O AMOR VERDADEIRO JAMAIS MORRE!

O AMOR VERDADEIRO JAMAIS MORRE!
O coração de uma mulher é um oceano de segredos

segunda-feira, 6 de julho de 2015

Os Segredos de Colin Bridgerton - Julia Quinn

(Título original: Romancing Mister Bridgerton
Tradutora: Cláudia Guimarães
Editora: Arqueiro
Edição de: 2014)

Série Os Bridgertons - 4/8

Penelope Featherington frequenta a casa dos Bridgertons há muitos anos. E alimenta uma paixão secreta por Colin, irmão de sua melhor amiga e um dos solteiros mais encantadores e arredios de Londres. 

Quando ele retorna de uma de suas longas viagens ao exterior, Penelope descobre seu maior segredo por acaso e chega à conclusão de que tudo o que pensava sobre seu objeto de desejo talvez não seja verdade.

Ele, por sua vez, também tem uma surpresa: Penelope se transformou, de uma jovem sem graça ignorada por toda a alta sociedade, numa mulher dona de um senso de humor afiado e de uma beleza incomum.

Ao deparar com tamanha mudança, Colin, que sempre a enxergara apenas como uma divertida companhia ocasional, começa a querer passar cada vez mais tempo a seu lado. Quando os dois trocam o primeiro beijo, ele não entende como nunca pôde ver o que sempre esteve bem à sua frente.

No entanto, quando fica sabendo que ela guarda um segredo ainda maior que o seu, precisa decidir se Penelope é sua maior ameaça ou a promessa de um final feliz.



Palavras de uma leitora...


"Havia algo de estranho e eletrizante na noite, uma energia crepitante, do tipo que se sente um pouco antes de uma tempestade. 

- Parece quase um momento decisivo [...] como se a vida de uma pessoa pudesse mudar por completo numa única noite."


- Sério, gente. Por que não existem mais homens como Colin Bridgerton neste mundo?! O mundo seria um lugar tão melhor! Suspiros...rs Mocinhos como o Colin estão em tal nível de ameaça de extinção que é difícil de encontrar até nos livros. Sim. A situação é bem séria. 

"Havia nascido para aquele homem, e passara muitos anos tentando aceitar o fato de que ele havia nascido para outra pessoa."

- Aos 28 anos de idade, Penelope estava... resignada. Se quando tinha 17 anos era improvável que realizasse seu maior sonho, aos 28 isso era simplesmente impossível. Não que fosse algo tão complexo. Tudo o que ela realmente desejava da vida era ser feliz. Ao lado do homem que amava. Era realmente pedir muito? Tudo indicava que sim. Por isso, quando Colin retornou de outras de suas inúmeras viagens ao exterior, Penelope só pôde aceitar continuar estando presente em sua vida como nada mais do que uma amiga. E nem sequer uma amiga dele. Mas sim de sua irmã. Era uma situação triste, ela sabia, mas depois de tantos anos não sendo mais do que isso, ela já se acostumara. Sabia que jamais seria a mulher da vida dele. Embora soubesse, em seu coração, que ele seguiria sendo o homem de sua vida... mesmo que estivesse casado com outra pessoa. Doeria, mas ela jamais seria capaz de esquecê-lo. Não era uma escolha. Era simplesmente como respirar. Você simplesmente precisa fazer isso, independente de sua vontade. 

Mas... tudo sempre pode mudar... e sonhos podem sim se realizar. Ainda que nós já tenhamos perdido as esperanças...

"- Quando foi que comecei a precisar tanto de você? - sussurrou Colin, encostando a ponta do nariz no dela."

- Qualquer um que olhasse para ele, para o bom humor e o sorriso sempre presente em seu rosto diria que estava ali um homem que não tinha problemas. Que vivia bem consigo mesmo, levava a vida com leveza e não se importava muito com o amanhã. Ninguém sequer poderia imaginar o grande vazio que ele sentia dentro de si, e a ânsia por ser algo mais do que o bom moço de sempre, o rapaz encantador que todos admiravam apenas por isso. Ninguém poderia imaginar que cada vez que ele viajava não era somente porque gostava de fazer isso. Mas sim porque buscava em cada um desses lugares algo que preenchesse aquele buraco, aquela necessidade. E em todos aqueles anos ele jamais encontrou. Mas quando retorna da sua mais recente viagem, disposto a passar um tempo com sua família, de repente percebe que o que tanto esperara... aquilo que tanto buscara... sempre estivera ali. Não só na Inglaterra. Mas em muitas ocasiões, bem ao seu lado. E ele jamais notara. Como pudera ser tão cego? Como não percebera antes que a mulher que ele um dia dissera que jamais escolheria como esposa, era justamente aquela de quem ele tanto precisava? Só podia imaginar que estivera dormindo durante todos aqueles anos e que finalmente despertara. 

"Talvez eu tenha mudado. Talvez eu tenha crescido."

- Quando comecei a leitura desta história, eu tinha muitas reservas. Não sobre a Penelope, mas sim sobre o Colin. Apesar de ele sempre ter sido maravilhoso nos outros livros houve um momento em que ele me marcou. De uma forma bastante amarga. Foi no livro Um Perfeito Cavalheiro, quando ele fez questão de dizer umas malditas palavras que não só me enfureceram profundamente, mas magoaram de uma forma terrível alguém que não merecia aquilo. Sei que ele não teve intenção de feri-la, mas existem momentos em que uma pessoa tem que pensar mil vezes antes de dizer algo, e aquele era um deles. Depois que as palavras saem da nossa boca, é impossível pegá-las de volta. E elas possuem a capacidade de provocar enormes estragos. Mas enfim... Eu ainda não tinha perdoado o Colin. Estava esperando que ele fizesse algo que conseguisse diminuir a fúria que eu ainda sentia, apesar de já fazer vários meses desde que li as palavras dele no livro anterior. E confesso que eu não tinha tantas esperanças assim. Para mim, ele apenas mostrara que era um menino mimado e infantil. E não era digno do meu tempo. Mas por ser uma história da Julia Quinn, eu resolvi lhe dar uma chance. E NÃO me arrependi. Na verdade, teria me arrependido demais se jamais tivesse lido esta história. Seria um pecado imperdoável. Porque eu não viveria os momentos mágicos que vivi ao lado desse casal. Não sonharia acordada com a história deles e sorriria, encantada, completamente apaixonada, por ver como esses dois cresceram. Amadureceram e perceberam que se não corremos atrás da nossa felicidade ninguém fará isso por nós. 

"Ele jamais sentira aquilo.
 Era amor. 
 E ele haveria de agarrá-lo com as duas mãos."

- Para mim, foi uma experiência simplesmente mágica. Momentos dos quais eu nunca abriria mão. A Penelope se transformou tanto. Na verdade, tudo que ela realmente fez foi passar a ser ela mesma. Ter coragem para ser quem era e não quem a sociedade a forçava a ser. Ela passara anos e anos de sua vida presa dentro dela mesma e quando finalmente se viu capaz de sair de tal prisão, pôde encontrar a felicidade que tanto desejou e se considerava indigna de possuir. É verdade que durante mais de dez anos o Colin jamais a percebeu, mas a culpa não era só dele. Ele estava cego, verdade. Muito. Mas também é bem certo que ela não se deixava perceber. Se escondia dentro de si mesma. Estava invisível porque se permitiu estar em tal situação. Ele jamais poderia notá-la se ela não contribuísse para isso. E quando ela finalmente mostrou quem era, eu não pude deixar de sentir um imenso orgulho dessa mocinha tão maravilhosa e cativante. Eu simplesmente a adoro!

E o Colin... Ele é um sonho!rsrs Verdade que sabe ser bem idiota. E como eu já disse: cego. Mas muitas vezes nós procuramos nos lugares errados aquilo que tanto ansiamos. Faz parte de ser humano, sabe. Errar. E aprender com os nossos erros. E errar novamente. Até que possamos crescer, amadurecer o suficiente para enxergar o que estava bem à nossa frente. E o mais maravilhoso no Colin é que quando ele percebe a verdade, quando ele enxerga que ama a sua Penelope, ele não luta contra isso nem por um instante. Muito pelo contrário. Agarra com as duas mãos. Para nunca mais soltar. E ai daquele que tentasse magoar a sua amada! Poderia ter a certeza de que iria conhecê-lo... e não iria gostar nem um pouco disso.rsrs Oh, mocinho protetor! E irresistivelmente apaixonante! Suspiros...

"- Eu te amo - falou, com a voz baixa e ardente. - Eu te amo agora e te amarei para sempre.
 - Colin...
 - Eu te amo mais do que tudo. - Ele se inclinou para a frente e a beijou suavemente nos lábios. - Pelos filhos que teremos, pelos anos que passaremos juntos. Por cada um dos meus sorrisos e mais ainda pelos teus." 

- Quem me dera que todas as histórias que eu lesse fossem assim! Tão maravilhosas, tão lindas e perfeitas! Tão irresistíveis e capazes de possuir um lugar só delas em meu coração. Suspiros...

- Nem necessito dizer que o livro é totalmente digno de 5 estrelas, certo?! :D E claro que recomendo! Sem pensar duas vezes! É uma história que levarei sempre comigo. Simplesmente linda. 

"Talvez aquilo fosse a definição de amor, afinal. Querer uma pessoa, precisar dela e a adorar até mesmo nos momentos de fúria, quando se tinha vontade de amarrá-la à cama só para que ela não saísse e causasse ainda mais problemas. [...]

Aquela era Penelope, aquele era o seu amor."




Os Bridgertons

1- O Duque e Eu (Daphne e Simon)
2- O Visconde que me Amava (Anthony e Kate)
3- Um Perfeito Cavalheiro (Benedict e Sophie)
4- Os Segredos de Colin Bridgerton (Colin e Penelope)
5- Para Sir Phillip, com Amor (Eloise e Phillip)
6- O Conde Enfeitiçado
7- Um Beijo Inesquecível
8- A Caminho do Altar

Obs.: Os títulos dos livros ainda não publicados no Brasil (eu creio que do 6º ao 8º) são provisórios. 

2 comentários:

Carla disse...

Oi, amiga. Tb terminei gostando muito desse livro, mas tirei uma estrela. Na primeira metade achei que não aconteceu nada e alguns diálogos chegaram a ficar entediantes. Parecia que nunca ele iria reparar na pobre coitada. Depois a história muda radicalmente para melhor, mas achei que não foi muito equilibrada transição. rsrs Mas assim que tenha me aborrecido mesmo foi com o livro da Francesca. O amor dela não me convenceu. :(

Luna disse...

Olá, flor!

Eu entendo. O Colin é muito cego. O problema de visão dele é bem sério. Mas apesar disso e de algumas idiotices dele, achei a história simplesmente maravilhosa. As coisas demoram para acontecer, concordo, mas nesse meio tempo nós temos a oportunidade de conhecer melhor a Penelope. E também o Colin e eu adorei descobrir que eles eram bem mais do que demonstravam ser.

E depois... as coisas que o Colin faz... Suspiros, suspiros, suspiros... Me apaixonei perdidamente. :D

O livro da Francesca é o que estou menos ansiosa para ler.rs... Quero muito ler o da Eloise. :)

Bjs!

Postar um comentário

Seus comentários são sempre bem-vindos!

Porém, existem duas regras:

1º Comentários cujo ÚNICO objetivo seja divulgar seu blog, um sorteio ou algo do gênero, serão excluídos;

2º Comentários ofensivos também serão excluídos.

*Se deseja entrar em contato com a administradora do blog, basta mandar um email para luna.emocoes_leitora@hotmail.com e eu responderei o mais rápido possível.