O AMOR VERDADEIRO JAMAIS MORRE!

O AMOR VERDADEIRO JAMAIS MORRE!
O coração de uma mulher é um oceano de segredos

terça-feira, 10 de janeiro de 2012

Resenha da Carla: Flores na Tempestade - Laura Kinsale



Christian era um dos homens mais brilhantes e sedutores da alta sociedade inglesa. Um libertino que despertava paixões avassaladoras até que um trágico ataque o condena a um mundo de silêncio, sombras e de loucura. Christian perde a capacidade de falar e a família coloca-o num sanatório, crente de que perdeu a razão.

Maddy, de nascimento modesto e com uma alma simples e generosa, fica presa a este homem que lhe desperta sensações novas. Um homem que oscila entre a raiva e a frustração de estar preso ao silêncio, que a repele, mas que necessita da sua atenção e do seu carinho para o tirar daquele tormento solitário. A amizade que nasce entre os dois transforma-se num amor arrebatador. Fonte de necessidade, desejo … e de uma paixão redentora.

Laura Kinsale, autora best-seller americana, traz-nos um dos romances de amor mais belos e originais que jamais se escreveu. Uma história apaixonante e inesquecível que se converteu numa das novelas românticas mais elogiadas pela crítica e pelo público em todo o mundo.




Resenha:


Maddy é uma enfermeira, membro de uma divisão da Igreja Protestante, chamada Sociedade dos Amigos (também apelidados de quakers), virtuosa, de estatuto social humilde e Christian um duque abastado, mundano, riquíssimo e libertino. O "anjo" e o pecador…

 
Onde é que estes dois personagens se cruzam? Bem, o duque é um génio da matemática e o pai de Maddy idem. O amor de ambos pelas questões matemáticas levou a que se conhecessem por intermédio de um jornal e passassem a fazer uma parceria. Juntos, o duque e o pai dela, vão provar que existe uma geometria diferente da de Euclides. O papel de Maddy nisso tudo é que o pai dela é cego e é ela quem o ajuda com as equações. Ela passa para o papel as equações matemáticas do pai e serve de intermediária entre ele e o duque.

 
Mas essa parceria é interrompida no dia em que o duque sofre um AVC (no livro não é mencionado o nome técnico, porque acredito que não houvesse grandes conhecimentos na época, e é precisamente essa ignorância que leva a que as coisas tenham o desenvolvimento que tiveram) e Maddy é informada que ele morreu. Apesar de achá-lo um libertino e o desprezar pelo seu modo de vida a notícia a abala consideravelmente.


O duque não morre mas após sair do coma uma das consequências do AVC é a perda da fala (afasia) e ele é colocado pela família em um manicômio, sendo considerado louco. Ao mesmo tempo a família pretende declará-lo incapaz de gerir o seu património para se apossar dos seus bens. No manicômio ele é tratado como um animal e sofre bastantes maus tratos por parte dos auxiliares. Nessa época a gente vai conhecer um outro Christian. Ele está encarcerado em uma cela de um manicômio, mas sobretudo ele está encarcerado dentro de si mesmo, sem conseguir se comunicar com o mundo. E aqui a autora é fabulosa porque ela consegue nos transmitir exactamente como ele se sente, seus pensamentos confusos e desarticulados, suas agonias, sua impotência, incapacidade de se expressar, seu desespero, sua raiva e revolta. Nesses momentos, é palpável o quão frustrado, perdido e desamparado ele se sente.

 
Mas mais uma vez os destinos de Maddy e Christian vão se cruzar. Algum tempo depois ela vai trabalhar como enfermeira no manicômio e leva um verdadeiro choque ao descobrir por acaso o duque em uma cela, sendo barbeado por um dos auxiliares, com um dos braços acorrentado à cabeceira da cama. Sua única chance de salvação se apresenta a Christian e ele não vai deixá-la escapar. Christian consegue se comunicar com Maddy e ela descobre que ele não está louco, que simplesmente perdeu a capacidade de falar, e toma para si a missão de ajudá-lo. É aqui que a história realmente começa e eu só posso dizer que é fantástica! Maddy é a única pessoa que o compreende, que acredita na sua sanidade, é a única coisa que o prende à realidade e o impede de realmente enlouquecer. Entre eles nasce um amor lindo e uma grande dependência um do outro - a de Christian muito mais evidente que a de Maddy (que se refugia nas suas crenças religiosas e no espírito de "missão" para fugir do que sente) - que arrebata o leitor. E que dizer do Christian?... Ele é uma mistura explosiva de "pirata" másculo e sedutor, com vulnerabilidade, doçura e ternura quase pueris. Ele arrasa corações sem pedir licença e quando você pensa que ele não pode te conquistar mais, ele vem e te surpreende de novo! Óbvio que já o coloquei na minha listinha restrita de "mocinhos inesquecíveis". E ele é realmente inesquecível. Um dos melhores!

 
A história é muito interessante e além disso apresenta um enredo "novo", assente em problemáticas reais, o que foi ótimo porque, tirando algumas exceções, as minhas leituras não me estavam trazendo nada de inovador ultimamente. Adoro romances cujo tema é a deficiência e a superação das limitações e Laura Kinsale o abordou com maestria, sem exagerar no dramatismo. Pelo contrário, ela salpica a história com momentos hilários que me trouxeram lágrimas de riso aos olhos várias vezes. Eu fiquei curiosa durante a leitura do livro e fui procurar mais informações acerca dele e descobri uma entrevista em que a autora falava que se inspirou no caso real da sua tia-avó, que sofreu um AVC, para criar essa história. E que o fato do Christian ser canhoto teve um propósito muito específico. Segundo as pesquisas dela os canhotos têm uma disposição atípica dos centros da fala, no cérebro, e por isso muitas vezes se recuperam melhor de lesões afásicas.


É sem dúvida um dos melhores romances que eu já li. Amei!





Carla.



1 comentários:

ALEXIS disse...

Eu querooooooooooooooooooooooooooooooooo!!!!

Postar um comentário

Seus comentários são sempre bem-vindos!

Porém, existem duas regras:

1º Comentários cujo ÚNICO objetivo seja divulgar seu blog, um sorteio ou algo do gênero, serão excluídos;

2º Comentários ofensivos também serão excluídos.

*Se deseja entrar em contato com a administradora do blog, basta mandar um email para luna.emocoes_leitora@hotmail.com e eu responderei o mais rápido possível.