O AMOR VERDADEIRO JAMAIS MORRE!

O AMOR VERDADEIRO JAMAIS MORRE!
O coração de uma mulher é um oceano de segredos

segunda-feira, 10 de setembro de 2012

Marcados pela Paixão - Lynne Graham


(Título Original: Greek Tycoon, Inexperienced Mistress
Editora: Harlequin)


3º Livro da Trilogia Noivas Grávidas


A amante certa... porém, a noiva errada!

 Lindy ficou surpresa ao saber que despertava o desejo de Atreus Dionides. Logo ela, com sua aparência simples e seu estilo de vida modesto produzindo velas e pot-pourri para vender! Atreus, no entanto, encantara-se com suas curvas desde a primeira vez que a vira... e mais ainda depois da ardente noite de paixão que tiveram. Mas Lindy logo descobriria que havia ido longe demais em seus sonhos: era apenas uma amante de fim de semana. Obviamente ele se casaria com uma mulher de alta linhagem da sociedade grega. Porém, o que fazer agora que esperava um bebê de Atreus? 



Palavras de uma leitora...


- Sabe aquele dia em que as coisas dão errado demais? Hoje aconteceu algo muito bom na minha vida, mas foram tantas as coisas que deram errado que eu nem tive ânimo para apreciar o que ocorreu de bom.rsrs... Mesmo assim agradeço a Deus pelo que Ele fez e sempre faz por mim.

- Minha garganta está péssima, gente. Toda vez que falo, sinto dores na garganta e quase não tenho voz. Já não sei o que fazer e meu humor não é dos melhores. Sem mencionar a dor de cabeça que está começando. E por que estou contando isso? Acho que é porque eu preciso desabafar.rsrs... 

- Num dia em que estou física e emocionalmente mal, e que cheguei super cansada desejando somente deitar na cama e dormir, eu não deitei para dormir. Não. Respondi emails (os que não respondi hoje responderei amanhã, ok?) e terminei a leitura do livro Marcados pela Paixão. Tenho uma responsabilidade com o meu blog que eu amo com todo o meu coração. Nada que faço aqui é por obrigação, mas sim porque eu amo escrever aqui. Porque isso me dá prazer. Não escrevo aqui porque sou desocupada (e se fosse também não seria problema de ninguém. Não, queridos. Essas palavras não foram para vocês, mas para alguém que estava implorando para que eu as dissesse. E tenho certeza que essa pessoa lerá o post), mas sim porque amo ler e falar do que li, apesar de às vezes não ter tempo nenhum para ler ou resenhar e ficar furiosa por causa disso. Por não poder aparecer aqui. Por não conseguir aparecer aqui para dividir com vocês o que sinto sobre o que li. Eu amo o que faço e se você, pobre coitado que teve a cara de pau de escrever o que escreveu, pensa que com as suas palavras vai me desanimar, "lamento" dizer (ok. Vou ser sincera. Não lamento nem um pouco) que vai quebrar a cara. O que você disse me pegou de surpresa e foi um choque, admito. Não podia imaginar que uma pessoa tão amarga fosse se dar ao trabalho de escrever um comentário me atacando sem eu ter lhe feito droga nenhuma. Mas seu comentário acabou por me dar ainda mais motivos para continuar fazendo o que já faço há mais de dois anos com todo o meu carinho. Se meu blog te incomoda, é simples: não o visite. Finja que ele não existe. Para que ler algo que te irrita? Acredite, você não me faz falta, pois pessoas falsas como você, sempre prefiro manter longe. Mas existe algo que eu sinceramente lamento. Que você seja tão vazio (ou vazia), tão amargurado que deseja deixar as pessoas como você. Amargas. Tristes. Realmente lamento por isso. Queria que você fosse uma pessoa melhor e aproveitasse a vida. Ela é uma só, sabe? E o tempo passa rápido demais. Um dia, lá na frente, você vai acabar por se arrepender de tudo de ruim que fez e as palavras cruéis que teve a coragem de dizer. Mas vai ser tarde. O tempo não volta. Palavras ditas não podem ser apagadas. Não dá para pegá-las de volta. Eu própria sofro até hoje quando lembro de tudo de ruim que já disse em momentos de raiva. E me arrependo. Fecho os olhos e desejo ter aqueles momentos de volta para agir de outra forma, mas é tarde demais. Uma das pessoas que magoei com minhas atitudes e palavras nesta vida já não está mais aqui, entre nós. E me pergunto o que ela pensava de mim. Se pôde me perdoar, me entender. Desejo que ela tenha partido lamentando por mim, por eu ter sido tão rebelde, tão amargurada ao ponto de ser tão impulsiva. Espero que ela tenha pensado que um dia eu iria me arrepender e tenha sentido pena de mim. Prefiro imaginar isso, do que imaginar que ela partiu sem me perdoar. É doloroso demais imaginar que ela não tenha me perdoado ou que tenha partido pensando que eu nunca a amei. Eu amei demais. E amo até hoje. E a culpa ainda me fere. 

Não te conheço. Não faço ideia de quem você é. É provável que você esqueça o que me disse. Mas não acredito que eu tenha sido a primeira pessoa que você quis ferir com suas palavras. Você não pediu esse conselho, mas eu vou dá-lo mesmo assim: Cuidado. Cuidado para não magoar terrivelmente alguém que você ame. Quem mais irá sofrer depois será você. Com o arrependimento. Falo isso por experiência própria. 

- Falei demais, verdade? Eu precisava fazer isso.rsrs... Não ficaria em paz se não dissesse o que estava sentindo. E por falar em sentir... Que tal falarmos sobre Marcados pela Paixão agora? rsrs... 



"— Eu moro no chalé. Se soubesse que você estava em casa, jamais teria ousado — admitiu ela com sin­ceridade, tentando e fracassando suprimir um tremor, porque só pudera suportar a água fria enquanto estava livre para nadar e saltar, de modo a se manter aqueci­da. — Agora, por favor, seja um cavalheiro e volte para sua... caminhada.

— Cavalheirismo já morreu há muito. Vou acionar os seguranças para resolver isso.

Então Lindy perdeu a cabeça.

— Por que tem de ser tão cretino? Já pedi desculpas. O que mais posso fazer ou dizer? Sou uma mulher pa­rada nua numa água congelante, e você está ameaçando chamar mais homens para que me vejam assim? — ela gritou, em pânico. — Estou com muito frio, e quero as minhas roupas!

Olhos escuros e frios pousaram no seu rosto quente de raiva.

— Eu não a estou impedindo de pegar suas roupas."


- Fazia anos que sua vida tinha sofrido sérias mudanças. Lindy era a única filha de um casal pobre e foi marcada profundamente por um acontecimento em sua infância que levou a vida de seu pai. Desde então, foi criada pela mãe. Se esforçando muito, ela começou a estudar Direito e dividia um apartamento em Londres com duas amigas, Elinor e Alissa, que estavam casadas, felizes e com filhos naquele momento. Como se não bastasse a infância ruim, não pôde seguir com seu sonho. Quando a mãe adoeceu gravemente, ela foi obrigada a esquecer seus estudos por um tempo para cuidar da mãe enquanto ela passava por aquela lenta agonia. Mas quando tudo acabou e ela esteve preparada para retornar, caiu doente e ao se recuperar acabou por desistir dos estudos, perdeu o interesse, a motivação para continuar. Sua amizade com Elinor, acabou fazendo-a perceber o que desejava. Viver no campo. Longe da agitação da cidade grande e sim em contato com a natureza, os animais que ela tanto amava, cultivando lavanda, rosas, fazendo pot-pourri e velas e vendendo tudo pela internet. O chalé encantador que ela tinha alugado numa linda e extensa propriedade, era perfeito para ela criar seus animais e fazer seu trabalho. Só tinha um problema: Atreus Dionides, o novo proprietário.  

O primeiro encontro deles tinha sido interessante. Humilhante para Lindy e excitante para ele. Como não via uma só alma viva naquela região e estava muito calor, Lindy, num impulso, resolveu tomar banho no rio, para se livrar daquele calor insuportável. E, cometendo a primeira grande loucura em sua vida, ela resolveu tomar banho... sem roupa. Só que tinha escolhido o dia e o momento errado.

Atreus apareceu quando ela já tinha se despido e entrado na água e, convencido como só ele sabia ser, ele não hesitou em ofendê-la, deixando claro que seu truque não daria certo. Ele acreditou que ela tinha sido avisada da chegada dele e armado o encontro, para seduzi-lo e levá-lo para a cama.rsrs... Ou melhor, para fazerem sexo ali mesmo. Ele fez questão de humilhá-la além do limite, se recusando a se virar quando ela, já congelando, teve que sair da água. Ele observou cada um dos seus movimentos e poucos dias depois enviou flores e um pedido de desculpas.kkkkk... Com o número do telefone dele, para que pudessem marcar um jantar. Quem aguenta um tipo desse? Tão arrogante?! rsrs...

Lindy não cedeu. Ignorou seu pedido de desculpas e desejou não ter mais que voltar a vê-lo. Ele a tinha humilhado profundamente e a feito chorar sozinha em seu chalé depois daquele encontro. Jamais o perdoaria. Mas o destino faz com que eles voltem a se encontrar em circunstâncias bem dramáticas...

- Depois do reencontro, Lindy não aguenta mais. Atreus sabia como seduzir uma mulher e desejava Lindy. Embora ela não fosse seu tipo, existia algo nela que o fascinada. Talvez fosse sua rejeição ou o brilho inocente e sincero em seus olhos. O fato dele conseguir lê-la tão facilmente. Ou seu amor incondicional pelos animais. Fosse o que fosse, Atreus sabia que não ficaria em paz enquanto não a levasse para a cama.

O relacionamento dura muito mais do que qualquer um dos dois poderia imaginar. Quanto mais estava com ela, mais Atreus a desejava. E não era só sexualmente. Adorava a companhia de Lindy, sua sinceridade, seus sorrisos, seu bolo de frutas, cada momento ao seu lado. Cada emoção que ele conseguia ver em seus olhos. Amava ser tão querido por ela. E assim os dias passam. Semanas... Meses... E o relacionamento ultrapassa um ano. Mas o fim vem quando eles menos poderiam imaginar. E é bastante doloroso. 


"Mas havia alguma coisa extraordinariamente tocante sobre aquele desabafo sincero, e ele en­volveu um braço ao seu redor num movimento abrupto e quase desajeitado. Aquela era uma das raras ocasiões na vida quando Atreus se sentia perdido. Dar apoio emocional não era uma atitude que lhe vinha naturalmente."


- Quando eu penso que a Lynne não pode mais me surpreender, ela me surpreende.rsrs... Comecei a ler este livro com a esperança de que ele fosse agradável, mas sem acreditar que ele fosse se tornar melhor do que Em Nome do Desejo. Achei o livro anterior tão maravilhoso que acreditava que ele seria o melhor da série. Mas estava enganada.rsrs...

- Este livrinho da minha querida LG lembra e não lembra ao mesmo tempo seus antigos livrinhos. Lembrei especialmente de Lembranças de Uma Paixão enquanto lia este livro. Mas houve uma grande diferença: o mocinho.rsrs...

- Atreus pode ser terrivelmente insuportável quando quer. De verdade. Ele conseguiu esquentar bastante o meu sangue e houve um momento no qual eu fiquei tão furiosa que jurei não perdoá-lo. Mas foi inevitável. Meu coração não aguentou ficar brigado com ele por muito tempo.rsrs... Porém, apesar de conseguir ser irritante e até mesmo provocar nosso ódio, não dá para não enxergar que ele é louco pela Lindy. Se existia uma pessoa que ele amasse demais na vida, essa pessoa era a Lindy. Ele acreditava nela, confiava nela e não ficava julgando-a e ficando surdo para suas palavras, como vários outros mocinhos da autora fazem. Não. Ele é diferente e a valoriza. Ele a trata com carinho e sente remorso ao pensar em que mundo a estava jogando. Ela não conhecia as regras do jogo e ele sabia que ela poderia se magoar, mas ele não podia manter distância. Embora também não pudesse lhe dar o que ela tanto desejava: casamento e filhos. Embora a amasse e desejasse permanecer ao seu lado, casamento não era uma opção. 

- É muito complicado. Algumas atitudes do Atreus magoam tanto a Lindy quanto nós leitoras. Nós sabemos que ele a ama, mas vê-lo escondendo-a do mundo, como se ela fosse um segredo sujo não é fácil de aceitar. Mesmo sabendo que ela estava louca por ele. Mesmo sabendo que ela desejava casamento e filhos (ele próprio percebe que os animais eram substitutos dos filhos que ela desejava ter.) e sabendo que não lhe daria isso, ele permanece com ela. E num determinado momento eu disse para mim mesma que ele estava destruindo a vida e os sonhos dela de modo egoísta. Por puro egoísmo. Enquanto estava com ela, pretendia se casar com a mulher "ideal". E o que seria da Lindy quando isso acontecesse? O que ele faria com ela? Continuaria mantendo-a como sua amante? A deixaria de lado? Ele próprio não sabia o que fazer!rsrs... Ele a queria, ele a amava, sentia falta dela quando estava longe, sentia sua casa vazia e triste quando ela não estava, mas não pretendia aparecer com ela em público e assumir um relacionamento sério com ela. Para isso, ela não servia. E ele diz isso na cara dela. Não com essas palavras, mas de forma dolorosa de qualquer maneira. 

Porém, não odiei o Atreus de verdade. Senti raiva dele, mas ódio, não. As próprias falhas dele contribuíram para tornar a história melhor. Eu encontrei nesta história a crise de ciúmes que tanto desejava encontrar nesta série da LG. Aquele momento "explosivo", sabe?rsrs... E adorei! Adorei toda a história. Cada instante. Até aqueles que fizeram meu sangue ferver.

E a Lindy também contribui para tornar a história tão boa. Ela não é uma ingênua que o mocinho joga no chão e ela continua lá, chorando aos seus pés. Lindy é sensível, diz na cara do Atreus o que sente, chora, fica magoada facilmente, mas é forte. Capaz de tomar decisões e mantê-las, por mais que isso lhe custe. Gostei demais dela. Ela provou que o Atreus não estava enganado quando percebeu que ela era uma pessoa incrível e verdadeira. Amar o mocinho a faz sofrer e houve vários momentos nos quais ela desejou simplesmente voltar atrás e ficar com ele de qualquer forma. Mas ela foi forte, mesmo sofrendo. E fez questão de jogar na cara dele tudo que ele tinha lhe feito, sem medo, sem tentar protegê-lo. É minha mocinha preferida dessa série.

- A história também terminou bem. Cheia de crianças.kkkkkkk... Posso dizer que ler esta série foi uma experiência maravilhosa e que não me arrependi. O primeiro livro é o mais fraco, embora não deixe de ser bom. Mas os outros dois, para mim, são maravilhosos. Cinco estrelas com direito à passagem para os preferidos. :D


"— Não seja amável para fazer com que eu me sinta melhor. Não mereço me sentir melhor sobre isso. Tive de perdê-la por um tempo para descobrir que a amava, e, se eu a tivesse perdido para sempre, só poderia culpar a mim mesmo.

— Meu coração está em suas mãos — disse Atreus, os olhos brilhando de emoção enquanto lhe emoldurava o ros­to sorridente com dedos carinhosos."


Trilogia Noivas Grávidas

Feitiço do Deserto (Elinor e Jasim)
Em Nome do Desejo (Alissa e Sergei)
Marcados pela Paixão (Lindy e Atreus)

7 comentários:

k-rol disse...

olá tudo bem?
qnto tempo não? rsrsrs
bem essa é uma das hist´´orias da LG que sinceramente adoro! primeiro pq o mocinho não é tão cretino como de costume e em se tratando dessa autora isso é uma vez a cada 10 ou 20 histórias que ela lança!rsrsrsrs
eu já li várias vezes de tão boa que é e com toda certeza esse livrinho não sai mais do meu "esconderijo"!ah e na minha humilde opinião claro é a MELHOR dessa trilogia pq as outras 2 em comparação com a outra trilogia da autora"bride's of l'amou" nem se compara!
saudades
xerim
k-rol

izabor disse...

Luna, eu vou procurar este romance agora pelo shared, pra ler, suas resenhas são maravilhosas e foi atravez de muitas delas que eu li muitos romances lindos.

Continue assim Luna, não ligue pra pessoas que não respeitam sua opinião, o importante que tem gente aki que te ama, e adora suas resenhas. bjssss

k-rol disse...

ai não desculpa luna!
eu postei o comentário no post errado!
a história que eu elogiei é a segunda dessa trilogia
essa ultima eu achei um triste fim de carreira! achei a Lindy meio lesa e o Atreus não me convenceu!mas concordo que não é mais fraco que o primeiro da trilogia
xeru
k-rol

Luna disse...

Olá K-rol!

kkkkkkk... Eu gostei bastante do segundo. Na verdade, amei! Mas o meu preferido é o terceiro. :D Lindy e Atreus conquistaram completamente o meu coração!rsrs...


Bjs! Saudades de você!

Luna disse...

Olá, Izabor!

Muito obrigada, querida! :) Fico muito feliz por saber que você leu romances lindos graças ao que escrevo. É realmente muito importante para mim saber disso. Pretendo continuar aqui por muito tempo, sempre indicando romances lindos e inesquecíveis para vocês! :)

Bjs!

Lucimeire Lima disse...

ALGUÉM POR FAVOR PODE ME AJUDA A ENCONTRAR ESSE LIVRO.... EU SO TENHO O TRECHO DO LIVRO...

"Ela é abandonada grávida, pois a mãe dele mancomunada com uma vadia, inventam que ela estava tendo um caso com outro e com isso ele não acreditou na paternidade. Ela passa o pão que o diabo amassou com os pés, grávida e sozinha. Ela encontra umas pessoas que a ajudam e passam a ser seus amigos. Um rapaz, que se não me engano era gay, pede p se casar com ela, para poder adotar a criança, pois ele está doente e gostaria de ser pai. Ele tem um negócio e ela expande e fica milionária. A criança nasce com uma doença e ela abre um instituto que tbm tem crianças com o mesmo problema e aí o mocinho aparece. Acho q ele vai fazer uma doação e a vê lá.. Ela mente q abortou a criança,mas com o tempo ele descobre.."

Luna disse...

Olá, Lucimeire!

Acredito que nunca li essa história. :(

Você tem mais alguma informação sobre ela? Sabe qual editora publicou a história? O nome da autora, alguma outra coisa?

Postar um comentário

Seus comentários são sempre bem-vindos!

Porém, existem duas regras:

1º Comentários cujo ÚNICO objetivo seja divulgar seu blog, um sorteio ou algo do gênero, serão excluídos;

2º Comentários ofensivos também serão excluídos.

*Se deseja entrar em contato com a administradora do blog, basta mandar um email para luna.emocoes_leitora@hotmail.com e eu responderei o mais rápido possível.