O AMOR VERDADEIRO JAMAIS MORRE!

O AMOR VERDADEIRO JAMAIS MORRE!
O coração de uma mulher é um oceano de segredos

quarta-feira, 26 de setembro de 2012

A Montanha dos Mackenzie - Linda Howard [Maratona de Banca 2012 - Setembro]


(Título Original: Mackenzie's Mountain
Tradutora: Deborah Mesquita
Editora: Harlequin)

Em Setembro: HOT

1º Livro da Série Mackenzie


Ruth, uma cidade pequena do Wyoming, está prestes a aprender algumas lições com a nova professora local. Para começar, Mary Elizabeth Porter está decidida a convencer o jovem Joe Mackenzie a voltar para a escola. Mas Joe e seu pai, Wolf Mackenzie, sofrem o preconceito dos habitantes de Ruth por serem metade índios e metade brancos.

Além de todos os obstáculos morais, Mary enfrenta também a natureza inóspita da montanha dos Mackenzie e, em meio a uma forte nevasca, segue para a fazenda deles. No meio do caminho, encontra Wolf. Agora, Mary sabe que também terá de amaciar o coração amargurado de Wolf e ensiná-lo a maior de todas as lições da vida: a capacidade de amar e de se deixar ser amado.




Palavras de uma leitora...



"— Você não precisa se preocupar — disse ele. — Hoje é sábado. Eu só estupro às terças e quintas. — Wolf pensou em jogá-la de volta na neve, mas não podia deixar uma mulher congelar até a morte, mesmo sendo uma mulher branca que obviamente achava que seu toque a contaminaria.

Os olhos de Mary se arregalaram tanto que acabou obscurecendo o resto de suas feições.
— O que há de errado com os sábados?"

- Eu estava há um bom tempo querendo ler este livro, mas também desejava muito conhecer outras histórias que eu sabia que eram maravilhosas e ele acabou tendo que esperar mais um pouco. E eu me arrependo muito por não tê-lo lido antes.rsrs... Mas é sempre assim, sabe? Acabo fazendo esperar mocinhos que eu deveria conhecer o mais rápido possível. E eu queria ter conhecido o meu Wolf antes. :)

"Era uma mulher solteira e solitária. Agora possuía um gato e usava sapatos de solteirona. O quadro estava completo."

- Tudo começa quando Mary resolve sair de Savannah para ir lecionar numa pequena cidade chamada Ruth. Ela tinha 29 anos, já se considerava solteirona e precisava viver um pouco de aventura. Acreditava que encontraria isso na pequena cidade. E estava certa.

"— Não alimente sonhos. Eu a beijei no sábado — murmurou ele com dureza. — Estou há muito tempo sem uma mulher e fiquei...

— Com tesão? — complementou ela.

Wolf ficou chocado ao ouvir aquela palavra tão forte saindo de uma boca tão delicada.

— O quê?

— Tesão — repetiu Mary. — Ouvi alguns de meus alunos dizerem isso. Significa...

— Eu sei o que significa!

— Ah... bem, foi assim que você ficou? Ainda está, pelo que sei.

Ele queria rir. O som quase saiu, mas ele o mudou para uma tosse.

— Sim, ainda estou. Ela pareceu compreensiva.

— Entendo que isso pode ser um problema.

— É difícil para um homem controlar uma ereção nesse caso.

Levou um momento, mas então ela arregalou os olhos e, antes que pudesse evitar, deslizou o olhar pelo corpo dele. Instantaneamente, voltou a erguer a cabeça.

— Ah, estou vendo. Quero dizer... entendo."

- Ao chegar em Ruth, Mary logo percebe algo estranho. O garoto mais inteligente da turma tinha simplesmente abandonado os estudos. O menino era brilhante e não fazia sentido algum para ela aquela decisão. O que será que havia por trás daquilo? Não importava o motivo, ela estava disposta a convencê-lo a voltar. E não aceitaria um "não" como resposta. Outra professora talvez não se importasse, mas Mary amava sua profissão e não assistiria em silêncio enquanto um jovem talentoso jogava todo seu futuro fora. E foi essa decisão que a fez conhecer Wolf Mackenzie, um homem aparentemente rude e ameaçador, ex presidiário, que tinha sido acusado de cometer um estupro. E... era definitivamente um pedaço de mau caminho. Não. "Pior" ainda! Ele era todo o mau caminho.rsrsrs... E embora seu cérebro insistisse para se manter longe de Mary, seu corpo e seu coração estavam mais do que dispostos a desviá-la do bom caminho.rsrsrs... Para complicar ainda mais a situação do meu Wolf e fazê-lo tomar diversos banhos gelados, Mary queria ser desviada.kkkkkkk... Se Wolf era o lobo mau, ela queria ser "a garota da capa vermelha" (isso para não dizer chapeuzinho vermelho.kkkkkk...). E não queria que ninguém a salvasse!rsrs..

"Mary perguntou-se o que Clay pensaria se soubesse que ela não queria ser protegida de Wolf. Tia Ardith diria que Wolf tinha se aproveitado dela, e Mary esperava ansiosamente que ele o fizesse de novo. E logo."

- Viajei aqui, não é? Acho que é porque ainda penso no filme "A Garota da Capa Vermelha" (mentira!rsrs... Foi um impulso!kkkkk...). Bem... Vamos continuar...

- Wolf estava precisando desesperadamente de uma mulher e foi inevitável amaldiçoar a professora sem graça, vestida com roupas horrorosas e com um óculos que ocultava qualquer beleza que ela pudesse ter. Aquela professorinha "ridícula" e precisando de ajuda tinha resolvido atormentá-lo justamente no dia em que ele pretendia passar bons momentos entre... os braços de uma "amiga". Nem se o tivesse castrado ela conseguiria arruinar seus planos como arruinou. E não foi a "falta" de beleza dela que o fez desistir dos seus planos, o desanimou. Muito pelo contrário!

- Estava muito frio. Vários graus abaixo de zero, mas Mary tinha uma missão: ajudar Joe Mackenzie. Forçá-lo a voltar a estudar. Vestida em suas "perfeitas" roupas capazes de afastar o frio, ela entrou em seu carro e foi em direção a montanha dos Mackenzie. Só que antes que conseguisse chegar aonde pretendia, seu carro morreu e ela teve que seguir a pé. Mencionei que estava vários graus abaixo de zero???!!! Pois bem... Mas antes que ela morresse de hipotermia, um homem bem alto (eu pareceria uma formiga perto dele.rsrs...), musculoso, forte, bronzeado, com cabelos e olhos negros e uma sensualidade impactante, foi em seu socorro e a pegou em seus braços, esquentando-a. (suspiros...). Por que coisas assim não acontecem comigo?!kkkkk... Eu não dou sorte!rsrs... Onde estávamos? Sim. Wolf Mackenzie apareceu em seu caminho e a salvou. Ensinando-a certas coisinhas naquele mesmo dia e fazendo-a mandar para o inferno o comportamento apropriado.rsrs...

"Amava-o profundamente, e não havia nada mais moral do que o amor. Quanto ao comportamento apropriado, deu de ombros, mentalmente se despedindo do "apropriado". Ninguém podia ter tudo, afinal."

- O primeiro encontro já nos mostra que esse casal precisava ficar junto. Que eles tinham nascido realmente um para o outro. É sensual e viciante. Quanto mais eu lia mais queria ler e me divertia muito com alguns comentários deles. Mary mexeu com o corpo, nervos e coração do meu Wolf, fazendo-o desejá-la como a nenhuma outra. E quem pensa que era só sexo está muito enganada. 

"Não era uma sede por sexo em si, embora tivesse uma forte base sexual. Não queria simplesmente fazer amor. Queria, necessitava fazer amor especificamente com Mary Elizabeth Potter. 

Ele era mestiço, seu espírito era forte e descomplicado, seus instintos eram semelhantes àqueles de seus ancestrais de ambas as raças. Com outras mulheres, tivera sexo; com Mary, se acasalava."

- A autora não nos dá chance para duvidar desse amor. Houve um momento, durante a leitura, no qual fiquei chocada. Foi quando a Mary comentou com ela própria que o Wolf jamais tinha dito que a amava. Por que fiquei tão chocada? Porque eu não tinha percebido isso!rsrs... As atitudes dele "falavam" tanto que para mim era como se ele já tivesse gritado aos quatro ventos que a amava. Ele já tinha deixado mais do que claro que respirava por ela. Que tinha se tornado cativo do que sentia por ela. Que precisava dela para viver. Nesta história não era necessário uma declaração de amor. Mas é claro que o Wolf vai gritar que a ama. :D

"Tinha dado a Mary a chance de jogar seguro, mas ela não aceitara. Ela era sua agora, meu Deus. Que o povo tivesse um ataque!"

- O casal percebe a atração, a química e "algo mais" (amor, amor, amor.rsrs... Nació de tí, nació de mí, de la esperanza. Amor, amor, amor... Nació de Dios, para los dos. Nació del alma.) logo no início, mas é claro que as coisas não serão simples. As autoras sempre gostam de complicar.rsrsrs... Wolf é meio indígena e já sofreu bastante por isso. É até o fato dele ser meio indígena que faz Joe, filho dele, abandonar a escola, mesmo amando estudar. Eles se aceitavam como eram, mas a cidade, não. Pouco depois de chegar em Ruth, Wolf foi preso, gente! O motivo?! Como ele era meio indígena, quando um crime sexual foi cometido, a cidade inteira o culpou. Ele teve que ficar longe do filho que amava e ficou trancado, vivendo num inferno simplesmente porque a cidade era preconceituosa. Acham que perdoei aquela gente? É claro que NÃO!!! Não sou tão compreensiva como a Mary. E é justamente o fato do Wolf ser meio indígena que dificulta a relação dos dois. Mary era professora naquela cidade pequena. Um exemplo para as crianças e adolescentes da cidade. Como vocês acham que as famílias iriam reagir ao descobrir algum tipo de relação entre a Mary e os Mackenzie? Nada bem, óbvio. Mas a Mary tem coragem suficiente para colocar cada intrometido em seu devido lugar. E também vira uma fera quando mexem com seus protegidos. Wolf, que era o homem que ela queria levar para a cama e para o altar (nessa ordem.rsrs...) e Joe, o garoto que ela passou a considerar seu próprio filho quase à primeira vista. É muito bela a relação dos três, gente! Amo demais todos os três! :D

- Como eu disse, Mary é uma mocinha corajosa, protetora e que vai atrás do que quer. Ela não recuou nem quando o Wolf disse que foi condenado por estupro!kkk...

"— Não! Que coisa! Não podemos ser amigos! Quer saber por quê? Porque não posso ficar perto de você sem pensar em despi-la e levá-la para a cama. Oh, céus! Eu nem sei se teria tempo de despi-la! Quero seus seios nas minhas mãos, seus mamilos na minha boca. Quero suas pernas ao redor da minha cintura, seus tornozelos nos meus ombros, ou em qualquer posição, se eu puder entrar em você. — Ele a puxou para mais perto de modo que sua respiração quente roçasse o rosto dela enquanto falava as palavras cruas e sinceras. — Então, minha querida, não há a menor possibilidade de sermos amigos."

- Com certeza! Nunca daria certo.rsrs... Sempre seriam amigos e MUITO mais.rsrs..

Outra coisa que me divertiu foi perceber o quanto a Mary era teimosa e brava. Todos tinham medo do Wolf, mas não ela. E falava o que pensava, do modo que queria:

"Mary ficou ofendida.

— Não. Não sou tão estúpida, e é melhor que você não faça mais uma observação desse tipo, Wolf Mackenzie. Fiz o que achei que tinha de fazer. Sinto muito se você não gostou, mas aí está. Basta."

- Wolf é um dos mocinhos mais incríveis que já conheci. Cavalheiro (eu me derretia quando ele a pegava no colo), doce, carinhoso, compreensivo, protetor. Tinha um jeito ameaçador, mas até quando estava furioso era gentil. Ele é simplesmente um encanto! Ai, gente! Sei que várias meninas o conheceram antes de mim, mas agora que o conheci ele é MEU e eu só divido com a Carlita, a Maria e a Moniquita. Mais ninguém!kkkkkk...

"— Você não está com medo?
— De você? Não. Nunca de você. — O tom era cheio de carinho."

- Se ela sentisse medo dele eu mandaria ela fazer um tratamento psiquiátrico. Wolf é um mocinho que provoca muita coisa na gente, mas não medo.rsrs... 

- A história é linda, emocionante, divertida em alguns momentos, com um toque de suspense (estupros misteriosos passam a acontecer na cidade) e muito fácil de ler. Você pode ter centenas de coisas para fazer e pode dizer para si mesma que vai ler só mais UMA página naquele dia e quando perceber, leu 50, 100 e talvez até tenha lido tudo. Simplesmente porque é quase impossível largar o livro sem terminar a leitura.

- Dei 5 estrelas ao livro e passagem para os preferidos. E não hesito antes de recomendar a história! É leitura obrigatória, gente!

- Este livro foi indicado por duas queridas! :) A Carlita, que vocês já conhecem e já me recomendou vários livros maravilhosos e emocionantes e a Maria que eu acho que vocês ainda não conhecem. Mas eu também já li ótimos livros indicados por ela (exemplo: Uma Luz na Escuridão - Catherine Anderson). Elas estavam ansiosas para que eu lesse este livro e agora posso entender bem o motivo. :D Gracias, queridas! A história é linda e valeu muito a pena lê-la. Agora quero conhecer a história do Joe!rsrs...

- Esta foi minha escolha para o tema de setembro da Maratona de Banca 2012. Se quiser conhecer as resenhas dos outros participantes basta clicar AQUI. E caso queiram saber, sim. O livro é quente.rsrs... Mas não é nada que choque ou seja incomum. É sensual, intenso, lindo. :)

"Eles se movimentaram juntos, o ritmo pontuado pelos trovões, pelo barulho da cabeceira da cama contra a parede, e pelo ruído das molas do colchão. Gemidos e choros baixinhos, carne úmida e músculos tremendo, mãos explorando freneticamente, respiração rápida e difícil, investidas frenéticas e urgentes. Ela absorveu tudo aquilo, sentiu, escutou e sentiu-se consumida pela febre. 

— Wolf! — O tom de questionamento era frenético, as unhas enterradas nos músculos flexíveis das costas dele.

— Não lute contra isso, querida. Libere-se. — Ele estava gemendo, sentindo o próprio orgasmo se aproximar, sobre o qual não tinha mais controle.

 Agarrando-a com firmeza pelos quadris e erguendo-os, ele a penetrou ainda mais fundo."



Série Mackenzie:

A Montanha dos Mackenzie
2º Missão Mackenzie
3º O Prazer de Mackenzie
4º O Encanto da Montanha
5º Jogo do Acaso

10 comentários:

sayo_latin_mix disse...

Oi Luna!
Primeiramente, deixe eu me apresentar.
Me chamo Sayonara e já venho acompanhando seu blog a um tempinho já!
Só que eu sou tremendamente ant-social e sempre inventava uma desculpa pra não deixar um comentário. *sorry
Vim parabenizar o blog e dizer que amooo suas resenhas. Não sou de acompanhar blogs literários religiosamente, mas o seu é sempre uma referência pra mim quando o assunto é romance. Me divirto com seus comentários sarcásticos e até hoje nunca me arrependi de confiar em uma opnião sua sobre um livro.
Agora, deixa eu ressaltar duas coisas..
1ª: Você quase me fez perder a voz por mais de 1º quando vi que postou umas músicas de uns cantores que amo e que eu achava que ninguém conhecia (risos), quando vi uma vez você colocando a música do Mijares e da Lucero, segurei na mesa e contei até 10 pra segurar o infarto do miocárdio. (mais risos)
2º - O motivo que me levou a deixar esse "singelo" comentário... SÉRIE MACKENZIE!
Como assim você ainda não havia lido essa delícia de família?
Coselho: Pare tudo o que está lendo e corra agora pra ler o restante da série.. essa é daquelas pra ler e reler, e reler e ler de novo.. (risos)

Desculpe ter me estendido tanto.
Abraços e mais uma vez, parabéns pelo blog!

Sweet-Lemmon disse...

Muita gente fala super bem desse livro- dessa série- mas até hoje nunca senti muita vontade de ler, sabe? Quem sabe eu não dou uma chance?

bjos!
Thaís
http://umaconversasobrelivros.blogspot.com.br/

Anônimo disse...

Uau!!!!! estou aqui em êxtase só em ler a resenha.Não posso imaginar como vou ficar ao ler o livro.Mais uma vez foi muito feliz na escolha dos trechos.Quase enfartei com esse último.Parece um livro hot mas também com momentos divertidos.Acho que vou gostar muito.Vou gostar também de conhecer o filho.

bjs e parabéns só para variar sua resenha está MARAVILHOSA.

bjs e muito obrigado por dividir seu Wolf comigo,quer dizer agora nosso kkkk

Luna disse...

Olá, Sayonara!

Muito obrigada, querida! :D Fico muito feliz por saber disso! É maravilhoso saber que meu blog é uma referência para você.

Também fico feliz por saber que você nunca se arrependeu por confiar em uma opinião minha sobre um livro. :) Quando escrevo as resenhas falo o que sinto. Odiando ou amando um livro. Não importa. Sempre vou ser sincera. Se eu amei um livro vocês saberão e o mesmo acontecerá quando eu odiar uma história.rsrs...


kkkkkkkkkkk... Eu amo a música El Privilegio de Amar. :D


Pois é! É um pecado! Eu já deveria ter lido a série há muito tempo! Fui uma estúpida por não tê-la lido antes.


rsrsrs... Eu irei ler o livro do Joe no final de semana, pois só aí poderei me dedicar a ele. :)

Não precisa se desculpar! Seu comentário me deixou muito feliz. E contribuiu para melhorar meu dia. Falo sério! :D

Muito obrigada! :)

Bjs e ótimo dia!

Luna disse...

Olá, Thaís!


Na minha opinião, vale a pena você dar uma chance ao livro. Acho que você vai amá-lo! :)

Bjs!

Rafaela Regis disse...

Aloha Luna!!!

Descobri o seu blog atraves do Maratona de Banca e foi apenas pelo nome Mackenzie kkkkkkkkkk li um dos livros da serie o 4 o encanto da montanha que conta a historia da Maris(a filha deles)e amei!!! E tava super curiosa para ler a dos irmao ^^ so agora descobri que Wolf é meio indigena, kkkkkk, mas estou louca para ler todos eles!!

Obrigada pela dica ^^

=*

Carla disse...

Ri muito com a sua resenha, amiga. Amei! Vc me deixou super bem disposta e com umas saudades terríveis dessa história. Estou ansiosa pela resenha do Joe.

bjs!

izabor disse...

Amiga,eu tenho esse romance aki no meu nortbok, alias a série todinha, e o que posso dizer é que a historia do LINDO,GOSTOSO,MARAVILHOS,do wolf, é a melhor, ja logo no final da saga ele e a Mary ja muito mas velhos ainda tendo noites calientes, uiui,kkkkkkkkkkkkkkkk e ele tb é meu viu Luna, pois depois dele p mocinho que mas amei foi o Ráfaga, de A caricia do vento, e tb do steve, de Amor selvagem (apesar deu achar o romance mais pesado que eu ja li)

Luna disse...

Olá Rafaela, Carlita e Izabor! :)

Rafaela,

De nada! A história do Wolf é maravilhosa, Rafaela! Você vai amá-la!


Carlita,

kkkkkk... Fico feliz por saber que você gostou, amiga! :D Sabe o que eu recomendo? Leia de novo o livro, flor! O Wolf quer que você passe mais algum tempo com ele. :) Ah! E também precisa conhecer o Joe! Eu irei conhecê-lo em breve!rsrs...

Izabor,

rsrsrs... Que bom que o Wolf e a Mary vão aparecer ao longo da série! Quero muito saber como estará a relação deles! Quero me divertir novamente com as atitudes e diálogos deles.

Eu amo o Ráfaga!:D Com todo o meu coração! Ele é meu bandido querido! :) Já o Steve eu comecei a conhecer, mas ainda não continuei a leitura do livro.rsrs... Estou me preparando emocionalmente para isso.kkkkk...

Bjs!

Luna disse...

Olá, Moniquita!

Eu pensei que tinha respondido seu comentário, mas agora percebi que não. Já o li algumas vezes e por isso devo ter pensado que respondi.rsrs...

Muito obrigada, flor! :D Eu acho que você vai amar MUITO o livro! E vai ficar louca pelo Wolf!rsrsrs... Ele é todo o mau caminho, amiga.kkkk...

Bjs!

Postar um comentário

Seus comentários são sempre bem-vindos!

Porém, existem duas regras:

1º Comentários cujo ÚNICO objetivo seja divulgar seu blog, um sorteio ou algo do gênero, serão excluídos;

2º Comentários ofensivos também serão excluídos.

*Se deseja entrar em contato com a administradora do blog, basta mandar um email para luna.emocoes_leitora@hotmail.com e eu responderei o mais rápido possível.