O AMOR VERDADEIRO JAMAIS MORRE!

O AMOR VERDADEIRO JAMAIS MORRE!
O coração de uma mulher é um oceano de segredos

sábado, 1 de outubro de 2011

Amor Traiçoeiro - Penny Jordan



3º Livro da Série Doce Vingança/Sedução



Numa viagem de negócios à bela cidade de Praga, Beth conheceu Alex Andrews, um homem amável e sedutor...


E Beth suspeitou do amor repentino que Alex passou a sentir por ela...

Ela aprendeu a lição depois da humilhante experiência que teve com um homem que a enganou, e não estava disposta a acreditar nas mentiras de outro homem. A partir de agora, chega de romantismo; já está na hora de dar aos homens um pouco do seu próprio remédio.

 
 
Palavras de uma leitora...

 

Cuando estoy contigo crece mi esperanza
Vas alimentando el amor de mi alma
Y sin pensarlo el tiempo me robó el aliento
Qué será de mí si no te tengo?

 

Si no estás conmigo se me escapa el aire, corazón vacío
Estando en tus brazos sólo a tu lado siento que respiro
No hay nada que cambiar, no hay nada que decir
Si no estás conmigo quedo entre la nada, me muero de frío
Ay! cuanto te amo, si no es a tu lado pierdo los sentidos
Hay tanto que inventar, no hay nada que fingir
Me enamoré de tí

Eres lo que yo más quiero, lo que yo soñaba
Eres mi rayo de luz a cada mañana
Y sin pensarlo el tiempo me robó el aliento
Qué será de mí si no te tengo?

Si no estás conmigo se me escapa el aire, corazón vacío
Estando en tus brazos sólo a tu lado siento que respiro
No hay nada que cambiar, no hay nada que decir
Si no estás conmigo quedo entre la nada, me muero de frío
Ay! cuanto te amo, "corazón salvaje" pierdo los sentidos
Hay tanto que inventar, no hay nada que fingir
Me enamoré de ti

(Música: Me Enamoré de Ti/ Cantor: Chayanne)



- Já falei desta música aqui antes? Não estou lembrada, mas o que sei é que essa música foi feita para esse casal. Combina perfeitamente com eles. Quando o Alex começou a dizer aquelas coisas belas e cheias de sentimentos, eu lembrei dessa música...rsrs... É ele confessando seu amor pela Beth, gente! Quem conhece essa música sabe que ela é linda... e quem não conhece, precisa conhecer. É bela demais. Enfim...

- O que posso falar desse livro? Estou com um pequeno problema... por causa da história o livro merece três estrelas. Porém, o fato de ter o Alex TDB como protagonista torna o livro digno de cinco estrelas.kkkkkk...

- Antes de qualquer coisa, esse livro não foi publicado aqui no Brasil. Pelo menos, tudo indica que não. Ele foi publicado em Portugal, mas também não está disponível para compra. Então, quem quiser ler o livro terá que ler em espanhol ou inglês, infelizmente. Espero que ele esteja disponível em português logo. Como não entendo nada de inglês, eu li em espanhol. Vocês se lembram que eu comecei a ler uma série chamada Doce Vingança/Sedução? A série sobre quatro amigas que acabam tendo problemas com um mesmo homem, ou melhor, com o mesmo rato? O nome do cretino era Julian Cox. Então... Eu havia lido quase todos os livros da série... só faltava um. Justamente esse. E como eu também precisava treinar meu espanhol, resolvi parar de adiar e ler logo o livro. Isso pode ter contribuído para o livro não ser tão bom para mim. Porém, eu não estou apostando muito nisso...rsrs... Acho que a culpa é mais do livro, sabe? Pois eu senti a emoção do Alex. Pude sentir a verdade nas suas palavras, me emocionei cada vez que ele apareceu na história... me apaixonei perdidamente por ele... tanto que gostaria de encomendar um homem assim para mim. Eu simplesmente o queria só para mim...rsrsrs... Então, eu senti emoção. Me peguei suspirando várias vezes aqui... sonhando acordada com esse mocinho tão... tudo. Ele já é inesquecível para mim, gente! É quase impossível encontrar homens como o Alex por aí... (suspiros). Bem... Voltando a falar sobre a história... Eu não a achei muito boa. Simplesmente achei que faltou muito nesse livro. A autora criou um prsonagem intenso e apaixonante, mas não criou uma história digna dele. Achei que ele merecia muito mais. E também achei que ele não merecia uma mocinha tão fraca, apagada como a Bethany. Não. Não estou falando isso porque queria ele para mim...rsrs... Já me apaixonei por muitos mocinhos e na maioria das vezes achei as mocinhas perfeitas para eles. Posso citar como exemplo meu Royce do livro Um Reino de Sonhos. A Jennifer foi feita especialmente para ele. São lindos juntos e embora eu o ame com todo o meu coração, tenho certeza de que ela era a única que poderia fazê-lo feliz. Só que nesse livro da Penny Jordan, a mocinha é completamente sem sal. Ela não tem vida. Vive se lamentando e fazendo tolices. Todo mundo precisa resolver seus problemas para ela. Ela não sabe conduzir sua vida sozinha. E além de fazer burrices que afetam somente ela... ela faz coisas que podem afetar outras pessoas também. A tolice final dela foi difícil de engolir. Eu senti raiva dela. E achei que ela merecia sofrer um pouquinho para aprender a ser mais responsável. Mas quem disse que ela aprende? Não. Ela não aprende nada. E precisa da ajuda dos familiares do Alex para poder acordar e finalmente enxergar que ele a ama! Ai, gente! A Bethany me irritou bastante. Acho que o livro poderia ser muito melhor se ela não fosse a protagonista. Poderia ter sido qualquer uma das outras três mocinhas (Kelly, Ana ou Andrea) menos ela.

- O livro começa com o desespero da Bethany. Ela está perdida, pois cometeu a tolice de comprar peças de cristal (enfeites, taças...) através da indicação de uma cigana (e ela sabia que a maior parte dos ciganos que viviam na República Checa trabalhavam para criminosos e estavam ilegalmente no país). As peças que a tal cigana havia lhe mostrado eram perfeitas... maravilhosas. Mas as que chegaram para ela, quando a Bethany voltou para a Inglaterra... não eram tão maravilhosas assim. Pelo contrário. Eram horríveis... e ela jamais conseguiria vender aquilo. E como tinha gastado tudo que possuía e ainda feito dívidas para pagar por aquelas peças... ela estava completamente arruinada. Teria que fechar o negócio. Um negócio que não era só dela. Também era da sua melhor amiga, Kelly. Mas ela não tinha pensado nisso. Mais uma vez na vida, cometeu tolices que poderiam afetar outras pessoas. Ela tinha se deixado enganar mais uma vez... E o pior é que "ele" lhe havia avisado. Alex Andrews... O homem no qual ela não quis acreditar. O homem que se apaixonou perdidamente por ela e fez o possível para ajudá-la... o mesmo homem que ela rejeitou tão cruelmente. Ele a avisou várias vezes. Pediu que ela não fizesse aquilo, mas ela não se importou e além de rejeitar sua ajuda, também rejeitou o amor que ele lhe oferecia e a promessa do futuro que ela sempre desejou ter. Ela acreditou que ele era como Julian Cox e como não queria ser tola mais uma vez (embora tenha acabado sendo) resolveu desprezá-lo. Enfim... É assim que o livro começa. Bethany havia viajado para Praga com a intenção de se recuperar do que sofreu nas mãos do Julian Cox. E antes de continuar... Para saber exatamente o que foi que ela passou, vocês precisariam ler o primeiro livro da série, pois neste aqui as coisas não ficam muito claras. Por exemplo, não menciona que a Bethany tentou se matar... é um fato que só é mencionado, com todas as letras, no primeiro livro. Pelo que lembro, ela tomou "acidentalmente" alguns comprimidos. O Julian Cox é um completo canalha. Tudo que ele ama na vida é o dinheiro e como acreditava que a Bethany iria herdar uma grande fortuna logo, ele resolveu iludi-la e fingir que ela era sua vida. A pediu em casamento logo e nossa mocinha caiu completamente na armadilha dele... A Bethany queria ser amada e por mais que a razão dissesse que tinha algo de errado com aquele homem, o coração dela não quis escutar. Ela não o amava realmente, mas precisava ser amada, entendem? Enfim... Ele a pediu em casamento, nossa mocinha aceitou... Mas... O desgraçado "pegou" uma presa mais fácil e resolveu deixar a Bethany de lado, arruinando a reputação dela no processo. Ela não suportou e quase conseguiu acabar com a própria vida. Ela nega, mas eu penso com a Kelly (amiga dela)... Ela tentou suicídio sim.

- Bem... Voltando a falar do início do livro... Depois que a Bethany recebe as peças e se desespera, ela começa a pensar cada vez mais no Alex e no que viveu ao seu lado... Ela sente sua falta embora queira negar, deseja muito tê-lo ao seu lado novamente e aí... nós, leitoras, somos levadas para o passado...rsrsrs... A autora nos faz acompanhar cada detalhe da viagem que a Bethany fez à Praga. E eu confesso: depois que isso aconteceu, eu fiquei com muita vontade de abandonar o livro. Achei chato, entediante... E só melhorou quando o Alex finalmente apareceu. Ele é a única coisa boa que existe nesse livro. E não é só bom... Ele é maravilhoso! Enfim...rsrsrs... A Penny Jordan achou necessário nos mostrar como o casal se conheceu, mas eu penso que ela cometeu algum erro. Não agradou, sabe? Eu realmente gosto de acompanhar o envolvimento dos personagens... Mas ela sequer mostrou o reencontro do casal primeiro. A história quase inteira se passa no passado. A autora só volta para o presente quando o livro já está acabando... E é com o reencontro do casal. A Bethany ainda reluta um pouco, mas depois que um familiar do Alex vai lhe dizer umas verdades, ela acorda e vai ao seu encontro. Ponto final. Existe um epílogo, mas não nos diz muito. Seria dispensável já que é tão curto. Eu achei a história muito fraca, tenho que admitir. A autora já fez histórias muito melhores. Faltou muito nesse livro. A autora começa no presente, vai para o passado... perde um bom tempo falando do que a Bethany viu em Praga, os pontos turísticos e quase não passa o envolvimento do casal. São poucas as cenas deles juntos. E eu achei isso muito injusto. O meu Alex não merecia isso. Ele merecia uma história de verdade. Daquele tipo que nos faz suspirar. E a PJ sabe criar histórias assim.

- Concluindo: não recomendo a leitura. Não vale a pena. Creio que é dispensável. A não ser que você queira ler a série inteira ou conhecer o Alex. Confesso que não fiquei tão revoltada por ter lido esse livro, pois a presença do Alex nele tornou tudo suportável, sabe? rsrsrs... Ele é um sonho. Ele o mau caminho inteiro. Se eu estivesse no lugar da Bethany jamais seria tão idiota como ela foi. Como ela pôde rejeitar um homem como esse?! O TDB estava lhe oferecendo tudo que ela sempre quis. Dava para ver que ele era sincero e estava completamente apaixonado... Mas a tola o rejeitou. Desprezou o único homem que não quis se aproveitar da sua ingenuidade, vulnerabilidade. O único que perdoava suas falhas e a compreendia. E o Alex foi muito compreensivo. A Bethany fazia comentários cruéis e cheios de veneno e ele suportava tudo, tentando ver além daquilo que ela mostrava. Ele ficou furioso algumas vezes, mas logo depois ele resolvia se controlar, pois a queria... a amava e acreditava que com paciência e amor conseguiria curá-la do estrago que o outro homem provocou dentro dela. O Alex foi simplesmente perfeito. Outros não teriam a paciência que ele teve. E, falando sinceramente, a Bethany não o merecia. Se vocês soubessem que eu acho que ela merecia...rsrsrs... Não é o Julian Cox! rsrs... É um mocinho da Johanna Lindsey que eu "amo" com todo o meu coração. :D Será que alguém adivinha qual é????!!!


- Me decidi. O livro irá ganhar três estrelas. O Alex é perfeito, mas a história não. Infelizmente, não merece mais do que três estrelas. Porém, posso afirmar, com absoluta certeza, que o Alex tem um lugar reservado no meu coração. Jamais vou esquecê-lo.


"- Aprecie-o - Alex lhe disse em voz baixa, como se soubesse o que estava pensando e sentindo. - O apetite para a comida é como o apetite para o amor... feito para ser saboreado e apreciado. É assim que quero fazer o amor com você. - lhe disse com voz rouca. - Lenta e profundamente, para que cada carícia seja uma festa para os sentidos."

 
" - Apenas nos conhecemos. - protestou, sussurrando.

- Sei que te desejo. - lhe respondeu Alex. - Sei que te amo; e sei que teu corpo estremece de desejo quando o acaricio."

 
 
Faz parte da série Doce Vingança/Sedução:


Amor Traiçoeiro

 
Bjs e até a próxima!




















6 comentários:

Apaixonada por Romances disse...

Uma pena que não tenha sido publicado aqui, fiquei interessada.


Beijos
Luciana
Não deixe de visitar o Blog - Apaixonada por Romances

Ana Carolina Nonato disse...

Olá!

Ai, que pena. Eu me lembro de quando lia mais romances assim, e eu tinha um carinho todo especial pela Penny (embora a minha favorita seja, de longe, a Sandra Marton)... Acho que fiquei decepcionada. Não vou ler este livro, quero manter a boa impressão.
Adorei a resenha, Luna! É muito bom que, para o bem ou para o mal, você sempre é muito sincera e crítica nas suas análises. E eu gosto muuuuuuuuito disso! :D

Abraços!

Ana Carolina Nonato
Seis Milênios

bla disse...

O Alex é um fofo!!! 'Mas a mocinha Beth é simplesmente a personagem mais imbecil já produzida em romances!!!
Credo nunca vi nada igual a coisa mais retardada ! Ela confiou até numa cigana e não confiou nele!
Mesmo depois de ele fazer tudo o que fez por ela !!!
Ele merecia uma mocinha melhor!
Ela não convenceu de jeito nenhum!



Luna disse...

Olá, Bla!

kkkkkkkkkkkkkkkkkkk... Me acabei de rir com o seu comentário!rsrsrsrs... Concordo completamente. A mocinha é insuportável e o Alex sendo maravilhoso como é, merecia uma mocinha que fosse realmente digna dele. A autora falhou com o Alex. A Beth era um castigo para qualquer mocinho.

Ale disse...

ja publicaram ele no Brasil finalmente
Primeiros Sucessos 65 - Amor Traiçoeiro - Penny Jordan
agr quem quiser ler ele em papel ja pode
bjuxxx

Luna disse...

Olá, Ale!

Sim. A Harlequin finalmente publicou a história! :D Ansiosa para que eles completem a série, mas preocupada uma vez que o selo Primeiros Sucessos deixou de existir a partir deste ano. :(

Bjs!

Postar um comentário

Seus comentários são sempre bem-vindos!

Porém, existem duas regras:

1º Comentários cujo ÚNICO objetivo seja divulgar seu blog, um sorteio ou algo do gênero, serão excluídos;

2º Comentários ofensivos também serão excluídos.

*Se deseja entrar em contato com a administradora do blog, basta mandar um email para luna.emocoes_leitora@hotmail.com e eu responderei o mais rápido possível.