O AMOR VERDADEIRO JAMAIS MORRE!

O AMOR VERDADEIRO JAMAIS MORRE!
O coração de uma mulher é um oceano de segredos

terça-feira, 27 de setembro de 2016

O Céu Está em Todo Lugar - Jandy Nelson

(Título Original: The sky is everywhere
Tradutora: Marsely de Marco Martins Dantas
Editora: Novo Conceito
Edição de: 2011)

"Eu deveria estar de luto,
não me apaixonando..."

Lennie Walker, obcecada por livros e música, tocava clarinete e vivia de forma segura e feliz, à sombra de sua brilhante irmã mais velha, Bailey. Mas quando Bailey morre de forma abrupta, Lennie é lançada ao centro de sua própria vida, e, apesar de não ter nenhum histórico com rapazes, ela se vê, subitamente, lutando para encontrar o equilíbrio entre dois: um deles a tira da tristeza, o outro a consola.

O romance é uma celebração do amor, também um retrato da perda. A luta de Lennie para encontrar sua própria melodia em meio ao ruído que a circunda é sempre honesta, porém hilária e, sobretudo, inesquecível.



Palavras de uma leitora...



"Havia duas irmãs que dividiam o mesmo quarto, as mesmas roupas, os mesmos pensamentos, na mesma hora. 
Essas duas irmãs não tinham mãe, mas tinham uma à outra.
A mais velha caminhava na frente da mais nova, assim a mais nova sempre sabia aonde ir."

- Faz mais de dois anos que tenho este livro guardado na estante, um tanto esquecido "de propósito". Eu queria muito lê-lo, mas apesar da capa belíssima, das letras azuis (minha cor preferida.rs) e páginas coloridas, morria de medo do que poderia encontrar. Um medo que se provou infundado. Para não dizer o contrário.rs

"Ele tem razão. É exatamente isso, sou loucamente triste e, em algum lugar lá no fundo, tudo o que quero é voar."

- Lennie é uma jovem de 17 anos que vê todo seu mundo ser estilhaçado quando sua irmã morre, vítima de uma arritmia fatal. Sem conseguir acreditar em tamanha tragédia, encontra sua própria maneira de fugir da dor e de uma realidade na qual Bailey já não estava. 

Há anos sobrevivia ao fato de não ter uma mãe e sequer saber o nome de seu pai. Lidava bem com isso. À sua maneira. Mas não existia forma de conseguir viver sem Bailey. Não seria capaz de seguir em frente sem ela. E, na verdade, não queria. Tudo que desejava era ter um coração como o dela. E morrer também. Para que pudessem estar sempre juntas.

"A tristeza é uma casa em que ninguém pode proteger você, em que a irmã caçula vai envelhecer mais que a mais velha, em que as portas não deixam mais você entrar nem sair."

- Quatro semanas após a morte de sua irmã, Lennie continua presa no mesmo mundo que criou para afastar-se de todos, acreditando que ninguém a entendia ou sofria como ela. Mergulhando fundo nos livros que tanto ama, mal percebe o mundo ao seu redor, até que ele chega, iluminando seus dias sombrios e a forçando a enfrentar o fato de que ainda respirava. 

"Nunca ninguém me tocou dessa forma antes, nunca ninguém me olhou da forma como ele me olha agora, bem dentro de mim."

- Dividida entre a atração que a lança na direção de Joe e a culpa por estar sentindo algo enquanto sua irmã se decompõe num caixão, ela se sente mais e mais perdida, buscando consolo nos braços da única pessoa capaz de compreender sua dor e fazê-la se sentir mais perto de Bailey... Alguém com quem se envolver seria um pecado. Mas, cega pela dor cada vez mais forte e profundamente confusa, se aproxima de Toby, o namorado de sua irmã... se aproxima de seus braços... de seus lábios... e se deixa envolver pela escuridão dele, por sua dor. E por mais louco que pudesse parecer, quando estava com ele, Bailey estava ali e não morta, não apodrecendo debaixo da Terra. No entanto, a culpa também estava presente, fazendo-a sentir nojo de si mesma, ansiando cada dia mais por desaparecer. 

"Quando estou com ele
  há algém comigo
 em minha casa de tristeza
 alguém que conhece
 sua arquitetura como eu, 
 que pode caminhar comigo,
 pesaroso, de cômodo em cômodo, 
 fazendo com que toda a estrutura sinuosa
 de vento e de vazio
 não seja tão assustadora, tão solitária
 como antes"

- Presa entre a alegria de Joe e a tristeza de Toby, Lennie percebe que necessita encontrar uma maneira de recomeçar, ainda que seu coração vá estar sempre em pedaços. Mas que escolha fazer? Como traçar um caminho sem sua irmã? Como afastar-se de Toby? E, sobretudo, como ser feliz ao lado de Joe e aceitar todo o amor que sente por ele... se Bailey jamais poderia sentir nada daquilo? Se os sonhos dela estavam enterrados...

Pouco a pouco, a cura que parecia impossível, começa a acontecer... Num caminho de dor e erros, alegrias e recordações... onde Lennie terá que aprender a viver a própria vida, deixando no passado aquela que um dia caminhou ao seu lado.

"Não sou mais a irmã mais nova. Não sou mais uma irmã. Ponto final."

- Embora a capa possa sugerir que se trata de uma história de amor, não é. Bem... Na verdade é uma história de amor sim, mas entre duas irmãs que cresceram juntas e foram separadas pela morte, de uma maneira súbita e inaceitável. 

Apesar de ter toques de romance e ser escrito de uma forma leve e, em momentos, divertida, é um livro que aborda um tema extremamente doloroso e mostra o lento processo de recuperação da protagonista. Uma história que me tocou e me deixou com um nó na garganta.

"Ela não vai estar de volta pela manhã, ou na terça-feira, ou em três meses. 
  Ela jamais vai voltar."

- Não posso sequer imaginar tamanho sofrimento. Ao acompanhar as lembranças da Lennie e seus pensamentos, eu própria me senti perdida, desejando que houvesse uma maneira de trazer a irmã dela de volta, para que nossa mocinha pudesse ter de volta sua própria vida. Mas, infelizmente, quem morre não volta. E é necessário seguir em frente, por mais doloroso que isso possa ser.

"Quem quer ter o conhecimento de que estamos a apenas um suspiro despreocupado da morte? Quem quer saber que a pessoa que você mais ama e de quem precisa pode simplesmente desaparecer para sempre?"

- A dor da Lennie é palpável ao longo de toda a história. Uma dor que sai das páginas e nos atinge, por mais leve que seja a narrativa. Eu consegui rir com os personagens, me deixei envolver por suas tentativas de tornar mais suportável o luto, mas nada foi capaz de me fazer esquecer o que eles estavam passando e como era difícil para todos continuar. 

"Minha irmã vai morrer todos os dias, pelo resto da minha vida. A dor dura para sempre. Não desaparece nunca; torna-se parte de nós, a cada passo, a cada suspiro. Nunca vai parar de doer, Bailey, porque nunca vou deixar de gostar muito de você. É assim que é. A dor e o amor caminham juntos, um não existe sem o outro."

- Para mim, o trecho acima é um dos mais tristes do livro. Somente quem já sentiu a insuportável dor de perder alguém amado pode entender como tal sofrimento não acaba. O tempo não cura. Nunca. A pessoa apenas aprende a viver com essa dor dentro dela e assim seguir em frente, levando consigo as lembranças. 

- O livro não é só dor ou lágrimas. Tem momentos bem divertidos, conversas hilárias, mas tudo gira em torno do luto de Lennie e sua família. Sem falar do Toby, que perdeu a mulher que amava e com quem planejava construir um futuro. É uma história que fala de perda e recuperação, de amor e de como tal sentimento nos machuca quando não somos capazes de salvar quem amamos. Não dá para não chorar com esta história. 

"Sinto a sua falta, digo a ela, não suporto o fato de que você vai deixar de fazer tantas coisas.
  Não sei como o coração suporta isto."

- Algo que me encantou foi o amor incondicional e obsessivo da Lennie pelo livro O Morro dos Ventos Uivantes.rsrs Ela ama ler, mas a história de Heathcliff e Cathy é especial. Aquela que ela leu 23 vezes e carregava para cima e para baixo. Embora nem ela compreendesse como podia amar tanto uma história tão tragédia e triste. É algo que também não entendo.kkkkkkkk... Como posso amar tanto O Morro dos Ventos Uivantes. Logo eu que não sou muito fã de finais assim.

"Olho para nossas mãos e vejo O Morro dos Ventos Uivantes em cima da mesa, silencioso e inofensivo e teimoso como sempre. Penso em todas as vidas desperdiçadas, e todos os amores desperdiçados presos dentro dele."

- É um livro profundamente tocante desde a primeira página. Daqueles que não esquecemos. Nunca. Eu o recomendo muito! Mas leia com uma caixa de lenços ao lado. :)

segunda-feira, 5 de setembro de 2016

A Caminho do Altar - Julia Quinn

(Título Original: On the Way to the Wedding
Tradutora: Viviane Diniz
Editora: Arqueiro
Edição de: 2016)

Série Os Bridgertons - 8/8

Ao contrário da maioria de seus amigos, Gregory Bridgerton sempre acreditou no amor. Não podia ser diferente: seus pais se adoravam e seus sete irmãos se casaram apaixonados. Por isso, o jovem tem certeza de que também encontrará a mulher que foi feita para ele e que a reconhecerá assim que a vir. E é exatamente isso que acontece.

O problema é que Hermione Watson está encantada por outro homem e não lhe dá a menor atenção. Para sorte de Gregory, porém, Lucinda Abernathy considera o pretendente da melhor amiga um péssimo partido e se oferece para ajudar o romântico Bridgerton a conquistá-la.

Mas tudo começa a mudar quando quem se apaixona por ele é Lucy, que já foi prometida pelo tio a um homem que mal conhece. Agora, será que Gregory perceberá a tempo que ela, com seu humor inteligente e seu sorriso luminoso, é a mulher ideal para ele?

A caminho do altar, oitavo livro da série Os Bridgertons, é uma história sobre encontros, desencontros e esperança no amor. De forma leve e revigorante, Julia Quinn nos mostra que tudo o que imaginamos sobre paixão à primeira vista é verdade – só precisamos saber onde buscá-la.



Palavras de uma leitora... 


"Beijou-a com todo o seu ser, com todo o ar, com cada batida do seu coração."

- Gregory Bridgerton, o último dos irmãos ainda solteiro, é um romântico. E não havia nenhum sentido em negar tal fato. Tendo crescido cercado de amor, acompanhando de perto a felicidade que seus irmãos encontraram no casamento, ninguém poderia culpá-lo por ansiar viver o mesmo. A mesma paixão. A mesma necessidade de amar e ser amado por alguém que o completasse. Que desse sentido à sua vida. E quando a vê pela primeira vez... percebe que finalmente encontrara aquilo que sempre desejou.... Ela. Aquela que havia sido feita para ele. 

Só que as coisas não saem exatamente como ele esperava... A mulher em questão, a que fez seu coração acelerar, roubou seu fôlego e o deixou completa e imbecilmente atordoado, não sentira o mesmo. Por mais estranho que isso pudesse parecer. Inacreditável, até. Hermione Watson, sua amada, estava apaixonada por outro homem e mal o notara. Na realidade, sequer o notara. Mas longe de perder as esperanças e considerar (sabiamente) aquilo apenas uma tolice, Gregory se empenha em derrubar as defesas dela e conquistar seu coração. É quando aproxima-se de Lucy, melhor amiga de Hermione, e a única capaz de ajudá-lo a fazer Hermione enxergar que ele era o homem certo para ela. O único capaz de fazê-la feliz. 

"Gregory podia imaginar o mundo inteiro ali, nas profundezas do olhar dela. Tudo o que precisava saber, tudo o que podia um dia precisar saber... estava lá, dentro dela."

- Lucy não acreditava no amor. Achava que tanto os poetas quanto os apaixonados exageravam esse sentimento e ela não desejava, nem por um instante sequer, que algo assim se passasse com ela. Não queria perder o controle de si mesma. Necessitar tanto de outra pessoa para viver e ser feliz. Não. Era prática demais para isso. Gostava de estar no controle de si mesma e todo o seu futuro estava perfeitamente planejado. Não existia espaço para o amor. E ela sentia-se perfeitamente confortável com isso. Em breve seria uma condessa. E teria uma vida bastante agradável. Qualquer uma gostaria de estar em seu lugar. E era isso que ela tentava fazer Hermione entender. Precisava convencer a amiga a esquecer as tolices do amor que ela dizia sentir por alguém completamente inapropriado e enxergar que necessitava pensar no futuro e no fato de que deveria fazer um bom casamento. Mas... ao unir-se a Gregory para ajudá-lo a conquistar Hermione, Lucy vê todos os seus planos, pouco a pouco, serem desfeitos. E tudo que ela sabia sobre si mesma já não parece certo. Quando olhava nos olhos dele... quando o via sorrir... não recordava mais quem era. Só sabia que queria ser... dele. Para sempre. 

"Ela, que sempre debochara do amor romântico, tinha se apaixonado. Completa e perdidamente - o suficiente para deixar de lado tudo em que pensara acreditar. Por Gregory, Lucy estava disposta a mergulhar no escândalo e no caos."

- Pela primeira vez na vida, ela era capaz de compreender o que os outros diziam sobre o amor. Estava sentindo. E o mais irônico é que se apaixonara justamente por alguém que não sentia o mesmo por ela. Que estava apaixonado por sua amiga e mal percebia que ela existia. Como se não bastasse a dor que isso provocava, era ainda pior saber que nem ao menos poderia lutar por seu amor. Que não poderia tentar conquistá-lo. Estava ligada a outro homem. Prometida a outro anos atrás e agora os papéis estavam finalmente assinados. Não havia volta. E de que valeria tentar? Gregory nunca a veria como algo mais...

"Ela o amava. Amava tanto, e ele não podia ser dela. Seu coração estava acelerado, a respiração, trêmula, e tudo em que conseguia pensar era que nunca iria se sentir assim de novo. Ninguém jamais olharia para ela da maneira como Gregory estava olhando naquele momento."

- Mas ele percebe. O quanto foi imbecil. Como foi cego ao não ver que não sentia por Hermione metade das coisas que Lucy sempre provocou dentro dele. A forma como ela o divertia, como era capaz de fazê-lo sorrir naturalmente, como seus olhos o atraíam e era delicioso estar ao seu lado, mesmo que fosse para falar sobre nada. Eles podiam ficar em silêncio, mas o simples fato de estarem juntos fazia com que tudo parecesse... certo. O fazia se sentir em casa. Não sabia que aquilo era amor. Aquela necessidade de fazê-la feliz... a dor que sentia quando ela estava triste. E a certeza de que daria até mesmo a própria vida para que ela vivesse. Sim. Ele demorou a ver.... mas quando viu... não desperdiçou um só instante. Ela era dele. Ou, pelo menos, seria. E coitado daquele que tentasse impedir. 

"Deixe-me beijar você - sussurrou ele. - Só mais uma vez. Deixe-me beijá-la mais uma vez e, se você me disser para ir embora, eu juro que vou."

- Foram oito livros. Contando a história desta grande, divertida e irresistível família. Oito irmãos em ordem alfabética (risos), oito diferentes histórias... Umas de nos fazer suspirar... outras maravilhosas e inesquecíveis... mas duas... simplesmente arrebatadoras. Não apenas maravilhosas, não apenas inesquecíveis. Não. Entre os oito livros desta série tão especial, dois realmente se destacaram. Roubaram meu coração e me deixaram no céu e no inferno ao mesmo tempo. Porque foi mágico viver essas histórias com eles, mas insuportavelmente doloroso o momento em que precisei dizer adeus.

- Será que é difícil adivinhar quais foram as duas histórias que me arrebataram? :) Um Perfeito Cavalheiro, sem sombra de dúvidas, foi a primeira. Benedict e Sophie mexeram com todas as minhas emoções, transbordando magia em cada página, me fazendo esquecer por completo o mundo e qualquer obrigação. Queria reviver cada instante. Como se fosse a primeira vez. Quero o baile de novo. Os olhares... os dramas... a perda e o reencontro. Quero tudo outra vez. Suspiros... E então... para fechar a série da maneira mais linda e emocionante... A autora faz de novo. Me dá algo como o que vivi com Benedict e Sophie. Me dá de novo a magia. Me arrebatando por completo. Me fazendo rir e chorar ao mesmo tempo. Sentir angústia pelos personagens e torcer com todas as minhas forças para que eles pudessem construir um caminho que os unisse. 

"Mas não importava se não sabia se ela preferia rosa, azul, roxo ou preto. Ele conhecia o seu coração. Queria o seu coração." 

- Posso dizer com toda a sinceridade que eu não esperava muito desta história. Nunca tinha dado muita importância ao Gregory. Ele era um dos caçulas, um pestinha que não levava nada a sério. Quase não o notei nos livros anteriores e não podia nunca imaginar que ele conseguiria me conquistar tanto, significar tanto para mim. Gregory roubou por completo meu coração. Sem aviso. Sem hesitação. Ele simplesmente o pegou e levou embora. Foi inevitável. Como não amar um mocinho tão apaixonante? Como não me emocionar com alguém capaz de tudo por quem ama? 

"- Eu te amo - sussurrou ele, deixando um rastro de palavras ao longo do pescoço dela até a clavícula. - Eu te amo. Eu te amo.
  Eram as palavras mais dolorosas, magníficas, terríveis e maravilhosas que ele poderia ter dito. Ela queria chorar... de felicidade e de tristeza."

- Lucy e Gregory me encantaram desde o início. Ela me divertia muito com o seu jeito contido e perfeccionista. Ainda me acabo de rir quando lembro da cena dos sapatos, quando ela fingia estar se sentindo mal, mas só esperou a amiga sumir de vista para levantar correndo e organizar os sapatos que Hermione tinha guardado de qualquer maneira. Ela não suportava ver nada fora do lugar, o que nos leva à cena dos sanduíches, quando ela tem uma daquelas deliciosas conversas com o mocinho. Eles me fascinavam mesmo quando falavam de absolutamente nada.kkkkk... Eu chegava a ler mais de uma vez as cenas em que conversavam, pois amava demais esses momentos. E quando o Gregory finalmente percebeu que era ela quem ele amava e não a Hermione, ele se tornou exatamente aquilo que eu desejava. Um tolo apaixonado pela mulher certa.rs Pela única que realmente iria completá-lo e fazê-lo feliz. Ainda que fosse bem provável que ele não demorasse a ter cabelos brancos.rsrsrs

"- É assim que a quero - falou, colocando a mão por cima da dela. - Com tudo o que tenho, com tudo o que sou."

- Esses dois me emocionaram muito. E foram também responsáveis pelos momentos nos quais senti enorme angústia, sem saber como ajudá-los. Tudo parecia estar contra eles. Parecia não existir solução para as coisas que estavam acontecendo e eu me vi completamente perdida, minha única esperança era saber que a Julia Quinn jamais escreveria um final infeliz para algum dos irmãos Bridgertons. O final feliz era garantido. Eu só precisava sobreviver até o final.rsrsrs

"O amor existia. 
 Estava bem ali, no ar, no vento, na água. Só era preciso esperá-lo. 
 Cuidar dele.
 Lutar por ele."

- Valeu muito a pena acompanhar esta série. Foi... maravilhoso. Uma experiência única e inesquecível. Não dá para dizer adeus. Não vou me separar deles nunca. Todos eles, até mesmo a chata da Francesca, estarão em minhas lembranças. Fazendo parte de mim. Mas Benedict e Sophie... Lucy e Gregory... estes têm um espaço todo especial no meu coração. Um lugar só deles. 

"- Eu te amo - repetiu ele. - Não há nada nesta vida ou na próxima que possa me fazer deixar de te amar."


Os Bridgertons

1- O Duque e Eu (Daphne e Simon)
2- O Visconde que me Amava (Anthony e Kate)
3- Um Perfeito Cavalheiro (Benedict e Sophie)
4- Os Segredos de Colin Bridgerton (Colin e Penelope)
5- Para Sir Phillip, com Amor (Eloise e Phillip)
6- O Conde Enfeitiçado (Francesca e Michael)
7- Um Beijo Inesquecível (Hyacinth e Gareth)
8- A Caminho do Altar (Gregory e Lucy)

domingo, 4 de setembro de 2016

Em agosto...



Olá, queridos! :)


Titanic... Quem aqui ainda não sabe que eu sou completa e irremediavelmente louca por esta história????!!! Falar Titanic, Jack ou Rose já me faz chorar.kkkk... E o pior é que falo sério.rsrs É o filme da minha vida. Aquele que é mais do que especial. Que tem um lugar todo seu no meu coração e que nunca fica longe das minhas lembranças. É comum eu pensar nesta história. É normal eu ouvir a música deles e me revoltar com o final... como se já não tivesse assistido vezes suficiente para ter me acostumado ou, pelo menos, aprendido a aceitar. Mas sou fã dos finais felizes. Finais como o de Jack e Rose partem meu coração em vários pedaços e me deixam com aquela sensação de que tudo deveria ter sido diferente. Já assisti este filme umas cem vezes. E não é exagero. Não deveria tê-lo visto novamente em agosto. Não queria chorar.rs Mas minha irmã lembrou que o filme iria passar na TV e resolveu sentar para assistir. Eu pensei comigo mesma: "Não vou ver. Irei ler ou fazer qualquer outra coisa." E aí sentei... "Vou ver só um pedacinho." E quando percebi o filme já estava acabando e meu coração estava partido outra vez. Nada fora do normal.rs Eu tenho o DVD da história. E o guardo como se fosse uma das coisas mais preciosas que tenho na vida. Mas sempre que o filme passa na TV, eu acabo assistindo de novo. Não dá para resistir. 

Para Sempre é outro filme que eu não pretendia assistir... de novo. A responsável por eu tê-lo assistido em agosto foi minha tia. Ela soube que o filme iria passar e veio falar comigo que uma história que parecia muito boa iria passar na TV em alguns minutos. Quando eu soube qual era o filme, disse que já tinha visto e até comentei com ela que tinha sido baseado num livro que conta uma história real. Livro este que está na minha lista de futuras leituras. Ocorre que quando o filme começou... lá estava eu vendo outra vez. Não me arrependi. :)

No Balanço do Amor é uma história muito bonita, sobre dois jovens que encontram na música um refúgio, uma esperança... e que necessitam lutar contra muito preconceito para estarem juntos. A mocinha é uma bailarina talentosa, que se esforça muito para ser aceita numa universidade importante para sua carreira, mas que vê todos os seus sonhos serem destruídos quando sua mãe sofre um acidente fatal. Sentindo-se profundamente culpada, já que a mãe corria para assistir sua apresentação, ela é obrigada a viver com um pai que até então era ausente, num ambiente totalmente diferente daquele no qual ela havia sido criada. Ela desiste do balé e é matriculada numa escola onde a maioria era negra. E ela era muito branca, o que a faz ser excluída automaticamente pelos outros alunos. Mas acaba sendo protegida por uma das alunas e conhece o mocinho da história, que é irmão da menina que se torna sua amiga. :D Ele é negro, inteligente, alguém que sonha em construir uma vida melhor para ele e sua família. Ele sabe bem como é o mundo no qual vive, mas não aceita as coisas como elas são e não permite que nada o faça desistir de avançar. O amor entre ele e a mocinha se constrói lentamente, de um jeito que nos faz suspirar. Mas tudo está contra eles. Os outros não aceitam essa relação e para ficar juntos talvez eles necessitem abrir mão de sua família e amigos. Um filme que vale muito a pena assistir! Eu amei!!! 




Voo Noturno é outro filme que não me canso de assistir.  A protagonista é uma das minhas atrizes preferidas e nesta história, então, ela mergulha por completo na personagem, nos fazendo sentir as mesmas angústias que ela. E torcer para que ela consiga salvar a si mesma, seu pai e a família que seu algoz pretendia matar. O filme é realmente muito bom e não importa quantas vezes eu tenha assistido, sempre verei outra vez. Não tenha dúvidas.rsrsrs

O Menino do Pijama Listrado é uma história que eu não queria ver nunca mais na vida. Mas minha irmã precisava ver o filme para uma prova e não queria assistir sozinha. Então, acabei assistindo, mesmo desejando estar em qualquer outro lugar. Este filme acaba comigo, gente. Me deixa muito mal. Não gosto de vê-lo. É uma história cruel, envolvendo duas crianças vítimas da maldade de pessoas doentes pelo poder... que enxergavam o que queriam e acreditavam apenas naquilo que desejavam. Nunca serei capaz de esquecer o final deste filme. E os gritos daquela mãe. 

Em Teu Nome é um filme que fala da época da Ditadura Militar. Eu não desgostei da história, cheguei a me emocionar em alguns momentos, mas existiram cenas que não entendi e outras que poderiam ter passado mais emoção e foram frias. Para mim, um ótimo filme sobre a ditadura é Zuzu Angel. É um filme perfeito, interpretado de maneira brilhante e que mexe demais comigo. Sempre sou envolvida completamente por essa história, imaginando quantas outras mães choraram como ela... quantos outros filhos foram torturados e desapareceram. Quantas outras pessoas foram vítimas da mesma maldade que o filho da Zuzu Angel... É horrível imaginar. Mas aconteceu. Nosso país viveu uma Ditadura Militar. E famílias sentem até hoje as consequências dessa terrível realidade. É uma ferida que nunca vai parar de sangrar. 




Sila - Prisioneira do Amor é uma novela que sempre me faz esquecer o mundo e qualquer problema. Eu passo o dia desejando chegar em casar logo para poder assistir minha novela e quando começa eu fico surda para qualquer outra coisa.kkkk Viajo para o mundo do Boran e da Sila, me perco na história deles... querendo que o tempo não passe... que os minutos durem mais e que venham mais e mais cenas deles dois juntos. Quando se olham... quando eles se abraçam... eu fico hipnotizada, gente. Eles me enfeitiçam!rsrsrs Que casal perfeito! Suspiros... Não que eu não deseje esganá-los quase sempre. Não que eu não grite para a Sila atacar algo na cabeça dele quando ele é teimoso demais e faz coisas estúpidas... mas apesar desses "detalhes", sou louca por esta novela e por este casal. :)




A Gata é uma das mais novas novelas mexicanas exibidas pelo Sbt. Protagonizada pela atriz Maite Perroni, de quem sou fã desde a época de Rebelde, e por Daniel Arenas, de quem não sou tão fã assim.rs A novela me prendeu desde o primeiro capítulo, quando os personagens ainda eram crianças, unidos por uma amizade inocente que nada no mundo conseguiria destruir. Eles não demoram a crescer e é a partir daí que o mocinho da história deixa de me importar e eu passo a acompanhar a novela apenas por causa da mocinha. Sabe o que acontece? Minha paciência tem limite. Adoro um romance, os dramas intensos das novelas mexicanas, que sempre foram as minhas preferidas. Amo toda a paixão que eles demonstram, mas existem situações que não dá para engolir. Não dá para enxergar amor num mocinho que sabe as condições miseráveis nas quais a mulher que ele diz amar vive e mesmo assim ele não toma uma atitude coerente para ajudá-la. Nem mesmo com uma peça de roupa ou alguns alimentos básicos. Sei que ele não trabalha. Que é um "pobre menino rico" que está na universidade, tendo todos os privilégios que o dinheiro pode comprar e recebendo uma mesada para seus gastos pessoais. Claro que ele não tem como ajudar a Esmeralda, certo? Nem mesmo comprando uma peça de roupa simples, já que ele não trabalha. Isso não me convence, entende? Para mim o amor do Pablo (Sim, Pablo e não Paulo) não passa de palavras, capricho. Ele não tem coragem sequer de protegê-la contra a própria família, deixando que a tratem como bem queiram e ainda cometendo a estupidez de confiar neles. A Esmeralda é meu único motivo para estar amando a novela. Claro que não esqueço dos outros personagens que também são interpretados por ótimos atores. Mas a mocinha da história é cativante, com uma personalidade forte, boa e guerreira. Ela tem aquela inocência típica de várias mocinhas das novelas mexicanas, mas é ao mesmo tempo muito corajosa e determinada, capaz de ir muito longe se desejar. Capaz de enfrentar qualquer coisa. De se entregar por completo ao amor, mas não permitir que esse amor a destrua. É uma personagem admirável e estou louca pelo próximo capítulo. Espero que ela ensine o Pablo a amar. Que lhe dê uma merecida lição.



E os livros que li foram... 


"Porque então eu era dele. Eu sabia. Nunca estive tão certa."


"Pode partir meu coração. Mil vezes, se desejar. Sempre foi seu para machucar como quiser."



"Isto não é um jogo, cavalheiros. Isto é a minha vida."


"Que pessoa não ficava de vez em quando deitada na cama imaginando como sua vida teria sido se tivesse tomado outro rumo?"



"Todos têm um tipo próprio de loucura." 

"Por que... por que Deus não me protegeu?
 Eva deixou que a pergunta pairasse no ar. Aquela mesma pergunta era feita por um bilhão de outras vozes, em sepulturas, mesquitas, igrejas, escritórios, celas de prisão e becos escuros. Atrás dela, um rastro de fé abalada e corações destruídos. Aquela pergunta clamava por justiça e implorava por milagres que nunca vieram.

quinta-feira, 1 de setembro de 2016

Lançamentos Harlequin - Agosto e Setembro



Olá, gente! :D

Que tal conferirmos quais são os lançamentos de agosto e setembro da Harlequin Books Brasil que me deixaram ainda mais louca do que já sou?!rs

O inverno está nos dizendo adeus... E a primavera vem chegando para alegrar mais os nossos dias. Nada melhor do que recebê-la com ótimos romances, não acham? Sejam eles Paixão, Desejo ou Históricos. :) 


Em agosto...



FEITA PARA VOCÊ - Shannon Stacey
Harlequin Rainhas do Romance 116


Ao encontro do destino!

Sean Kowalski mal chegou em casa após sair do exército e já foi recrutado por Emma Shaw para uma difícil missão: fingir ser seu noivo. Para tranquilizar a avó, ela quer mostrar que está em um relacionamento estável e feliz. Apesar de Sean detestar mentiras, ele definitivamente precisa do emprego que Emma lhe ofereceu em troca de sua ajuda. E por mais que se sinta atraído por ela, Sean não quer se apaixonar ou criar raízes em uma cidade grande. Emma também não pretende namorar um homem que chama de lar qualquer lugar onde larga a sua mala, ainda que os beijos de Sean a deixem com as pernas bambas...


A PROMESSA DE UM CAVALEIRO - Nicole Locke
Harlequin Históricos 171- Medieval


Separados pela guerra, unidos pelo amor!

Gaira sabe que não deve confiar no sombrio cavaleiro inglês que encontra nas ruínas do vilarejo onde sua irmã vivia. Porém,como seu mundo fora completamente devastado pela guerra, ela não tem escolha além de acompanhá-lo. Robert de Dent a levará a um lugar seguro… e nada mais! Mesmo que a coragem e a resiliência de Gaira façam esse temido guerreiro desejar protegê-la a todo custo, ele precisa se afastar. Mas tudo mudará quando Gaira descobrir a verdade sobre Robert!




CAMINHOS DO DESTINO
Barbara Dunlop e Elizabeth Lane
Harlequin Desejo 245

Buscando Sonhos - Barbara Dunlop
Troy jamais contrataria uma mulher para sua renomada empresa de segurança, não importa o quão habilidosa ou sensual Mila Stern fosse. Afinal, sabe que não conseguiria se controlar perto de alguém como ela! Porém, quando sua irmã e seu sobrinho precisam de proteção, Troy oferece o emprego à Mila. Ela não sabe muito sobre cuidar de crianças, mas terá de aprender rapidamente se quiser continuar trabalhando para Troy. E não demora muito para que Mila fique completamente encantada pelo bebê… e apaixonada por seu estonteante chefe!

Uma Família para Amar - Elizabeth Lane
Arrogante e lindo, o magnata Wyatt Richardson nunca encontrou um problema que não conseguisse resolver com dinheiro. E quando se vê tendo de cuidar de sua filha adolescente e do bebê que ela acabara de ter, Wyatt contrata uma babá para ajudá-lo. Contudo, ele não esperava se sentir tão atraído pela bela Leigh Foster. Wyatt tem certeza de que ela também está balançada. Porém, Leigh sabe que precisa se proteger. Afinal, apaixonar-se pelo chefe pode ser muito perigoso, principalmente se Wyatt descobrir qual é a verdadeira relação dela com o pequeno Mikey...



MAPA PARA A SEDUÇÃO - Chantelle Shaw
Harlequin Paixão Special 3

Amante da Vingança
O diamante mais precioso!
Cruz Delgado não é mais o menino que cresceu nas ruas. Agora ele é dono de um império de diamantes e possui quase tudo o que deseja. A aristocrata Sabrina Bancroft foi a única mulher que ousou abandoná-lo. E Cruz encontra a oportunidade perfeita de se vingar quando fica sabendo que ela perderá a propriedade da família. Cruz está decidido a ajudá-la… se Sabrina aceitar ser sua amante. Contudo, descobrir o motivo pelo qual ela o deixara mudará para sempre a vida desse poderoso magnata!

Mestre da Inocência
O diamante mais puro!
O renomado magnata Diego Cazorra aceitou de bom grado acompanhar a freira Clare Marchant em uma missão pelo Brasil. Por mais que o olhar inocente de Clare seja uma enorme tentação, Diego está decidido a manter-se afastado... Até descobrir que ela estava apenas disfarçada para tentar salvar a irmã de um sequestro. Para resgatá-la, Diego oferece um inestimável diamante. Agora Clare tem uma dívida com esse notório playboy, e ele pretende cobrar!



Em setembro...



A DONZELA GUERREIRA -  Michelle Styles
Harlequin Históricos 172

A dama e o guerreiro!
Thrand, o Destruidor, só tinha uma coisa em mente: acertar as contas com o passado! Contudo, ao conhecer a bela lady Cwenneth de Lingwold, esse implacável guerreiro passa a sonhar em ter um lar e uma esposa amorosa. Cwen também está em busca de justiça, mas sabe que a frágil aliança que formara com Thrand só irá durar enquanto tiverem um inimigo comum. A menos que consigam deixar o desejo de vingança para trás e fujam rumo a uma nova vida. Juntos!


REBELDE & MARIDO NO PAPEL - Diana Palmer
Harlequin Rainhas do Romance 117

Rebelde
O homem mais misterioso do Texas! Seja nos rodeios ou nas festas de Jacobsville, Harley Fowler sempre se mete em confusão, mas acaba saindo ileso. Até encontrar a talentosa investigadora Alice Jones. Ela está tentando desvendar um assassinato que envolve a família de Harley, transformando
a vida dele em um verdadeiro caos. Ainda assim, tudo o que Harley consegue pensar é em proteger Alice. Porém, ela é uma mulher obstinada e acha que não precisa da ajuda de ninguém. E esse infame bad boy está disposto a usar todas as suas armas de sedução para fazê-la mudar de ideia!

Marido no papel
Onde está escrito que a filha de um fazendeiro precisa se casar com um cowboy alto, bonito e sedutor se quiser manter o rancho da família? No testamento do pai dela! E Dana Mobry acaba de
descobrir que o seu marido de conveniência é ninguém menos do que Hank Grant, o texano mais sensual que ela já viu!




NOITES EM LAS VEGAS... - Katherine Garbera
Harlequin Desejo 246

O Dobro ou Nada
Dez anos atrás, Shelby Paxton recebeu um milhão de dóla­res para sair de Las Vegas e abandonar Hayden MacKenzie no altar. Agora ela está de volta, e Hayden fará de tudo para conseguir a noite de núpcias que Shelby lhe deve. Porém, ela acaba se apaixonando novamente por seu pri­meiro amor. Será que Shelby conseguirá reconquistar o poderoso Hayden?
 
Blefando para Conquistar
A diretora Raine Montgomery fica ultrajada ao escutar Scott Rivers apostando que a levaria para a cama an­tes de o torneio de pôquer terminar. Ele pode ser um jogador habilidoso, mas Raine se recusa a ser usada! Então, decide criar as próprias regras: ela se renderá à sedução de Scott. E, no momento certo, irá abandoná­-lo! Porém, Raine não contava que fosse tão impossível resistir aos encantos dele!

Apostando para Ganhar
Ao conhecer a bela Roxy O’Malley, o poderoso magnata Max Williams não consegue pensar em outra coisa além de conquistá-la. Por mais que soubesse que seus segredos colocariam a reputação de Max em risco, Roxy não conse­gue resistir ao desejo que sente por ele. Afinal, seu passa­do poderia ficar escondido por mais uma noite. Porém, ela não esperava que Max fosse pedi-la em casamento…
 

AMOR DESVENDADO -  Annie West
Harlequin Paixão Ardente 10

Mãe, rainha… e amante?
Para o sheik Tariq de Al Sarath, um casamento já havia sido suficiente. Com um reino para governar, ele não tem tempo nem vontade de encontrar uma nova esposa. Porém, seus herdeiros precisam de uma mãe. E a princesa Samira de Jazeer é a candidata ideal. Por não poder gerar os filhos que tanto quer, ela aceita fazer parte da família de Tariq. Com uma condição: nada de sexo! Samira acreditava que os deveres reais e o amor pelas crianças preencheriam o vazio em seu coração. Contudo, ela não esperava sentir um desejo que só poderia ser saciado pelas carícias sedutoras do poderoso sheik.



Você pode conferir todos os lançamentos da Harlequin Books Brasil direto no site clicando aqui. :)