O AMOR VERDADEIRO JAMAIS MORRE!

O AMOR VERDADEIRO JAMAIS MORRE!
O coração de uma mulher é um oceano de segredos

sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

Resenha da Carla: Palmeiras na Neve - Luz Gabás


(Título Original: Palmeras en la Nieve)


Estamos no ano de 1953 e Kilian abandona a neve da montanha para iniciar com o seu irmão Jacobo, uma viagem apenas de ida para uma terra desconhecida, longínqua e exótica. Nas entranhas deste exuberante e sedutor território, espera-os o seu Pai, um veterano que trabalha na fazenda de Sampaka, o lugar onde se cultiva e tosta um dos melhores cacaus do mundo.

Nessa terra eternamente verde, cálida e voluptuosa, os jovens irmãos descobrem os encantos de uma vida social na colónia em contraste à vida monótona e cinzenta que se vivia na Espanha dos anos cinquenta. Trabalham o cacau com afinco e esforço para conseguir as melhores colheitas, conhecem o significado da amizade, da paixão, do amor e do ódio. Mas um deles irá cruzar uma linha proibida e invisível ao apaixonar-se perdidamente por uma nativa. Esse amor pulsante e urgente, marcado pelas circunstâncias históricas, irá mudar para sempre o rumo das suas vidas e será a origem de um segredo que marcará as suas vidas até ao tempo presente.

No ano de 2003, Clarence, filha e sobrinha desses dois irmãos é levada pela curiosidade de conhecer a suas origens e fica envolvida num ruidoso passado de Kilian e Jacobo onde descobre a podridão desse segredo que finalmente será revelado.






Resenha:


Amor com aroma de cacau.

Uma esplêndida reconstrução da época colonial espanhola!


"(…) não sei como nem quando, e do resto de África nada sei, mas chegará um dia em que esta pequena ilha se vai apoderar de ti e não quererás abandoná-la. Talvez seja pela incrível capacidade de adaptação que os homens têm. Ou talvez haja algo de misterioso nesta terra. (…) não conheço ninguém que se tenha ido embora sem derramar lágrimas de desconsolo." 


Por volta de meados do século XX a Guiné viveu os seus momentos mais prósperos enquanto produtora de cacau, café e madeiras tropicais. Como consequência disso foram muitos os espanhóis que foram trabalhar lá em busca de uma melhor situação econômica. É o caso de 3 homens: Antón e os seus filhos Jacobo e Kilian, que deixam o frio e a neve de Pasolobino, nos Pirenéus espanhóis, e vão trabalhar como capatazes na quente e tão diferente fazenda de Sampaka, uma plantação de cacau, na ilha de Fernando Pó (atual Bioko). Dois irmãos não podiam ser mais diferentes. Kilian é sensível, humano e após algum tempo de adaptação se apaixona irremediavelmente pela África e pelo seu povo. Ali ele vai fazer amizades verdadeiras e vai conhecer pela primeira vez o amor: um amor proibido e sofrido que ficará tatuado nele para sempre, indiferente à cor da pele, às diferenças sociais, à distância e ao tempo. Jacobo é preconceituoso, racista até e promíscuo. Apesar de não me identificar em momento algum com as suas atitudes e postura de vida reconheci-lhe algumas qualidades: uma delas era o afeto genuíno pelo irmão. Mas gostar de Jacobo será um desafio para qualquer leitor e creio que isso dificilmente chegará a acontecer com alguém, embora eu tb não possa dizer que o odiei.

Muitos anos depois, em 2003, Clarence, filha de Jacobo, tenta desvendar um mistério do passado que envolve o pai, o tio… e uma mulher. Esse mistério leva-a ao lugar onde tudo aconteceu e tb nela a África deixará a sua marca.

A autora recria de uma forma esplêndida e crua as condições do processo de colonização, as relações humanas entre os colonos espanhóis e os nativos e toda a beleza envolvente, ao ponto de tb nós próprios sermos arrebatados pelos cheiros, a cor, as paisagens e as pessoas desse lugar que parece enfeitiçar todos quantos o pisam. Primeiro estranha-se, depois entranha-se e a África fica para sempre na pele e no sangue de quem por lá passou.

Oscilando entre o presente e o passado, a autora vai deixando tanto Clarence como nós, leitores, em constante suspense acerca do que terá acontecido em África e a reta final me manteve agarrada ao livro ansiando por saber como tudo iria terminar, qual seria o destino daquelas pessoas. A história é muito bem conduzida. A autora não deixou nada ao acaso, não há pontas soltas, tudo vai encaixando gradualmente até culminar num desfecho que eu tenho certeza conseguirá emocionar qualquer um.

Quem espera encontrar aqui uma leitura erótica ou sensual vai se sentir defraudado. Apesar de duas cenas que eu achei super sensuais o foco do livro não é o erotismo. E há várias histórias de amor, mas nem todas com final feliz. Feito o aviso, espero que isso não impeça ninguém de ler esse livro intenso, que me tocou imensamente e que foi em muitos momentos uma verdadeira aula de História. Ouso dizer que até a mim a África roubou um pedaço do coração.

Uma ótima notícia é que essa história vai virar filme (ou série, ainda não está confirmado)! Com certeza eu não vou deixar de assistir.


Recomendadíssimo.


Carla

4 comentários:

FDUARTE disse...

Carlinha, sua maravilhosa

Resenha mega fofa e claro que o meu exemplar ja esta a caminho de casa... e espero le-lo o mais breve possivel.

bj linda!

Carla disse...

Obrigada, Flá. :)

Espero que vc goste tanto quanto eu.

Bjs!

Inara Souza disse...

Oi, Carla!

Eu ainda não conhecia o livro. Gostei bastante da resenha, e fiquei curiosa para ler, mas acho que não estou num bom momento para esse tipo de leitura agora. Estou numa fase mais leve, e pelo jeito esse livro é bem forte!

Um beijo,
Inara
http://www.lerdormircomer.com.br/

Carla disse...

Oi, Inara. Obrigada!
É verdade. É um livro intenso que deve ser lido num momento propício. :)

Beijo!

Postar um comentário

Seus comentários são sempre bem-vindos!

Porém, existem duas regras:

1º Comentários cujo ÚNICO objetivo seja divulgar seu blog, um sorteio ou algo do gênero, serão excluídos;

2º Comentários ofensivos também serão excluídos.

*Se deseja entrar em contato com a administradora do blog, basta mandar um email para luna.emocoes_leitora@hotmail.com e eu responderei o mais rápido possível.