O AMOR VERDADEIRO JAMAIS MORRE!

O AMOR VERDADEIRO JAMAIS MORRE!
O coração de uma mulher é um oceano de segredos

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

Escrevendo Sem Medo - Fevereiro



O Poema da Festa Perfeita


As lágrimas em seus olhos brilharam
Quando ela deu um passo em sua direção
Recordava o longo caminho que trilharam
Quando nem sequer acreditavam no coração

Um passo a frente ele também deu
Num traje perfeito que realçava
A cor dos olhos seus

Olhos que a apaixonaram
Quando naquele rio o viu
Olhos que a desestabilizaram
Sobretudo quando ele sorriu

Perdendo-se na melodia que a envolvia
Em seu vestido azul do céu
Ela bailava e ria
Naquela noite em que floresceu

Girava em seus braços
Presa a um encanto
Memorizava os seus traços
Cada carícia, cada recanto

Já não estavam no baile de uma era imperfeita
Estavam no bosque do primeiro beijo
Onde a magia não era desfeita

Ali não existia meia-noite
Fada madrinha, madrasta má
E no dormir da noite
Ao seu lado ainda queria estar

Se um pedido a Deus fizesse
Tudo o que seu coração teria a desejar
Que aquele baile não pudesse
Perder-se no tempo... acabar



Ao pensar no que seria a festa perfeita para mim, sempre soube que envolveria um casal apaixonado. Não me perderia em descrições de detalhes do ambiente, mas si no que os personagens do poema estariam sentindo, vivendo naquele momento. Eu queria o século XIX, a era imperfeita mencionada na 6ª estrofe. Também queria um cenário mágico que remetesse aos contos que amarei por toda a vida. Talvez vocês não consigam sentir todas as emoções que me invadiram enquanto escrevia... mas há tanto amor neste poema... Eles estavam vivendo o primeiro amor, a primeira paixão. Dois jovens que se "esbarraram" por acaso e contra todas as hipocrisias da época, lutaram para ficar juntos. Naquele baile, quando seu amor mostrou-se mais forte do que tudo, diante de toda a sociedade, eles deram um passo para o destino um do outro. E então... já não viam mais nada. O tempo parou, o cenário mudou... eles voltaram ao lugar do primeiro beijo. E, é claro que, eu não deixaria de fora uma menção ao meu conto preferido.rsrs... Na penúltima estrofe, o casal vive o inverso da Cinderela... Embora acreditem na magia do amor, não há lugar em seu mundo para a crueldade de uma partida à meia-noite, quando toda a magia é desfeita. Ali, não! No mundo deles não existe lugar para fada madrinha com condições, nem pessoas invejosas para tentarem destruir sua felicidade... E quando a noite dormisse (o dia amanhecesse) eles ainda estariam juntos. Ainda que o destino estivesse contra eles. :)


- Este é meu segundo texto para o Projeto Escrevendo Sem Medo. E se amei o primeiro tema, escrever sobre o segundo foi simplesmente delicioso! Desafiador?! Sem sombra de dúvidas! Acreditava que seria o tema mais difícil, só que na realidade foi ainda mais prazeroso do que o de janeiro. 

Este projeto foi criado pela Thamiris do blog Historiar. Clique aqui para conhecê-lo melhor.  

4 comentários:

Thamiris Dondóssola disse...

Ai, que coisa mais LINDA! Simplesmente amei. ♥
E adorei seus comentários sobre ele. Parabéns e obrigada por participar do #ESM.
Beijocas
Thamiris Dondóssola, Blog Historiar

Luna disse...

Muito obrigada, Thamiris! :)

Estou amando participar deste projeto!

Bjs!

Kleris disse...

Ficou lindo <3 Capturou bem os feels, dá pra ver tudinho!

K.
www.dear-book.net

Luna disse...

Olá, Kleris!

Muito obrigada, querida! :)

Bjs!

Postar um comentário

Seus comentários são sempre bem-vindos!

Porém, existem duas regras:

1º Comentários cujo ÚNICO objetivo seja divulgar seu blog, um sorteio ou algo do gênero, serão excluídos;

2º Comentários ofensivos também serão excluídos.

*Se deseja entrar em contato com a administradora do blog, basta mandar um email para luna.emocoes_leitora@hotmail.com e eu responderei o mais rápido possível.