O AMOR VERDADEIRO JAMAIS MORRE!

O AMOR VERDADEIRO JAMAIS MORRE!
O coração de uma mulher é um oceano de segredos

sábado, 8 de agosto de 2015

A Canção de Annie - Catherine Anderson


Annie Trimble vive em um mundo solitário em que ninguém pode entrar nem compreender. Tão delicada e bela como as doces flores da primavera de Oregón, é rejeitada por um povo que interpreta de maneira equivocada sua aflição. Porém, esta crueldade não pode destruir o amor que Annie leva dentro de seu coração. 

Alex Montgomery fica horrorizado ao saber que seu rebelde irmão mais novo abusou de uma indefesa menina com deficiências mentais. Atormentado pela culpa, Alex aceita casar-se com ela e criar o bebê que ela espera como se fosse seu. Porém nunca poderia sonhar que chegaria a amar sua carinhosa, silenciosa e incompreendida Annie - sua infantil inocência, seus femininos encantos e a assombrosa visão que ela tem do mundo - Então se empenha em romper a barreira do silêncio que a rodeia para curar e ser curado pela doce canção de amor de Annie.


Palavras de uma leitora...



"Extasiada, Annie apertou com força as barras de ferro, pensando que, no lugar da música, Deus havia lhe dado os amanheceres. Ainda que surda, podia ouvir a canção em seu coração; e nem por isso era menos comovedora. Bela música feita de luz."

- Presa num mundo de silêncio e dor há 14 longos anos, Annie aprendeu a desligar-se das pessoas que lhe feriam e a perder-se nos bosques ou em qualquer outro lugar onde pudesse ser ela mesma, sem medos ou reservas, onde pudesse estar só e maravilhar-se com as belezas da vida, na companhia dos animais que jamais a maltratavam e de uma natureza que sempre lhe dava as boas vindas. Mas tudo de repente muda quando em um de seus passeios se depara com alguém que não pretendia lhe ferir apenas com palavras como todos que a conheciam ou com surras como seus pais preferiam... Não. Esse alguém estava disposto a lhe fazer um mal muito maior... Aproveitando-se do fato de não existir ninguém que estivesse disposto a protegê-la. 

Violentada por Douglas Montgomery e ferida não só física, mas também psicológica e emocionalmente, Annie sabe que sequer pode gritar ou chorar tudo que sentia dentro de si. E em choque observa enquanto os pais a olham como se ela fosse culpada do que lhe tinha acontecido. Sentindo que de alguma forma realmente havia falhado, como em tudo em sua vida, guarda toda a dor dentro de si... até o dia em que seus pais se livram dela, entregando-a a um desconhecido, lhe virando as costas sem ao menos uma explicação. Afinal de contas, por que se importar com seus sentimentos? Para eles, ela não passava de uma deficiente mental, uma idiota incapaz de compreender o que lhe fosse dito ou sentir qualquer emoção. Não sabiam que a única coisa que ela não podia fazer era ouvir... 

"Ele duvidava de que alguma vez pudesse esquecer a expressão que viu em seu rosto. Não era só medo. O que lhe partiu o coração não foi o gesto de medo, que já esperava, foi a confiança destruída que viu refletida em seus olhos. Como qualquer criança, ela havia confiado em seus pais, e os dois a tinham traído."

- Para Alex, saber que o irmão que ele criara como se fosse um filho tinha abusado de uma jovem que ainda por cima possuía problemas mentais, foi como uma punhalada em seu coração. E ele não pôde evitar o angustiante sentimento de culpa. Porque sabia que todo o amor que sentia por Douglas o fez fechar os olhos para cada um dos seus erros ao longo de vários anos... lhe fez passar as mãos em sua cabeça e sempre perdoar, sem jamais corrigi-lo. Sem fazê-lo perceber que deveria enfrentar as responsabilidades por seus atos. Ele poderia não ser culpado pela maldade que existia no interior daquele jovem que um dia ele pegara nos braços e prometera proteger, mas sabia que se tivesse tido forças suficientes para pará-lo muito antes, aquilo jamais teria se passado com Annie. Ela teria sido poupada de toda aquela dor. 

Agora, determinado a reparar da melhor maneira possível o seu erro, ele decide se casar com ela e ser um pai para o bebê que ela esperava e que, tal como ela, não possuía a culpa de nada. Ao olhar para Annie ele podia enxergar que ela não passava de uma vítima, uma inocente que necessitava de uma chance, de alguém que a salvasse... Mas estaria ele realmente disposto, ou preparado, para salvá-la? Em sua mente existia a necessidade de fugir dela e dos sentimentos que começaram a invadi-lo no momento em que ele a viu, sentada, totalmente alheia às decisões que haviam tomado por ela.... Mas seu coração... já estava perdido. Para sempre. 

"Olhou para trás, recordou os acontecimentos que os aproximaram e acreditou de todo seu coração que uma mão invisível os movera como peças num tabuleiro de xadrez: dispôs as posições que deviam ocupar, manipulou os incidentes e os levou de modo inevitável a um ponto de encontro. Foi o destino? Deus? Alex não sabia. Tampouco lhe importava. Tudo o que importava era aquele momento, e a sensação de que aquilo era maravilhoso e absolutamente perfeito."

- Sabe quando você lamenta muito por algo que deveria ter feito antes e não fez? É o que se passa comigo agora. Lamento demais não ter dado uma chance a esta história anos atrás. Porque eu queria ter me emocionado assim bem antes... queria ter vivido há anos tudo que vivi com o Alex e a Annie. Não sei como pude ter passado tanto tempo sem conhecer a história deles dois. Sem me perder nas páginas deste livro e mergulhar num mundo de música, amor e magia. Dentro de uma história que jamais poderei esquecer.

"Este é o meu bebê. E você é minha. Sentir a vida que cresce dentro de você é como tocar um milagre."

- Quando comecei a ler esta história eu sabia que ela era especial, do tipo que me arrebata e permanece em meu coração por muitos e muitos anos após a leitura. Aquelas que simplesmente marcam. Que se tornam parte da nossa vida. Mas não estava preparada para aquele início angustiante, que me levou ao inferno e me roubou o sono. Que fez com que os meus olhos se enchessem de lágrimas e um nó terrível se formasse em minha garganta. Eu estava preparada para a magia do livro, mas não para a dor. Então, quando percebi qual era o tipo de vida que a Annie tinha levado até conhecer o Alex, fiquei chocada. Um sentimento de imensa revolta tomou conta de mim, porque eu era simplesmente incapaz de aceitar que seres humanos, sobretudo sendo pais dela, fossem capazes de tamanha crueldade. O que os pais da Annie faziam com ela era desumano. Todos os maus-tratos, as surras, a intolerância, a falta de amor e consideração que fizeram parte da vida dessa mocinha me desesperaram. Eu sentia vontade de fazer em pedaços aqueles monstros vindos das profundezas do inferno. Porque aquelas coisas não são dignas de serem chamadas de pais. Não passam de vermes. Trastes egoístas que tratavam a filha pior que lixo. E quando ela é violada pelo irmão do Alex, eles entram em desespero. Mas não pensem que foi pelo fato da filha ter sido agredida de maneira tão cruel, mas sim por causa do escândalo que aquilo poderia provocar e afetar a posição social deles. Não dá para colocar em palavras a fúria que eu senti, gente. E a enorme tristeza por todo sofrimento que essa mocinha teve que suportar. Por esse motivo, não fui capaz de simpatizar muito com o Alex no início... Mas só no início.rsrsrs... Depois, ele ganhou meu coração. Na verdade, o roubou. Sem aviso e sem um pingo de vergonha na cara.kkkkkkkk... Mas como não amar alguém tão humano? Tão sensível e paciente, que sentia um amor tão grande pela Annie e em nome desse amor seria capaz de tudo, até mesmo de abrir mão dela, se isso a fizesse feliz. Mocinhos como o Alex são raros até mesmo nos livros. E quando os encontramos não sabemos se rimos ou choramos. Porque eles são simplesmente apaixonantes e irresistíveis. Lindos de uma maneira que vem de dentro. E que nos enche de uma emoção profunda. 

"Naquele momento, Alex aceitou com a inteligência o que seu coração estava lhe dizendo há mais de duas semanas. Estava apaixonado por ela. Incrível e perdidamente apaixonado. Annie lhe parecia muito doce e preciosa como para resistir. Se isto era libidinoso... se era um pecado imperdoável... bom, pois então ele estava perdido."

- No início eu senti muita raiva do Alex. Uma raiva que vinha da decepção, sabe. Porque eu estava esperando que ele fosse louco pela mocinha desde o início. Que a defendesse com unhas e dentes antes mesmo de conhecê-la.rs Sei que foram expectativas um tanto irracionais, mas quem já leu Amor à Primeira Vista e Uma Luz na Escuridão talvez consiga compreender a minha loucura.rs O fato é que eu esperava um amor e uma proteção que apenas poderia surgir depois que ele já estivesse na vida dela e não antes. E quando eu finalmente pude entender isso, deixei de lado minhas reservas e minha raiva irracional e pude conhecê-lo de verdade, entender o que se passava dentro dele... as emoções conflitantes... a confusão que os sentimentos que ele sentia pela Annie começou a provocar dentro dele. Pude entender porque ele fugia dela... porque tinha se afastado no momento em que nossa mocinha mais lhe necessitava. Pude entender também o que o levou a não fazer em pedaços o irmão quando soube o que ele tinha feito. E confesso que quando ele finalmente se explica... quando permite que enxerguemos sua alma, é impossível segurar as lágrimas. O Alex é um sonho... Alguém feito sob medida para uma mocinha tão especial e preciosa como a Annie. Alguém que a completava e a amava como ninguém. 

"Ela havia levado alegria a sua vida, uma alegria que superava e muitos todos os seus sonhos; um doce e maravilhoso júbilo que lhe fizera sentir que a existência valia a pena."

- Não dá para colocar em palavras tudo que sinto por este livro e por este casal tão maravilhoso, tão perfeito e apaixonante. Só posso dizer que jamais serei capaz de esquecê-los. Que assim como tenho outras histórias lindas guardadas como tesouros em meu coração, A Canção de Annie também já possui um lugar igual. Não importa quanto tempo irá se passar. Eu sempre me lembrarei deles e de todos os sentimentos que eles despertaram dentro de mim. Há livros que a gente simplesmente ama. De uma forma intensa. 

"Nunca deixou Annie saber que, às vezes, ao olhá-la, imaginava como seria vazia sua vida sem ela."

- Uma história que merece muito mais do que 5 estrelas e que todos que ainda não leram deveriam correr para compensar o tempo perdido. Porque não ler esta história é como cometer um grande pecado contra si mesmo. É se privar de um enorme privilégio. Assim como O Quarto Arcano dividiu minha vida em antes e depois, o mesmo se passa com esta história. Existe a Luna de antes de A Canção de Annie e a de depois, entende? Porque livros como este nos transformam. Nos fazem enxergar a vida de uma outra maneira. De uma maneira muito melhor. 

"Era muito fácil amar a uma mulher o suficiente para viver com ela toda uma vida. Amá-la o suficiente para deixá-la em liberdade era algo completamente diferente."

Uma música que me faz pensar neste casal. :)



"A canção de Annie, e agora também a sua, mágicas notas que só eles podiam ouvir."

4 comentários:

Anônimo disse...

Que romance mais lindo! A Annie me encantou com sua inocência e o Alex com a sua doçura. Um dos melhores livros que ja li.
Juh

Luna disse...

Também é uma das histórias mais lindas que já li, Juh. É um romance inesquecível! Suspiros...

Bjs!

Anônimo disse...

Oi eu gostaria de saber como faco para baixar este romance a canção de ane.
Fiquei emocionada ao ouvir a musica do video.
Parabéns
Xerim penha����

Luna disse...

Olá, flor!

Não é possível baixá-lo através do blog. O Emoções à Flor da Pele não disponibiliza links de ebooks. Mas acredito que seja possível encontrá-lo facilmente no Google. :)

Esta história é belíssima! Tenho certeza de que você irá-la amá-la!

Amo esta música! O Sin Bandera tem muitas músicas que nos atingem o coração.

Muito obrigada, querida!

Espero que você encontre a história e que ame lê-la!

Bjs!

Postar um comentário

Seus comentários são sempre bem-vindos!

Porém, existem duas regras:

1º Comentários cujo ÚNICO objetivo seja divulgar seu blog, um sorteio ou algo do gênero, serão excluídos;

2º Comentários ofensivos também serão excluídos.

*Se deseja entrar em contato com a administradora do blog, basta mandar um email para luna.emocoes_leitora@hotmail.com e eu responderei o mais rápido possível.