O AMOR VERDADEIRO JAMAIS MORRE!

O AMOR VERDADEIRO JAMAIS MORRE!
O coração de uma mulher é um oceano de segredos

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

Resenha da Mónica: Coração Rebelde - Lynne Graham


1º Livro da Série Gravidez Secreta


Ela havia fugido... e seu marido queria vingança!

Alejandro Navarro Vasquez, o Conde de Olivares, desejava vingança havia muito tempo... Sua esposa o traíra de uma forma que, pelo código de honra espanhol, era imperdoável. Além do mais, o fim de seu casamento era uma verdade amarga que comprometia toda a vida de Alejandro. Mas finalmente chegara o momento em que sua sede de justiça poderia ser saciada. O detetive particular contratado por Alejandro conseguira apontar o paradeiro de Jemima... E, durante as investigações, descobriu que ela era mãe de uma criança de dois anos! Parecia evidente que se tratava de um resultado de sua vida devassa... Mas isso não seria um problema. Alejandro estava determinado a resolver suas pendências com a esposa fugitiva...






Resenha:


Coração Rebelde, o mocinho casou com a mocinha segundo palavras dele porque a desejava demais e ela só aceitava fazer sexo com ele com uma aliança no dedo. Ele não foi muito atencioso durante o namoro, desmarcando compromisso em cima da hora e coisas do tipo segundo ele porque não queria comprometimento dele né, porque assim que ela mandou ele passear e arrumou outro namorado ele a pediu em casamento rapidinho e assim foi.



Levou ela para um castelo que pela descrição mais parecia um museu e largou a pobre lá e passou a trabalhar horas seguidas, com viagens intermináveis. Enquanto isso ela ficava sozinha num país aonde ainda não dominava o idioma e suportando os maus tratos da sogra que na verdade era apenas madrasta do mocinho mas isso ele tbm não falou pra ela. De repente ela engravida e o mocinho sem explicação aparente passa a dormir em outro quarto. A justificativa do infeliz no final do livro foi que a mãe dele morreu no parto e ele se preocupava muito com que o mesmo acontecesse com a mocinha porque ela era a vida dele. Ahahahahah!!!! E eu sou o bozo rsrsrsrsrsrs...


Voltando... Enquanto o fulano trabalhava ela passou a ser entretida pelo meio irmão. A primeira falha. Se o pai era mesmo pai, da onde surgiu esse meio irmão que nunca a fez pensar que a mãe poderia ser afinal madrasta rsrsrsrs...o tal Marcos levava a mocinha pra todo lugar, festa, boate, mas ele tinha um segredinho. Era gay e tinha que manter as aparências. A mãe dele era muito austera e nunca aceitaria isso e cortaria a mesada dele, claro porque um homem adulto receber mesada da mãe é a coisa mais normal do mundo e digna de todo respeito rsrsrsrs... Ok já vou voltar a mocinha rsrsrsrs... Com 4 meses de gestação a mocinha teve um sangramento e o médico disse que havia sido um aborto. Nunca vi na vida um aborto de 4 meses que não fosse preciso uma curetagem, digo isso porque afinal ela continuava grávida quando fugiu do marido e o filho nasceu 5 meses depois rsrsrsrs... A explicação do médico em Inglaterra foi que possivelmente poderia ter sido gêmeo e somente um deles teria morrido. Confesso que não pesquisei essa possibilidade na net, mas acho que ela viajou na maionese legal rsrsrsrsrs...


A mocinha refez a vida dela na Inglaterra, começou a trabalhar numa floricultura, viu que tinha jeito para a coisa e fez um curso profissionalizante. A dona se aponsentou e repassou para ela o comércio para pagar em prestações e as coisas correrram muito bem.(antes dela fugir ela fez um grande levantamento na conta do marido).


O marido colocou um detetive atrás dela e a encontrou 2 anos depois. Devia ser de uma empresa de fundo de quintal, enfim rsrsrsrsrs... Ele foi procurá-la e cada vez que ele a encontrava tinha algum homem a assediando, homens da villa aonde ela morava, e ele morria de ciúmes. Nesse primeiro reencontro ele estava fulo da vida, porque descobriu que ela tinha um filho e considerando que o médico havia dito que ela tinha tido um aborto pouco antes de abandoná-lo só poderia ser do meio irmão, pois esse, questionado, ficou em silêncio e o mocinho aceitou isso como um sim. Justificativa do meio irmão é que o casamento dela já estava acabado mesmo e se soubesse que ela estava grávida não teria deixado as coisas assim. Me engana que eu gosto. Esse estava mais preocupado com o próprio umbigo e em garantir a mesada da mãe.


A mocinha explica pela milésima vez que nunca se envolveu fisicamente com o meio irmão e que o filho é dele e conta a explicação do médico inglês. Então é pedido um teste de DNA, claro porque ela é o amor da vida dele e ele confia plenamente nela. O teste é só para garantir sabe como é né? rsrsrsrs...
Quando o teste sai ele aparece e pede para ver o menino. Ah finalmente ele resolve olhar para a cara da criança e aí o milagre acontece. Ele já ama o menino rsrsrsrsrs... Bem se ela não voltar a viver com ele vai perder a guarda da criança, e como ela sequer pensou em consultar um advogado ela sim senhor já estou indo como fazem as vaquinhas de presépio rsrsrs... Mas ela não dá moleza não. Vai fazer um teste de 3 meses. Tá pensando o quê? Também sei jogar duro. Ela não é graciosa? rsrsrsrsrs....


Chegando no castelo a madrasta a recebe com um carrinho cheio de pedras rsrsrsrs... A rotina na volta do casamento passa e as vezes ele fala com ela, outras vezes não, as vezes dorme no quarto com ela, outras vezes não, mas ela continua o amor da vida dele rsrsrsrs... A justificativa é que era muito complicado esquecer a traição dela. Mesmo o filho sendo dele ele ainda acredita que ela se envolveu com o irmão e pior já grávida rsrsrsrs... Não te lembra alguém, Lú? Passado um tempo o meio irmão aparece e então ela exige que a verdade seja explicada ao marido. Nesse mesmo dia o marido avisa que não voltará para casa porque tem assuntos de trabalho para tratar. Ela resolve então ir se encontrar com ele sem avisar. O fulano a trata muito mal porque descobre que mesmo contra a vontade dele ela recebe o meio irmão em casa, então finalmente ela conta a verdade e relutantemente ele acredita nela e inclusive se faz luz porque ele começa do nada a associar vários comportamentos e situações que corrobram com a explicação dela.


Ah mas ainda falta a questão do dinheiro que ela nunca aclarou. Quando eles se conheceram ela disse que os pais estavam mortos, mas somente a mãe havia morrido, o pai seguia vivo e era um tremendo marginal que ao saber que a filha tinha se casado com um homem rico exigia dinheiro para ficar calado e não contar a origem simples da mocinha. No finalzinho ainda nenhuma das justificativas que eu descrevi foram dadas. O mocinho não diz e ainda sequer reconhece que ela é o tal amor da vida dele e então aparece o pai dela, dizendo que quer mais dinheiro e pega numa estátua de ouro e coloca no bolso. Quando a mocinha tenta recuperar a peça o homem a empurra e ela cai em cima de uma mesa de centro e bate a cabeça. Nesse momento o mocinho alertado por uma empregada chega em casa a ajuda a levantar e pede a peça de volta, chama por dois seguranças que levam o homem para fora. Aonde estavam esses mesmo seguranças que permitiram que um homem com a aparência descrita pela autora entrasse sem confirmação de que o homem era mesmo pai da mocinha? Não senti nenhum carinho do mocinho no momento em que levantou a mocinha do chão. Tudo frio, tão frio que não perguntou nem se ela estava bem. Foi direto para o homem pedir de volta a estátua rsrsrsrs... E isso porque no final ele revela que não pode viver sem ela, que ela é sua vida e que ama a ela e ao filho.... Conversa, conversa....


Bem nas últimas explicações ela fala sobre o pai e ele diz que não teria se envergonhado dela e que não se importaria que a imprensa soubesse e tal. Ela alega que no início a diferença de classe social era um problema para ele, mas ele logo diz que foi só no começo e tal. Diz que logo depois do casamento ele passou a trabalhar tanto ficando longe por dias por causa de uma grande crise financeira devido a rescessão que o país enfrentava no momento e que estiveram para perder inclusive o castelo. Diz que o pai dele deixou tudo para a esposa e para o meio irmão. Aí que eu digo que não foi credível ao menos pra mim. Veja se o homem deixou parte do dinheiro para o meio irmão qual o motivo de estar tão preocupado em ficar sem mesada? Por que aceitar um emprego de gerente de uma das galerias da família? Bem quando ela questiona o mocinho sobre continuar dando a ela presentes caríssimos estando com problemas financeiros eles justifica dizendo que era dever dele manter o padrão e a esposa como a sociedade esperava dele. Me poupe não, que sujeito mais fútil. Manter as aparências, gastando sem poder? Não colou. Diz inclusive que foi muito pior quando ela fez a retirada do dinheiro, mas nem nessa altura ele revelou o problema, mas o mais surpreendente é que sendo a falência algo muito paupável, foi quase um milagre 2 anos depois ele estar milionário. Vou ver se ele tem a receita pra me dar. Quem sabe?


bjs,

 

2 comentários:

Ana Carolina Nonato disse...

Olá!

Noooooooooooossa, que brisa! rsrsrsrsrsrs Isto é uma história de amor? Desculpa falar assim, mas... que lixo, hein? D:

Anônimo disse...

Olá Ana Carolina!!! Eu acho que nesse aqui compramos gato por lebre rsrsrsrs....vamos fazer assim a escritora fingiu que era um romance e a gente só para não contrariar finge que acredita rsrsrsrsr...


bjs e obg pelo seu comentário.

Postar um comentário

Seus comentários são sempre bem-vindos!

Porém, existem duas regras:

1º Comentários cujo ÚNICO objetivo seja divulgar seu blog, um sorteio ou algo do gênero, serão excluídos;

2º Comentários ofensivos também serão excluídos.

*Se deseja entrar em contato com a administradora do blog, basta mandar um email para luna.emocoes_leitora@hotmail.com e eu responderei o mais rápido possível.