O AMOR VERDADEIRO JAMAIS MORRE!

O AMOR VERDADEIRO JAMAIS MORRE!
O coração de uma mulher é um oceano de segredos

quarta-feira, 13 de setembro de 2017

O Enfermeiro - Machado de Assis (conto)


Contos Escolhidos - 9/30

Machado de Assis é um dos mais renomados contistas da literatura brasileira. Transitando entre os diversos tipos de contos - do tradicional ao moderno -, seus textos são originais e complexos. São contos cheios de acontecimentos intensos - quase sempre envolvidos num clima de tensão -, repletos de personagens polêmicos e ambíguos e de jogos e armadilhas textuais que induzem à dúvida, relativizando a maior parte das ideias e levando o leitor a refletir sobre suas "certezas". 



Palavras de uma leitora...


- Faz quase um mês que não leio nada do Machado de Assis e sentia muita falta. Com seus contos, ele já se tornou um dos meus autores preferidos. Imagina quando ler seus romances!rsrs

A história é contada pelo protagonista, através de uma carta, uma espécie de confissão antes de sua morte. Ele estava no fim de suas forças, mas esperava que o autor para o qual escrevia publicasse sua história desde que após sua morte. Algo que aconteceria dali a talvez um pouco mais de uma semana. 

Com suas palavras, somos levados ao ano de 1860, quando ele era ajudante de um padre e lhe ofereceram um emprego de enfermeiro no interior, para tomar conta de um coronel muito doente e difícil. O homem era extremamente violento, fosse pela doença ou por uma natureza cruel, e ninguém conseguia trabalhar por muito tempo naquela casa. Vários enfermeiros tinham antecedido Procópio, nosso protagonista, mas ele acreditou que tiraria de letra, pois não tinha medo de nada, muito menos de um velho doente e ranzinza. 

Para sua surpresa, o coronel o recebeu bem e durante uma semana tudo parecia fácil. Mas no oitavo dia...

"No oitavo dia, entrei na vida dos meus predecessores, uma vida de cão, não dormir, não pensar em mais nada, recolher injúrias e, às vezes, rir delas, com um ar de resignação e conformidade"

Com o tempo, as coisas só pioraram. As agressões verbais se tornaram físicas e toda vez que Procópio pensava em ir embora, o doente suplicava para que ele ficasse, que nunca mais faria o mesmo, que precisava dele, que estava morrendo... Deixando-se levar pelas palavras do coronel, ele ia ficando... Até que um dia, as coisas mudaram de uma maneira definitiva...

- Nunca me canso de admirar o talento deste escritor. A forma como ele nos envolve já nas primeiras palavras e faz com que devoremos as páginas, que mergulhemos na vida dos personagens e não possamos esquecer suas histórias mesmo que sejam curtas, mesmo que contadas em breves contos. 

Fiquei impressionada com a história do Procópio. Confesso que imaginava que as coisas terminariam daquele jeito, tudo caminhava para um final como aquele. Ainda assim, foi um choque. 

Estou mais do que ansiosa para ler um romance do Machado de Assis. Seus contos são tão bons que cada vez fica mais difícil me segurar para ler os livros que estão na frente. Penso em começar por Dom Casmurro, uma de suas histórias mais famosas e estudadas. Mesmo sem tê-la lido já conheço o drama de Capitu.rsrs 


Contos anteriores:

Missa do Galo
Conto de Escola
Cantiga de Esponsais
Teoria do Medalhão
O Espelho
A Cartomante

A Causa Secreta
Mariana

0 comentários:

Postar um comentário

Seus comentários são sempre bem-vindos!

Porém, existem duas regras:

1º Comentários cujo ÚNICO objetivo seja divulgar seu blog, um sorteio ou algo do gênero, serão excluídos;

2º Comentários ofensivos também serão excluídos.

*Se deseja entrar em contato com a administradora do blog, basta mandar um email para luna.emocoes_leitora@hotmail.com e eu responderei o mais rápido possível.