O AMOR VERDADEIRO JAMAIS MORRE!

O AMOR VERDADEIRO JAMAIS MORRE!
O coração de uma mulher é um oceano de segredos

domingo, 12 de julho de 2015

Orgulho e Castigo - Janet Dailey


Loraine, artista de Hollywood, brincava com o coração dos homens como quem brinca com um bichinho de pelúcia. Quando se cansava, jogava-os fora. Isso até que o produtor de seu último filme a despediu, durante as filmagens de um épico, no meio do deserto de Utah. Então, sozinha naquele lugar inóspito, Loraine perdeu o orgulho e teve de procurar trabalho para sobreviver. Só havia uma casa no meio daquela planície de terra seca: o rancho de Travis McCrea, fazendeiro rude, descrente do amor e das mulheres. E Travis achou Loraine especialmente cínica, vazia e arrogante...



Palavras de uma leitora...


"Ninguém gostava dela, ninguém se interessava em saber o que ela na verdade sentia. Este, porém, fora o caminho que ela preferira."

- Durante toda a vida ela interpretara um papel. Não só frente às câmeras, mas no seu dia a dia. Assumira de tal forma uma personalidade tão distinta da que realmente possuía... que já não era capaz de encontrar a si mesma. Ela era o que os outros esperavam que ela fosse. E perdida num mundo de falsidades e egoísmo, tornara-se parte de tudo aquilo. Acreditando em suas próprias mentiras. Acreditando que o que desejava para sua própria vida era seguir fazendo parte daquele mundo, onde não existia lugar para o amor ou a felicidade. Há muito deixara de ouvir seu coração, mas, durante as gravações de um novo filme, conhecera alguém capaz de derrubar suas defesas... de fazê-la ansiar por coisas que ela nunca imaginou querer. De fazê-la, pela primeira vez na vida, dar ouvidos aos sonhos que não sabia que sonhara. De deixar que o coração fizesse suas próprias escolhas... 

"[...] Quem sabe um de nós não esteja vendo tudo."

- Travis estava feliz com a vida que levava. Com a vida que escolhera para si mesmo. Ou ao menos, era nisso que ele queria acreditar. Sabia que tinha perdido para sempre o seu coração, quando o entregara a alguém que jamais poderia retribuir os seus sentimentos. Contentava-se em manter dentro de si aquele amor, vendo o tempo passar e sabendo que jamais realizaria os sonhos que um dia tivera. Até conhecê-la... Ela era tudo que ele desprezava em uma mulher. Superficial da cabeça aos pés, egoísta e falsa, mas ainda assim capaz de abalar o seu equilíbrio e fazê-lo desejar que ela fosse muito mais do que os seus olhos viam. Muito mais do que aparentava ser. E quando aqueles olhos se encontraram com os seus e por uns instantes ela deixou-se ser quem era de verdade... ele soube que ela precisava dele como mulher alguma jamais precisou. Que somente ele poderia libertá-la da prisão na qual ela própria se colocara. E desse modo... libertar também a si mesmo... Porque muito mais do que ela necessitava dele... ele precisava dela. Loraine era sua esperança... e talvez também a sua perdição. Porque não sabia se teria forças para impedi-la de partir...

- Quando comecei a ler esta história, eu tinha um certo medo. Eu sabia que a mocinha era "complicada", bem diferente das mocinhas com as quais estou acostumada. E também sabia que o mocinho estava mais do que disposto a lhe dar algumas lições... para que ela aprendesse a ser mais humilde, para que deixasse de ser tão egoísta e brincar com os sentimentos das outras pessoas. Eu tinha muito medo de acabar odiando essa mocinha, mas logo nas primeiras páginas percebi que estava me torturando à toa.rs Não existia a menor chance de eu não gostar da Loraine. E o primeiro sentimento que ela me despertou foi uma imensa compaixão. Porque eu pude imaginar o quanto a vida dela foi difícil. E como ela sofrera em silêncio desde que se entendia por gente. 

- Ela era alguém perdida num mundo de hipocrisias, rodeada por pessoas que enxergavam apenas a si mesmas e ainda assim se sentiam no direito de desprezá-la apenas por ela ser quem esperavam que fosse. Ninguém ali era capaz de percebê-la de verdade, porque era um mais vazio do que o outro. E a Loraine estava tão habituada a fingir... a se esconder atrás de máscaras, que já não sabia mais quem era. E isso fez com que eu sentisse um imenso carinho por ela e desejasse tirá-la daquele mundo. Por isso, quando uma armadilha a fez precisar da ajuda do Travis, eu não pude deixar de sentir uma mescla de fúria e alívio. Me senti furiosa porque o miserável que armou para que ela perdesse o emprego merecia queimar no inferno. E aliviada porque aquela foi a única maneira de Loraine ter a chance de descobrir o amor. De perceber o que realmente queria. 

- A história entre a Loraine e o Travis é lindíssima. Profundamente tocante em sua simplicidade. É uma história tão curta, mas tão doce, tão completa... Apesar de possuir poucas páginas se desenvolve de uma maneira cativante, nos encantando a cada página, nos fazendo ansiar por mais. E quando a história termina, nosso coração sorri por eles terem encontrado a felicidade juntos... por terem se permitido amar. Mas também sentimos uma dorzinha em nosso coração porque queríamos mais. Queríamos que a história continuasse.rsrsrs... 

- Eu amei demais este livro! Valeu cada instante... Foram momentos maravilhosos. E lamento muito por não tê-lo lido antes. Mas talvez este tenha sido o momento certo. :) A ternura que este casal me provocou ainda permanece em mim. Ainda me pego sorrindo ao lembrar de certas cenas. Eles mereciam muito ser felizes. E foram feitos um para o outro. Se completam de uma forma linda e divertida.kkkkk... 

- Recomendo muito esta história! É simplesmente linda. 

4 comentários:

Beatriz Solano Pinzon disse...

Bem pelo que li de outros comentários os livros tem uma sequência e infelizmente eu comecei logo pelo último. Então vou comentar como outro romance qualquer. Achei interessante a reviravolta, a mudança da mocinha, me diverti muito com ela. Já o Travis é aquele cara que nem cheira e nem fede na minha opinião, ele ficou muito na dele, muito acomodado o tempo todo, e ainda parecia que tinha o coração ocupado por outra mulher. Assim penso que a estória do “amor” deles não foi tão bem construída para se tornar convincente, sei lá faltou alguma coisa. Bora ler os demais livros na sequência agora!

Luna disse...

Ah, Beatriz! Eu amei esta história! E achei o Travis um amor! :D Sim, ele ainda estava com o coração partido por outra mulher, mas achei simplesmente linda a história que se construiu entre ele e a Loraine.

Não fazia ideia que este livro fazia parte de uma série!

Beatriz Solano Pinzon disse...

Olá,
A sequência dos livros é essa:
1º O Noivo da Outra (Sabrina 128); 2º Alvorado do Amor (Sabrina 081); 3º Escrava de Uma Paixão (Sabrina 167); 4º Sonhos Desfeitos (Júlia 104); e 5º Orgulho e Castigo (Bianca 059), todos da Janet Dailey. Eu li todos numa tacada, todas as estórias estão entrelaçadas, e posso te dizer que gosto muito dessa autora, mas nessa série ela deixou a desejar. Os mocinhos são todos bem ogrinhos e as mocinhas são valentes e não abaixam a cabeça. Porém o desenvolvimento das tramas é que pecou, pois os romances começam super bem, desenvolvem razoavelmente do meio pra frente, mas quando chega ao final decepciona, é aquela coisa do mocinho só se arrepender das m... que fez nas últimas linhas e aí essa redenção fica bem forçada. Por isso digo nos meus comentários que a Janet Dailey teve um grande problema com as finalizações dessa série!

Luna disse...

Muito obrigada, Beatriz! :)

Eu te entendo. Também detesto quando os mocinhos só se arrependem no fim.

Não sei se lerei essa série toda. É algo em que preciso pensar.rsrs Mas amei Orgulho e Castigo!

Postar um comentário

Seus comentários são sempre bem-vindos!

Porém, existem duas regras:

1º Comentários cujo ÚNICO objetivo seja divulgar seu blog, um sorteio ou algo do gênero, serão excluídos;

2º Comentários ofensivos também serão excluídos.

*Se deseja entrar em contato com a administradora do blog, basta mandar um email para luna.emocoes_leitora@hotmail.com e eu responderei o mais rápido possível.