ao lar deles, tudo com muito carinho e amor... Uma mãe e esposa dedicada, sabe? Mas o Gerald conheceu a cobra da Eva e jogou o casamento de muitos anos fora... Ele se encantou pela Eva e esqueceu do amor que sentia pela esposa... achou que valia a pena destruir tudo que tinha por causa daquela mulher e acabou se arrependendo mais rápido do que podia imaginar... mas já era tarde para ele e a mulher que realmente o amava: algumas semanas depois do casamento dele com a Eva, a mãe do Jasper sofreu um acidente de carro e faleceu... Gerald se arrependeu, mas já era tarde... E o Jasper jamais o perdoou por ter destruído a vida de sua mãe. Mesmo após a morte do pai, anos depois, ele não o perdoou. Nem sequer foi ao enterro do pai. A mágoa ainda era muito grande. E eu realmente entendo o Jasper... Ele viu a cobra da Eva chegar, roubar tudo que sua mãe tinha e destruir a casa que a mãe dele cuidava com tanto carinho. Ela destruiu o jardim querido da mãe dele e marcou a casa com sua presença maldita. E o Jasper não aceitava isso. Por isso ele sentia um ódio intenso daquela mulher e descontava na Hayley, embora nem ao menos quisesse aquilo.


Ele não agiu contra a escolha do pai... mas até sentia um certo ciúme do bom relacionamento que a Hayley tinha com o pai 'dele'... Acho que ele pensava que aquela adolescente supostamente mimada (ela não era mimada, só insegura e por isso agia com arrogância às vezes) também havia chegado para roubar o que ele tinha... E quando a mãe dele morreu, o Jasper cortou relações com o pai e passou muito tempo longe... Enfim... Quando o pai dele morre, ele aparece de novo, mas não para ir no enterro e se despedir do pai... Não. Ele não era hipócrita. Não ia fingir que tinha perdoado o pai só porque ele havia morrido e por isso resolveu nem ao menos aparecer. Ele também não visitou o pai quando ele estava doente e eles não tiveram um momento de despedida... acho isso triste, pois o pai dele não era uma má pessoa e estava realmente arrependido do seu erro. Acredito que ele deve ter sofrido muito quando a esposa amada faleceu e em parte por culpa dele... ele largou a Eva e depois ficou sozinho... Mas eu entendo o ressentimento do Jasper e perdoar não é nada fácil. É uma tarefa difícil demais. Não basta você dizer que perdoou... você tem que sentir que perdoou. E ele não sentiu isso. A dor por ver a mãe sofrendo ainda era muito intensa... Enfim... Aí quando o pai morreu, ele voltou somente por causa do testamento, da herança. O quê???!!! Mas ele não estava interessado no dinheiro que o pai tinha deixado pra ele embora tivesse direito. Ele queria algo muito mais importante pra ele. Quem adivinha o que é? É a casa, gente. A casa que era da mãe dele e que a vadia da Eva modificou totalmente... a casa onde ele passou sua infância e foi feliz ao lado dos pais, onde tinha o jardim que sua mãe tanto amava... eu me emocionei quando ele ficou lembrando e pensou no que a Eva tinha feito com aquele lugar. Ele queria de volta e o pai dele sabia disso... por isso criou aquela cláusula no testamento: que ele só receberia a herança se casasse com a Hayley. Não é que o pai dele fosse cruel e quisesse dificultar as coisas para o filho, mas ele não aprovava o noivo atual da Hayley e acreditava que o Jasper era a pessoa ideal pra ela...E estava certo. Ele acabou salvando os dois de serem infelizes pelo resto da vida.


- Como já sabem, eles se casam... e era para o casamento durar apenas um mês e não era pra ter envolvimento sexual. Porém, eles não conseguem resistir... se entregam mesmo lutando muito contra isso e eu amei! rsrs... Tudo bem que as brigas pioraram depois, mas eu achei tudo muito verdadeiro e intenso. Nenhum dos dois é perfeito. A mocinha não é a única vítima, pois ela também dificulta muito a vida dele. Na verdade, não há vítimas. Eles entraram nesse casamento conhecendo as regras. A Hayley sabia muito bem que ele não queria que o casamento durasse mais de um mês. Ela sabia perfeitamente disso. Ele tinha trauma de relacionamento sério e não pretendia se casar nunca. Mas nossa mocinha passional e teimosa quis mudar as regras depois. E ela é bem intensa também... Gritava com ele, chorava e chegava a acusá-lo de coisas que ele não fazia. Ele teve que ter uma paciência enorme também...rsrs... Mas também não era nenhum santo. Embora tivesse deixado as regras claras, ele a chantageou usando o salão de beleza que ela amava... e ele também sabia que ela era do tipo de pessoa capaz de sair destruída daquele tipo de relacionamento. Ele chegou a ter dúvidas, pois passou pela cabeça dele que ela poderia acabar sofrendo muito no final daquela história... Enfim... Nenhum deles era uma vítima.


E eu gostei muito dos dois. A Hayley tem emoções muito fortes, não guarda o que sente para si mesma e implorava se necessário. Eu senti vontade de protegê-la, pois, assim como o próprio Jasper, eu também tinha certeza de que ela iria acabar machucada. E ela sofreu. Sofreu, pois o Jasper é teimoso e não perdoa fácil. Acredita no que quer e mesmo gostando muito dela, ele a acusava sem provas assim como ela também fazia às vezes. Ele a magoou várias vezes e houve um momento no qual a expulsou de sua vida. Foi tão triste. Mas até que eu não senti vontade de matá-lo, não. Eu entendi o que o motivou. Foi a insegurança. Ele acreditou que ela o havia traído com o ex-noivo dela. Ele não acreditava nas palavras de amor dela, pois no fundo sentia que não merecia seu amor, sabe? Ele achava que não merecia ser amado por uma pessoa tão boa e carinhosa como ela... Ele se achava indigno do seu amor. Mas a Hayley não desiste. Embora parecida com ele, ela perdoa mais facilmente e não desiste tão fácil das pessoas que ama. Ela acreditava que ele mudaria e que eles iriam viver felizes para sempre. Ela acreditava nele. E pretendia fazê-lo amá-la... Enfim... Achei tudo muito lindo e verdadeiro.


E como disse, apesar do tema já ser batido, é uma história muito boa e que vale a pena ler. E eu recomendo a todos! Não prometo que todos vão gostar, mas realmente acredito que a história vale a pena.

Acho que a única coisa que não gostei nesse livro foi o título em português. Podia ser um pouco mais romântico... "Táticas de Sedução". Não gostei muito desse título, não...rsrs... Na minha opinião, não parece título desse tipo de livro. A palavra "sedução" está ok. Mas a palavra "táticas" podia ser substituída por outra. Sei lá... Não costumo ligar muito para isso não, mas dessa vez não me agradou. Já a foto da capa eu achei linda, fofa! :) Achei tão romântica!

7 comentários:

. disse...

oi, Luna!

Eu tb não me importo de ler sobre os mesmos temas. Tem um tema que eu já li imensos livros e continuo lendo (chefe-secretária). Sou viciada! Amo de Paixão! rsrs Mas tb teve um ou outro livro que eu não dei tão boa nota assim apesar desse tema que eu adoro.


Eu não ligo muito ao tema. Sobretudo eu tenho que "acreditar" na história e muitas vezes há coisas muito forçadas. Tem diálogos que são uma completa idiotice. Sabe aqueles diálogos de quero, posso e mando, vou te possuir, e por aí vai? cansei deles. Acho que foi de ter lido muito livro de grego, italiano e espanhol na adolescência. Mas ainda assim tem alguns mocinhos espanhóis e italianos sobretudo que para mim são inesquecíveis. Eu tenho uma fixação pelo mocinho de "Segredo de Perdição". Ele é espanhol, tem casamento de conveniência e um monte de clichés, mas eu acho ele um amor e me apaixonei por ele perdidamente. kkkk

As séries mais modernas têm histórias muito parecidas talvez porque as autoras já escreveram imenso sobre os mesmos temas. Por exemplo há dias eu descobri que tem uma autora (não lembro qual) que tinha um contrato com uma editora que exigia que ela escrevesse com alguma regularidade e ela chegava a escrever romances em 1 dia!!! (tenho dúvidas que possa sair algo original daí que não seja uma quase cópia de outros livros... rsrsrs)

Enfim... escrevi demais. kkk

Beijos
Carla

Luna disse...

Olá Carla!

rsrs... Eu também não acredito muito que ela consiga escrever algo original em um dia! É pouco tempo demais até para uma escritora de sucesso... não sei se ela é de sucesso ou não... mas mesmo assim.


Vc já me indicou o livro "Segredo de Perdição"???!!! Eu não lembro!!! Vc disse que tem casamento de conveniência e eu adoro esse tema...rsrsrs...

É verdade que existem livros que são forçados... acho que teve um livro da Helen Bianchin que não me agradou muito por algo assim. Acho que foi "Doce Descoberta", mas não tenho certeza. O livro não era ruim, mas eu achei que faltou o "algo mais", entende?

Mas o livro "Táticas de Sedução" é muito bom. Pelo menos eu penso assim. Eu adorei o livro! :)


Bjs!

Anônimo disse...

Vou procurar esse para ler. Não leio nada dela há muito tempo. Agora estou lendo um histórico mas não lembro do nome.. mas estou gostando. rsrs

O livro Segredo de Perdição acho que já sugeri sim. Não sei vc vai gostar mas eu gostei muito da história. Eu fiquei desconfiada que ele gostava dela logo desde o início. rsrs

bjs
Carla

Anônimo disse...

Oi, Táticas de Sedução é da Helen Bianchin? ou é de outra autora? Eu encontrei esse título no skoob mas de duas outras autoras.

Bjs
carla

Luna disse...

Olá Carla!

rsrsrs... Não lembra o nome do livro que está lendo?! rsrs... Tem certeza de que o livro é bom??? :D

Bem... O livro "Táticas de Sedução" é o livro dessa resenha. É da autora Melanie Milburne e eu gostei muito dele apesar do tema já bem "batido".

Bjs!

Lulu Sempre Romantica disse...

Olá!

Acho que não tem porque questionar os temas dos romances de banca, o que acho importante é que mesmo cliche acrecente algo que nos faça suspirar e essa Melanie Milburne vem conquistando espaço na minha estante.

Beijos

Anônimo disse...

kkk Não lembro sabe porquê? eu coloquei uns quantos livros no ebook reader e nem sempre o título aparece lá. rsrs Então comecei a ler sem saber o título. Mas agora já posso dizer porque fui ver ao skoob (rsrs): se chama "Feitiço Branco" e é com mocinho índio. :)

Ok, vou colocar esse na lista. Beijo!!

Carla

Postar um comentário

Seus comentários são sempre bem-vindos!

Porém, existem duas regras:

1º Comentários cujo ÚNICO objetivo seja divulgar seu blog, um sorteio ou algo do gênero, serão excluídos;

2º Comentários ofensivos também serão excluídos.

*Se deseja entrar em contato com a administradora do blog, basta mandar um email para luna.emocoes_leitora@hotmail.com e eu responderei o mais rápido possível.