O AMOR VERDADEIRO JAMAIS MORRE!

O AMOR VERDADEIRO JAMAIS MORRE!
O coração de uma mulher é um oceano de segredos

sexta-feira, 23 de junho de 2017

Final de Semana Ensolarado (Escrevendo sem Medo)


Considerações Sobre um Fim de Semana Ensolarado

"Observe a imagem abaixo. Imagine que aquela pessoa é você. Imagine uma estória para essa imagem. O que você fez até tirar essa foto? Como se sentiu? O que aconteceu nesse fim de semana ensolarado?"



Era sábado. O dia amanheceu lindo. As nuvens e o cinza do dia anterior agora eram apenas lembranças. Eu queria sair. Apenas caminhar. E foi o que fiz. Calcei meus tênis, coloquei meu livro preferido na mochila e tranquei a porta. Não sabia bem para onde ia. Não fazia ideia. 

Há quanto tempo não fazia trilha? Mal era capaz de recordar. Me habituara a olhar para o mundo da janela do meu quarto. Não me atrevendo mais a arriscar. Não tendo coragem. Foi então que decidi. 

Meus pés pareciam ter vontade própria. Escolhendo por mim o meu destino. Não demorou para que o cheiro da natureza invadisse meu espaço, provocando a sensação de paz que não sentia desde... Não sei. Realmente não sei quando foi a última vez que me sentira assim. 

A urbanização ficou para trás. As ruas asfaltadas, o barulho dos carros, a correria diária. Era tão sossegado ali! O verde, o frescor... tudo me chamava, me incentivando a ir em frente, adentrando cada vez mais aquela floresta. 

Se me perguntassem, não saberia dizer como fui parar ali. No alto. Tentei fazer meus pés saírem correndo, de volta à segurança. Tenho medo de altura, quis gritar. Mas não era capaz de me mover. Durante vários minutos, mantive os olhos fechados. Acreditando que quando os abrisse estaria de novo no meu quarto. É apenas um sonho, disse para mim mesma. Mas o leve vento que passava por mim, bagunçando meus cabelos, assim como aquele cheiro maravilhoso de liberdade, me fizeram abrir os olhos. Devagar. Então, olhei para a frente. 

Nunca me senti tão viva como naquele momento. Onde está o medo?, me perguntei. Era para eu estar tremendo, gelada, encolhida, temendo que a qualquer momento fosse cair. Mas não. Só me sentia... livre. 

Quando finalmente voltei para casa, um sorriso bobo brincava em meus lábios. Aquele era apenas o início da minha vida...



- Este é meu sexto texto para o Projeto Escrevendo sem Medo. Não fazia ideia do que escrever.rsrs Eu estava no meu trabalho, tinha terminado a resenha de Doce Amor e não tinha mais o que fazer. Pensei em ler um pouco até que desse a hora de ir embora, mas então resolvi olhar para a imagem do tema deste mês e comecei... Quando vi, já estava pronto. :D

Foi desafiador, sem sombra de dúvidas! Não gosto de escrever tendo eu própria como a personagem da história. Mas como tinha que imaginar que eu era a pessoa na foto, não tive escolha!kkkkkkk... 

Escrevi na quinta-feira (hoje), mas vocês só poderão ler meu texto a partir do dia 23/06 (amanhã). Espero que gostem! :)

Este projeto foi criado pela Thamiris do blog Historiar. Clique aqui para conhecê-lo melhor.  

0 comentários:

Postar um comentário

Seus comentários são sempre bem-vindos!

Porém, existem duas regras:

1º Comentários cujo ÚNICO objetivo seja divulgar seu blog, um sorteio ou algo do gênero, serão excluídos;

2º Comentários ofensivos também serão excluídos.

*Se deseja entrar em contato com a administradora do blog, basta mandar um email para luna.emocoes_leitora@hotmail.com e eu responderei o mais rápido possível.