O AMOR VERDADEIRO JAMAIS MORRE!

O AMOR VERDADEIRO JAMAIS MORRE!
O coração de uma mulher é um oceano de segredos

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

Resenha da Carla: Passado Que Condena - Lynne Graham


Casamento?…Sob as condições dele!

A mãe de Olympia necessita de um tratamento médico dispendioso. O que Olympia pode fazer? Deixar o orgulho de lado e pedir a Nikos Cozakis para reconsiderar a idéia de casamento, dez anos depois de terem rompido? Olympia não tem escolha. E Nikos concorda, com uma condição: Ele quer um filho. Mas Olympia sabe que ele quer mais… Quer uma oportunidade para vingar-se da traição dela!




Resenha:


Eu não li muitos livros da Lynne Graham na minha vida. Se tiver lido uma dúzia foi muito, mas alguns desses poucos livros figuram entre os meus favoritos. Não é o caso dessa história, que achei bastante fraca, e que tem dois mocinhos de quem achei difícil gostar. Eu não gosto muito de lançar spoiler mas hoje terei que fazê-lo para justificar os meus argumentos.

 Nikos, não foge ao padrão da LG e é um grego machão, prepotente, arrogante, dono da verdade, juiz e carrasco, que não deu o benefício da dúvida a Olympia há 10 anos atrás quando ambos estavam noivos. A prima dele, uma víbora que estava apaixonada por ele, montou uma armadilha para Olympia e ela foi pega com outro dentro de um carro em um parque de estacionamento. O noivado foi rompido e a vida de Olympia virou um inferno.

 Nikos havia sido um noivo muito pouco apaixonado e Olympia concluiu que ele estava com ela por causa do império do seu avô. Agora, volvidos 10 anos e com a mãe doente, totalmente sem recursos e sem alternativas pois o avô a renegara a ela e à mãe, Olympia procura Nikos e lhe pede que case com ela. Tudo não passaria de um negócio em que ambos sairiam a ganhar: ela conseguiria toda a assistência para a mãe e ele poderia controlar o império do sogro. Claro que no final a gente descobre que nada é o que parece e que o mocinho nessa época estava apaixonado. Mas pela descrição, se ele estava, até eu duvidei!

 A história até poderia ficar interessante se a autora tivesse usado de maior coerência. Após o casamento eu jamais diria que a mãe da mocinha estava tão doente que ela precisasse se casar para a “salvar”. A autora usou isso como desculpa para ela procurar Nikos, mas depois não deu credibilidade à situação.

 A lua-de-mel foi no mínimo ridícula. Ele descobre que a noiva é virgem afinal! Mas isso muda alguma coisa? Nada! Em seguida ele a acusa de ter sido pega no estacionamento ANTES de ter conseguido consumar o ato com o outro! Como é que é??? Então que motivo uma mulher vulgar teria para, após não ter conseguido consumar o ato com outro há 10 anos atrás, ter continuado virgem até que ele aparecesse de novo na vida dela? A Lynne Graham fez esse mocinho parecer um bronco da Idade da Pedra. Quem é que em sã consciência iria achar que uma mulher virgem aos 27 é uma ordinária?! Sobretudo um homem experiente, vivido e - supõe-se - inteligente? Mas ele não fica por aqui e decide deixá-la a bordo do iate onde estavam passando a lua-de-mel e vai curtir a (inexistente) “dor de corno” nos Alpes suiços (que chique!), onde passa os dias enchendo a cara. Este desaparecimento do mocinho é o mote para justificar mais um mal-entendido que vai fazer balançar as débeis estruturas desse casamento. Tudo isso, junto com algumas tiradas infelizes da mocinha e por todo o livro ter mais tensão sexual do que história propriamente dita, me levou a achar essa história bastante fraca e pouco digna de crédito. As histórias da Lynne Graham têm um “alinhamento” sempre um pouco parecido, mas isso não invalida que algumas sejam muito boas, mas para que isso aconteça elas têm que ter um “algo mais” que essa não teve. Essa foi muito corriqueira e ficou parecendo aquelas comidas que a gente compra pré-feitas no supermercado e chega em casa e só tem que aquecer. Dei 3 estrelas no skoob.


Carla

5 comentários:

Gisele Cirolini disse...

Nossa... meio forçado né... não curti a história.
Aproveitei para comentar hoje pois acabei de fazer um post com promo sobre os novos romances da nova cultural, gostaria que vc desse uma passadinha lá: http://www.dicasdelivrosefilmes.com.br/2011/11/nova-cultural-promo/

Bjus
Gisele

Jessica Oliveira disse...

Luna, sabe que eu também não fui com a cara desse mocinho? Eu achei que ele foi muito dono da verdade, poxa não quis nem ouvir a garota e já saiu julgando. Adoro a LG mas esse livro é um daqueles que eu passo a maior parte da estória brigando com os protagonistas. rsrsrsrs

Tem selinho para vc lá no blog.

http://livrosmelosos.blogspot.com/2011/11/selinho-blog-amigo.html

Bjs.

Náh disse...

Não lembro se já li algo da Lynne..., mas que pena que o mocinho é um bronco! rs É um mote bastante recorrente nos livrinhos de banca, mas eu geralmente não me importo com isso! A história tem apenas de ser bem escrita!
Esse parece meio chato!

Bjinhos,
Náh

Faby - Adoro Romances de Aracaju. disse...

Eu adoro os livros da Lynne Luna, sempre são com mocinhos super fortes, lindos, arrogantes, tudo de bom!!!!!
Eu tenho esse livro e adorei a estória!

Ana Carolina Nonato disse...

Olá!

Gostei da sua crítica! Sucinta e muito explicativa. Eu já gostei de livros do gênero (claro, com mais coerência), mas este parece ser muito ruim mesmo! Na maioria dos livros em que há casamento por vingança, quando o mocinho descobre que a noiva é virgem, ele se ARREPENDE, não acha o que o Nikos achou! Acho que 3 estrelas está bom demais para este livro.

Postar um comentário

Seus comentários são sempre bem-vindos!

Porém, existem duas regras:

1º Comentários cujo ÚNICO objetivo seja divulgar seu blog, um sorteio ou algo do gênero, serão excluídos;

2º Comentários ofensivos também serão excluídos.

*Se deseja entrar em contato com a administradora do blog, basta mandar um email para luna.emocoes_leitora@hotmail.com e eu responderei o mais rápido possível.