O AMOR VERDADEIRO JAMAIS MORRE!

O AMOR VERDADEIRO JAMAIS MORRE!
O coração de uma mulher é um oceano de segredos

quarta-feira, 10 de outubro de 2012

Paixões Desenfreadas - Carole Mortimer


(Título Original: The Tempestuous Flame
Tradutora: Maria Helena Figueiredo
Editora: Nova Cultural)


Ninguém, a nãe ser ela mesma, tinha o direito de escolher seu marido, pensou Caroline, furiosa, quando seu pai sugeriu o nome de Greg Fortnum, um homem que ela nem conhecia. Como resposta, ela se mudou às escondidas para um chalé que eles tinham nas montanhas. Só que não imaginava encontrar-se com André que, a convite de seu pai, também estava hospedado no chalé. Nesse momento começou sua verdadeira aventura: eles passaram uma semana juntos, um escondendo do outro sua verdadeira identidade e ardendo pelo desejo de se possuírem. Quem seria André, aquele homem misterioso, de quem ela nunca ouvira falar?



Palavras de uma leitora...


- Depois de Herança de Ódio -Anne Hampson, eu comecei a leitura desse livro com um pé atrás. Era de uma autora diferente e mesmo assim eu não apostei muito na história. E talvez por isso não tenha me decepcionado.rsrs... Não é um 5 estrelas, mas gostei bastante do livro.

- A história começa quando Caroline Rayner está revoltada com o pai e colocando toda sua revolta para fora. Ela estava indignada, pois seu pai queria que ela se casasse com um homem que ela detestava antes mesmo de conhecer. Esse homem era Greg Fortnum. Ele era um mulherengo, um homem que não levava as mulheres a sério e era temido por ser cruel com seus adversários. Caroline não podia acreditar que seu pai falava sério. Que queria mesmo que ela se casasse com um tipo que jamais iria valorizá-la. Disposta a ir contra a vontade do pai e evitar o homem que desprezava, Caroline fugiu para seu chalé onde pretendia ficar até que Greg Fortnum (que tinha sido convidado pelo seu pai para passar o final de semana com eles) fosse embora. Mas ela fugiu de uma situação complicada para cair em outra.rsrs...

- Depois de chegar no chalé, Caroline resolveu descansar, mas teve seu sossego interrompido pelo barulho da porta de um carro batendo em sua propriedade. Seu primeiro pensamento foi ir até o telefone para pedir socorro, mas o desconhecido entrou em sua casa e acendeu as luzes antes que ela conseguisse fazer o que pretendia. O primeiro encontro não foi dos melhores. Além de confundi-la com uma empregada, o desconhecido ainda a tirou do sério com sua arrogância, sarcasmo, olhares provocadores e seu sorriso irresistível. Embora desejasse odiá-lo por invadir sua casa e roubar sua tranquilidade, aquele estranho atrevido lhe provocou sensações esquisitas, excitantes e angustiantes. Ao perceber isso, Caroline desejou ainda mais fazê-lo ir embora, mas André a provocou, fazendo-a aceitar, por orgulho, dividir a casa com ele. E assim uma relação interessante e divertida começa.

- Gostei bastante da história. Foi muito divertido saber desde o início algo que o casal não sabia.rs... Não é nenhum segredo, mas não falarei sobre isso.rs... Caroline é uma mocinha teimosa, independente e diferente das outras jovens que conhece. Embora as colunas de fofocas tenham sempre uma novidade sobre ela, a Caroline verdadeira está longe daquilo que pensam que ela é. Embora se julgue antiquada, ela não costuma entrar em relacionamentos superficiais e sonha encontrar o homem certo, com quem se case por amor e não por conveniência como a maioria das outras jovens. Ela é um pouco mimada, caprichosa, mas nada que pudesse me irritar. Ela tinha motivos para bater o pé e dar gritinhos de indignação e eu me divertia com suas crises de raiva e seus pensamentos de vingança. Era muito interessante ver o casal se provocando dia e noite e perdendo a paciência um com o outro. Claro que nem tudo foi diversão. Em alguns momentos achei que a autora enrolou muito, em outros achei os diálogos dos dois infantis, sem sentido, mas felizmente não foi o tempo inteiro. 

- André é um mocinho complicado. Eu gostei de seus sorrisos irresistíveis, seus olhares provocadores, seus comentários irônicos, suas perdas de controle, mas... faltou algo. Quando ele se declarou (no final da história) me pareceu algo forçado. O André que eu conheci ao longo da história não seria capaz de dizer o que ele disse no final. Não da forma como ele falou. Ele é um tipo de mocinho frio, distante, mais capaz de mostrar seus sentimentos com toques, carícias ou explosões de raiva. Nunca que ele seria capaz de dizer palavras tão românticas, desesperadas, e se mostraria tão vulnerável diante da mocinha. Aquele não era o André que eu conheci e eu não gostei disso. As palavras foram lindas, mas pareciam vir de outro mocinho. Era como se ele tivesse sido substituído por outro. Achei que a autora estragou um momento que poderia ter sido lindo. Se as palavras fossem ditas com dificuldade ou raiva, até seria mais aceitável. Da forma como foram ditas, não. 

- Achei a história fofa, divertida e leve. Me fez lembrar de outros livros da autora por causa da mania dela de fazer seus mocinhos só conhecerem a verdade sobre as mocinhas no final. rsrs... Mas essa mocinha é muito mais corajosa e determinada do que as outras mocinhas que conheci da autora. E o mocinho é menos idiota do que os outros.rsrs... Não me arrependo de ter lido o livro.

- Dei 3 estrelas a ele no Skoob e recomendo para quem gosta dos livros da autora e daqueles livros conhecidos como "florzinhas". 


Bjs!

0 comentários:

Postar um comentário

Seus comentários são sempre bem-vindos!

Porém, existem duas regras:

1º Comentários cujo ÚNICO objetivo seja divulgar seu blog, um sorteio ou algo do gênero, serão excluídos;

2º Comentários ofensivos também serão excluídos.

*Se deseja entrar em contato com a administradora do blog, basta mandar um email para luna.emocoes_leitora@hotmail.com e eu responderei o mais rápido possível.