O AMOR VERDADEIRO JAMAIS MORRE!

O AMOR VERDADEIRO JAMAIS MORRE!
O coração de uma mulher é um oceano de segredos

terça-feira, 26 de outubro de 2010

Presente de Natal - Penny Jordan


1º Livro da Série Vida

Silas Stanway está furioso! Ele não consegue entender como foi capaz de aceitar
trabalhar como acompanhante de Tilly durante o casamento da mãe dela na Espanha. Afinal, ele achava que Tilly não passaria de uma mulher ardilosa e desesperada. Mas, ao conhecê-la, percebe que é doce e honesta. Então por que ela precisa de um acompanhante de aluguel?

Para Silas, partilhar o quarto faz parte do serviço. Só que ele se sentiu atraído por Tilly desde o primeiro instante. E agora nada é mais importante que conquistar a mulher que deseja...
 
Palavras de uma leitora...
 
- Bem... Se fosse pela sinopse do livro eu não o teria lido. O resumo dá a entender que o mocinho é acompanhante de aluguel. O que há de errado nisso? O problema aparece quando o resumo diz que "partilhar o quarto faz parte do serviço". Sinceramente, não me agrada nem um pouco a ideia de alguém vender seu corpo por dinheiro. Só tolero esses absurdos nos livros que tem alguma justificativa para o fato. Agora, um homem saudável e que não tem ninguém para sustentar... Totalmente inaceitável! Mas o nosso mocinho não é nenhum "acompanhante". Ele se meteu nessa confusão por causa de sua profissão e assuntos pessoais. Seu motivo foi: justiça... Não falo vingança, pois tudo que Silas queria era fazer justiça...
 
- Eu adorei a história e os protagonistas. Achei ela linda e não tenho o que criticar, eu acho...rsrs...
 
Esse livro eu li por indicação da nossa amiga Monica e como disse, se fosse pela sinopse do livro não teria lido. E obviamente nunca conheceria essa história linda.
 
- Adorei os personagens e como eles tentam negar que se amam. Ambos tinham seus motivos para não confiar no amor. E o motivo principal é: amar nos deixa vulneráveis, amar nos torna inseguros... Amar destrói uma pessoa... E tudo se resume à isso: amar machuca. E gostei dessa luta dos dois, embora eles percam de primeira. O amor à primeira vista ficou evidente e achei convincente. A Tee (é assim que o Silas gosta de chamá-la) tem até que se segurar na porta pra não cair na primeira vez que o viu. Eu achei fantástico, principalmente porque ela era quem mais parecia querer resistir ao amor. E tinha motivos: sua mãe e seus diversos amores.
 
- O Silas, apesar de tirar conclusões precipitadas sobre a Tee... não é um homem arrogante e precipitado nos julgamentos. Pelo menos na minha opinião.Eu gostei muito desse personagem. Sua sensibilidade, seu amor evidente pela Tee, seu carinho, vulnerabilidade e como ele luta contra tudo isso.
 
E ele tirou conclusões precipitadas sobre a Tee, mas tinha motivos. Ela o havia contratado. O que pensar de alguém que contrata outra para acompanhá-la? Tudo bem... Trabalhar como acompanhante e contratar um acompanhante não é errado... Mas eu acho que nem todas as pessoas que contratam acompanhantes querem apenas ser acompanhadas. Muitas pessoas querem outra coisa pelo preço que estão pagando... E o Silas pensava igual. Mas ele não era acompanhante. Estava apenas substituindo seu irmão mais novo que era ator e havia sofrido um acidente. Ele, na verdade, era jornalista e escritor (e um escritor muito talentoso). Acreditam que fiquei com vontade de ler o livro dele? rsrs... Pois é... Sei que é loucura, mas as cartas que ele escreveu para a Tee e deixou dentro das páginas do livro eram tão lindas e os trechos em que ele fala sobre a mãe (o livro é sobre a mãe dele) tão cheios de sentimentos, que eu fiquei com imensa vontade de conhecer a história de vida da mãe dele e escrita por ele...rsrs... Vai entender...
 
O que achei meio irreal na história foi a farsa do Silas não ter tido sérias consequências... Ele entrou na casa de um inimigo, se passou por outra pessoa e quando a verdade é descoberta... nada acontece com ele. Não acredito muito nisso não. Gente como Art não costuma deixar passar uma ofensa, traição... Eu acho que na vida real e em outros livros que já li, haveria a revanche. Apesar do livro já está no final quando aquela cobra maldita revela para todos quem Silas realmente era, eu acreditava que alguma coisa aconteceria contra ele. Eu estava esperando que houvesse a vingança... Mas... Enfim... O livro não deixou de ser lindo por causa dessa cena.
 
Eu achei a primeira vez deles também muito bonita. Nenhum dos dois é egoísta e se preocupam muito um com o outro... Há lágrimas de amor, romantismo e sensualidade na cena. Eu achei linda.
 
E nessa mesma cena ele se pergunta se aquilo era amor... Se estava lutando tanto contra esse sentimento porque estava esperando por Tilly. Essa vulnerabilidade em um mocinho, simplesmente, me encanta!
 
Enfim... A história é linda e vale a pena ser lida. Eu gostei de verdade. É um livro que me faz sentir vontade de relê-lo, embora não tenha nenhum enredo forte, marcante... É uma história suave e bonita.
 
Um pequeno resumo:
 
Tilly deixou de acreditar no amor quando ainda era bem novinha. Não foi por causa de alguma experiência própria, mas por causa dos exemplos que sua própria mãe lhe dava.
 
A mãe de Tilly havia se casado com o pai dela, depois de fugirem juntos... Na época, Annabelle estava noiva de outro homem... Alguns anos depois, quando Tilly tinha apenas seis anos, seus pais se separaram e sua mãe se apaixonou pelo noivo que largou para fugir com seu pai.
 
E com o tempo, Annabelle já havia colecionado quatro ex-maridos e estava a procura de outros... E dizia que havia amado todos esses homens.
 
Tilly não queria ser como sua mãe, que se envolvia emocionalmente e amava muitos homens... destruindo muitas famílias, depois que a separação acontecia. Assim como magoara muito Tilly quando se separou de seu pai.
 
Mas Tilly não esperava que, embora corresse do amor como se ele fosse uma praga, ele fosse bater em sua porta.
 
Ela precisava arranjar um acompanhante para ir com ela pra Espanha, onde sua mãe pretendia se casar... de novo. A família do noivo de sua mãe era, supostamente, muito unida e prezava os laços familiares e as relações estáveis. O fato de Annabelle já ter sido casada várias vezes e de sua filha de vinte e oito anos ainda ser solteira, não contaria muitos pontos ao seu favor... Assim, Annabelle disse para todos que sua filha estava noiva de um homem maravilhoso.
 
Para não estragar a felicidade de sua mãe, Tilly resolveu alugar alguém para acompanhá-la e é assim que acaba conhecendo o homem da sua vida...
 
Silas precisava muito entrar em contato com Art, o grande magnata do petróleo e noivo da mãe de Tilly e se precisasse usá-la para alcançar os seus objetivos... usaria. Aliás, ela também o estava usando. Acontece que ele não contava com a paixão irresistível que nascera entre eles e nem com o amor que aos poucos foi se apossando do seu coração...
 
O que fazer agora? Seguir em frente com seus planos e correr o risco de perdê-la para sempre? Ou largar tudo em nome do amor?
 
"— Silas, eu não quero amar você. Não quero amar ninguém. Amar alguém significa se magoar quando a outra pessoa deixa de amar você.

— Eu não vou deixar de amar você, Tilly. Eu não conseguiria. 
— Isso é loucura — sussurrou ela. Contudo, sabia que seus protestos não significavam nada, e que suas próprias emoções a estavam dominando.

— O amor é louco. É uma forma bem conhecida de loucura.


— Talvez seja apenas sexo — sugeriu ela. — Quer dizer...


Silas meneou a cabeça.


— Não, não é apenas sexo — ele a assegurou. — Confie em mim."
 
"De algum modo, descobriria o jeito certo de lhe mostrar que o amor deles era forte o bastante para sobreviver aos danos causados por sua mentira. Silas tinha de encontrar um meio. Porque não podia suportar a idéia de perdê-la, admitiu, enquanto tentava amenizar a força de seu desejo e devolver a ternura à intimidade deles.

Queria tomá-la e lhe mostrar tudo que sentia... seu remorso e arrependimento, sua dor e desespero, seu sofrimento por tê-la machucado, e suas razões para ter feito isso. Queria segurá-la nos braços, corpo a corpo, pele com pele, e lhe beijar as lágrimas. Queria implorar por seu perdão e curar as feridas que lhe infligira com o remédio de seu amor verdadeiro. Queria apagar tudo que dera errado, e oferecer a ambos um recomeço. Porém, acima de tudo, queria que Tilly soubesse que seu amor por ela era para sempre."

"Não escreverei novamente sobre meu amor por você. Amor é, ou deveria ser, duas metades de um todo, Tilly. Conheço minha própria metade pelo que ela é, mas somente você conhece a sua. Pensei... erroneamente, talvez... que a sua metade fosse equivalente à minha, absoluta e constante. Talvez a mensagem que você queira me transmitir através de seu silêncio não seja que se recusa a me perdoar ou aceitar minhas explicações para meus erros, mas que, na verdade, você mesma mudou de idéia e aproveitou a chance de agir de acordo.

Se é assim, é um direito seu, e não posso convencê-la do contrário. No entanto, no que diz respeito aos meus sentimentos, meu amor por você ainda vive, verdadeiro como sempre foie sempre será. [...]"

8 comentários:

★★ GIZA ★★ disse...

OLA AMIGA
PASSANDO PARA FAZER UMA VISITINHA AO SEU CANTINHO
E DIZER QUE SEU BLOG ESTÀ CADA DIA MELHOR.
GRANDE ABRAÇO
GIZA

Luna disse...

Obrigada, Giza!

Saudades...

Bjs!

Anônimo disse...

Acho que ela tem uma história muito legal (li há muitos anos mas lembro que gostei) em que a mocinha procura um acompanhante de luxo e o mocinho está na agência de passagem (não lembro fazendo o quê), fica interessado nela e finge que trabalha lá. kkk Então ela o contrata sem saber que ele não é acompanhante coisa nenhuma. Acho que se chama mesmo "Acompanhante de Luxo". Espero não estar confundindo a história. rsrs

bjs
Carla

Luna disse...

Carla,

Não entendi se vc disse que não espera estar confundindo o título da história com a que história que falou ou se não espera estar confundindo essa com "Presente de Natal". Se for a segunda opção... Acho que não é a mesma não. Mas me interessei pela história.

É da Penny Jordan?

Bjs!

Anônimo disse...

Não, eu estava dizendo que não sei se a história que eu lembro é a mesmo de "Acompanhante de Luxo". Sim, é da Penny Jordan.

bjs

Luna disse...

Carla,

Já foi pra lista! rsrsrs... Todos os livros que me recomendam eu coloco na lista. Já viu o tamanho dela? Quase 100 livros e tenho certeza que ainda chegarão mais... Isso é bom. Não vou precisar tentar adivinhar se o livro é bom ou ruim pela sinopse. Com as indicações fica mais fácil.

Meu único problema são as séries... Inclusive aquela que tem a Andrea (Doce Vingança/Sedução). Eu ainda não a postei porque tenho que traduzir aquele ebook e não tenho tido tempo... A tradução do google não ajuda muito... Fica confuso... Enfim... O dia tinha que ter mais de 24 horas! rsrs...

Bjs!

P.S. Comecei a ler "Estigma de Mulher", mas não tive tempo pra me concentrar. Agora que finalmente tenho tempo, vou recomeçar do início e sonhar acordada...rsrs...

Anônimo disse...

Ah, eu tb sou assim. Quando eu sei que um livro é bom e eu não estou devidamente concentrada eu recomeço de novo. rsrs

Eu sou uma lástima com séries. Não sigo de todo.

Eu estava tentando ler o terceiro da série Segundas Oportunidades da Judith McNaught, mas já vi muita gente dizendo que não é tão bom como os outros e perdi um pouco o fôlego. Mas os dois primeiros são ARRASADORES. Lindas histórias. Estão no meu top. E os mocinhos, um mais maravilhoso que o outro. Eu nem sei qual dos dois escolher. O Matt é forte, decidido, carismático. Já a história do Zach partiu meu coração, eu chorei imensas vezes (apesar do ebook disponível eu acho que é tradução de fãs feita a partir do espanhol, mas até isso eu consegui superar). Quando você puder leia "Em Busca do Paraíso" (Matt Farrel - 1º livro da série) e "Tudo Por Amor" (Zach- 2º livro). Mas se prepare que são mais de 700 páginas por livro. E não tenha medo. As histórias não são monótonas. São maravilhosas. Eu li cada um em uns 2 dias. E optei por não ler seguidos pois são muito intensos. A gente tem que fazer a digestão do anterior primeiro.

Realmente os dias teriam que ser muito maiores para a gente poder ler tanto livro maravilhoso!!


Beijos!!
Carla

Luna disse...

Vou ler, sim. Só ainda não sei quando...rsrsrs... É essa questão de tempo. Mas com certeza irei ler. Já, já, vou colocar na lista!

Obrigada.

Bjs!

Postar um comentário

Seus comentários são sempre bem-vindos!

Porém, existem duas regras:

1º Comentários cujo ÚNICO objetivo seja divulgar seu blog, um sorteio ou algo do gênero, serão excluídos;

2º Comentários ofensivos também serão excluídos.

*Se deseja entrar em contato com a administradora do blog, basta mandar um email para luna.emocoes_leitora@hotmail.com e eu responderei o mais rápido possível.