O AMOR VERDADEIRO JAMAIS MORRE!

O AMOR VERDADEIRO JAMAIS MORRE!
O coração de uma mulher é um oceano de segredos

quarta-feira, 11 de janeiro de 2017

Desaparecido para Sempre - Harlan Coben

(Título Original: Gone for Good
Tradutor: Sergio Viotti
Editora: Arqueiro
Edição de: 2010)


No leito de morte, a mãe de Will Klein lhe faz uma revelação: seu irmão mais velho, Ken, desaparecido há 11 anos e acusado do assassinato de sua vizinha Julie Miller, está vivo. Embora a polícia o considere um fugitivo, a família sempre acreditou em sua inocência. 

Ainda aturdido por essa descoberta e tentando entender o que realmente aconteceu com seu irmão, Will se depara com outro mistério: Sheila, seu grande amor, some de repente. O FBI suspeita que ela esteja envolvida no assassinato de dois homens. Apesar de estarem juntos há quase um ano, Sheila nunca revelou muito sobre o seu passado. 

Enquanto isso, Philip McGuane e John Asselta, dois criminosos que foram amigos de infância de Ken, passam inexplicavelmente a rondar a vida de Will. 

Para descobrir a verdade por trás desses acontecimentos, ele conta apenas com a ajuda de Squares - seu colega de trabalho em uma fundação de assistência a jovens carentes e proprietário de uma escola de ioga famosa entre as celebridades, o que lhe garante acesso a topo tipo de pessoas e de informações. 

Mestre do thriller de ação, Harlan Coben se supera nesta eletrizante história cheia de incríveis reviravoltas. Um suspense que mostra a busca pelo assassino, pela vítima e, acima de tudo, pela verdade.




Palavras de uma leitora...



"No fim, a mais desagradável das verdades é preferível à mais bela mentira."

Onze anos antes, a cidade em que Will cresceu e conheceu o seu primeiro amor, foi abalada pelo assassinato brutal de uma jovem, no porão de sua própria casa. Tudo indicava que ela havia sido estuprada e estrangulada logo depois. Seu corpo foi encontrado pela família que jamais pôde superar aquela tragédia. Sobretudo porque o assassino, Ken, irmão de Will, havia fugido e nem mesmo os esforços da polícia internacional foram suficientes para encontrá-lo. Era como se ele tivesse sido tragado pela terra. Para o mundo, Ken era um assassino cruel e extremamente perigoso. Para a família de Will, ele era inocente e provavelmente também estava morto, enquanto o verdadeiro assassino havia escapado impune. 

Os anos que se passaram foram difíceis para todos os que não conseguiam tirar da cabeça a maneira como a vida de uma jovem universitária brilhante e querida por aqueles que tiveram a oportunidade de conhecê-la foi tão violentamente arrancada. Foram poucos os que seguiram próximos da família de Will após aquele crime. E ele foi obrigado a ver, dia após dia, sua mãe se transformar numa pessoa bem diferente daquela que um dia tinha sido. Era como se ela tivesse começado a morrer no dia em que Julie morreu e seu filho foi acusado pelo crime. Sua irmã foi embora o mais rápido possível e ele ficou, seguindo com sua vida e tentando empurrar para o canto mais escondido da mente os acontecimentos daquela noite. E tudo o que tinha se passado antes...

Mas tudo retorna com força quando, dias antes de morrer, sua mãe lhe confessa que Ken ainda está vivo, diferente do que ele acreditara durante todo aquele tempo. Desnorteado pela revelação e pela perda da mãe, Will sofre um novo golpe quando sua namorada, e a mulher com quem ele pretendia passar o resto da vida, desaparece repentinamente e o FBI o procura, dizendo que Sheila estava envolvida num duplo homicídio. Seria possível que houvesse alguma ligação entre todos aqueles acontecimentos? Estaria Ken realmente vivo? E o que teria acontecido com Sheila?

Como se não bastasse a confusão que se transformou sua vida, Will passa a correr sérios riscos quando dois homens do passado de seu irmão começam a segui-lo, não deixando dúvidas de que estavam dispostos a matá-lo se ele não lhes desse o que eles queriam... E Will não fazia a menor ideia do que poderia ser...

Tudo o que ele sabia é que iria em busca da verdade, custasse o que custasse... Ainda que a verdade pudesse destruí-lo.

"Às vezes encontramos pessoas cuja bondade inata nos atinge como um raio de luz quase ofuscante. Mas outras vezes deparamos exatamente com o oposto - alguém cuja mera presença nos asfixia, nos encobre com uma pesada nuvem de putrefação e de sangue."

- Ao iniciar a leitura desta história eu já tinha total certeza de que não conseguiria abandoná-la enquanto não terminasse de lê-la. Os livros do Harlan Coben são sempre profundamente envolventes, cheios de reviravoltas de tirar o fôlego, disparar nosso coração e de mortes que muitas vezes nos partem o coração, deixando um vazio e uma revolta enormes. Com este livro é claro que não foi diferente. Fiquei presa desde a primeira página, ansiosa para saber como tudo terminaria e que verdades seriam reveladas. 

A história começa onze anos após a morte de Julie, vizinha e amiga da família de Will. Ela passara um longo tempo longe, pois estava cursando o último ano da faculdade. Quando ela retornou, ninguém poderia imaginar que sua vida estava prestes a ser arrancada, sem que ela tivesse a menor chance de defesa ou pedir ajuda. Ela foi assassinada dentro de casa, no porão onde passara lindos momentos de sua vida, num local que lhe trazia muitas recordações de um tempo que não voltaria mais. Ali, ela foi agredida e morta. E nada nunca mais foi igual. Para ninguém. A família de Julie ficou, pois não tinha forças para ir embora... para virar as costas para sua filha. Não podia superar a dor. Não podia seguir em frente. Porque um dia ela existiu e cada canto daquela casa guardava um pedacinho dela... uma recordação. Seus pais preferiam sofrer do que esquecê-la...

"Podemos tentar caminhar e superar a dor. Podemos tentar esquecer e seguir adiante com nossa vida. Mas para o seu pai e para mim - Lucille Miller fechou os olhos e balançou a cabeça com firmeza -, esquecer seria indigno demais. Não podíamos trair sua irmã dessa maneira. A dor pode ser enorme, mas como poderíamos seguir adiante e esquecermos Julie? Ela existiu."

- Katy tinha apenas seis anos quando sua irmã foi assassinada. E durante todos aqueles anos seus pais fizeram de tudo para mantê-la longe daquela realidade. O que era impossível, pois tudo lembrava Julie. E ela estava cansada. Não aguentava mais tanta dor, não suportava mais saber que o assassino jamais tinha sido encontrado. Tudo o que ela queria era que sua irmã pudesse descansar em paz. Queria a verdade, mas, acima de tudo, queria justiça. Para Julie e para todos os que tinham sido atingidos pela crueldade da sua morte. E quando, ao visitar o túmulo da irmã, ela encontra Ken, que jura não tê-la assassinado e afirma ter retornado para encontrar o verdadeiro assassino, Katy acredita nele. É quando ela resolve procurar por Will, pois somente juntos poderiam encontrar algo no passado das duas famílias que talvez esclarecesse tudo o que aconteceu naquela noite e quem poderia ter assassinado Julie. Só que a busca pela verdade pode custar um preço alto demais... sua própria vida.

- Eu já sou especialista nos livros deste autor.kkkkkkkk... A história me envolve, acelera meu coração, me deixa com as emoções todas bagunçadas, mas acabo descobrindo a verdade antes dos protagonistas. Eu desvendei todo o mistério bem antes da história terminar. Foi só prestar total atenção no que os personagens diziam, nas pequenas informações que eles iam soltando. Depois é só juntar tudo e você já sabe o que realmente aconteceu. E isso não diminui nem um pouco a emoção. Quando tudo se revela para os protagonistas e nós temos confirmadas a nossa teoria, a cena continua sendo impactante. Sentimos tudo com o Will, com a Katy. É duro de aceitar a verdade. Ainda mais porque é impossível não imaginarmos que tudo poderia ter sido diferente. 

"A dor mina as nossas forças. Se não nos protegemos dela, ela nos deixa esgotados a ponto de não nos importarmos com mais nada."

- Apesar de não chegarmos a conhecer a Julie, pois a história começa após sua morte, acabamos sofrendo pela vida dessa menina ter terminado assim, por todos os sonhos perdidos e por tudo o que ela deixou para trás. É difícil demais aceitar sua morte. E é ainda pior quando descobrimos a verdade. A maldade do ser humano realmente não conhece limites. Não consigo entender como alguém pode ser capaz de coisas assim. Parece que têm um buraco no lugar do coração, uma total ausência de sentimentos e humanidade. 

"Você categoriza todo mundo, Will. Coloca os bons de um lado e os maus do outro. Não é assim que funciona, é? As coisas não são tão simples assim. O amor, por exemplo, leva ao ódio. Acho que foi isso que deu início a tudo. Um amor primitivo."

- Além de ser um suspense maravilhoso, cheio de altos e baixos, tentativas de assassinato e tudo o mais, é também uma história que nos faz pensar. Muito. E é algo que todos os livros que já li do autor têm em comum. Todos eles são humanos. Nos aproximam dos personagens, até mesmo daqueles que com certeza irão morrer, não importando o quanto a gente torça para que isso não aconteça, para que algo os salve. E o autor ainda vai além... nos fazendo entrar na mente dos assassinos e conhecê-los também. São leituras que, na minha opinião, não são nada fáceis. Mesmo assim, não resisto aos livros dele! Nunca!rsrsrs... E Desaparecido para Sempre conseguiu 5 estrelas e passagem para os favoritos. :) É uma das melhores histórias que já li do Harlan Coben! É uma história que começa com acontecimentos que, aparentemente, não têm nenhuma relação e então, de repente, tudo se entrelaça, os pedaços se unem fazendo com que tudo faça sentido. 

E é claro que recomendo o livro! Muito! 

2 comentários:

Cris disse...

Oi Luna
Que livro incrível. Me surpreendeu a todo o momento. Geralmente consigo entender o enredo todo mesmo antes de ser revelado no livro. Não foi o caso desse livro. Não adivinhei quase nada. Apenas a última verdade que é revelada ao Will no final eu já desconfiava. Senti pela Julie um carinho enorme, apesar dela já ter morrido. Gostei muito desse autor que não conhecia, irei ler mais livros dele com certeza. Abraços

Luna disse...

Olá, Cris!

Nem me fale! Este livro é simplesmente maravilhoso!!! Me deixa muito feliz saber que ele também te conquistou! :D

Eu consegui adivinhar os segredos que a história escondia porque já conheço o Harlan Coben de outros carnavais.rsrs Estou acostumada com os livros dele e aprendi como adivinhar as coisas antes dos personagens.kkkkkkkk... Conforme você for lendo as histórias dele, vai começar a adivinhar também! Até porque suas histórias têm certas semelhanças umas com as outras, ainda que o enredo seja diferente. Eu recomendaria que você lesse Não Conte a Ninguém e Confie em Mim. São duas histórias incríveis!

Eu te entendo, Cris. Também sofri muito pela morte da Julie e me apeguei a ela. :( Foi uma morte muito injusta.

Bjs!

Postar um comentário

Seus comentários são sempre bem-vindos!

Porém, existem duas regras:

1º Comentários cujo ÚNICO objetivo seja divulgar seu blog, um sorteio ou algo do gênero, serão excluídos;

2º Comentários ofensivos também serão excluídos.

*Se deseja entrar em contato com a administradora do blog, basta mandar um email para luna.emocoes_leitora@hotmail.com e eu responderei o mais rápido possível.