O AMOR VERDADEIRO JAMAIS MORRE!

O AMOR VERDADEIRO JAMAIS MORRE!
O coração de uma mulher é um oceano de segredos

sexta-feira, 28 de agosto de 2015

Revelações do Amor - Susan Mallery

(Título original: Her Last First Date
Tradutora: Gracinda Vasconcelos
Editora: Harlequin
Edição: julho de 2015)

Trilogia Positivamente Grávida 3/3


Há doze anos, Crissy Phillips deu à luz um filho, e, apesar de tê-lo entregado para a adoção, jamais o esquecera. Agora, a convite da família adotiva, ela tem a oportunidade de fazer parte da vida de Brandon. Crissy queria dedicar-se completamente à criança, mas Josh Daniels, o tio do menino, atrai sua atenção. Desde a morte da esposa, ele não se interessara por outra mulher. Apenas Crissy conseguira se aproximar e tocar seu coração. Tudo parecia perfeito, até ela descobrir que engravidara novamente… 



Palavras de uma leitora...


"Doze anos atrás, conseguira a liberdade que ansiava, mas a que preço?"

- Aos 17 anos de idade, prestes a terminar o ensino médio, Crissy resolveu ter sua primeira experiência sexual, mas tudo que ela não poderia esperar é que fosse ficar grávida, que seu namorado sequer pensaria em se casar com ela e que ele ainda fugiria de toda e qualquer responsabilidade. Totalmente apavorada, sabendo que se ficasse com aquele bebê teria que desistir de todos os sonhos que alimentara, ela buscara apoio nos pais para entregar o filho à adoção. Na época, parecera-lhe a decisão certa... encontrar para aquele bebê inocente um lar, com pais que o amassem e o criassem de forma segura. E quando conheceu Abbey e Pete soube que estava diante de um casal que daria ao seu filho tudo o que ela não poderia dar. E o entregou. Depois seguira em frente, recusando-se a voltar a vê-lo. Recusando-se a reconhecer que tinha tido um filho e que o rejeitara. Mas a dor que a consumira em silêncio jamais a abandonou. Com frequência, os pais do menino lhe mandavam fotos e cartas e a convidavam, ano após ano, para conhecê-lo pessoalmente. E durante doze anos, Crissy jurara que jamais cederia. Até que algo em seu interior falou mais forte e ela tomou a decisão que sabia que lamentaria. A decisão de finalmente enfrentar seu passado, seus erros, sua dor e saber o que perdera. Ver o menino que um dia carregara em seu ventre, que optara por perder e que jamais poderia recuperar...

"Ela o vira em pessoa apenas uma vez antes. Cerca de 13 anos atrás, em uma manhã de quinta-feira quando a enfermeira lhe entregara um pequeno bebê, enrolado em uma manta, para segurar.
Crissy lembrou-se de ter recusado e apontado para uma chorosa, mas exultante, Abbey.
- Aquela é a mãe dele - afirmara convicta do que estava dizendo.
Mas ainda continuava com a mesma convicção?"

- Teria ela realmente forças para levar adiante aquela decisão? Conseguiria ver o filho sem que isso a destruísse? O ouviria chamar outra pessoa de "mamãe" sabendo que um dia tivera aquele direito e o recusara? E o mais importante: algum dia conseguiria olhar para trás e ver o quanto estava jovem e perdida? Conseguiria perdoar a menina que um dia fora e que desistira da parte mais importante de si mesma? Durante doze anos se castigara, incapaz de perdoasse. Só ansiava por saber se um dia conseguiria... Porque disso dependia sua felicidade. Porque somente assim poderia recomeçar. 

"Tinha a sensação de que parte dele morrera com a esposa. [...] Entretanto era exatamente o que ele queria. Uma vida sem emoção, sem sentimento. Porque se apaixonar e depois perder Stacey quase o matara. Não estava disposto a correr esse risco outra vez. Por ninguém."

- Quatro anos atrás, ele havia perdido a sua vida. Por mais que respirasse, no fundo, ele sabia que estava morto. Que morrera no dia em que Stacey partiu, levada por um câncer que a consumia desde criança. Não importava o quanto sua família e amigos insistissem para que ele seguisse em frente, para que a deixasse ir, sabia que sempre a amaria. Que só haveria lugar em seu coração para ela, que nenhuma mulher jamais conseguiria mexer com seus sentimentos... até conhecê-la. Ele havia sido encarregado pelo irmão e pela cunhada de facilitar as coisas para que Crissy conhecesse o filho que um dia abandonara. Embora eles fossem pessoas bondosas e ingênuas demais, animadas com a possibilidade de provocar aquele encontro, Josh tinha suas reservas. Não sabia o que de fato Crissy pretendia e estava disposto a proteger sua família. Mas tudo mudou depois que ele a viu pela primeira vez. Algo aconteceu ali. Algo que ele não se atrevia a nomear... algo que talvez estivesse prestes a tirá-lo de sua zona de conforto e bagunçar todo o seu mundo. Mas fosse o que fosse, ele afastaria. Porque não voltaria a amar. Nunca.

Mas... haveria possibilidade de lutar contra o coração?

- Ainda estou muito emocionada. Tudo que eu não poderia esperar ao iniciar a leitura desta história era chorar.rs Eu tinha fortes esperanças de gostar muito do livro, mas não imaginava que seria tanto e que um terrível nó insistiria em permanecer em minha garganta durante a toda leitura. Mas me apaixonei por este livro desde o princípio e conforme fui lendo... este amor apenas aumentou. E os sentimentos que me invadiram me levaram às lágrimas uma e outra vez e assim até o final. Mas foi delicioso. Uma experiência única. Que eu não me importaria de viver novamente. 

"Aquele era o seu filho. O seu bebê. Doze anos atrás, ela o colocara no mundo. Ele estava vivo porque ela o gerara em seu ventre. A informação era surpreendente e difícil de acreditar". 

- A Crissy mexeu demais com minhas emoções. Desde a primeira página. Eu tinha muitas reservas, afinal de contas, ela abandonara o filho. O entregara à adoção e depois cortara toda e qualquer ligação com ele, como se ele nunca tivesse existido. Pelo menos, isso aconteceu na teoria. Não precisamos nem avançar muitas páginas para percebermos que na prática ela vivia com a lembrança do filho, que por mais que ela dissesse para si mesma que não o amava e que nunca pensara nele, isso não passava de uma grande mentira. Ela deixara de viver durante 12 anos por causa do que fizera. Nunca conseguiu manter um só relacionamento. Se dedicava de corpo e alma à carreira, mas sua vida pessoal era um desastre. Uma solidão enorme, um total vazio. E isso me tocou profundamente. A dor da Crissy podia ser sentida por nós. Ao acompanharmos seus pensamentos, sua vida, sentimos as lágrimas escorrerem por nossos olhos. Não pude me manter indiferente. E torci para que a vida lhe desse uma segunda chance. Para que ela fosse capaz de fazer as pazes com o passado e vir a ter um espaço na vida do Brandon, vir a ser amada por ele. E vista, quem sabe, como uma segunda mãe. Ela era muito jovem e estava muito assustada quando descobriu que estava grávida. Talvez tenha tomado a decisão errada... Levando em conta o fato de que ela não foi capaz de superar aquilo, com certeza havia tomado a decisão errada. Mas não era justo pagar a vida inteira por isso. Ela não merecia tal coisa. E claro que fiquei mais do que feliz quando o Josh, tio do menino, foi entrando em seu caminho... Primeiro como alguém em quem ela poderia se apoiar, buscar forças... e depois como algo mais.... Muito mais...

"Havia algo em Josh Daniels que a fazia pensar que talvez, apenas talvez, tudo fosse dar certo."

- É muito fácil para nós leitoras nos apaixonarmos pelo Josh. Ele simplesmente não parece real.rsrs... Sério, gente. É a perfeição em forma de homem. Irresistível. Não saberia dizer se ele é o bom ou o mau caminho completo. Talvez uma mistura dos dois.kkkkkkk... Só sei que me apaixonei perdidamente por ele. Ele é um ser humano maravilhoso, um oncologista pediátrico, que se envolvia profundamente com cada um dos seus pequenos pacientes. Que lutava por eles e acreditava em milagres. E que, mesmo possuindo seus próprios fantasmas, foi muito mais do que um amante para a Crissy, muito mais do que um namorado, amigo... ele foi realmente como sua outra metade, entendem? Eles se completavam. Precisavam um do outro. Para se curarem e para ser felizes. 

"Estava ali porque precisava dela. Tê-la a seu lado o fazia se sentir vivo. Ela era riso e luz e ele estava cansado de viver na escuridão."


- A escrita sensível desta autora quase sempre me impressiona. Embora Cinderela por Uma Noite tenha sido uma leitura decepcionante, nunca pude esquecer a trilogia As Irmãs Keyes e por isso sou muito fã da autora, sempre disposta a dar uma chance aos seus livros, sempre ansiando por conhecer outras histórias escritas por ela. Seus livros são humanos. Com personagens humanos, com qualidades e defeitos, que estão bem longe da perfeição e que são cativantes justamente por isso. Porque somos capazes de nos sentir próximos deles. Porque eles muitas vezes sentem o que nós sentimos. É essa sensibilidade e simplicidade incríveis que tornam suas histórias impossíveis de esquecer. 

- Segundo informações da internet, o livro Revelações do Amor é o 3º da trilogia Positivamente Grávida. Têm como protagonistas as melhores amigas da Crissy. 

Positivamente Grávida

1- Amor Delicado (Noelle e Dev)
2- Promessa de Amor (Rachel e Carter)
3- Revelações do Amor (Crissy e Josh)

*Atualizado dia 29/08/15. Graças à Mônica Monte eu soube que o segundo livro da trilogia já foi publicado aqui sim, ao contrário do que eu pensava. E olha que o livro já estava na minha lista de futuras leituras!kkkkkkk... Mas eu não sabia que ele fazia parte da série.rs Muito obrigada, Mônica! :)

3 comentários:

Mônica Monte de Souza disse...

Oi, gostei da sua resenha, mas só passei aqui para informar que o segundo livro da série foi publicado sim. Se chama Promessa de Amor (Rainhas do Romance 100).

Renata Leite disse...

oi gostaria de sabe se o 3 tb já foi publicado'?

Luna disse...

Olá, Renata!

O 3º livro da trilogia é Revelações do Amor. Todos os três livros da série já foram publicados, sim. :)

Bjs!

Postar um comentário

Seus comentários são sempre bem-vindos!

Porém, existem duas regras:

1º Comentários cujo ÚNICO objetivo seja divulgar seu blog, um sorteio ou algo do gênero, serão excluídos;

2º Comentários ofensivos também serão excluídos.

*Se deseja entrar em contato com a administradora do blog, basta mandar um email para luna.emocoes_leitora@hotmail.com e eu responderei o mais rápido possível.