O AMOR VERDADEIRO JAMAIS MORRE!

O AMOR VERDADEIRO JAMAIS MORRE!
O coração de uma mulher é um oceano de segredos

terça-feira, 30 de agosto de 2011

Resenha da Carla: Shanna - Kathleen Woodiwiss



Por trás das paredes da prisão de Newgate um pacto é selado em segredo: um arrojado criminoso irá se casar com uma rica herdeira em troca de uma inesquecível noite de prazer.

Os frágeis votos de casamento se perderam e a promessa foi quebrada. Com seu espírito sensual e livre Shanna foge para o paraíso luxuriante das Caraíbas, abandonando o belo estranho com quem se casou a força.

Mas Ruark Beauchamp estará eternamente entrelaçado no destino de Shanna e não há grades que o impeçam de buscar o que é legitimamente seu.




Resenha:


Essa história me surpreendeu muito! Não esperava que fosse tão boa. Uma das surpresas foi a escrita da autora, que por vezes roça o exagero tanto no "floreado" quanto no uso de palavras demasiado rebuscadas, mas ainda assim isso não tira o encanto da história. Além disso a escrita dela é cativante e ela com certeza sabe imprimir ritmo numa história! Eu lembro que nas partes com mais ritmo os meus olhos chegavam a doer, porque eu passava a ler mais rápido! A gente vive realmente o que está acontecendo e consegue visualizar todo o ambiente que ela criou. Eu senti os cheiros, vivi a frustração, a paixão, as lutas, o ódio, sofri com os personagens, ri e amei com eles também… foi muita emoção e eu acho que é disso que são feitos os livros inesquecíveis. Monotonia é coisa que não acontece e a autora consegue manter o suspense o que faz com que o nosso interesse não esmoreça. Por vezes você pensa que descobriu o mistério mas ela nos mantém no limbo quase até o final. Será? Não será? E o que dizer do Ruark? Que o Ruark é um mocinho admirável? Que ele é fantástico? Um mocinho pelo qual valeria a pena viver e morrer? Que a autora estava inspirada quando o criou? Isso seria dizer muito pouco sobre esse herói de sonhos. Sim, porque não tenho dúvidas que esse é mais um a juntar ao clube dos mocinhos que só existem no papel.

 
Por outro lado, não duvido que quase todo mundo vai achar a Shanna uma imbecil pouco ou nada merecedora do amor do Ruark. Eu tb tive raiva dela em alguns momentos, mas depois comecei a tentar me colocar no lugar dela.

 
A história se passa no século XVIII e não no século XX.

 
Ela é uma menina rica e que sempre foi muito mimada. Sua mãe faleceu, então sua única referência era o pai, que a incumbiu de fazer um bom casamento e começar a lhe dar netos. Mas ela tem seus próprios sonhos. E seus sonhos são conhecer um nobre, belo e rico cavaleiro por quem irá se apaixonar. Mas esse homem de sonhos não chega e seu prazo está se esgotando. Seu pai lhe deu um ano para se casar com um homem de sua escolha, caso contrário ele escolherá por ela. E, não pretendendo desistir do cavaleiro dos seus sonhos, ela acaba escolhendo Ruark, que está preso numa cadeia e aguardando pela forca. Ruark não passa de um prisioneiro mas possui um apelido de peso. Muito provavelmente ele é um zé ninguém mas esse apelido distinto, idêntico ao da aristocrática família Beauchamp de Londres, vai ajudá-la a convencer o pai de que ela fez um bom casamento. Como Ruark está sentenciado à morte ela logo ficará viúva e livre das imposições do pai para casar-se. Aí ela poderá escolher qualquer homem, quando e se quiser.

 
Mas o destino é caprichoso e Ruark não só não morre como acaba sendo vendido como escravo ao pai dela. Shanna de repente se vê casada com um escravo!! Mas vcs pensam que ela vai esclarecer o mal entendido e contar a verdade ao pai? Não! E aí vai começar uma luta de vontades entre ambos, com ele lutando pelo amor dela e ela o rejeitando e tentando fugir dos sentimentos que ele lhe provoca. Ela sonha com um cavaleiro mas não existe cavaleiro que a arrebate como só Ruark consegue. Ambos vão se envolver em uma rede de paixão e mentiras, porque Ruark ama Shanna de verdade e jamais vai trair o seu segredo. Mais uma vez aqui Shanna vai provocar sentimentos de raiva nos leitores, mas se pensarmos como a questão das desigualdades sociais era vista na época, e que Ruark para lá da questão social era também um escravo, talvez possamos compreender um pouquinho melhor a resistência da Shanna em perceber o valor de Ruark como homem e entender a profundidade de seus próprios sentimentos. Mas esse momento vai chegar e o momento da redenção de Shanna é muito belo. Foi sem dúvida muito interessante para mim ver como Shanna foi se transformando lenta (o que me pareceu bem realista) e gradualmente de menina mimada e fútil, em uma mulher amadurecida e esclarecida consigo mesma, que ultrapassa os preconceitos da época e se dispõe enfim a lutar pelo amor de Ruark.


Preparem-se para emoções fortes porque esse é um daqueles livros intensos, com voltas, reviravoltas e várias surpresas, que nos arrastam com ele sem dó nem piedade. A gente ama e odeia. Mas no final tudo valeu a pena!




Carla

5 comentários:

Náh disse...

Ah! Eu li a sinopse e não resisti! Parece incrível mesmo! Tô precisando de um bom romance... Adorei a dica!
O Ruark parece incrível também! kkkk
Bjus,
Náh

Apaixonada por Romances disse...

Quero ler esse livro o quanto antes, tenho somente um livro da autora.

Beijos
@Appromances

Anônimo disse...

Sabe aquele livro que te marca? É este, sem dúvida um livro inesquecível. O Ruark pra mim é um dos melhores mocinhos de todos os tempos, me apaixonei (literalmente) por ele. Se alguém souber de mais algum livro neste estilo, em que o mocinho é fofo, apaixonado e não trata a mocinha igual capacho me indiquem.

Carla disse...

Oi, Anônimo.

Como não sei qual estilo vc prefere, vou recomendar vários:

Eu recomendo os outros livros da Kathleen Woodiwiss.

Ainda nos históricos eu recomendo os livros da Florencia Bonelli. Até ao momento em português só existem dois livros dela e ambos publicados em Portugal (O Quarto Arcano: O Anjo Negro e O Quarto Arcano: O Porto das Tormentas). O mocinho é inesquecível e é tudo isso que você falou.

Os livros da Deborah Simmons tb encaixam no seu pedido. Recomendo Bodas de Fogo, O Anel de Noivado e O Lobo Domado.

Audácia da Candace Camp tem um mocinho maravilhoso!

Recomendo também todos os livros da Judith McNaught. Os mocinhos dela às vezes são idiotas mas se redimem como ninguém e são apaixonadíssimos!

Nos contemporâneos vc tem os livros da Catherine Anderson (Amor à Primeira Vista é maravilhoso) e os livros da Sandra Canfield que são todos maravilhosos, com mocinhos inesquecíveis.

bjs
Carla

FDUARTE disse...

Carla! Saudade de vc!

Acabei de começar a ler esse livro. Um bjo

Postar um comentário

Seus comentários são sempre bem-vindos!

Porém, existem duas regras:

1º Comentários cujo ÚNICO objetivo seja divulgar seu blog, um sorteio ou algo do gênero, serão excluídos;

2º Comentários ofensivos também serão excluídos.

*Se deseja entrar em contato com a administradora do blog, basta mandar um email para luna.emocoes_leitora@hotmail.com e eu responderei o mais rápido possível.