O AMOR VERDADEIRO JAMAIS MORRE!

O AMOR VERDADEIRO JAMAIS MORRE!
O coração de uma mulher é um oceano de segredos

sexta-feira, 28 de outubro de 2011

Adorável Trapaceiro - Celeste Bradley


5º Livro da Série Liar`s Club (Clube dos Impostores)


Inglaterra, 1813

Entre o amor e a lealdade

O mais recente favor de Ethan a um grupo de espiões secretos não só pôs sua vida em perigo como o aproximou de uma mulher que o tenta a abdicar de seu estilo de vida leviano. Jane Pennington é uma jovem encantadora, sobrinha de um homem suspeito de traição. Agora, Ethan precisa descobrir se aquela mulher que ele acha irresistível realmente não está a par das atividades do tio, ou se é culpada de traição à Coroa...

Jane mal pode esperar que a temporada termine... até conhecer Ethan. Após um primeiro humilhante encontro, ela imagina que um patife como Ethan vá se divertir à sua custa, mas em vez disso ele se comporta como um perfeito cavalheiro. Porém, justamente quando Jane se vê fascinada por Ethan, ele a rende cativa. Então, ela se vê arrebatada para um mundo perigoso onde é impossível saber quem é amigo e quem é inimigo.

 Aquele atraente libertino provará ser sua ruína... ou o amor com o qual ela sempre sonhou?



Palavras de uma leitora...


- Posso responder a pergunta que ela faz no final da sinopse: ele provará ser sua ruína, porque eu duvido muito que alguma mulher sonharia com alguém como o Ethan.


- Estava bom demais para ser verdade... Parece mentira que há poucos dias a Tina (do Mil Suspiros) comentou que eu não tinha falado mal de nenhum livro dessa série. Que a série deveria ser muito boa mesmo... Parece até mentira que logo depois disso eu peguei ódio de um livro da série...rsrs... Isso ainda é inacreditável para mim. Como a Celeste Bradley teve a coragem de manchar uma série tão linda, divertida e perfeita? Por que diabos ela resolveu que o Ethan tinha a capacidade para ser mocinho nessa série???!!! O que ela tinha na cabeça?! Como eu comentei com a Carlita, acredito que ela ingeriu uma droga muito forte, que acabou com a capacidade dela para raciocinar por um tempo. Durante a criação desse livro, ela esteve sob o efeito da droga, sabe? Ou talvez tenha bebido além da conta, sei lá... Posso perdoá-la por isso, é claro. Impostor Apaixonado, O Impostor, A Espiã Que Me Amava, Desejo e Sedução, O Lorde e a Camponesa salvam a pele dela. Eu admiro muito essa autora, seus romances maravilhosos... Enfim... Isso faz com que eu possa perdoar seu surto momentâneo. Realmente a perdoo. É uma pena que eu não me sinta generosa o suficiente para perdoar o desgraçado do Ethan ou o livro dele. Ambos estão condenados.

Será que é possível enviar um livro para o inferno???!!! Não sei se são aceitos livros lá. Será que o coisa ruim não aprecia a leitura? Não tira uma folga do seu serviço tão importante (que é tentar nos levar para sua casa tão "acolhedora")??? Todo mundo merece um dia de folga, certo? Eu não me importaria nem um pouquinho se ele resolvesse tirar um tempo de férias para ler todos os livros que eu gostaria de mandar para lá. O problema seria enviar o livro para sua "casa". Bem... Existem muitos assassinos que já ganharam uma passagem só de ida para lá... Será que eles aceitariam fazer um favor para a humanidade e levar esse livro para o quinto dos infernos???!!!

- Como vocês podem ver, não estou no meu melhor momento e esse livro só serviu para piorar as coisas. Sabe o que é desprezar um livro, um mocinho que NUNCA deveria ser mocinho de livro algum? Não estou com paciência e nem vontade de ser compreensiva com aquele verme... E é por isso que vou pedir uma coisa: se você leu esse livro e o amou, por favor, não leia esta resenha. Ela só vai te aborrecer. Sei como é se sentir irritada, ferida quando alguém fala mal de um mocinho ou livro que amamos. Prefiro que quem gostou do livro não leia a resenha. Não sei o quanto vou destruir o tal mocinho, só sei que estou com raiva e preciso desabafar. Não sinto prazer algum em falar mal do livro e tenho vários motivos para isso, entre eles o fato de adorar essa autora. Mas preciso desabafar, preciso colocar para fora tudo de ruim que senti durante a leitura desse livro. Enfim... E sempre que faço isso tbm revelo muito da história, então, terá spoiler.

 
- Bem... Para quem decidiu continuar lendo essa resenha. Não é sequer necessário que eu diga que esse livro ganhou uma passagem só de ida para a lista de romances que odiei. Faz tempo que não mando nenhum livro para lá e o Ethan decidiu que gostaria que eu desse essa passagem para o livro dele. Sabe o que é implorar desesperadamente para que eu fizesse isso? Ele implorou. Com o passar da história, pediu cada vez mais... até que eu me vi forçada a satisfazer esse desejo dele. Ai, como eu odeio esse desgraçado! Gostaria de açoitá-lo em praça pública e xingá-lo de todos os nomes ruins que existem. Mas minha educação não permite que eu xingue... embora as vezes eu não resista à tentação. E eu até já o xinguei bastante... em pensamento, é claro. Não saiu um palavrão da minha boca... pelo menos, não um palavrão de verdade. Mas em pensamento... aí é outra história.

- A história começou muito boa. Começou quase na mesma parte em que terminou Desejo e Sedução. Collis e Rose tinham sido enviados por Dalton para investigar a casa de um homem suspeito de traição. E o casal resolveu contar com a ajuda do patife, mais conhecido como Ethan, o tal jogador trapaceiro, que não tem nada de adorável. Enfim... Durante uma festa que estava tendo na casa do tal suspeito, Rose entrou num quarto que estava trancado e que ninguém tinha permissão para habitar, visitar ou algo do gênero. Nem a própria família do infeliz podia entrar naquele quarto. E foi por isso que a nossa querida Rose entrou lá (vocês já sabem que o casal que mais amo da série é formado pelo Collis e pela Rose, certo? Adoro esses dois!). Enquanto ela caçava algo suspeito, meu Collis TDB e o desgraçado do Ethan distraíam o dono da casa. Quando Rose finalmente conseguiu o que desejava partiu com o Collis e, o Ethan foi seguindo seu caminho também, porém, antes que saísse da propriedade, escutou o lamento de uma moça e, como perfeito cavalheiro que ele é, foi ver porquê ela se lamentava. E mal pôde acreditar no que via... as pernas mais adoráveis que já tinha visto na vida. Claro que essas pernas tinham uma dona, mas isso não vinha ao caso no momento. O rosto da dama não interessava muito ainda já que as pernas são as partes que ele mais aprecia num corpo... Se são realmente, eu gostaria de saber porquê diabos ele não mandou ela exibir só as pernas na carruagem. Mas isso é conversa para daqui a pouco.

- Jane estava pendurada naquela árvore, prestes a cair porque tinha visto uma luz no tal quarto que ninguém podia entrar. Por "curiosidade" (spoiler enorme: ela é espiã, mas isso só é revelado no final do livro. Ela tbm tinha sido contratada para investigar aquela casa) ela resolveu subir na árvore e ver o que se passava no quarto. Como já disse para vocês, era a Rose que estava lá.

- Antes que a Jane caísse no chão, o Ethan a "salvou" (sim. Um perfeito herói. O príncipe com o qual qualquer mulher sonharia). Mas como ela reagiu com violência, ele resolveu aproveitar o contato para esfregar seu corpo no dela. E isso fica claro no livro. Ele desceu o corpo dela lentamente, para tocar bem no dele. Porém, até aí o livro estava bom para mim. E ficou interessante, divertido e prometendo ser tão bom quanto os outros até o momento que o Ethan começou a ficar inconstante demais. E mais do que isso: até o momento que ele pensou em trair o amigo. Não se pensa em trair amigos, gente. Se vc pensa nisso, vc não é amigo da pessoa e ponto final. O Ethan sequer sabe o significado da palavra amizade. Ele não sabe o significado da palavra respeito também, decência ou fidelidade. Depois de algumas cenas bem desagradáveis, eu comecei a acreditar que o pai dele fez muito bem em expulsá-lo de casa. Não é bom ter pessoas como esse patife por perto. Ele só sabe prejudicar as pessoas que confiam nele. Prova disso é o que ele fez com a Jane... Jamais vou perdoá-lo por enviá-la para aquele hospício. E melhor do que a morte para ele... O castigo que ele merecia por ser um canalha desgraçado completo, seria ir para o mesmo lugar para o qual a enviou, sabiam? Sim. Aquele sofrimento é pior do que a morte. E ele merecia sofrer bastante. Mas sabe que eu até sinto pena dele? Terá que conviver consigo mesmo para sempre, só espero que ele jamais esqueça do que fez a Jane passar. Para falar a verdade, não sinto um pingo de pena. Examinando os meus sentimentos, o que sinto por ele é muito diferente... Adoraria acabar com ele com minhas próprias mãos. Mas infelizmente não podemos ter ou fazer tudo que desejamos... É uma pena, realmente. A Jane seria muito mais feliz sem ele. Esse homem só vai destruí-la com o passar do tempo. Não tem caráter e não sabe amar. Da Jane sim eu sinto pena. Ela é uma tonta, uma imbecil completa, mas não merece pagar por isso pelo resto da vida... Bem que ela poderia ficar viúva cedo, verdade? Vou torcer muito para que isso aconteça. E espero sinceramente não voltar a encontrar o Ethan durante a leitura dessa série. Ele não serve para droga nenhuma! Só atrapalha. Só apareceu na série para manchá-la. E só isso já aumenta ainda mais a minha raiva. Ai... Que ódio eu sinto dessa praga!!!

- Mas ainda não expliquei direito porquê o odeio, certo? Bem... Vou começar pelo momento que ele se achou indigno da Jane e resolveu afastá-la dele. O que tem de mal nisso? Ele era obrigado a ficar perto dela, querê-la por perto? Claro que não. O problema foi o modo como ele decidiu afastá-la. Humilhá-la, fazê-la odiá-lo seria a maneira mais eficaz de afastá-la, então, o Ethan encontrou a maneira perfeita de fazer isso.

- Adolescentes: parem de ler essa resenha agora, por favor. O que vou escrever não deve ser lido por vocês. É proibido para menores de 18 anos. Eu não estou proibindo nada, é claro, falar essa palavra é implorar para que a pessoa continue lendo...rsrs... Enfim... Mas eu não recomendo. Agora que deixei isso claro, vamos continuar...

- Eles estavam numa carruagem. Ele estava pensando em trair os impostores, que tinham confiado nele. Acreditava um pouco na causa de Napoleão e começou a ficar em dúvida... se questionando e procurando ver o que seria melhor para ele. Só isso já me abalou. Mas calma... vou falar melhor disso depois. Agora é hora de falar da cena da carruagem.

- Ethan tinha sido "convidado" pelo tio da Jane (traidor da Inglaterra) para acompanhá-la até uma festa para a qual ela tinha sido convidada. E o Ethan quis usar exatamente esse momento para me provar que não vale nada. E ele provou. Claro que sim. Não é à toa que eu gostaria de acabar com ele. Com certeza, não. Meu sangue não esquentou sozinho. E a minha vontade de ter esse livro em mãos só para queimá-lo também não é por um surto de loucura. O crédito é todo do Ethan. Ele achou que era o momento perfeito para me irritar. Pois bem... Na carruagem, ele resolveu seduzir a Jane. E a tonta, como eu já disse que ela é, deixou que ele a comandasse. O que ele mandava ela fazia, a idiota fazia. E isso porque ele era um estranho. E é aí que está o maior problema. Ela permitiu que um cara que ela mal conhecia, fizesse com ela o que bem entendesse. Ou melhor, mandasse ela fazer exatamente o que ele quisesse. Começando por tocar a nuca... daí as ordens foram prosseguindo. Ele mandou ela tocar em várias partes do próprio corpo e ela fez tudo direitinho, como uma boa menina que obedece aos estranhos. Peraí... Mas eu acredito que a mãe dela jamais ensinou algo assim. Acho que o conselho deve ter sido não se aproximar de estranhos, não conversar com estranhos, muito menos tirar a roupa na frente de um estranho e se tocar na frente dele, droga!!! O que essa tonta tinha na cabeça? Vento, minhocas, mas neurônios e um cérebro que funcionasse, não. Isso ela não tinha!

Sim. Você entendeu certo. E eu te juro que a cena não tem nada de agradável. É vulgar, é nojenta. Não tem amor. Não há um pingo de amor ali. Só sexo, só desejo, só... (respira fundo, Luna). Vou contar para vocês alguns detalhes. Ela tirou os seios do corpete, se tocou da forma que ele ensinou e foi tocando em outras partes, deleitando-o com a visão do corpo dela. Ele mandou que ela subisse as roupas e abrisse as pernas e ela fez. Muito obediente. Ela é um exemplo de garota! Com toda certeza do mundo. (preciso respirar fundo de novo. Não está adiantando muito hoje). E aí, ele mandou ela se tocar onde vocês já imaginam. Imaginam, certo? Não estou com vontade de colocar completamente em palavras. Enfim... E depois disso tudo, em vez de desprezá-lo, ela ficou numa boa com ele. Claro, evidente, que ele não parou de aprontar por aí. Mas antes de continuar, vamos entender algumas coisas.

- O problema não foi ela se tocar na frente dele. Confesso que cenas assim não me agradam e eu preferia que ela não existisse, mas o problema maior é que ela praticamente não o conhecia. Ele não era nada dela. E aí vem um problema maior ainda: a falta de amor na cena. Se ainda fosse um jogo de um casal que se amasse... mesmo que seja meio estranho ainda para mim, eu aceitaria. Mas não tinha amor e só isso destrói completamente a cena. Foi carnal demais. Nem parece algo escrito pela mesma autora. Os livros dela são quentes. Mais quentes do que outros livros de banca, mas não são nojentos. Exceto por esse. Todos os outros livros da autora que eu li, foram lindos. Os momentos de amor dos casais, foram perfeitos e jamais esquecerei da do Dalton e da Clara, por exemplo. Senti vontade de chorar quando li aquela cena. Tinha tanto amor ali, sabe? Foi tudo perfeito... e eu tbm me encantei com a primeira noite de amor do meu casal mais amado, Collis e Rose. Mas é impossível gostar da cena de sexo do Ethan e da Jane. E eles sequer conseguem salvar as coisas depois. Pois a primeira vez na qual eles realmente chegam a transar (sim. Transar. Não é fazer amor, no caso deles), ele está amarrado e "não" queria que ela transasse com ele. E foi por isso que ela o amarrou. Ela o queria e decidiu fazer as coisas da forma dela. Emoção? Amor? Carinho? Isso não é importante para eles. O desejo que sentem é tudo. Isso é que é importante. Se arrependimento matasse, eu estaria morta, sinceramente. Pois me arrependo amargamente por ter lido essa porcaria. Só serviu para me decepcionar e me irritar ainda mais. Enfim...

- E agora vamos falar da traição do Ethan, pois não estou mais com vontade de continuar falando mal desse livro. A vontade que sinto é de sequer publicar essa resenha. Mas lhes devo isso. Não é justo deixar de publicar a resenha, mesmo que ela não acrescente muito...rsrs...

- Bem... O Ethan não se sentia realmente como parte do clube dos impostores e ao ser aceito como parte dele, sua primeira missão foi fingir estar do lado do traidor, que eles acreditavam ser o Quimera. Só que esse traidor era muito esperto e usou a insegurança do Ethan para jogá-lo contra os impostores e a partir daí o Ethan começou a pensar em trair a Inglaterra, trair os impostores. Gente, eu não ligaria se o único erro dele fosse trair seu país. Sequer consideraria isso um erro. Não teria importância, sabe? Tanto faria para mim. Mas a questão é que ao pensar em trair a Inglaterra, ele também estava pensando em trair seu amigo de infância, meu amado Collis. E tbm estava pensando em trair os impostores que confiaram nele, lhe revelaram coisas importantes, como suas identidades, por exemplo. Se ele apoiasse Napoleão e Napoleão vencesse... O que seria do Collis? Acham que Napoleão iria parabenizá-lo por ser um impostor patriota, por defender seu país?! Não. O rei da França iria torturá-lo e matá-lo ainda mais depois que soubesse algo sobre o passado do Collis, que é revelado no quarto livro. E o que seria da Jane?! Ela tinha traído o tio, tinha escrito uma carta para um impostor-chefe, um homem que fazia parte dos Royal Four, a elite de espiões que protegia a Coroa, pedindo ajuda e informando o que o tio dela pretendia fazer... O que Napoleão faria com ela? Levando em conta o fato dela ser bonita e desejável, sofreria muitas coisas antes dele e seus homens finalmente resolverem matá-la. Então, ao pensar em trair seu país, o Ethan perdeu todo o respeito que eu talvez viesse a ter por ele. A questão não foi ele ter pensado em trair o país, mas trair quem confiava nele. Trair quem dizia amar. Isso é grave demais para mim. E aí vamos falar do fato da Jane ter sido enviada para o pior hospício que existia na Inglaterra...

- O tio dela descobriu sua traição, descobriu que ela enviava cartas para um impostor e que tinha escrito uma longa carta, contando todos os planos do tio... essa carta jamais chegou ao seu destino e ele decidiu que iria matá-la. Mas aí o Ethan o aconselhou a enviá-la para o tal hospício. Segundo o que Ethan conta para a gente, a intenção dele era proteger a Jane. Tenho que ser justa, não posso dizer que ele fez isso de propósito para fazê-la sofrer. O livro diz que ele fez para protegê-la, livrá-la da morte. Isso é o que o livro diz. Eu digo que não acredito muito nisso. Eu simplesmente não acredito no Ethan, em suas intenções nobres. Um homem tão inconstante, não é confiável.

- Eu senti meu coração se partindo quando ele próprio a levou para aquele lugar tão horrível. Lembrei de uma música que a Carlita uma vez me enviou, chamada Fuego de Noche, Nieve de Día e lembrei do vídeo da música também... da dor que tinha naquele vídeo e odiei ainda mais o Ethan. E aqueles poucos dias que a Jane sofreu naquele lugar, a pancada que um carrasco deu nas pernas dela, a cela, os gritos e choros que ela teve que ouvir, o medo e a dor que tudo aquilo provocou nela... só isso já seria suficiente para que o Ethan jamais tivesse o meu perdão. Não me interessam suas boas intenções. Ele não pensa antes de agir, só faz coisas que machucam os outros... não é confiável. Não é lá muito humano. Para mim, a autora cometeu um grave erro ao escrever um livro sobre ele. Só prejudicou a série, só manchou uma série tão bonita, da qual eu gosto tanto. Não é segredo para ninguém que eu amo essa série. Uma das melhores que já tive o prazer de ler e é isso que me deixa mais revoltada. O desgraçado, verme, idiota, patife do Ethan. Aquele cachorro sem vergonha, só manchou minha série amada. E eu o odeio demais por isso.

- Não posso dizer que o livro não teve um momento bom. Parte do final foi maravilhoso, mas não por causa do Ethan. E sim porque os espiões apareceram e o Dalton decidiu que não seria criticado aqui...rsrs... Ele cometeu um deslize no início do livro e me irritou, mas o que ele fez no final o salvou completamente! rsrs... Ele me provou que realmente foi mudado pela Clara...rsrs... A Jane deve a vida a ele. Ele sequer pensou duas vezes e chamou todos os seus homens para salvá-la. Isso sim é importante para mim. O clube ficou vazio... ele deixou aquele lugar importante sem proteção só para salvar a Jane. Jamais vou esquecer isso. A cena só não foi completamente perfeita, porque o Ethan estava presente. Se ele tivesse morrido ou desaparecido para nunca mais aparecer, o livro até escaparia da lista de romances que odiei. É uma pena que ele tenha continuado vivo.

- Enfim... Não há algo que salve esse livro. A presença dos outros impostores foi boa, mas o livro não era sobre eles e sim sobre o Ethan e a Jane. E por culpa deles, o livro já era. É uma porcaria para mim. Sabe... Eu acredito que seria melhor se eu tivesse abandonado a leitura desse livro. Me sinto péssima por mandar um livro dessa série tão querida para aquela lista tão ruim. A sensação é horrível!
 
 
Ordem correta das duas séries:



1ª parte - Liar`s Club:


1º Impostor Apaixonado - CH 453 - séc. XIX, 1813
2º O Impostor - CH 424 - séc. XIX, 1813
3º A Espiã Que Me Amava - CH 435 - séc. XIX, 1813
4º Desejo e Sedução - CH 446 - séc. XIX, 1813
Adorável Trapaceiro - CH 427 - séc. XIX, 1813


2ª parte - Royal Four Club:


1º O Lorde e a Camponesa - CH 445 - séc. XIX, 1813
2º A Primeira Noite de uma Mulher - CH 402 - séc. XIX, 1813
3º Um Espião em Minha Vida - CH 414 - séc. XIX, 1810
4º Adorável Mentirosa - CH 393 - séc. XIX, 1813


Bjs!

3 comentários:

ALEXIS disse...

Luna, se você odiou o Ethan, então passe longe do livro 3 da série Royal Four, Um Espião em Minha Vida. Foi o que eu menos gostei da série.
E no quanto livro, Adorável Mentirosa, você encontrará de novo com o Ethan e a Jane, kkkkkkkkkkkkkk.

Bjus

Luna disse...

Olá Alexis!


Agradeço muito pelo conselho, mas tenho que completar essa série. Mas creio que vou deixar o tal livro por último. Agora não sinto a menor vontade de lê-lo! rsrsrs... Não sei o que a Celeste Bradley tinha na cabeça quando criou esses livros ruins para estragar a série. Ela me deixou bastante aborrecida!


Por que eles não podem simplesmente sumir da série?????!!! Espero que o quarto livro seja maravilhoso para compensar o fato do Ethan e da Jane aparecerem...


Bjs!

Anônimo disse...

Acho que já li o livro, mas não me lembro. Esttou rolando de rir do comentário

Postar um comentário

Seus comentários são sempre bem-vindos!

Porém, existem duas regras:

1º Comentários cujo ÚNICO objetivo seja divulgar seu blog, um sorteio ou algo do gênero, serão excluídos;

2º Comentários ofensivos também serão excluídos.

*Se deseja entrar em contato com a administradora do blog, basta mandar um email para luna.emocoes_leitora@hotmail.com e eu responderei o mais rápido possível.