O AMOR VERDADEIRO JAMAIS MORRE!

O AMOR VERDADEIRO JAMAIS MORRE!
O coração de uma mulher é um oceano de segredos

sábado, 17 de setembro de 2011

O Plano Perfeito - Sidney Sheldon


Para Oliver Russell, não existe prazer que se compare à sensação de poder. Mas quando chegar à Presidência dos Estados Unidos, saberá que poucas coisas podem ser mais devastadoras para as suas ambições políticas que o desejo de vingança de uma mulher traída. O plano perfeito narra a história de paixão, poder, traição e desforra envolvendo a publicitária Leslie Stewart e Russell, que a abandonara para se casar às escondidas com a filha de um senador influente do Kentucky, estado pelo qual se candidatou ao governo.




Palavras de uma leitora...



"Querido Diário: Foi um lindo casamento. A esposa de Oliver é muito bonita. Usava um adorável vestido de noiva branco, em renda e cetim, com uma blusa frente-única e um bolero. Oliver parecia mais bonito do que nunca. E dava a impressão de estar muito feliz. Eu me sinto satisfeita.


Porque antes de acabar com ele, vou fazê-lo desejar nunca ter nascido." (página 31)



- Bem... Antes de colocar minha opinião sobre o livro, é melhor fazer o pequeno resumo. Depois do resumo, terá SPOILER.



Um pequeno resumo:


Leslie Stewart aprendeu cedo que não se podia confiar nos homens. E quem lhe ensinou essa lição foi seu próprio pai, quando ela tinha dez anos.

Leslie foi uma criança linda e inteligente e seu pai se orgulhava muito dela. Ele era seu herói e ela sempre se comportava de modo perfeito para causar sua admiração. Ela o idolatrava. Era uma criança feliz, criada numa família unida e sequer poderia imaginar que algo fosse abalar seu mundo perfeito. Mas algo aconteceu e destruiu seus sonhos de menina...

Numa determinada manhã, a mãe de Leslie, chorando, lhe chamou para contar que seu pai as havia deixado e que não voltaria mais. Leslie não quis acreditar nela e chegou a culpá-la pelo ocorrido, alimentando a esperança de que o pai lutaria pela guarda dela. Que voltaria para lhe buscar. Mas isso não aconteceu.

Numa sexta-feira, quando saiu da escola, Leslie decidiu ir até a nova casa do seu pai, acreditando que quando ele olhasse para ela, iria perceber que tinha cometido um erro ao deixá-la para trás e voltaria. Leslie foi até lá e tocou a campainha... quem a atendeu foi uma garotinha que tinha mais ou menos a mesma idade dela. Leslie ficou chocada e saiu correndo, abandonando seus sonhos naquele instante. Não foi só ver a menina que a deixou chocada... mas sim ver aquela criança desconhecida, vestindo o mesmo vestido que seu pai havia lhe dado de presente, um ano antes. Ela percebeu naquele instante que seu pai tinha uma nova vida, uma nova família e que ela era passado. Ele jamais procuraria por ela... E realmente não procurou.

Leslie passou o ano seguinte assistindo, sem poder fazer nada, sua mãe entrar numa depressão profunda e morrer. E ela prometeu que jamais permitiria que algum homem fizesse o mesmo com ela. E ela cumpriu a promessa. Até...

...Conhecer Oliver Russel. Ele era simpático, atraente, sensual e sabia usar as palavras certas para conseguir aquilo que desejava. Ele estava concorrendo para ser governador do Kentucky e estava se saindo muito bem. Mas, de repente e por um motivo desconhecido, a pessoa que estava financiando sua campanha, abandonou tudo e Oliver não tinha condições financeiras para comprar tempo na televisão e no rádio. Por isso, ele foi até a empresa onde Leslie trabalhava e pediu para cuidarem da sua conta. Ele foi apresentado a Leslie, e ela sentiu que ele era o homem da sua vida. Ela se deixou envolver e passou a sonhar com uma vida juntos. Oliver parecia realmente se importar com as pessoas e era maravilhoso estar ao seu lado. E num determinado dia, ele lhe propôs casamento de modo lindo e emocionante. Leslie teve certeza de que ele era o homem escolhido para ela. E começou os preparativos para o casamento.

Numa cidade pequena, tudo vira notícia e Oliver era uma pessoa importante, conhecida, por isso todos ficaram sabendo do casamento que estava prestes a acontecer. Cerca de duzentas pessoas foram convidadas e não se falava mais em outra coisa. Eram perfeitos juntos e todos estavam ansiosos para o dia do casamento. Porém...

Faltando uma semana para o casamento, Oliver teve que fazer uma viagem de emergência e disse para Leslie não se preocupar que ele voltaria com tempo de sobra. Porém, ela só recebeu notícias dele um dia antes do casamento... E as notícias não foram nada boas. Um jornalista havia lhe telefonado para contar que o noivo dela havia se casado com outra. Ele queria saber o que ela tinha a dizer sobre isso.

Leslie foi humilhada publicamente e enquanto fingia entender a atitude de Oliver, dizendo para as pessoas que ele era um homem maravilhoso e que jamais teve intenção de magoá-la, por dentro Leslie planejava sua vingança. Ela sabia que não seria fácil... Mas jurou que acabaria com Oliver Russel.

E será que ela consegue? Até onde uma mulher traída pode ir para se vingar do homem que partiu seu coração e a humilhou? E será que realmente vale a pena se vingar? Com o passar do tempo, Leslie e nós leitores, saberemos a resposta.



 A PARTIR DAQUI TERÁ SPOILER!!! QUEM NÃO QUISER SABER ALÉM DO NECESSÁRIO, NÃO CONTINUE LENDO. Porém, eu também aviso que direi algo que pode impedir vocês de se decepcionarem...rsrs...


- Leram tudo que escrevi? E o principal... Leram a sinopse? O que isso tudo lhes parece? Que teremos uma história sobre romance, traição, ambição e vingança, envolvendo um homem e uma mulher, certo? Esse parece ser o objetivo principal do livro. Quando eu li a sinopse imaginei que o Oliver não valia um centavo e que a Leslie o faria aprender uma lição que jamais seria esquecida. Mas acontece que as coisas não são bem assim. Realmente há vingança, traição, ambição... Mas há algo que pode decepcionar quem começa a ler o livro buscando somente isso: o livro não vai girar em torno desse casal. Oliver e Leslie até parecem os protagonistas dessa história, porém, com o passar do tempo, personagens que pareciam secundários, se tornam os protagonistas e a história entre Oliver e Leslie pode até mesmo ser esquecida pelos leitores. É sério. Confesso que eu não gostei muito disso. Eu queria ler sobre eles dois, ver a Leslie se vingando... e talvez, quem sabe, eles pudessem se entender. O Oliver pudesse perceber que havia cometido um erro. Eu queria uma segunda chance para os dois???!! Mas Oliver a havia traído! rsrs... Sim. Só que, com o passar do tempo, também percebemos que ele não era o monstro que a gente pensava, embora não deixasse de ser um mulherengo filho de uma boa mãe, claro, pois não posso culpar a mãe dele por ele ser o que era....rsrs... Eu queria que ele mudasse. Ele precisaria mudar para poder ficar com a Leslie, que era uma personagem que havia conquistado o meu carinho. Mas as coisas tomam um rumo que eu não esperava... Eles deixam de ser o centro do livro e Dana Evans (protagonista da continuação de O Plano Perfeito, O Céu Está Caindo) torna-se a personagem mais marcante. Eu gostei muito de conhecê-la melhor. Como comecei pelo O Céu Está Caindo, já conhecia a Dana e a adorava. Ela é uma protagonista forte, determinada, que vai atrás do que quer e que se danem as consequências, mas tem um bom coração e o que ela faz pelo Kemal emociona a gente. Eu amei ler sobre a Dana, o Kemal e o Jeff no segundo livro e é claro que conhecer o passado da Dana em O Plano Perfeito não poderia me desagradar. Claro que não! A única coisa ruim foi a Leslie e o Oliver deixarem de ser os principais.

- Porém, em momento algum eu desejei interromper a leitura. O livro me deixou presa até o final e houve momentos que eu até desejei dar uma pausa, pois estava ficando nervosa. Ele mexe com nossas emoções, faz a gente se apegar aos personagens, sejam principais ou não, e ainda por cima parte o nosso coração no final, quando algumas pessoas tem um fim diferente daquele que a gente desejava. Confesso que eu fiquei triste. Embora tivesse adorado o modo como a Dana, mais uma vez, descobriu quem era o criminoso, eu fiquei arrasada, pois aquilo atingiu em cheio a Leslie, que ainda era uma personagem querida para mim e continuará sendo, independente de qualquer coisa. O Sidney sempre consegue, através dos seus livros, mexer muito com a gente. E nos faz amar até mesmo seus vilões...rsrs... Não que a Leslie tenha se tornado vilã... é só que... ela fez algumas coisas erradas. Ela fez algo que me entristeceu muito: passou a usar as pessoas para chegar onde queria. Ela usou pessoas inocentes, que não tinham lhe feito nada. Ela se tornou uma pessoa tão fria, tão sem alma, que eu cheguei a me ver "bloqueada". Como explicar?! Eu não conseguia mais enxergar sua alma. Acho que é porque ela perdeu a alma durante sua luta por vingança. Mesmo assim, não pude vê-la como vilã. Eu ainda tinha esperanças dela se salvar... Enfim... Por que ela não pôde ser como a Tracy????!!! Por que não lutou por vingança sem se perder?! Se a Tracy tivesse cruzado o caminho dela e sido sua amiga, tenho certeza de que o fim dela seria bem diferente. Mas qual foi mesmo o fim da Leslie?! Eu não contei?! Me perdoem, mas não vou contar...rsrs... Spoiler também tem limite.


- Eu amei ver como Dana começou sua carreira. Tudo bem que ela também não fez todas as coisas certas (risos), mas foi tudo por uma boa causa. Além do mais, a intenção dela sempre foi fazer o bem. Fazer a sociedade, o mundo, se importar com o que acontecia com as pessoas. Ela não queria entrevistar pessoas fúteis e saber o que uma celebridade pretendia cozinhar para o jantar. Ela queria que o mundo soubesse o que as pessoas estavam sofrendo em países que estavam em guerra, quantas pessoas estavam morrendo e quantas crianças estavam dormindo na rua, sem ter o que comer ou vestir. Não queria só mostrar, queria sensibilizar. E ela consegue. Ela faz a sua parte. Me emocionei muito com o amor que ela sentiu por aquelas crianças que haviam ficado órfãs. Ela se arriscou muito por elas... E bateu de frente com a morte. Mas não se arrependeu. Faria tudo de novo, se necessário. Já disse que adoro essa mocinha? E o amor que surgiu entre ela e Kemal é emocionante. Nem sempre mãe é aquela que leva a criança em seu ventre durante nove meses... Dana não tinha laços de sangue com Kemal, mas o adotou como filho e o carinho que ela sente por ele é lindo.


- Várias pessoas foram assassinadas. Mulheres jovens e lindas. De início, não parecem assassinatos. As mulheres mortas haviam tido relações sexuais, na noite da morte, e ingerido uma droga forte e muito perigosa, conhecida nas ruas como ecstasy líquido. Uma overdose de ecstasy era a causa das mortes. Porém, após a morte de uma adolescente de 16 anos, que havia ingerido a mesma droga, as mortes acabam sendo ligadas... E tudo indica que o assassino tem ligação com a Casa Branca. Mas quem será? Leslie fica muito interessada nessa história e ordena que um jornalista investigue os crimes... Porém, todas as pessoas que chegam perto de revelar o nome do assassino, sofrem "acidentes" fatais antes que possam revelar o nome do culpado.

- Eu não consegui acertar. Confesso que o Sidney me enganou direitinho...rsrs... Eu tinha certeza de quem era o culpado, mas acabou não sendo quem eu imaginava. Porém, também não foi uma surpresa quando foi revelado quem era. Embora eu não tivesse suspeitado dessa pessoa, imaginado que ela poderia cometer os crimes, eu não gostava nada da tal pessoa. Sabia que por trás daquela aparência, havia um conteúdo nada bom. Só não imaginei que a tal pessoa fosse tão podre. Enfim...

- No final das contas senti muita pena de alguns personagens: Leslie, Oliver, Jan, Chloe e Paul. Leslie poderia ter se tornado uma pessoa muito poderosa, como ela queria, mas poderia também ter encontrado o amor, e construído a família que um dia desejou ter. Ela teve chances, mas as desperdiçou, pois sua razão de viver era a vingança contra Oliver. Ela deixou de se importar consigo mesma. Achei triste o que aconteceu com ela. Eu não queria aquilo. Não queria mesmo. Oliver até mudou, como eu queria que acontecesse, mas somente depois que algo terrível aconteceu. Por causa de sua libido, ele perdeu a oportunidade de que conhecer uma pessoa muito importante. Alguém que queria muito conhecê-lo. Achei tão triste. Ele cancelou o encontro. Cancelou o encontro e, queira ou não, acabou sendo responsável pelo triste fim que essa pessoa teve. Espero que ele consiga fugir da realidade para sempre, ou não suportará o remorso. Jan... O que falar dela?! Como uma mulher pode suportar tantas traições? Como pode continuar ao lado de um homem que a traiu tantas vezes? Que se casou com ela por puro interesse e que por anos e anos, manteve um apartamento aonde ia se encontrar com suas amantes? Que não ligava a mínima para ela? E no final, ela o salva. Não me emocionei. Fiquei foi revoltada. Sobre Chloe e Paul não posso falar, senão revelarei outro segredo...rsrs...


- Enfim... Eu gostei muito do livro e lhe dei cinco estrelas no skoob. Merece, pois a história é realmente muito boa. Te prende de uma forma que você sequer deseja que o final do livro chegue. Eu só não o leria de novo porque alguns personagens tiveram finais que eu não desejava. Achei que foi injusto. Mas a vida não é justa, não é mesmo? E o Sidney Sheldon não criava um mundo cor de rosa em seus romances. Ele mostrava a realidade de forma crua, transparente. Nem todas as histórias tem final feliz. Nem todas as pessoas são felizes para sempre.

- Bem... É isso.


Bjs e até breve, se Deus quiser!

8 comentários:

Náh disse...

Eu gosto dos motes do Sidney, mas já peguei um ou dois livros para ler e não consegui continuar, sabe? Não sei por que... Esse parece bem legal... O que eu tinha pego, um deles, o nome era algo com meia noite e o outro eu me lembro bem: O reverso da medalha... Acho que é isso...
Mas eu não consegui avançar na leitura de nenhum deles... Mas vou voltar insistir um dia desses, quem sabe, né?
Um grande beijo,
Náh

Ana Carolina Nonato disse...

Olá!

Eu gostei bastante de um livro do Sidney (Manhã, Tarde e Noite) e tinha reparado que ele tem um modo frio de escrever seus enredos... Creio que neste livro não deva ser diferente. Não fique frustrada se as personagens que se diriam principais não o são... Isto é recorrente em alguns livros dele, mas nada que mude o enredo de forma negativa.
Ah, e não se esqueça: apesar de conceder alguns relacionamentos, o objetivo principal do livro não são as histórias de amor... :D

Abraços!

Ana Carolina Nonato
Seis Milênios

Luna disse...

Olá Náh, Ana!


Náh,

Nenhum desses que vc citou eu li, então, não posso dizer que são bons. Eu te indicaria, para começar, o livro Se Houver Amanhã. É meu preferido do autor e acho que vc poderia gostar dele. A Tracy é a melhor heroína que eu já conheci.


Ana,


rsrsrs.... É verdade! Mas como romântica incurável eu sempre busco um romance nas histórias que leio. Por mais que saiba que o objetivo do livro não é esse, eu quero uma história de amor! rsrsrs...



Bjs!

Apaixonada por Romances disse...

Acho que do Sidney Sheldon, só li o l ivro Nada Dura Para Sempre. Não tenho interesse e continuar lendo outros livros dele não, sei lá é tudo muito trágico, bem realista rsrs

Beijos
Luciana
Não deixe de visitar o Blog - Apaixonada por Romances

Anônimo disse...

SOU LOUCO POR ELE.
Nah, os livros que vc mencionou deve ter sido O OUTRO LADO DA MEIA NOITE ou a continuação LEMBRANÇAS DA MEIA NOITE.

E quem desistiu de ler ou naum gostou, por favor retome a leitura, os livros dele sao PERFEITOS!

ANA ROITH disse...

EU amo os livros de sidney sheldon,ja li quase todos mais o que mais me emociono foi a IRA DOS ANJOS,SOFRI COM JENIFER PAKERS QUANDO ELA PERDE O FILHO JOSHUA E´MUITO TRISTE,E O FINAL NAO ´´E NADA ROMANTICO MAIS É UM LINDO LIVRO QUE ME MARCOU PRA SEMPRE.. LEIAM SIDNEY SHELDON ELE É O MELHOR

Priih Queiroz disse...

Eu sou grande fã do Sidney pra falar a verdade eu nunca me esqueci da Tracy já li suas vezes e sempre que vou falar sobre o escritor falo sobre a história magnífica de Tracy, tô lendo esse livro e pra falar a verdade acho que Leslie não é leonina sim uma escorpiana , apesar que eu tô curtindo mas eu prefiro a Tracy, quem não leu esse livro
Se houve um amanhã , eu recomendo ele prende tanto você.. enfim kkkk gostei dessa livro mas a Tracy e a Tracy ����

Luna disse...

Concordo com você, Priih! Os outros livros do Sidney Sheldon podem ser bons, maravilhosos, mas nenhum se compara ao livro Se Houver Amanhã! Também é o meu preferido! Tracy é uma daquelas mocinhas inesquecíveis! Ela foi sempre uma guerreira e no fim o SS deu à ela o par que ela merecia. Alguém que realmente fosse digno dela.

Postar um comentário

Seus comentários são sempre bem-vindos!

Porém, existem duas regras:

1º Comentários cujo ÚNICO objetivo seja divulgar seu blog, um sorteio ou algo do gênero, serão excluídos;

2º Comentários ofensivos também serão excluídos.

*Se deseja entrar em contato com a administradora do blog, basta mandar um email para luna.emocoes_leitora@hotmail.com e eu responderei o mais rápido possível.