O AMOR VERDADEIRO JAMAIS MORRE!

O AMOR VERDADEIRO JAMAIS MORRE!
O coração de uma mulher é um oceano de segredos

sexta-feira, 19 de agosto de 2011

Herdeiros do Desejo - Chantelle Shaw




Um homem com coração de ferro...

O duque Javier Herrera é um impiedoso bilionário espanhol. Ele aprendeu da forma mais difícil a jamais se apaixonar. Agora, precisa se casar se quiser herdar o banco da família.

... e uma chance de realizar sua vingança...

Grace Beresford é a filha de um homem que lhe deu um prejuízo de milhões. É a oportunidade perfeita para Javier se vingar e conseguir uma esposa que lhe convenha.

Vingança, paixão... e um casamento de conveniência!

Não importa que Grace o odeie. Tudo que ele quer é seu corpo. Ainda que o rejeite, conseguirá ela resistir a seus instintos e se contentar em ser sua esposa apenas no papel?




Palavras de uma leitora...


Yo no pretendo enseñarte
Lo que es el mundo
Me falta también
Pero vale la pena
Disfrutar cada día
Porque me a regalado el privilegio de amarte

Di lo que sientas
Has lo que piensas
Da lo que tengas y no te arrepientas
Y si no llega lo que esperabas
No te conformes jamás te detengas
Pero sobre todas las cosas
Nunca te olvides de Dios

Serás del tamaño
de tus pensamientos
No te permitas fracasar
Lo más importante, son los
sentimientos y lo que no
puedes comprar

Y cuando llegue el momento
En que tu sóla quisieras volar
Aunque no estemos juntos estarán
los recuerdos que con sólo
quererlo volverás a virvilo

Di lo que sientas
Has lo que piensas da lo o que
tengas y no te arrepientas
No te limites por lo que digan

Se lo o que quieras pero se tu misma
Y si no llega lo que esperabas
No te conformes, jamás te detengas

Pero sobre todas las cosas
Nunca te olvides de Dios
Pero sobre todas las cosas
Como te quiero, mi amor...

(Música: El Privilegio de Amar/ Cantores: Mijares y Lucero)



- Eu sei que já mencionei essa música num outro post. Mas é que além de combinar com o outro casal... a música também combina com esse. É perfeita para a história de Grace e Javier... um dos meus casais mais amados! :)


- O que posso falar sem contar demais?! Não sei... Posso começar dizendo que essa é a melhor história que eu já li dessa autora. Sim. A melhor! E que eu jamais poderei esquecê-la. Simples. Contada em poucas páginas, mas inesquecível! Eu amei esse livro. De verdade. Me apaixonei pelo Javier e o achei um mocinho maravilhoso. Perfeito apesar de qualquer imperfeição. Romântico, embora grosseiro, arrogante em alguns momentos. Sensível, embora lutasse contra isso. Ele é puro sentimento... É simplesmente lindo tanto por fora quanto por dentro. E seu amor nunca poderia ser considerado egoísta. Ele deu uma linda prova de amor à mocinha no final da história. Ele me emocionou, tocou meu coração. Ai, gente! O Javier é tudo e muito mais... O livro merece todas as cinco estrelas do skoob. E até merece mais do que isso! Se a Chantelle Shaw já não fosse uma das minhas autoras queridas, teria se tornado depois de eu ler esse livro. Dessa vez ela simplesmente arrasou!!!


- Sei que algumas pessoas não gostam da série Paixão, pois já se decepcionaram. Eu entendo isso. Também já me decepcionei algumas vezes (com o livro Traições e Desejo - Michelle Reid, por exemplo... Tbm posso citar dois livros da Miranda Lee e até da Lynne Graham. Sim! Até da minha autora preferida!), mas para mim, essa é uma das melhores séries da Harlequin. É a série que mais leio e mais amo. E acredito que até quem não gosta da série, deveria dar uma chance à esse livro. Não julgue pela série. Acredito que em todas as séries sempre haverá aquele livro decepcionante. Fraco. Chato. Horrível...rsrs... E só de imaginar que alguém poderia rejeitar esse livro por causa da série a qual pertence, eu sinto tristeza... pela pessoa que não saberia o que está perdendo...rsrs... Antes de falar sobre esse livro, eu já digo: RECOMENDO! Recomendo e muito essa história. Acredito que vocês vão amar ler essa história, acompanhar o relacionamento de Grace e Javier... suas brigas e principalmente, os momentos nos quais dá para ver claramente que eles se amam. Que apesar do Javier lutar com todas as suas forças, ele já está completamente louco por sua Grace. Gente, esse livro é incrível! Como eu disse, simples. Com temas muito conhecidos: casamento de conveniência, chantagem, vingança. Mas eu não pude compará-lo com nenhuma outra história que já li. A história é única! Os temas podem não ser nenhuma novidade, mas a história é única da sua maneira. E vocês sabem, certo? Adoro histórias sobre casamento em crise! Posso já ter lido várias histórias assim, mas jamais irei me cansar. É um tema muito lindo, pois quase sempre o casal consegue nos emocionar. A gente conhece seus problemas, o que os levou a chegar bem perto de uma separação... Acompanhamos suas brigas e depois, vem as declarações de amor belíssimas. Sejam com palavras ou não...



Um pequeno resumo:



Ela já não sabia mais o que fazer... Estava desesperada e resolveu esquecer seu orgulho e ir atrás do único homem que poderia salvar seu pai. Ela sabia que as chances de convencê-lo a ter piedade eram pequenas demais. Quase inexistentes... Até porque, ele havia sido prejudicado pelo pai de Grace. Foi dele que Angus roubou três milhões de libras. Por que motivo ele iria sentir piedade e livrar seu pai da prisão? Mas Grace sabia que precisava tentar. Seu pai havia feito aquilo por amor... Foi para salvar a vida de sua mãe que ele errou e já estava pagando caro demais por seu pecado. Apesar de ter feito de tudo, sua amada havia morrido e ele já não era nem sombra do homem que tinha sido. Estava vivendo no seu próprio mundo, acabado, destruído. Sem sua amada ele sempre disse que não poderia viver. E parece que isso era mesmo verdade...


Grace amava o pai e vê-lo naquele estado terrível e correndo sérios riscos de ir para a prisão, acabava com ela. Ela não suportaria vê-lo ser condenado e por isso foi atrás de Javier. Ela tinha que tentar algo e estava disposta a fazer qualquer coisa para salvar seu pai. Qualquer coisa mesmo... Se tivesse que vender seu corpo, sua vida para salvá-lo... ela faria. Ao ir atrás de Javier, ela sabia os riscos que corria. Sabia que talvez tivesse que esquecer a própria dignidade. Mas não se importou... Só que ela jamais poderia imaginar qual a proposta que Javier faria... Imaginou qualquer coisa... menos aquilo. Se tornar sua esposa?! Ele perdoaria a dívida do seu pai se ela aceitasse se casar com ele? Isso sem dúvidas era melhor do que se tornar sua amante... E seria apenas por um ano. Ela seria capaz de sobreviver à isso. Daria um ano de sua vida em troca da liberdade do seu pai. Depois que o prazo terminasse, eles se separariam e poderiam seguir com suas vidas sem olhar para trás... Só que falar é muito fácil... Um ano é tempo mais do que suficiente para perder de vez o coração... Mas nenhum dos dois sabia disso...

 
Javier não acreditava no tipo de amor que Grace dizia sentir pelo pai. Na verdade, ele simplesmente não acreditava no amor. Havia tido uma infância terrível e sua mãe deixou mais do que claro que ele não era capaz de despertar amor em ninguém. Que não merecia ser amado. Javier sofreu por ter amado sua mãe, a mulher que fez da vida dele um inferno. Ele chorou pela dor de amar alguém que não merecia amor... E depois disso prometeu que jamais voltaria a chorar. E também deixou de acreditar no amor. Por isso não compreendia aquela jovem que invadiu sua propriedade, caiu em seus braços após perder os sentidos e ainda ajoelhou aos seus pés... implorando que ele tivesse piedade do pai dela. Ele não queria compreender, sentir carinho por aquela jovem que foi capaz de tocá-lo com suas lágrimas... Que fez o coração dele se apertar ao vê-la chorando... Ele não queria sentir nada por ela. Porém, querer nem sempre é poder, certo?

 
Ele precisava de uma esposa... Por causa do golpe do pai de Grace, o avô de Javier deixou de acreditar na capacidade dele para dirigir os negócios e acreditava que o motivo para isso era o fato de Javier estar sempre com uma mulher diferente. Seu avô acreditava que ele pudesse se dedicar mais aos negócios se tivesse uma única mulher ao seu lado. Uma esposa. E isso também seria melhor para a imagem de Javier, pois as pessoas mais conservadoras, não gostavam nem um pouco da imagem de mulherengo dele. Javier ficou furioso com a exigência do testamento do avô. Se ele não se casasse antes de completar trinta e seis anos perderia o direito à presidência do banco da família... E ele não poderia aceitar isso. Era seu direito assumir a presidência e ele não aceitaria que o fraco do seu primo ficasse com o que era dele... Então, ele decidiu aceitar essa exigência estúpida. Só que faltava apenas dois meses para o seu aniversário...

Javier tentou acreditar que fazia aquilo por vingança. Que havia escolhido Grace para ser sua esposa apenas para se vingar do que seu pai havia feito. A vida dela e seu corpo por um ano, como propriedades exclusivas, seria uma bela vingança... Mas em pouco tempo ele terá que admitir quais foram seus verdadeiros motivos para se casar com ela... Mas ele não vai se render fácil. Não quer acreditar no amor. Não quer amá-la e não irá admitir tão fácil que se apaixonou por ela no momento em que a viu chorar pelo pai... Que naquele momento ela invadiu seu coração e ele sentiu a necessidade de protegê-la, de impedi-la de voltar a chorar...

Como será que esse casamento irá começar? Quanto tempo vai demorar para os dois admitirem que se amam? Só o que posso dizer é que precisarão enfrentar uma dor terrível, um pesadelo insuportável... Só assim eles terão coragem de deixar o orgulho de lado e confessar o que realmente sentem...

Amor, vingança, chantagem, paixão, brigas, drama, recomeço... Tudo isso você vai encontrar nessa linda e simples história de amor...



"Ele a beijou de novo com tanta ternura que a deixou convencida de seu amor. Grace o abraçou, e ele a levantou nos braços e a levou para o quarto, colocando-a sobre a cama.

— Este é o seu lugar — brincou ele. De repente, ficou muito sério. — Diga que é tudo verdade, Grace, não um delírio do meu desespero. Se me deixar agora, vai levar meu coração com você."

- Não me digam que só eu achei esse trecho lindo! Além de ser um trecho cheio de sentimento, com palavras profundas ("Diga que é tudo verdade, Grace, não um delírio do meu desespero. Se me deixar agora, vai levar meu coração com você") é ainda algo vindo de uma pessoa que não acreditava mais no amor. Alguém que achava esse sentimento uma tolice. Mas no fundo eu acredito que o Javier nunca deixou de acreditar no amor. Creio que ele apenas tentou proteger seu coração. Ele acreditava sim no amor (na minha opinião), mas não queria sofrer novamente por causa desse sentimento. E ele lutou o quanto pôde. Dando as desculpas que achou necessárias. Quando se casou com a Grace, ele disse que havia feito isso por vingança, porque o pai da mocinha roubou dinheiro da filial inglesa do banco dele (o pai da mocinha era gerente do banco) e por causa disso o avô dele criou aquela cláusula estúpida no testamento. Mas eu não acreditei nessa desculpa...rsrs... Sabem por quê? Acompanhem!


"Grace reconheceu que falhara. O advogado de seu pai a avisara que ele seria preso e nada poderia salvá-lo. De repente, sentiu-se muito fraca, e as lágrimas, contidas desde o momento de terror no jardim, escorreram silenciosamente pelo seu rosto.

..... Ele já vira de tudo, conhecia os caminhos tortuosos da mente feminina para obter o que queria. Para ele, chorar era o pior de todos. Por que o pranto daquela mulher era como uma faca remexendo uma ferida? Algo naqueles enormes olhos azuis cheios de lágrimas o atingia, e aquilo não lhe agradava. Sentia-se desconfortável, e ainda por cima sentia o impulso de abraçá-la e passar os dedos entre aqueles cachos castanhos.

Aquilo era ridículo. Deveria livrar-se dela no mesmo instante, pensou. Deveria entregá-la à polícia e depois processá-la por invadir sua propriedade. Por que hesitava?"


- Tá bom. Alguns podem dizer que isso não significa que ele começou a amá-la...rsrs... Mas as coisas que ele fez depois provam que ele, pelo menos, passou a sentir carinho por nossa mocinha. Se ele ia se casar com ela por vingança e dizia que só o corpo dela lhe interessava, então, por que foi tão carinhoso com ela? Por que se importou tanto com uma pessoa que não passava de um objeto para ele? Houve uma cena na qual a Grace pediu o passaporte dela (que ele havia escondido...rsrs...), pois precisava ir ver o pai. Isso foi antes do casamento. A notícia do noivado tinha saído e ela ficou preocupada com a reação do pai que estava doente e não sabia o que ela tinha feito. Nosso Javier disse que ela não iria ver o pai. Não. Não e ponto final. Nossa mocinha chorou sozinha no quarto, mas as marcas de suas lágrimas ficaram em seu rosto...rsrs... Ele viu aquilo e perguntou porque ela tinha chorado. Ela primeiro negou que tinha chorado e depois admitiu que estava preocupada com o pai. Pediu para, pelo menos, ligar para falar com ele. Outra negativa...rsrs... Enfim... Acontece que nosso mocinho, sem informá-la, mudou de ideia e resolveu levá-la para ver o pai naquele mesmo dia...rsrs... Tá legal, gente! Um homem frio faria isso? Ainda mais se odiasse o homem que era pai da Grace e supostamente odiasse a mocinha também? Ele já sentia algo por ela. É fato. Outra coisa que ele fez e provou que ele já a amava. No primeiro encontro deles (que não foi nada amigável), a mocinha roubou uma rosa do jardim dele. Rosas são as flores preferidas dela. E adivinha quais eram as flores que formavam o buquê dela no dia do casamento!!! As rosas do jardim dele! O que isso prova? Só o fato dele se lembrar de que ela gosta de rosas não significa nada. E se eu disser que ele mesmo as colheu e que sua mão ficou ferida por causa disso? Sim! Ele colheu as rosas pessoalmente para ela. Se ele a desprezasse faria isso???!! Não! Simplesmente não!

- E nosso mocinho ainda fez outras coisas muito especiais que só provaram cada vez mais que ele a amava. Há coisas que ele fez depois do casamento e não vou dizer o que foram, pois já falei demais. Quero que vocês descubram o que acontece depois do casamento, sozinhos. Não vou contar. Mas posso dizer que o Javier me fez amá-lo cada vez mais.

- Mencionei que eles vão enfrentar um momento terrível e que é depois disso que finalmente "acordam". Não vou dizer o que acontece, mas tenho que admitir que a mocinha foi culpada. Sei que ela não queria aquilo e somente tinha cometido tal estupidez por ter parado de raciocinar direito. Acreditou no que disseram e cometeu um erro gravíssimo. Fiquei muito triste com o que aconteceu. Eles sofreram bastante e nossa mocinha ficou muito mal. Não a condenem por seu erro. Ela pagou caro por ter acreditado em quem não devia.


- Enfim... Já disse que amei o livro. E depois de lê-lo até senti vontade de ler outro livro da autora. Talvez faça isso. A Chantelle é incrível e me conquistou faz tempo! Quando ela quer, consegue fazer histórias belíssimas! Suas histórias são parecidas com as da Lynne Graham e Michelle Reid, mas ela tem um jeito único de escrever, assim como as outras autoras. Apenas prefere homens arrogantes e histórias intensas, o que a torna parecida com a LG e a MR.


- Não posso esquecer de dizer que esse livro quem indicou foi a Mónica, que é uma amiga muito querida. Agradeço muito a ela pela indicação! Nem preciso dizer que valeu a pena ler o livro, certo?! rsrs...

- Bem... É isso! Só encerro dizendo que gostei muito do final da história. Gostaria que ela fosse mais longa, mas pelo menos teve um epílogo. Que nos conta coisas interessantes...rsrs...


"Após algum tempo, quando a respiração dos dois já se acalmava, ele rolou para o lado dela na cama, e a abraçou, acariciando-lhe os cabelos com mão trêmula.

— Você é minha vida, tesoro — ele sussurrou. — Jamais deixarei você partir."


- E antes de encerrar totalmente (risos)... Meninas, eu aceito indicações de livros! Sobre vários temas... Seja livro de livraria ou não e em algum momento irei ler esses livros. Não são só livros indicados pela Carla e pela Mónica que eu leio. Irei ler os livros que vocês me indicarem. Sei que muitas vezes acabo demorando para lê-los e vocês veem mais frequentemente eu citando a Carla ou a Mónica, mas não estou dando preferência, tá? Há vários livros na minha lista de prioridades que não foram indicados por elas. Nesse exato momento, não estou seguindo uma ordem. Estou escolhendo o livro ao acaso. Ler Chantelle Shaw não estava nos meus planos, mas senti vontade de ler e não adianta eu ler um livro só por ler. Eu tenho que querer ler aquele livro no momento. Vocês sabem que a Carla e a Mónica são duas amigas muito próximas, mas na hora de ler o livro não o escolho por quem indicou. Escolho pelo livro. O quanto aquele livro chamou minha atenção. Depende de muita coisa. Depende de como me sinto na hora, o livro de qual autora quero ler em determinado momento, o tema da história e outra coisa muito importante: o que vocês falaram sobre o livro. O quanto aquele livro foi importante para vocês. Recebi alguns emails com indicações. Uns recentes e outros mais antigos. Nem todos contendo comentários pessoais sobre os livros, mas a maioria sim, graças a Deus. Acredito que quem me indicou livros no começo do ano, por exemplo, deve está chateada por eu ainda não ter lido os livros e deve acreditar que estou dando preferência às meninas por elas serem muito mais próximas. Não é isso, gente! Esse livro da Chantelle, por exemplo, acredito que não foi indicado esse ano. Creio que é uma indicação do ano passado, pois não faz parte das indicações que recebi esse ano. Ou seja, tbm li esse livro com atraso de vários meses... Enfim... Se vocês derem uma olhada na minha lista de futuras leituras no skoob verão que ela é enorme e... a maior parte daqueles livros foram indicados! É até impossível que eu venha ler esses livros todos esse ano...rsrs... Sabem quantos livros me foram indicados só esse ano, só em 2011???? Mais de 180!!! rsrsrs... Verdade! Fico muito feliz pelas indicações até porque prefiro ler livros indicados, pois na maior parte das vezes tenho menos chance de me decepcionar. É mais seguro, para mim, ler um livro que foi indicado por alguma leitora. Enfim... E outra coisa...rsrs... É fato que a maior parte dos livros indicados, foi indicada pela Mónica ou pela Carla. A quantidade é maior, entendem? Então, até na hora que vou escolher o livro, acabo descobrindo que foi indicação de uma das duas!!! rsrs... Mas eu disse tudo isso para dizer algo simples...rsrs... As indicações de todas vocês são importantes. Nenhuma indicação é menos importante do que a outra. Todas são importantes, ok? Não quero ninguém aqui se sentindo "rejeitada", tá? rsrs... E não estou seguindo ordem! Estou tentando seguir a lista de livros que são prioridades (ou seja, que despertaram mais a minha curiosidade por causa da história e do que a pessoa disse sobre ela), mas não estou mais seguindo a ordem da lista. Não consigo seguir ordens! rsrs... Estou escolhendo o livro ao acaso a partir de agora. Dependendo do que quero ler no momento... Enfim... O que já falei! Acho que agora sim posso terminar o post...rsrsrs...

2 comentários:

k-rol disse...

pense em um romance bom é esse aí que você postou aí eu só li dois romance dessa autora e esse foi um deles!
muito bom mesmo eu até perdoei o Javier pelo que ele feza pobre da Grace sofrer!
ameeeeei mesmo essa história...tanto que já perdi as contas de quantas vezes eu já li ele!

um xeru
xau

Margarida Sorribas disse...

Pode confiar porque essa autora é boa demais. Já li vários livros dela e lembro que gostei de quase todos. Aliás te indico dela "Um amor grego", "Segredos perigosos" e "Paixão perigosa".
Mas quem quer ler este, http://portugues.free-ebooks.net/ebook/Herdeiros-do-Desejo

de nada! (:

Postar um comentário

Seus comentários são sempre bem-vindos!

Porém, existem duas regras:

1º Comentários cujo ÚNICO objetivo seja divulgar seu blog, um sorteio ou algo do gênero, serão excluídos;

2º Comentários ofensivos também serão excluídos.

*Se deseja entrar em contato com a administradora do blog, basta mandar um email para luna.emocoes_leitora@hotmail.com e eu responderei o mais rápido possível.