O AMOR VERDADEIRO JAMAIS MORRE!

O AMOR VERDADEIRO JAMAIS MORRE!
O coração de uma mulher é um oceano de segredos

domingo, 8 de maio de 2011

Nunca Sem Meu Filho! - Rebecca Winters


FELIZ DIA DAS MÃES!!!!!


Bem que Tessa Marsden tentou, mas não conseguiu salvar seu casamento. Agora, precisava sair dele, antes que sua vida fosse destruída. O marido partia para a vingança, reclamando no tribunal a custódia do filho, pois sabia que Tessa não podia viver sem o filho.

 
Alex Summerfield, o advogado contratado por Tessa, desafiou todas as regras ao se apaixonar por sua cliente. E tinha de ocultar seu amor para não pôr em risco o caso de custódia do garoto, bem como a felicidade de Tessa...
 
 
 
 
 
Palavras de uma leitora...
 
 
 
 
Mãe, quer dizer amor
Mãe, quer dizer pureza
Mãe, sabe quem eu sou
E acha que eu sou perfeita

Mãe, quer dizer carinho
Mãe, quer dizer beijinho
Mãe, me faz sentir especial
Mãe acha que eu sou especial.

Quantas vezes eu não te escutei
E escolhi os meus caminhos
Mas você não desistiu de mim
Você sempre viu muito além
Do que os outros conseguiram ver
E porque você orou, eu venci


Mãe, eu não te mereço
Mãe, eu te agradeço
Mãe, você não tem preço
Mãe, você é tudo de bom
Mãe, você é tão bonita
Mãe, amor da minha vida
Mãe, minha melhor amiga

Quem te conhece te quer
Mãe, você pra mim é o melhor exemplo de mulher

(Música: Exemplo de Mulher/Cantora: Eyshila)




- Hoje é um dia muito especial... É Dia das Mães... Dia de dizer para nossas mães o quanto elas são importantes para nossa vida. Dizer o quanto valorizamos cada lágrima que ela derramou por nós, cada madrugada em claro, cada sacrifício. Ser mãe é abrir mão da própria vida por alguém muito mais importante, por um ser totalmente dependente. Mãe é a criação mais bela do mundo, mãe é amor... Mãe é tudo!

O que eu tenho a dizer para minha mãe e quero que todos saibam? Bem... Apesar de todos os nossos problemas, nossas brigas... apesar dos momentos que mal suportávamos ficar perto uma da outra...rsrs... EU TE AMO! Te amo porque você é minha mãe, te amo porque você, ainda bem jovem, saiu de um relacionamento difícil, mas não me deixou para trás. Me levou com você e trabalhou muito para não deixar que nada jamais me faltasse... porque abriu mão da sua vida por mim. Na época, tudo foi muito difícil para mim... Pois você não estava quando eu precisava. Não viu o primeiro tombo que eu levei ao aprender a andar de bicicleta sem as rodinhas e nem a minha felicidade quando parei de cair...  Foi difícil porque você não podia me ajudar com as tarefas escolares e eu queria muito a sua ajuda naquela época. Foi difícil porque você arranjou alguém e eu senti ciúmes. Pois cheguei a ter medo de que você fosse embora com ele e me deixasse para trás... Mas você não me deixou. Você enfrentou todos os problemas por mim... E lutou pela minha guarda na justiça. Até hoje lembro do seu desespero ao chegar depois de cada audiência. Você foi minha heroína e continuará sendo sempre! Você suportou cada humilhação e as palavras cruéis do meu pai. Nem mesmo quando a juíza determinou que meu pai deveria levar eu e minha irmã, você permitiu isso. Pelo contrário. Você impediu. Se trancou com a gente em casa e correu o risco de ser presa. Como posso te agradecer por isso? Eu não te mereço, mãe.

Sei que nós tivemos muitos momentos dolorosos. Sei que já te disse muita coisa que jamais deveria ter dito. Nós já nos magoamos muito, mas eu te amo com todas as forças do meu coração! E agradeço a Deus porque VOCÊ é minha mãe. E quando eu errei. Quando escolhi para minha vida a pessoa errada, você havia me avisado. Havia dito que eu merecia mais, mas eu não quis te escutar. Preferi arriscar, mas quando saí machucada disso, você estava lá para estender seus braços e me abraçar.... Eu estava ferida e te feri também, mas mesmo assim você não me virou as costas. Me perdoe, mãe! Me perdoe por cada erro, por cada palavra dita da boca pra fora. Eu te amo e se pudesse escolher a mãe que deveria ter, ela seria VOCÊ. Sempre!

Quando eu estive tão doente e o médico disse que eu corria risco de vida se não fosse internada, você pediu a Deus por mim. Você se humilhou perante ele e orou pela minha vida. Você teve fé quando eu já não tinha. Você acreditou que eu saíria daquela e ficou dia e noite ao meu lado. E se hoje estou aqui, viva e bem, devo muito a você. Suas orações chegaram aos céus e Deus atendeu o seu pedido. Eu nunca poderei te agradecer o suficiente. Você é minha rainha!

Sei que sempre teremos nossas brigas, pois somos muito parecidas...rsrs... Se sou cabeça dura é porque puxei a você. E sabe de uma coisa? Eu tenho orgulho disso! Nunca iremos concordar em nada e acho que posso me acostumar com isso, pois mesmo assim, nós nos amamos. E eu nunca irei te deixar. Você esteve sempre comigo e eu estarei sempre com você. Mesmo quando eu sair de casa e for começar minha própria família, jamais te deixarei. Você sempre será uma parte muito importante da minha vida. Nós temos história e eu desejo que muitas páginas em branco ainda sejam preenchidas. Desejo e creio que você fará parte da minha vida por muitos e muitos anos. Eu não posso viver sem você, mãezinha! Quero você esteja do meu lado em cada momento importante. Me apoiando, me dando força quando eu precisar. E mais uma vez eu digo: TE AMO, MÃE! TE AMO COM TODAS AS FORÇAS DO MEU CORAÇÃO!



- Bem... Essa foi a minha homenagem para a minha mãe, a minha rainha. E desejei partilhar com vocês. Desejei que todos soubessem o quanto essa mulher tão guerreira é importante para mim. Não irei colocar a foto dela aqui para que vocês possam vê-la, pois ela não confia na internet...rsrs... Mas vou dizer uma coisa para vocês: minha mãe é linda! Tanto por fora quanto por dentro. Tem os cabelos negros, uma pele bronzeada, é vaidosa e nunca pode passar na rua sem que algum homem tenha que parar para olhá-la...rsrs... Quando saímos juntas, eu sempre reparo nisso. E acredita que ela não acredita que é linda? Só ela não enxerga o quanto é bela. E não digo isso porque ela é minha mãe, não! Digo porque é verdade! Ela é linda! E eu desejo que ela seja muito feliz na vida, pois merece!


- Enfim... Também desejo o mesmo para todas as mães do mundo. Sei que hoje não é um dia lindo para todas as mães, pois, infelizmente, algumas não podem estar hoje com seus filhos. Existem aquelas que perderam seus filhos e estão sofrendo muito hoje. Não sei bem o que dizer para essas mães... Pois não existem palavras que possam diminuir essa dor. A única coisa que posso dizer é que seus filhos estão bem agora. Estão nos braços de Deus, como a pequena Isabella Oliveira. E eu desejo que Deus possa aliviar o sofrimento, consolar as mães que estão sofrendo hoje. Que ele as ampare e derrame sobre elas todo o seu amor. Também sei que existem as mães que foram privadas de fazer parte da vida dos seus filhos, por causa de uma decisão judicial. Infelizmente, nem sempre a mãe ganha a guarda do seu filho. Tem vezes, que o juiz opta por deixar a criança com o pai e sei que isso deve ser muito doloroso. E também não sei o que dizer para essas mães. Só peço que Deus ajude-as, peço que ele não as desampare e que faça justiça. Pois a justiça do homem pode falhar, mas a de Deus jamais!


- Desejo um dia abençoado para todas as mães. VOCÊ é especial e é o espelho do seu filho. Deus lhe deu o maior presente do mundo, lhe deu a dádiva de ser mãe. FELIZ DIA DAS MÃES PARA TODAS AS MÃES DO MUNDO! VOCÊS SÃO A OBRA MAIS LINDA QUE EXISTE! A CRIAÇÃO MAIS BELA! PARABÉNS PELO SEU DIA!!!


- E ainda não comecei a falar do livro... Mas acho que vocês sabem, basicamente, sobre o que ele fala, certo? É um romance. Fala do amor entre um homem e uma mulher... mas antes disso... Antes de tudo, o livro fala sobre o amor de uma mãe pelo seu filho. A luta dela para não perdê-lo. E o título é forte, não? "NUNCA SEM MEU FILHO". Uma frase sem dúvida nenhuma, muito linda. E eu escolhi o livro mais pelo título e a capa. A sinopse também me chamou muito a atenção. Esse livro já estava na minha lista há algum tempo, mas eu não pensava em lê-lo ainda. Tinha vários livros na sua frente e acabei adiando a leitura. Mas quando pensei num livro para homenagear as mamães, esse foi o primeiro que veio à minha memória. E eu tinha decorado o nome da autora e do livro...rsrs... Não faço isso sempre, mas não podia esquecer esse título. Não me pergunte se o fato de eu ter pensado nesse livro tem a ver também com o fato da minha própria mãe ter enfrentado uma batalha judicial pela minha guarda e a da minha irmã. Eu não pensei nisso conscientemente, entende? Conscientemente, eu não escolhi o livro por esse motivo. Mas não sei se o meu inconsciente o escolheu por isso... rsrs... Mas vamos falar do livro, certo? Vamos conhecer a Tessa, uma mulher guerreira que lutou o quanto pôde para não perder seu filho. Ela enfrentou momentos bem dolorosos e que eu não desejaria para ninguém. Ela foi acusada de coisas terríveis e chegou muito perto de perder seu filho. Mas sua força, sua fé e o amor de um advogado maravilhoso, a impediram de enfrentar tamanha dor. Eu nunca poderei esquecer a Tessa, pois ela teve uma coragem muito grande. Sofreu tormentos físicos e psicológicos, mas em nenhum momento pensou em desistir. Seu filho precisava dela e por ele, ela enfrentou tudo! Essa mocinha com certeza agora é uma das minhas preferidas!


- E antes de falar mais, vamos ao "um pequeno resumo"?


Um pequeno resumo:


Ela havia cometido um erro. Um erro terrível. Nunca deveria ter se casado com aquele homem. Mas cega pela paixão, ela abriu mão da sua vida feliz ao lado da família para se casar com ele. E se arrependeu amargamente.

O casamento foi um fracasso desde o início. Na própria lua-de-mel, Tessa descobriu que eles nunca poderiam ser felizes juntos. Grant esperava muito dela. Queria um relacionamento "diferente". Queria que ela fizesse coisas que nunca teria coragem de fazer... E as brigas começaram...

Fracassar não foi fácil para ela. Todos os dias ela via a acusação nos olhos do marido e tentava agradá-lo. Divórcio estava fora de questão, pois sua religião a impedia de fazer isso. E Tessa tentava fazer com que seu relacionamento com Grant fosse, no mínimo, tolerável. Mas ele não queria saber. Sentia prazer em humilhá-la, era ótimo para ele vê-la se sentindo um fracasso e ele não perdia nenhuma oportunidade de discutir. A relação estava insuportável...

Quando descobriu que estava grávida, Tessa voltou a ter motivos para continuar. Ela já amava o bebê que se formava dentro dela e não lhe importava se Grant não o queria. Bastava que ela quisesse. E quando pegou seu filho pela primeira vez nos braços ela se sentiu a mulher mais abençoada do mundo. Não importava que seu casamento fosse um fracasso. Seu filho era sua vida e só ele era capaz de tornar cada dia especial...

Mas embora tentasse suportar, era difícil para Tessa viver dentro de uma casa e ser constantemente agredida verbalmente pelo marido, e toda essa pressão fez com que seu leite acabasse secando, o que a fez cair em depressão. A chamada depressão pós-parto.

Seu obstreta havia dito que aquilo era muito comum e que passaria com o tempo. Também recomendou que ela procurasse ajuda profissional e Tessa resolveu consultar um psiquiatra indicado por seu pai. Esse foi seu segundo grave erro. Seu casamento fracassou completamente depois disso e a vida de Tessa se tornou um verdadeiro inferno. O seu psiquiatra, diagnosticou que ela era maníaco-depressiva e disse que ela teria que passar o resto da vida sob o controle de medicamentos. O choque abalou muito Tessa e Grant não pôde se conter de felicidade. Para ele, aquela era uma grande vitória.

Seis anos se passaram, o inferno continuou e Tessa foi ficando cada vez pior. Sua família que a amava muito, não acreditou que ela fosse realmente doente. Para eles, seu único problema era o marido. Se ela se libertasse dele, conseguiria sua vida de volta. E pensando no bem dela, seu irmão a convidou para acompanhar ele e a esposa numa viagem ao Havaí. Tessa foi levando com ela seu filho.

Lá, ela conheceu um homem que havia perdido seu filho e acabou criando um elo com Scotty, o filho de Tessa. Através dessa aproximação, ele acabou se aproximando também de Tessa e ganhando sua confiança. Ela viu nele um amigo e conseguiu se abrir. Conseguiu colocar para fora o quanto estava sofrendo... Paul, depois de ouvi-la, recomendou que ela abandonasse o tratamento, pois não era doente. Ele lhe disse para fazer um teste: ficar sem os remédios por um tempo e ver o que aconteceria. Tessa seguiu seu conselho e voltou para casa disposta a largar tudo que a atormentava incluindo o casamento.

A partir daí, muita coisa acontece. Tessa irá sofrer muito tanto para se livrar dos medicamentos que a escravizavam quanto para manter a guarda do filho. Seu marido não irá aceitar o divórcio fácil e fará de tudo para tirar o filho dela. Ele quer vingança, quer fazê-la sofrer ao lhe tirar o Scotty... E não só isso. Ele também deseja que ela passe o resto dos seus dias internada num sanatório.

Tessa não terá o apoio de muitos. Dois advogados abandonarão seu caso, pois não verão chances de vitória. Somente uma pessoa decide acreditar em Tessa e lutar ao seu lado. Alex, um advogado brilhante e que já havia enfrentado o advogado de Grant outras vezes e vencido, será o apoio de Tessa nesses momentos difíceis. Ele irá ajudá-la a ter fé, a acreditar que tudo dará certo... E também lhe mostrará que ainda há tempo para o amor... Juntos eles vão lutar e... amar...


- Bem... Para começar: eu detestei com todas as minhas forças aquele louco que se passava por médico! O homem era totalmente desequilibrado. Gostava de controlar seus pacientes e nem pensou duas vezes antes de começar a manipular a vida de Tessa. Ele tomou conta da sua vida, acabou de destruir seu casamento e quase a matou também... Ao lerem o livro e chegarem no final saberão porquê. Ele queria que Tessa fosse maníaco-depressiva, entendem? Ele não diagnosticou essa doença por um erro médico. Foi de propósito. Destruir a vida das pessoas era seu prazer. Mas felizmente, Tessa conseguiu se libertar... o que não foi nada fácil.

- Quando voltou do Havaí, Tessa foi direto se consultar com seu médico, o cão maldito, e só acompanhar a "consulta" dela já  é uma experiência "inacreditável". Aquilo não era um médico. O modo como ele agia me fazia pensar que ele era o doente. A gente observa a manipulação em cada palavra... Era como se ele quisesse fazê-la acreditar que estava doente, ele queria controlar seus pensamentos, queria tomar "conta" dela, entende? Aquilo era loucura! E eu fiquei muito aborrecida com a Tessa por ter permitido que aquele louco lhe fizesse mal por tanto tempo. Fiquei furiosa mesmo. Mas minha raiva passou assim que ela começou a se libertar das drogas, dos medicamentos malditos. Foi doloroso acompanhar aquele momento. Nossa mocinha sofreu muito, gente! Tomou medicamentos pesados por muito tempo e para se libertar deles teria que sofrer. Ela foi levada pela família para um chalé e lá o pai dela, que também era médico, internou a filha para poder ajudá-la a se livrar dos remédios. Ela teve crises muito sérias de ansiedade e pânico. Tremia, se debatia, vomitava e sentia muitas dores... passou semanas lutando até que conseguiu voltar mais ou menos ao normal. Depois desse tempo, ela continuou sentindo a ansiedade e tendo algumas crises, mas o pior havia passado. Só seria uma questão de tempo até que ela ficasse totalmente curada. E adivinha! A "maníaco-depressiva" ficou ótima depois que parou de tomar os remédios. Ela voltou a viver. Interessante, não?! Estou até agora com vontade de esganar aquele monstro... Ele é um destruidor de vidas, isso sim! E vocês não sabem o que ainda descobrirão sobre ele... Lendo o livro, é claro. Pois não irei contar algo tão importante.

- Bem... ao mesmo tempo em que Tessa lutava contra os medicamentos, seu "médico" e Grant preparavam uma armadilha para ela. O "doutor" diz para o Grant que Tessa está usando drogas e que ele teme pela vida dela e... do filho. Também aconselha Grant a internar a esposa. Só que ele não podia fazer isso sem provas, certo? Pois bem... O médico do cão, diz que tudo que Grant precisava fazer era "pegar" Tessa com as drogas. Em outras palavras, tudo que ele precisava fazer era preparar uma armadilha. O livro não deixa muito claro que havia uma "aliança" entre o médico e o Grant, mas faz você perceber isso. Quando lerem essa conversa, vocês entenderão. Cada palavra tinha um duplo significado. Enquanto pareciam muito "preocupados" com a Tessa, eles estavam pensando numa maneira de acabar com ela. E há um momento no qual o médico diz com todas as letras que, internando Tessa, Grant teria uma vida mais liberal. E o canalha aconselha o Grant a ir até o chalé onde Tessa estava e fingir que está tentando conquistá-la... e assim ele ganharia sua confiança... E o que o médico ganharia com isso? O controle total sobre Tessa. Ele era muito importante. Estava para ser eleito novamente presidente da associação psiquiátrica e com Tessa internada, ele poderia manipulá-la muito mais. E acredite, esse era o seu prazer.

- Ok... Não posso contar a história toda...rsrs... Por isso, vou cortar alguns acontecimentos e partir para o momento "Alex"...rsrs... Bem... Dois advogados recusaram o caso da Tessa, pois o marido dela estava alegando insanidade e uso de drogas... e havia o testemunho do psiquiatra contra ela. A causa era perdida. Porém, esses advogados não eram maus. Eles só não tinham a capacidade para enfrentar o advogado de Grant, conhecido por sua habilidade em convencer o júri a dar sempre a guarda das crianças aos pais, aos homens. Ele acabava com a imagem das mães durante as audiências e conseguia sair vitorioso. Somente um homem tinha enfrentado Clive quatro vezes e vencido duas. E esse homem só perdeu as outras duas batalhas porque suas clientes omitiram fatos importantes...rsrs... Será que haveria uma terceira vitória? Então... os advogados recomendaram Alex e disseram que somente ele seria capaz de vencer aquele caso. E Alex, que adorava um desafio, não perdeu a oportunidade de derrotar o advogado cruel que ele tanto desprezava...

- O primeiro encontro entre esse casal é muito fofo. Houve intensidade desde o momento em que se olharam pela primeira vez. E o Alex ganhou totalmente meu coração quando falou com a Tessa pela primeira vez. Sabe o que ele disse? Sabe quais foram suas primeiras palavras? Ele apertou sua mão e disse: "Você não vai perder seu filhinho". Eu não acreditei naquilo! Fiquei maravilhada e completamente apaixonada por esse mocinho. Ele foi muito sensível... Ela estava desmoronando e ele lhe deu segurança. A partir daquele instante, um amor proibido foi nascendo... Alex era o advogado dela, a batalha seria difícil e se o juiz soubesse que eles estavam se envolvendo, ele teria que abandonar a causa e ela perderia o filho. E eu amei ainda mais esse casal tão maravilhoso quando eles lutaram juntos. Se amavam e nem ao menos podiam se tocar... mas eles foram fortes e disseram o quanto se amavam antes mesmo de pronunciarem as palavras... Enfim... Eu amei esse livro!

- Tessa conquistou meu coração ao suportar todo tipo de humilhação pelo filho. Eu não contei aqui o que ela ainda vai enfrentar, mas digo que não é pouca coisa. Eles vão tentar levá-la à loucura, mas nossa mocinha será muito forte. E quando chegar ao seu limite, ela terá os braços do homem amado para ampará-la e impedi-la de cair. E essa união é muito forte e me atingiu em cheio. Esse casal me marcou!

- Creio que já falei o suficiente, não? rsrsrs... LEIA!!! LEIA ESSE LIVRO! É uma leitura obrigatória. Você vai amar a história desses dois, a luta dessa mãe. Vai ficar apaixonada por essa história linda! Eu fico tão feliz por ter tido a oportunidade de ler esse livro. E o leria de novo com certeza! E lerei! É um livro que voltarei a ler muitas vezes! Essa autora ganhou uma nova fã! Ela escreveu a história com muita sensibilidade... O livro não tem muitos momentos do casal, sabe? Não tem aquelas cenas deles fazendo amor, não tem aquela intensidade dos outros livros. Mas ele é belo! É precioso! O amor deles é evidente! É óbvio que eu gostaria que eles tivessem mais momentos juntos, mas o livro não perdeu a beleza por isso. Só lendo vocês entenderão porquê.


- E termino a resenha, deixando para vocês mais uns pequenos trechos:

" - Eu fiz isso pensando em nós dois, Tessa. Vamos ser uma família daqui para a frente e transformaremos esta casa num lar. Quero estar sempre presente quando precisar de mim."


"Ela pareceu hesitar um pouco antes de concluir:
 - Se... estes poucos minutos forem tudo o que eu puder ter de você, então agradeço a Deus por tê-los vivido.
 Sem ousar esperar pela resposta dele, Tessa saiu dali e correu escada abaixo. Não quis esperar pelo elevador.
Se não se afastasse depressa de Alex, talvez não tivesse mais coragem de deixá-lo. Nunca mais."


- E MAIS UMA VEZ: FELIZ DIA DAS MÃES!!!!








4 comentários:

Anônimo disse...

Luna. Sobre o livro a gente já falou e eu estou com muita vontade de lê-lo. Mas eu tenho que falar é sobre a sua homenagem à sua mãe. Vc me fez chorar! Me desculpa mas eu só tenho a contestar a frase em que vc diz que não merece a sua mãe. Discordo totalmente! Sua mãe, merece sim essa filha maravilhosa que vc é. Eu acho que ela tem todo o orgulho do mundo em vc e se ela leu o que vc escreveu, eu aposto que o coração dela deve estar se afogando em amor e orgulho. Deve ser emoção que não acaba mais!

Um beijo e Feliz Dia das Mães!
Carla

Luna disse...

Olá Carla!


Eu e ela choramos juntas enquanto eu lia para ela o que escrevi! Dá para perceber que se sou chorona também é porque puxei a ela, certo? :)


Obrigada por suas palavras, amiga! Mas eu realmente acredito que não a mereço. Ela merece uma filha mil vezes melhor!


Beijos!

Náh disse...

Ei, Luna! Que linda homenagem!
Muito linda mesmo! E como disse a pessoa acima, você merece a mãe que tem, assim como ela merece a filha que tem.
Sinceramente, você me cativou. Narrou lindamente a dor, a tristeza e o medo que tornam os amores ainda mais fortes.
Muito lindo mesmo! E mãe é isso, não é mesmo? mesmo com todas as nossas divergências, penso que, se um dia eu tiver um filho, se for metade do que a minha mãe foi para mim e minha irmã, serei feliz...
Você deve pensar o mesmo!

Mas você é mesmo muito especial!
Vou aproveitar e agradecer aqui também todo o carinho que teve para comigo desde que trocamos banners. Realmente, eu não sabia. E você é umas daquelas pessoas pelas quais vale a pena ainda mais continuar a fazer o que gostamos, apesar de todos os desafios, de todas as palavras descuidadas!
Obrigada!
Mesmo!

Ei, quer me add no msn? lerdormircomer@hotmail.com

Vou adorar conhecer um pouco mais de você!

Bjus
Fica com Deus e se cuida!

Luna disse...

Olá Náh!


Nossa! Muito obrigada! :)

Sobre a minha mãe, mantenho o que disse para a Carla...rsrs... Mas muito obrigada pelo carinho!

E não precisa agradecer. Se te trato com carinho é porque vc merece! E claro que quero te add no msn! Vou fazer isso hoje mesmo e tbm vou adorar te conhecer mais um pouco! :)

Bjs!

Postar um comentário

Seus comentários são sempre bem-vindos!

Porém, existem duas regras:

1º Comentários cujo ÚNICO objetivo seja divulgar seu blog, um sorteio ou algo do gênero, serão excluídos;

2º Comentários ofensivos também serão excluídos.

*Se deseja entrar em contato com a administradora do blog, basta mandar um email para luna.emocoes_leitora@hotmail.com e eu responderei o mais rápido possível.