O AMOR VERDADEIRO JAMAIS MORRE!

O AMOR VERDADEIRO JAMAIS MORRE!
O coração de uma mulher é um oceano de segredos

segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

Minha Retrospectiva 2013





Olá, queridos! :)


- É final de ano (graças a Deus, pois anseio muito pelo fim do ano de 2013.rsrsrs...) e, é claro, que eu não iria deixar de aparecer aqui para uma retrospectiva literária, certo? De modo algum! Vocês e meus livros amados, merecem que eu diga quais foram os livros mais especiais que li este ano. 2013 não foi o melhor ano da minha vida, mas isso não significa que eu não li livros especiais. Li, sim. Livros que se tornaram parte de mim. E que sempre carregarei comigo. Em meu coração. Em minhas lembranças. 

Em 2013 só consegui ler 34 livros. :( Sim. Algo que me entristeceu bastante. Mas o bom é que entre esses 34 livros, foram poucos os livros que não me agradaram. A grande maioria me proporcionou excelentes momentos de leitura e contribuíram para deixar marcas positivas neste ano de 2013.rsrs... 

Desta vez, não farei um resumo grande sobre os livros, não.rsrs... Para conhecer mais sobre a história, basta clicar no título. :) Exceto, a história que estará em 12º lugar. Sobre essa história eu não fiz resenha, infelizmente. 

E que tal eu parar de enrolar e falar logo quais foram as minhas melhores leituras de 2013?! Em ordem decrescente:

12º lugar - Tangled - Emma Chase

"No meu caminho até o banheiro, eu não posso deixar de pensar em como tudo aconteceu. Uma vez eu tive uma boa vida. Uma vida perfeita. E então tudo foi lançado à merda. 

Oh, você quer saber como? Você quer ouvir a minha história triste? Ok, então vamos lá. Tudo começou alguns meses atrás, em uma noite normal de sábado. 

Bem, normal para mim de qualquer maneira."

- Sobre essa história, o que posso dizer? Bem... Quando comecei a leitura desse livro esperava me divertir. E não me decepcionei.rsrs... Fazia tempo que eu não me divertia tanto como me diverti com essa história. O Drew é completamente hilário. Do começo ao fim, nós nos pegamos gargalhando por causa das coisas que ele se atreve a dizer. Ou pensar.kkkkkk... Ele é um sem-vergonha assumido antes de conhecer a Kate. Seu motivo de gripe. De uma gripe violenta que o deixa nocauteado em casa. Em outras palavras, ela é o seu motivo de dor de cotovelo.rsrs... Depressão pós-amor.kkkkkkkk... Mas até mesmo durante o seu envolvimento com a mulher que partirá seu coração (depois dele descobrir que possui um.kkkk.), ele segue sendo um cretino. E assumido, o que é pior.rsrs... Tem vezes que sentimos vontade de bater nele por certas coisas, mas até nesses momentos abrimos um sorriso e balançamos a cabeça, dizendo para nós mesmas que ele é incorrigível e que mesmo assim nós o amamos. E queremos mimá-lo, consolá-lo, tirá-lo da depressão, digo gripe, na qual ele mergulha após destruir, pessoalmente, suas chances com a mulher amada. É hilário acompanhar seus pensamentos, observá-lo contar como tudo começou, fazendo sempre as suas pausas para um comentário que nos fará engasgar antes de começarmos a rir. O Drew é único e acompanhar a história através do ponto de vista dele, é maravilhoso. É uma história sem muitas complicações, para aqueles que querem passar divertidos momentos de leitura. É uma leitura que vale muito a pena e da qual eu sinto falta, sabe? Sim. Sinto muita falta desse cretino para lá de incorrigível. Ele me divertiu muito e só lembrar dele coloca um sorriso no meu rosto. Se ainda não leram, corram para ler essa história! Não creio que se arrependerão. Ela tem cenas bem quentes e muitos palavrões, mas nada disso estraga a leitura.O Drew não permite. :)


11º lugar - O Reverso da Medalha - Sidney Sheldon


"O jantar e o baile estavam agora encerrados, os convidados haviam se retirado e Kate estava a sós com seus fantasmas. Sentou-se na biblioteca, resvalando para o passado. Sentiu-se de repente deprimida. Não restou ninguém para me chamar de Kate, pensou ela. Todos já se foram. O mundo dela encolhera. Não fora Longfellow quem dissera que "as folhas da memória produzem um farfalhar de lamento no escuro?" Ela estaria em breve entrando no escuro, mas não por enquanto. Ainda tenho que fazer a coisa mais importante da minha vida."

- Sim. Foi um dos livros mais marcantes do ano. E da minha vida. Um dos melhores livros já escritos pelo meu querido Sidney Sheldon. Mas, apesar de tudo, também foi um dos livros mais tristes que li. A Kate é uma das mocinhas mais implacáveis, egoístas e insensíveis que tive o desprazer de conhecer. As coisas que ela foi capaz de fazer, a forma como manipulou até destruir a vida do próprio filho, me repugnaram. Mesmo assim, esse livro é profundamente marcante. Não me arrependo de lê-lo. É uma história que apesar de forte em certos momentos, tem algo, que não consigo explicar, que me faz considerá-la especial.rsrs... O personagem mais especial dessa história, para mim, é o pai de Kate. Lamento muito o fim que ele teve. Era um personagem fascinante e não merecia um destino tão cruel. 


10º lugar - A Colcha de Despedida - Susan Wiggs 


"Já eu me sinto incapaz de me mover. Não estou pronta. Essa dor aguda que sinto me pegou de surpresa, não esperava que fosse ser tão intensa. Todos os filhos vão embora de casa. É assim que funciona. Se você faz seu trabalho de pai ou mãe corretamente, esse é o resultado final. Eles partem. [...] Ah, mas o preço do sucesso é um pedaço de sua alma."

- Eu ainda não sou mãe. Creio que um dia, se Deus quiser, serei, mas ainda não sou. Apesar disso, consegui compreender os sentimentos da mãe da Molly. Eu me emocionei muito com as lembranças dela, com todo o seu cuidado ao criar para Molly uma linda colcha com retalhos que tanto significavam para ela, que fariam sua filha lembrar-se de casa. Lembrar-se dela. Ela colocou naquela tão preciosa colcha, todo o seu amor, suas lembranças, suas lágrimas, seus sorrisos. A filha estava partindo. Para começar a própria vida. E, embora ela soubesse que aquilo era o melhor e até tenha insistido muito para que ela fosse, aquilo lhe partia o coração. Porque sua filhinha, seu pequeno anjinho, não seria mais o seu bebê. Estava transformando-se em uma mulher, deixando definitivamente a vida de menina para trás. Aquilo lhe doía da mesma forma que a fazia sentir muito orgulho de sua filha. Era difícil deixar Molly seguir seu próprio caminho. Temia o que poderia lhe acontecer, enquanto estivesse longe dela. E, sobretudo, temia não ser mais importante para a filha. Eu pude compreendê-la. Bastante. E sua história tornou-se inesquecível para mim. 


9º lugar - Amável Tirano - Johanna Lindsey

" - Capitão? - conseguiu dizer, entre um beijo e outro.
- Hmmm?
- Está fazendo amor comigo?
- Ah, estou, minha garota querida.
- Acha que deve?
- Sem dúvida. É a cura, afinal, para a doença que você vinha sentindo.
- Não pode estar falando sério.
- Mas estou. A sua náusea, minha querida, não passava de um desejo sadio... por mim.

Ela o queria? Mas sequer gostava dele. No entanto isso explicaria perfeitamente por que estava desfrutando tanto esta situação. Era óbvio que não se precisa gostar do objeto da nossa paixão."


- Sem dúvidas um dos melhores, e mais divertidos, livros que li este ano. Nunca esquecerei o meu querido James e sua pequena rebelde, que virou o mundo dele de ponta à cabeça.rsrs... O James é um pedaço irresistível de mau caminho. Um pedaço que te faz suspirar e sonhar acordada. Da mesma forma que não sabia explicar meus sentimentos por ele, ou expressá-los, quando fiz a resenha, não consigo agora. :( Só sinto, sabe? É algo que apenas conseguimos sentir. Ele é um dos personagens mais especiais da minha vida e estou completamente louca para seguir lendo a série. Sobretudo por ele. Porque sei que ele aparece nos outros livros. Eu quero mais do meu James. Muito mais!kkkkkkkkk... 


8º lugar - Dois Pesos, Duas Medidas - Judith McNaught


"- Eu preciso de você, doçura. Sabe que desde que cheguei...
- Não ouse me chamar de doçura! - ela explodiu, vacilante com indesejável alegria diante daquela ternura casual.
- Por que não? - bajulou-a, e um sorriso iluminou-lhe o rosto. - Você é doce.
- Vai mudar de ideia se tornar a me chamar de doçura - prometeu ela."

" - Você tem os olhos azuis mais incrivelmente lindos que já vi. Quando se enfurece eles...
- Poupe-me! - sibilou Lauren, sacudindo com violência o pulso.
- Já poupei - provocou-a com ar sugestivo.
- Não fale comigo assim... não quero parte alguma de você.
- Sua pequena mentirosa. Você quer cada pedacinho de mim."

- Eu nunca resisto aos mocinhos da Judith McNaught!rsrs... Nem perco meu tempo tentando.kkkkkk... Assim como amo profundamente todos os mocinhos da autora que tive o privilégio de conhecer (sim. Até mesmo o Clayton), com o Nick não foi diferente. Claro que existiram aqueles momentos nos quais desejei matá-lo. Sobretudo por algumas cenas dos últimos capítulos. E achei que ele tinha que penar muito até a Lauren perdoá-lo. Fazê-lo passar os tormentos do inferno ainda seria pouco, considerando como me senti ao vê-lo fazer a Lauren ser humilhada e sofrer daquela forma. Eu quis matá-lo! Como quis! Mas ele acabou amolecendo meu coração novamente. Tem um charme capaz de nos fazer esquecer seus pecados.rsrsrs... Um sorriso que nos faz sorrir também. E é muito descarado. Até na hora de se desculpar. É, sem sombra de dúvidas, um mocinho da JM.kkkkkkkkkk...Não perde em nada para os mocinhos históricos da autora. :)


7º lugar - Um Estranho nos Meus Braços - Lisa Kleypas


"- Eu quero-a porque é doce, pura, inocente - respondeu ele com voz rouca. - Nos últimos anos, eu vi as coisas mais imundas que poderia alguma vez imaginar... Eu fiz coisas que a Lara nunca... - parou e deu um forte suspiro. - Eu preciso de algumas horas de paz. De prazer. Eu já me esqueci de como é estar feliz, se é que alguma vez o soube. Eu gostaria de dormir na minha cama com a minha mulher... e, maldito seja eu, se isso for considerado um crime."

" - Eu converter-me-ia em qualquer pessoa, em qualquer coisa por si. Poderia mentir, roubar, implorar ou matar, tudo isto só por si."

- E por falar em histórias que marcaram não só este ano, mas também a minha vida... Oh, Deus! Só lembrar dessa história me traz lágrimas aos olhos. Quando a li, logo no início do ano, soube que ela iria fazer parte desta lista. Eu já sentia isso. Era uma das histórias mais lindas que eu já tinha lido. Uma das mais tocantes. Uma história com aquele tipo de beleza capaz de te fazer esquecer qualquer problema, sabe? Que te deixa leve, tranquila e morrendo de saudades depois. Sinto muita falta dessa história. Sinto uma falta dolorosa do Hunter, que em momentos me fez desejar pegá-lo no colo e protegê-lo de tudo. Sinto saudades também da Lara, com sua bondade tão única e uma tristeza capaz de nos partir o coração. O Hunter lhe devolveu a vida. E vê-lo fazendo isso nos faz chorar. De pura emoção. E também nos arranca risos, tenham certeza. É uma história completa. E única. 


6º lugar - Essas Coisas Ocultas - Heather Gudenkauf

"Depois de cinco anos, estou livre para deixar Cravenville. [...] Estou indo morar num lugar onde nunca estive, com pessoas que nunca vi. Não tenho dinheiro, nem emprego, nem amigos e minha família me renegou. Mas estou pronta. Tenho que estar."

"Nunca falei com ninguém sobre o que aconteceu naquela noite, e ninguém parece muito interessado em saber os detalhes exatos. [...] Todos sabem em linhas gerais o que eu fiz. Isso para eles é o suficiente."

- 2013 foi também o ano das leituras perturbadoras. Daquelas histórias que poderiam ter sido retiradas de uma manchete de jornal. Essas Coisas Ocultas é uma dessas histórias. Me arrepio só de lembrar desse livro. Sinto toda aquela carga emocional novamente. Todos aqueles acontecimentos angustiantes. E toda raiva e impotência que os acompanharam. Lembro da minha revolta com a história e com os seres humanos em geral. Saber que toda aquela tragédia poderia ser evitada se houvesse mais amor e menos egoísmo, me provocou uma revolta enorme. Fez com que eu me sentisse muito mal. Me fez desejar fazer algo e não poder fazer nada para mudar aquela situação, me deixou desesperada. Essa história bagunçou todas as minhas emoções, me levou de um extremo a outro. Acabou com os meus nervos. E se tornou inesquecível. O talento dessa autora é impressionante e ela entrou direto na minha lista de autoras preferidas. Ela não nos deixa indiferentes. Ela nos faz mergulhar em sua história e nos tortura. Não nos deixa sair ilesos, não. Mas, apesar disso, nos faz adorá-la.rsrs... Ou, quem sabe, eu seja masoquista.kkkkkkk...


5º lugar - No Escuro - Elizabeth Haynes

"[...] havia também o medo aterrador de como ele poderia reagir caso eu fizesse algo que acabasse provocando-o.

Agora não era mais uma questão de me afastar. Agora era preciso sair correndo. Era preciso fugir."


- Quantas e quantas mulheres estão, neste exato instante, passando por algo assim em suas vidas? Aqui no Brasil eu sei que até já virou moda. Lembro de reportagens de mulheres chorando, pedindo ajuda, temendo por suas vidas. Também já vi diversas reportagens mostrando, com vídeos mesmo, o resultado final, em diversos casos. A morte. A morte daquelas que cometeram o único erro de se apaixonar pela pessoa errada. E, acreditem, nem sempre o cara vem com o aviso na testa. Nem sempre é possível adivinhar o tipo de monstro que se esconde por trás do sorriso simpático e do afeto aparente. É disso que esta história fala. Violência doméstica. Crime passional. Eu nunca imaginei que uma autora conseguiria pegar um tema como esse e construir uma história muito mais do que maravilhosa. Muito mais do que sensacional. Elizabeth Haynes é uma autora com um talento incrível, um dom maravilhoso. Ela tem uma facilidade única com as palavras, consegue nos prender de uma forma impressionante. Nem tente fugir depois de começar a ler No Escuro. Você não será capaz. Não importa sua força de vontade. Não há como fugir. Ficamos presas ao livro, do começo ao fim. E nem após a leitura somos capazes de nos libertar. Essa autora conseguiu me arrebatar. Conseguiu me envolver demais. Me fez mergulhar na história da Cathy. Me fez viver tudo aquilo com ela e, acredite, não foi uma experiência muito boa.kkkkkk... Eu quase não dormi durante a leitura desta história. E até hoje ainda me pego lembrando do livro. É uma história arrebatadora. Arrepiante, aterrorizante, mas inesquecível. E vale muito a pena lê-la.


4º lugar - O Principezinho - Antoine de Saint-Exupéry

"Contemplava, à luz do luar, aquele rosto pálido, aqueles olhos fechados, aquelas mechas de cabelo a tremer ao vento e pensava: 'O que eu estou a ver não passa de uma capa. O mais importante é invisível...'
Desenhara-se-lhe um vago sorriso nos lábios entreabertos e eu pensei: 'O que me comove tanto neste principezinho adormecido é a sua fidelidade a uma flor, é a imagem de uma rosa que, mesmo quando ele dorme, brilha lá dentro como a chama de uma vela'. E ele pareceu-me ainda mais frágil. Porque, às velas, é preciso protegê-las: mal lhes dá o vento, apagam-se."

- Outra história que me faz chorar quando me lembro dela. Pensar nela agora, traz lágrimas aos meus olhos. Lágrimas de saudades, sobretudo. Ah, como amo esse Principezinho! Quantas lições incríveis a sua história me ensinou. E nunca fui boa para dizer adeus. Não lido bem com despedidas. E me despedir dele, ao final da leitura, não foi fácil. Queria permanecer ao lado dele, me emocionando com o seu amor por aquela flor, vendo-o ensinar tantas lições ao homem com alma de criança... Quando ele me disse adeus, quando partiu, senti como se meu coração fosse feito em pedaços. Sim. Eu sei. É loucura.rsrs... Mas é o que sinto. Jamais em minha vida serei capaz de esquecer o meu Principezinho. Ele faz parte do meu coração. 


3º lugar - Lo Que Dicen Tus Ojos - Florencia Bonelli 

"— Não chore, pequena, eu te suplico! Sou capaz de suportar qualquer coisa menos que chore."

"... De agora em diante será feliz. Nada entristecerá seus dias e eu estarei sempre ao seu lado para assegurar que assim seja. Oh, meu amor! Não sei o que te dizer para que a dor te abandone e você volte a sorrir."

"— Perdoe-me! Jamais deveria ter te deixado só. Perdoe-me! Perdoe-me!

O soluço sufocou as palavras e as lágrimas molharam a mão de Francesca."


- Tudo bem. Isso não é nenhuma surpresa para ninguém, certo?rsrsrs... Qualquer um que conhece o meu amor pela Florencia Bonelli, sabe que seria impossível faltar uma história dela nesta retrospectiva.rsrsrs... É minha autora preferida e não sem razão. Suas histórias são mágicas, únicas e perfeitas como as de nenhuma outra autora. Elas mexem comigo de um jeito especial. São especiais. Mais do que especiais. E a história de Kamal é Francesca é simplesmente um sonho, gente. Ainda posso visualizar, e sentir, cada cena como se tivesse acabado de ler a história. Lembro do Kamal, em desespero, pedindo ajuda ao Deus dele, ao meu Deus (pois o Deus é o mesmo). Pedindo a Ele uma nova chance. Lembro do quanto aquela cena me abalou. Do quanto o meu coração sangrou por ele naquele momento. E quando ele pegou sua amada nos braços e a viu naquele estado, cheguei a pensar que ele enlouqueceria. Francesca era toda a vida do meu Kamal. Ele jamais era capaz de suportar seu sofrimento. Por ela, ele seria capaz de dar a própria vida, sem sequer pensar duas vezes. Eram um só corpo. Um só coração. Amor tão lindo assim é raro. Esta é uma das histórias mais especiais da minha vida. 


2º lugar - Cavalo de Fogo (Paris) - Florencia Bonelli

“… Ficou a observá-la, tenso, emocionado, quase a perder o controlo. – O que é que nos está a acontecer, Matilde? O que é isto? Por Deus, o que é isto? 
- Algo tão forte – murmurou ela -, tão forte que pôs a minha vida de pernas para o ar. E o mais irónico é que não me importo nada. Nada, Eliah.”


- Eliah e Matilde... Dois personagens complexos e cheios de traumas, que se apaixonam quando não esperavam que tal coisa acontecesse. Quando não desejavam, conscientemente, que tal coisa ocorresse. Por diversos motivos, não podiam amar. Não estavam preparados para tal sentimento. E dói bastante conhecer os motivos deles, dói saber que não bastaria uma simples conversa para que tudo se resolvesse entre eles. Nada era simples. Os motivos da Mat para não ficar com o meu Eliah eram fortes. Na situação dela, eu não sei se tomaria uma decisão diferente. Porque tudo era realmente muito complicado. Mas o meu Eliah não estava disposto a perdê-la, a abrir mão dela, não importava o que tinha acontecido em seu passado ou o que ela planejava para o futuro. Ele a queria em sua vida e estava disposto a lutar o quanto tivesse que lutar. Jamais desistiria dela. Nunca aceitaria a derrota. Ela era tudo que ele precisava para viver, para respirar, mesmo que não se achasse digno do amor dela. O Eliah e a Mat conseguiram fazer eu me envolver pela história deles, eles conseguiram espaço exclusivo no meu coração. Com eles eu sofro, rio, me emociono e sempre sinto o fim de cada parte da história. Sempre dói, pois aqueles momentos não voltarão e sei o quanto eles ainda irão sofrer antes de finalmente ficarem juntos para sempre. Antes que tudo se resolva em Cavalo de Fogo (Gaza). Estou prestes a iniciar a leitura da última parte da história deles e já estou preparando os lenços. Vou chorar. Não tenho dúvidas.kkkkkkkk... 



1º lugar - Cavalo de Fogo (Congo) - Florencia Bonelli


"— Matilde - sussurrou ele, com ardor. — Meu Deus... Por que preciso tanto de você?  — e não pronunciou em voz alta, mas também se perguntou:

Por que o que tem a ver com você vem com uma quota tão grande de angústia? Por que me transformo no que não sou quando se trata de você?"


- E vocês ainda possuíam alguma dúvida????!!!kkkkkk... É claro que o primeiríssimo lugar da minha lista de melhores de 2013, seria ocupado por um livro da Florencia Bonelli.rsrsrs... E na hora de escolher, Cavalo de Fogo (Congo) se mostrou perfeito para ocupar esse lugar. Porque o melhor livro que li no ano, foi, sem dúvidas, esse. Quem leu Cavalo de Fogo (Paris) sabe como as coisas terminaram entre o Eliah e a Mat nesse livro. E podem imaginar que a reconciliação não será fácil. Mas não é só a história entre o Eliah e a Mat que torna esse livro mais que especial. Não. Esse livro é recheado de outras histórias, histórias perturbadoras que nos invadem a vida e nos chocam. Algo que não é inesperado já que a história se passa no Congo. Num Congo em guerra. Num Congo onde ninguém está seguro, onde qualquer violência é realmente brutal. Não há limites para as crueldades e a autora não nos poupa. Ela nos mostra tudo, claramente. Ela nos faz ver a realidade de outros povos, de pessoas que não sabem nem o significado da palavra paz. Que não conhecem tal coisa. Nós vemos de tudo nesse livro, gente. Vemos uma realidade tão diferente da nossa e não conseguimos nos manter indiferentes. Eu não consegui. Lamentei muito por aquelas pessoas que já tinham sofrido tanto e continuavam sofrendo. Eu me revoltei muito. Existiam momentos nos quais fechava os olhos, pois não queria mais ver aquilo. Não queria poder visualizar tais cenas. Algo que me lembrava muito o que passei com O Quarto Arcano (O Anjo Negro), quando a FB nos mostrou a realidade dos escravos, o que eles passavam antes mesmo de serem vendidos. Quando eu conheci o Babá e sua triste história. Quando, através dele, eu soube como a viagem até Buenos Aires foi desesperadora. Um tormento que eu não desejaria nem para o meu pior inimigo. Enfim... Mas, apesar dos momentos tristes e que contribuem para tornar essa segunda parte da história do Eliah e da Mat mais que especial, existem momentos muito bons. Momentos mágicos. Algo muito precioso ocorre em Congo. Algo que liga o Eliah e a Mat, algo que torna a vida dela mais colorida e invade o coração do nosso Eliah. Incrível como de uma tragédia pode surgir algo tão raro, tão precioso, não é? Me fez bem poder acreditar em outras vidas como a Mat, apesar de católica, acreditou ao conhecer seu milagre. E por falar em milagres, se eu já adorava a Mat em Paris, em Congo a amei muito mais. Não que ela não tenha me irritado (risos), mas o seu amor e a sua dedicação àquelas pessoas esquecidas pelo mundo é tocante. Ela não desistia. Ela lutava por aquela gente, ela sofria com eles. Ela é especial. :) E perfeita para o meu Eliah, mesmo que ambos achem que não se merecem. São dois tontos.kkkkkkkkk... Dois imbecis que se amam muito, mas são muito orgulhosos e teimosos. Estou pensando seriamente em bater com algo na cabeça deles, para ver se assim criam juízo.rsrsrs... Mas eu os amo muito. Muito, muito e muito!kkkkkk... E quero vê-los felizes. Preciso muito que a vida pare de ser cruel com eles. Está na hora de encontrarem a verdadeira felicidade. Está na hora de viverem o amor que sentem um pelo outro. 


Todos os livros que li este ano:

1- Um Estranho nos Meus Braços - Lisa Kleypas
2- O Rapto da Gêmea - Donna Fletcher
3- O Reverso da Medalha - Sidney Sheldon
4- Amor por Encomenda - Mary Burton
5- Um Colar de Pérolas - Violet Winspear
6- Um Capricho dos Deuses - Sidney Sheldon
7- Lo Que Dicen Tus Ojos - Florencia Bonelli
8- Cavalo de Fogo (Paris) - Florencia Bonelli
9- Louca Paixão - Charlotte Lamb
10- A Colcha de Despedida - Susan Wiggs
11- Os Doze Mandamentos - Sidney Sheldon
12- A Perseguição - Sidney Sheldon
13- Um Estranho no Espelho - Sidney Sheldon
14- Essas Coisas Ocultas - Heather Gudenkauf
15- Tempestade de Verão - Penny Jordan
16- Cavalo de Fogo (Congo) - Florencia Bonelli
17- Tangled - Emma Chase
18- No Escuro - Elizabeth Haynes
19- Amor Traído - Lynne Graham
20- Noiva de Verdade - Lynne Graham
21- Manhã, Tarde e Noite - Sidney Sheldon
22- Escrito nas Estrelas - Sidney Sheldon
23- Dois Pesos, Duas Medidas - Judith McNaught
24- Amável Tirano - Johanna Lindsey
25- Atração Incontrolável - Sharon Kendrick
26- Duplo Segredo - Lynne Graham 
27- Momento de Amar - Lynne Graham
28- Aluga-se um Noivo - Clara de Assis
29- Fique Comigo - Harlan Coben
30- O Beijo da Morte - James Patterson
31- Eu, Alex Cross - James Patterson
32- Belo Desastre - Jamie McGuire
33- O Principezinho - Antoine de Saint-Exupéry
34- Artimanhas do Destino - Sarah Morgan

2 comentários:

Fabiana Lima disse...

Luna!!!!!

ótimo início de ano pra vc, estou com muita saudades de ler seus posts, mas o ano que passou foi realmente uma loucura na minha vida, mas em 2014 estaremos juntas.

Não li a maioria dos livros que vc escolheu, mas já selecionei uns pra ler este ano.

Adorei a lista e já escolhi os que quero pra mim!

BJSSS

Faby - Blog Adoro Romances de Aracaju

Luna disse...

Olá, Faby!

Muito obrigada, querida! :) Eu desejo o mesmo para você. Que 2014 seja um ano inesquecível pelos melhores motivos, Faby. Que seja um ano maravilhoso para todos nós!

Sim! Estaremos juntas, se Deus quiser! :)

Que bom! :D Tenho certeza de que você irá amá-las! Cada história que coloquei nesta lista é muito especial para mim. São histórias preciosas.

rsrsrs...

Bjs!

Postar um comentário

Seus comentários são sempre bem-vindos!

Porém, existem duas regras:

1º Comentários cujo ÚNICO objetivo seja divulgar seu blog, um sorteio ou algo do gênero, serão excluídos;

2º Comentários ofensivos também serão excluídos.

*Se deseja entrar em contato com a administradora do blog, basta mandar um email para luna.emocoes_leitora@hotmail.com e eu responderei o mais rápido possível.