O AMOR VERDADEIRO JAMAIS MORRE!

O AMOR VERDADEIRO JAMAIS MORRE!
O coração de uma mulher é um oceano de segredos

quinta-feira, 15 de novembro de 2012

Marcaram agosto 2012: Marlene ou Flores na Tempestade?!







OU...





 ??????



Olá, queridos! :)


Em agosto, li os seguintes livros:


Marlene - Florencia Bonelli
O Lobo e a Pomba - Kathleen E. Woodiwiss
Ondine - Shannon Drake
Escândalo - Candace Camp
Muito Mais Que Um Sonho - Marilyn Pappano
Flores na Tempestade - Laura Kinsale


E não foi somente por falta de tempo que não fiz o post onde diria qual foi o livro mais marcante de agosto. Não. O motivo foi esse: dúvida. Eu não conseguia escolher somente um livro.rsrs... Estava em dúvida entre Marlene e Flores na Tempestade. E agora? Já escolhi um? Não.kkkk... Continuo sem saber qual dos dois foi mais marcante. Não consigo escolher um só, gente. Sei que só é permito um livro, mas não sei qual escolher! :(


" — Quero que me veja como o homem mais lindo do mundo para que somente queira a mim. Quero que me deseje como eu te desejo. Quero que, quando esteja longe de mim, sinta o mesmo desespero que eu sinto. E quando me tenha perto, não possa evitar me tocar, como acontece comigo. Quero que pense em mim dia e noite, que tudo te faça lembrar de mim, até a coisa mais insignificante; eu vejo seu rosto e seu corpo aonde vou. Todos os lugares estão cheios de você. Entende, Marlene? Quero ser o único para você."


- Como eu posso simplesmente escolher Flores na Tempestade e deixar o livro do meu Carlo de fora? Como posso ignorar tudo que esse livro me fez sentir? Sei que ele não seria menos especial por não fazer parte desse post, mas meu coração simplesmente não conseguia aceitar a possibilidade de deixá-lo de fora. Tudo que ele viveu, todo seu passado e seu amor pela Micaela ficaram cravados em mim. Toda sua dor e sua certeza de que era indigno da mulher amada. Seu desespero por saber que seus mundos eram diferentes, que ela jamais poderia ser sua esposa e mãe dos seus filhos. Que ele sequer poderia ser pai, pois estaria condenando a criança a carregar o peso de seu passado. O peso de ter um pai que não passava de um cafetão, um explorador de mulheres. E que carregava um passado mais terrível ainda do que o fato de ser um cafetão. Nunca esquecerei quando o Carlo gritou pela Micaela. A Micaela não feriu só o Carlo naquele instante. Ela também me feriu profundamente e me fez odiá-la de uma forma que eu nunca tinha odiado personagem algum. Eu desejei as piores coisas para ela naquele momento. Quis matá-la! E estava disposta a jamais perdoá-la por ser tão hipócrita, tão cretina! A Micaela pode ser uma grande heroína, pode marcar presença na história, mas é no Carlo que penso quando lembro desse livro. É por ele que a história se torna inesquecível. Porque ele é maravilhoso, apesar de qualquer coisa. Porque sinto vontade de chorar ao mencioná-lo. Porque quando penso naqueles que podem julgá-lo sem piedade ao se deixarem levar pelas aparências e por sua profissão, eu sinto vontade de abraçá-lo e escondê-lo de tudo. De impedir que qualquer pessoa ouse feri-lo. Por isso odiei tanto a Micaela. Ela o feriu de tal forma que eu senti uma dor insuportável. Foi um golpe terrível. Nem sei como consegui perdoar essa estúpida. Acho que a perdoei porque ela pagou caro e também porque o Carlo só conseguiria ser feliz ao lado dela. Ele respirava por essa mulher e necessitei perdoá-la por ele. Somente por ele. 



"...seu caminho e o de Carlo Varzi, um cafetão, um explorador de  mulheres e assassino cruel, se cruzam. Iniciando uma linda e turbulenta história de amor e ódio, vingança e paixão. Um amor proibido nasce juntamente com o tango, uma dança incrivelmente sensual, num dos piores bairros de Buenos Aires. Dentro de um bordel, rodeados de prostitutas e pessoas da pior espécie, Carlo e Micaela irão se apaixonar e encantar a todos ao mostrarem bailando o tango, o quanto o amor que os une é poderoso. E como tudo nesta vida tem um preço... eles também irão pagar caro por esse amor. 

Mas um amor verdadeiro é capaz de enfrentar e vencer qualquer coisa. Por mais terrível que seja."



"Eu já amava o Carlo antes de conhecê-lo, mas o amei muito mais depois de conhecer esse homem tão incrível, um mocinho que mesmo depois de ter vivido o inferno na Terra conseguia abrir o coração para o amor. Que mesmo depois de tanto ter sofrido na vida e de se considerar um lixo, ainda conseguia ter esperanças e se entregar ao amor sem reservas. Sem limites, sem pensar em mais nada. Eu amo o menino, o adolescente, o jovem e o homem que ele era. Meu amor por ele não pode ser medido. Amo o homem apaixonado, que cortou a saia da Micaela e a obrigou a dançar tango dentro de um bordel, no meio de clientes e prostitutas."

"Amo o homem que estava destruído por dentro e implorava a Deus por uma nova chance. O amo simplesmente pelo que ele é, queridos. E ele não é um cafetão! Essa podia ser sua profissão, mas ele não era aquilo em sua essência. Sua alma jamais foi contaminada por aquele mundo."


- Marlene não marcou somente o mês de agosto. Marcou a minha vida. A Florencia Bonelli tem o dom de escrever histórias que me roubam as palavras e me marcam profundamente.  Esquecer essa história é impossível. Colocar o Carlo abaixo dos outros mocinhos, até mesmo do Roger, é impossível. Não sou capaz. Nem sequer desejo isso. Eu defenderei esse mocinho sempre. Ele merece todo o meu amor e minha proteção. Ele pode ter cometido erros terríveis em sua vida, mas nem sempre os erros dizem a verdade sobre alguém. Todos nós erramos. Todos nós cometemos erros dos quais nos envergonhamos e sempre queremos uma segunda chance. Uma chance de mostrar que estamos arrependimentos e que merecemos ser amados, felizes. Que merecemos perdão. O Carlo também. Eu lhe dei essa chance antes mesmo de conhecê-lo. Eu sabia que ele era digno disso e não me arrependi. Me arrependeria amargamente se o tivesse julgado precipitadamente e me negado a perdoá-lo. Carlo é humano e sofreu demais. E o que mais me revolta é que ele perdeu anos de sua vida, teve seus sonhos roubados pelo erro, pela crueldade de outra pessoa. Quando lembro daquele menino em choque, tão desesperado e perdido, eu sinto uma vontade terrível de chorar. E toda vez que ele deixava claro o quanto se sentia indigno de qualquer felicidade, indigno de receber amor e de sonhar novamente... eu queria sacudi-lo e abraçá-lo. Desejava livrá-lo de toda aquela dor. Eu simplesmente o amo demais, gente. Demais mesmo. Ele é e sempre será especial para mim. 




" - Não... voltar. Não!

- A decisão não é minha. Não me cabe a mim dizê-lo.

- Embora! - Havia uma súplica na palavra. - Agora.

Ela, sem saber que fazer, afastou-o com um empurrão.

- Então, vai-te embora! Não farei nada para o impedir.

Agarrou-se a ela e sacudiu-a.

-Os dois. Embora os dois.

- Não - disse, abatida. - Isso é impossível.

Christian baixou a cabeça e gemeu.

- Não... um não. Maddy! - exclamou, e cravou os dedos nos ombros dela. - Não posso. - Atraiu-a a si e apoiou o rosto na curva do pescoço da jovem. - Maddy. Missmaddy. Um não. Não posso."



- E por falar em mocinho que viveu o inferno na Terra... Como eu poderia escolher Marlene e não fazer Flores na Tempestade fazer parte desse post? Como poderia deixar meu Christian querido de fora, gente?! Conseguem entender o que se passou comigo quando o mês de agosto terminou e eu percebi a idiotice que tinha feito?! Eu já me xinguei bastante por causa disso. Nunca que eu deveria ter lido Marlene e Flores na Tempestade no mesmo mês. Mas essa idiota aqui que está escrevendo esse post, não parou para pensar no que estava fazendo!rsrs... Agora estou nessa situação. Sem saber qual dos dois escolher! E eu só posso escolher um, entendem?kkkkkkkkk... 


Me apaixonar pelo Christian foi fácil. Com seu jeito safado e sedutor de ser no início do livro, ele já conquistou meu coração. Ele estava sempre desafiando a vida, fazendo besteiras, mas eu simplesmente me divertia com seu jeitinho especial de ser, sabe?rsrs... E quando ele sofreu aquele AVC e seu mundo foi abaixo, eu sofri junto com ele. Cada instante. Tive que respirar fundo nesse exato momento ao lembrar de certas cenas. De certos momentos que me revoltaram e me deixaram em agonia.  Assim como o Carlo, meu querido Christian sofreu muito. Traído pela própria família, num momento em que precisava de todo o amor e proteção, ele foi enviado para um manicômio e lá foi tratado pior do que um animal. Foi tratado como um objeto, submetido à torturas, agressões, privado de tudo que amava... ele foi jogado num inferno e esteve bem perto de realmente enlouquecer. Estava preso física e psicologicamente. Estava furioso e desesperado, desejando que Deus tivesse pena dele e o tirasse daquele lugar. E quando sua Maddy apareceu, ele se agarrou a ela, desesperado por uma segunda chance. Por um alívio, por alguém que o amasse e o salvasse. Ver meu Christian tão vulnerável, sofrendo tanto foi terrível para mim. E ainda é terrível lembrar. Lembro com clareza dos momentos em que fechava o livro e desejava tirá-lo dali. Da agonia, o desespero e aquela sensação dolorosa por não poder fazer nada. Por não poder salvá-lo. Lembro com clareza de como eu odiei a Maddy quando ela o traiu, quando o abandonou quando ele mais precisou. Assim como a Micaela, ela fez questão de ser idiota e quem pagou por isso foi o Christian. Perdoei a Micaela e perdoei a Maddy, mas jamais irei esquecer o que elas fizeram. Se esses livros são tão especiais para mim que não posso escolher um só, não é pelas mocinhas. É por causa do Carlo e do Christian e da forma como as autoras conseguiram me tocar. A forma como elas fizeram com que essas histórias me marcassem. 

Apesar dos momentos de sofrimento, Flores na Tempestade também me marcou pelas cenas lindas entre o Christian e a Maddy, pelo amor e a dedicação dele por ela. Pela forma como ele respirava, vivia por ela e a protegia como ninguém. A entendia e lutava por ela. Mesmo vivendo um pesadelo, ele não perdeu seu jeito sedutor, sua arrogância (risos) e sua capacidade de amar, embora ele antes sequer soubesse que era capaz disso. Ele lutou com unhas e dentes não só por ele mesmo, mas também por ela. Sabia que se não conseguisse se salvar, também não a salvaria. A perderia e isso ele jamais conseguiria suportar. Poderia suportar qualquer coisa. Surras, humilhações, uma vida inteira naquele inferno. Mas viver sem a Maddy? Isso não. Sem ela, ele não era nada. Aprendeu a ser alguém melhor, por ela. Ela lhe deu forças para lutar e o fez desejar ter uma vida diferente. Ela o salvou. De várias formas. Já estou em lágrimas de novo.kkkkkkk... Pois estou lembrando de tantas coisas, gente. Da cena dos gatinhos, de como ele suplicava para ela não deixá-lo, de seus sorrisos, seus olhares, de como ele a amava... da cena na qual ele a fez acordar. Das cenas de amor, das cenas de desespero. Christian é outro mocinho que eu protejo com unhas e dentes. O amo mais do que imaginava que amaria. E sinto muitas saudades. 


- Não consegui.kkkkkkk... Não consegui escolher. Por isso, esse post vai continuar com os pontos de interrogação.rsrs... Não escolhi dois livros como marcantes positivamente. Não quebrei minha própria regra. Não escolhi nenhum. A dúvida continua.kkkkkk...


E agora... Algum livro marcou de modo negativo? Infelizmente, sim! :(






- Para saber o motivo, basta clicar no título da história. :)



Bjs e ótimo feriadão para todos! :D

2 comentários:

Carla disse...

kkkkkkkkkkkkkkkk E eu que achava que vc tinha escolhido um!

Não foi capaz, não é? :D


bjs!

Felipe Junior Pereira disse...

Opa,bom dia,Sou da equipe detive-particular.com Olha eu aqui denovo,blog muito bom,sempre que dá passo por aqui,continua postando ai,quero ver isso aqui cada vez melhor,alguem ai sabe desse site http://www.rastreadorgps.org/ ? to querendo saber se é bom,dizem que rastrea carro,moto,pessoas até...alguem ja ouvir falar?abraços,bom trabalho ai com o blog que ta fera!

Postar um comentário

Seus comentários são sempre bem-vindos!

Porém, existem duas regras:

1º Comentários cujo ÚNICO objetivo seja divulgar seu blog, um sorteio ou algo do gênero, serão excluídos;

2º Comentários ofensivos também serão excluídos.

*Se deseja entrar em contato com a administradora do blog, basta mandar um email para luna.emocoes_leitora@hotmail.com e eu responderei o mais rápido possível.