O AMOR VERDADEIRO JAMAIS MORRE!

O AMOR VERDADEIRO JAMAIS MORRE!
O coração de uma mulher é um oceano de segredos

terça-feira, 20 de dezembro de 2011

Resenha da Carla: Esplendor da Honra - Julie Garwood



Na corte inglesa medieval, a amável lady Madelyne sofre com os cruéis caprichos de seu perverso irmão, o barão Louddon. Para se vingar de um crime revoltante, o barão Duncan ataca as terras de Louddon com seus guerreiros. A formosa Madelyne foi o prêmio que ele capturou, porém, ao contemplar a orgulhosa e bela dama, ele jura arriscar sua vida para protegê-la. Apesar de seu tosco castelo, Duncan demonstra ser um gentil cavalheiro. Mas quando, afinal, a nobre paixão domina a ambos, Madelyne se entrega com toda a alma. Agora, por amor, Madelyne enfrentará qualquer coisa, tão corajosamente quanto seu senhor, o poderoso e combativo Lobo.

 
Com o livro Esplendor da Honra, a Editora Landscape dá prosseguimento a série de romances históricos no Brasil, da autora campeã de vendas, que tem os seus romances publicados em mais de 30 países. Uma história repleta de amor, intrigas e vingança que se passa na Inglaterra feudal.



Resenha:


Madelyne planejava escapar da casa do seu irmão, o terrível barão Louddon, quando subitamente vê esse momento adiado. O barão Duncan Wexton chega sozinho à fortaleza do seu irmão, disposto a falar pacificamente com Louddon, mas é feito prisioneiro e abandonado à morte, seminú, amarrado a uma estaca, exposto à geada e à neve. A raiva que Madelyne sente do irmão, aliada ao seu lado protetor fazem com que ela decida libertar o prisioneiro antes de fugir do irmão. O que ela não sabe é que tudo não passa de uma emboscada. Duncan não está sozinho, seus homens estão trepando a fortaleza e ela é o verdadeiro alvo de Duncan, que planeja se vingar pelo que Louddon fez com a sua irmã tomando a dele.

 
Só que Madelyne com seu ato de coragem e compaixão acaba conquistando Duncan ali mesmo. Ao aquecer os pés dele, já quase congelados, junto ao seu próprio corpo ela sela o seu destino. Duncan não quer mais se separar dela.

 
Ele a leva como cativa mas com a intenção de conquistá-la. Duncan não tem qualquer intenção de maltratá-la ou abusar dela, apesar de ela duvidar disso no começo. Ainda assim, por mais medo que ela tenha dele, a atração entre eles é enorme. Com o tempo ela vai descobrindo que Duncan é um homem bom, apenas não o sabe demonstrar, se escondendo sob uma capa de autoridade e frieza, até para com os seus próprios irmãos. Ela vai florescendo naquele lugar tão diferente da fortaleza do seu irmão, onde se sente protegida, e, com seu jeito ingénuo, trapalhão, mandão e falador, vai conquistando a todos e mudando toda a dinâmica da vida deles.

 
Louddon pretende resgatar a irmã a qualquer custo e para evitar isso (pelo menos é o que ele argumenta) Duncan se casa com ela. Mas isso não vai impedir que Louddon apronte e faça uso da sua influência junto do rei para reaver Madelyne… Mas quando isso acontece eles já estão muito apaixonados e Duncan jura que nada conseguirá separá-los.

 
Essa história tinha tudo para ser fantástica. No entanto tenho que referir que esse livro me pareceu quase um mix de vários livros que eu já li. Em vários momentos tive sensações de dejà vú. Adorei o começo, mas esperava mais da continuidade. Tb acho que a autora não precisava de mais de 400 páginas para contar essa história, a qual se arrastou em certos momentos me dando vontade de saltar algumas partes.

 
Outra coisa que não apreciei muito foram as sucessivas referências aos "ganidos" dos personagens ("ganidos de desejo" então foi a cereja no topo do bolo). Cada vez que lia essa palavra eu pensava em cães. rsrs A tradutora desse livro optou pelo tratamento por "tu" nos diálogos, mas tem claras dificuldades em conjugar os verbos em concordância. Encontrei imensos erros de conjugação verbal e quem revisou sequer deu por eles ou soube corrigi-los.

 
De um modo geral tanto os diálogos como a própria narração me pareceram algo toscos. Admito que esses detalhes prejudicaram um pouco a leitura e tiraram algum encanto à história, porque se há coisa que eu prezo é um texto belo e bem redigido.

Esplendor da Honra é uma boa história mas não me prendeu totalmente, não me fez ficar grudada nela, nem me emocionou tanto quanto eu esperava.

 
Carla

0 comentários:

Postar um comentário

Seus comentários são sempre bem-vindos!

Porém, existem duas regras:

1º Comentários cujo ÚNICO objetivo seja divulgar seu blog, um sorteio ou algo do gênero, serão excluídos;

2º Comentários ofensivos também serão excluídos.

*Se deseja entrar em contato com a administradora do blog, basta mandar um email para luna.emocoes_leitora@hotmail.com e eu responderei o mais rápido possível.