O AMOR VERDADEIRO JAMAIS MORRE!

O AMOR VERDADEIRO JAMAIS MORRE!
O coração de uma mulher é um oceano de segredos

terça-feira, 6 de setembro de 2011

Risco da Paixão - Emilie Rose



1º Livro da Trilogia Vale Tudo no Amor


O presidente-executivo Rand Kincaid jamais aceitaria ser coagido... a não ser que seu futuro fosse ameaçado.

Atendendo as exigências do testamento de seu pai, Rand precisava voltar à empresa e contratar Tara Anthony como sua assistente pessoal. Ou ele se acertava com a mulher que ousara envolver-se como o seu maior inimigo, ou perderia o império de sua família e acabaria com o futuro dele e dos irmãos. Mas Tara antes de aceitar impôs seus termos a Rand. Queria uma segunda chance com ele, em sua casa e em sua cama! Um acordo que poderia levá-los mais longe do que ele poderia imaginar.




Palavras de uma leitora...



- Bem... Apesar do pouco tempo que tenho tido para a leitura, li esse livro com toda atenção. Relendo trechos, parando para pensar em certas coisas sobre a história... Enfim... E cheguei a conclusão de que não deveria ter lido esse livro...rsrs... Não que ele seja ruim... Somente prometeu demais, entendem? Considerei perda de tempo, pois é uma história que eu não deveria ler nem para passar o tempo...



- Talvez eu tenha esperado demais da história. Mas não acredito muito que esse seja o motivo. Risco da Paixão é uma história que tinha tudo para ser maravilhosa, mas não foi bem-desenvolvida. Os personagens são superficiais demais para mim. Não têm "alma", sabem? Não consegui vê-los como seres humanos. A autora criou uma história muito interessante. Diferente e que desperta a nossa curiosidade. Tinha absolutamente tudo para ser maravilhosa e até inesquecível, mas faltou algo na hora de desenvolver a história. Os personagens não se tornam próximos da gente. Não dá para ter aquela proximidade. E se falta isso num livro... Se não consigo "sentir" a sinceridade, verdade do personagem, seus sentimentos... A história não me cativa. Não me prende. Torna-se uma leitura chata, vazia e sem sentido algum. Fiquei tentada a abandonar o livro. E não fiz isso por dois motivos: o segundo livro dessa série é minha escolha para a maratona de banca desse mês. O segundo motivo é que eu tinha esperanças da história se tornar melhor com o tempo. Ainda acreditava que o que havia sido prometido no início poderia acabar se cumprindo. E realmente uma das promessas se cumpre. A mocinha faz o que pretendia. Faz a diferença. Age como alguns mocinhos que conhecemos tão bem. Porém, tirando isso, o resto do livro inteiro não vale a pena. É tudo parado demais, entendem? Eu achei a história fraca. Isso resume tudo. Mas me deixa muito triste realmente saber que a história poderia ser incrível. Faltou vida nesse livro. É tudo muito superficial... Enfim..


"- Você. Eu quero você, Rand. Em minha vida. Em minha casa. Em minha cama. Em caráter exclusivo. Por um ano."


- Foi nesse momento que eu disse: "Está aí uma história que promete. Com certeza vai ser maravilhosa!". Achei a mocinha corajosa e senti admiração por ela logo no início. Por causa dos traumas do Rand, eles haviam se separado no passado. Ambos sofreram muito por causa da separação. E quando, cinco anos depois, a mocinha teve a oportunidade de recuperar o homem que amava... Sequer pensou duas vezes. O sexo era bom? A única forma de se entenderem? Pois então ela usaria isso para tê-lo de volta. O faria viver com ela e descobrir que existia mais entre eles do que só sexo. Ele precisava perceber isso e ela o ajudaria nessa missão. Foi uma promessa e eu apostei na relação deles. Aguardei ansiosa os momentos intensos, românticos, cheios de carinho e até bastante mel, se fosse o caso. Poderia ter bastante briga tbm. Eu não estava escolhendo. Só queria acompanhar o relacionamento deles. Ver o mocinho ser, pouco a pouco, vencido pelo amor que sentia por ela. E ver tbm, é claro, uma mocinha no comando. Dessa vez, uma mulher faria a chantagem. Faria o mocinho dançar ao som da música dela. Porém, nada foi como eu imaginei. Não há relação, gente. É tudo "apagado", sem sal... sem tempero algum. É vazio demais! Decepcionante mesmo. Eu não consegui enxergar o amor deles. Nem mesmo suas dores. A mocinha havia perdido a mãe para uma doença terrível. Ela chora nos braços do mocinho e isso poderia ter me tocado, pois também já perdi uma pessoa querida para a mesma doença... Mas não dá para sentir a dor da mocinha. São só palavras. Um livro sem emoção. Sem sentimento.


- O que mais posso falar sobre a história? Nada, verdade? Não farei um pequeno resumo, do tipo que costumo fazer. Não tenho vontade de continuar falando de um livro que só me fez perder tempo. Desculpem, mas estou sendo sincera. Queria ter vindo aqui para falar de um livro sensacional para vocês. Resenhar um livro que tivesse me tocado, mas, infelizmente, escolhi errado. Culpa minha! rsrs...


- Vou tentar fazer um resumo bem pequeno, só para que vocês possam conhecer um pouco o livro.


A mocinha foi contratada para trabalhar na empresa do pai do Rand. O Rand se interessou por ela, a desejou e correu atrás. Ela demorou um pouco para ceder, mas acabou não resistindo por muito tempo. Eles viveram três meses maravilhosos juntos. Porém, quando a mocinha confessou que amava o mocinho, ele fugiu, mandando ela procurar alguém que pudesse dar o que ele não podia.


A mocinha, vinte dias depois do término do relacionamento, descobre que a mãe tem câncer e fica desesperada. Seu patrão super generoso, oferece a ela uma saída: se ela aceitar ser sua amante, ele pagará ótimos tratamentos para sua mãe... Tratamentos que poderiam salvar sua vida. Esse patrão maravilhoso é nada mais, nada menos do que o pai do Rand. Nossa mocinha, ao que tudo indica, aceitou o acordo, mas desistiu antes de ir para a cama com ele. Só que... O Rand deu sinal de vida justamente no instante em que a mocinha saía do quarto do pai dele. Isso foi insuportável para o Rand e ele resolveu cortar definitivamente relações com o pai. E assim... Cinco longos anos se passam.


O pai dele agora está morto, mas antes de morrer, resolveu melhorar um pouco sua situação com Deus. Sabia que provavelmente tinha uma passagem só de ida para o inferno e por isso, resolveu virar um santo. Ele colocou alguns absurdos no seu testamento. Para resumir, posso dizer o seguinte: Rand só herdaria sua parte da herança se contratasse Tara novamente como sua assistente pessoal por um ano. Caso ele não fizesse isso... Ele não perderia a herança sozinho. Seus irmãos também perderiam tudo. Os motivos para tal exigência? Só são explicados no epílogo do livro. E é uma explicação que fechou o livro com chave enferrujada. Enfim... O Mitch, que é protagonista do segundo livro, também teria que fazer algo: ir atrás de um filho ilegítimo do pai. E a Nadia, que é protagonista do terceiro livro, é obrigada a passar um ano inteiro sem trabalhar e vivendo numa casa da família. Os motivos não são explicados nesse livro, mas já tenho minhas suspeitas.


- Bem... Algumas observações importantes, para mim: algo não foi explicado. Tudo bem que a mocinha havia pensado em dormir com o patrão, pai do ex dela, para salvar a mãe. Mas ela afirmou, indignada, que não tinha ido para a cama com ele. E eu pergunto: Como ela explica o cabelo bagunçado, a maquiagem borrada e, principalmente, o chupão no pescoço???!!! O livro diz que o mocinho viu esse tipo de marca nela, quando ela estava saindo do quarto do pai dele. Isso não foi explicado. Pelas palavras da mocinha, ela sequer foi tocada pelo pai do mocinho. Então, alguém pode me dizer como aquela marca apareceu?! Por obra de magia?!


Outra coisa: o pai do mocinho ter virado um santo no final do livro, através daquela carta estúpida, foi uma piada de péssimo gosto. O homem não valia um centavo. Isso era óbvio demais. E, de repente, a autora decide que ele foi um ótimo pai, somente pensando em tornar os filhos fortes. E que amava a esposa!!! Fico me perguntando como ele a teria tratado se não a amasse. Não quero nunca ser amada dessa forma. Sinceramente, aquilo só tornou o livro pior.


- Enfim... Espero gostar muito do segundo livro dessa série. Não é possível que escolhi outro livro ruim para a maratona! Ninguém merece isso!!!
 
 
 
Faz parte da trilogia:
 
1º Risco da Paixão
2º Desejo Lavrado
3º Véu de Lágrimas
 
 
Bjs!

1 comentários:

k-rol disse...

a sua postagem me deixou meio desanimada agora pois eu esperava que véu de lágrimas fosse ser o pior dos 3 mas eu estou vendo que não aff

Postar um comentário

Seus comentários são sempre bem-vindos!

Porém, existem duas regras:

1º Comentários cujo ÚNICO objetivo seja divulgar seu blog, um sorteio ou algo do gênero, serão excluídos;

2º Comentários ofensivos também serão excluídos.

*Se deseja entrar em contato com a administradora do blog, basta mandar um email para luna.emocoes_leitora@hotmail.com e eu responderei o mais rápido possível.