O AMOR VERDADEIRO JAMAIS MORRE!

O AMOR VERDADEIRO JAMAIS MORRE!
O coração de uma mulher é um oceano de segredos

segunda-feira, 14 de março de 2016

Top 6: Casais que amam odiar-se


- Eu queria a música original da novela, mas este é o vídeo mais lindo, portanto, o escolhi. :) 

Vocês devem estar se perguntando se este é mais um post sobre novelas. E a resposta é não.rs Este é um post sobre livros. Mais precisamente sobre histórias entre tapas e beijos, amor e ódio. Histórias nas quais os casais não sabem se se beijam ou se matam.rs

Uns meses atrás, uma leitora me fez um pedido especial, após ler o post sobre a novela Lo Que la Vida me Robó. Ela queria que eu falasse de outras histórias nas quais ocorresse algo parecido com o que se passa entre Montserrat e Alejandro. Eu achei a ideia maravilhosa, mas os problemas com o meu computador me impediram de preparar o post. E talvez isso tenha sido até bom, não acham? Porque não existe momento melhor do que este para um Top 6 de casais que amam odiar-se. Afinal de contas, hoje o Emoções à Flor da Pele está completando 6 anos de vida! :D 


Não tinha como começar por outra história, verdade? Após cometer o grave erro de se casar com um homem ambicioso e violento, Sheila acaba por "cair" no caminho de Ráfaga, tendo seu destino ligado ao dele. Contra sua vontade. Disposta a recuperar sua liberdade, Sheila luta com ele com todas as suas forças... ainda que uma só troca de olhares a abalasse e a fizesse desejar tê-lo conhecido de outra maneira. A relação entre os dois é realmente entre tapas e beijos, momentos de amor e... ódio. Fúria e paixão. Entrega e fuga. Sorrisos e lágrimas. Este casal nos deixa como em uma montanha-russa maluca e quando a história termina ainda somos capazes de sentir seu efeito por um longo tempo. 

"O coração se lembrou de quem ele era, o chefe de um bando de renegados. Mantinha-a presa, usava-a como sua mulher sem se importar com a sua vontade. Mas Sheila sabia de tudo isso. Sabia há bastante tempo, e não fazia diferença. O coração nunca é lógico ou sensato."

Como eu disse certa vez: "Essa é uma história de amor quase doentio, selvagem, muito forte.... Nada é leve... As emoções, os sentimentos são intensos... E depois que começar a lê-la, você não conseguirá parar... Será levada para o mundo de Ráfaga e Sheila, conhecerá seus sentimentos, suas dores, suas angústias, seus medos, paixão, amor, cada segredo... Cada luta... Chorará com eles e também com eles irá sorrir, até mesmo gargalhar... E no final, quando a viagem chegar ao fim, você irá desejar recomeçá-la e jamais poderá esquecer essa história. Sheila e Ráfaga estarão para sempre em seu coração..."



Uma história onde a linha entre o amor e o ódio é tão tênue que a vida de ambos fica, literalmente, por um fio em diversos momentos.rs E nosso coração quase para nessas horas, é claro. Nós somos atingidos por essa mistura louca de sentimentos ao ponto de não sabermos se os amamos, odiamos, se rimos ou choramos. Acabamos por fazer as duas coisas e passamos muita raiva, pois Gelina e Conn não ligam a mínima para as nossas vontades. Sempre fazem aquilo que falamos para eles não fazer. Condenando os dois ao sofrimento e nos levando junto. Lembra da montanha-russa de Sheila e Ráfaga? Pois bem. Gelina e Conn pegaram emprestada. Quanto mais alto nós íamos com este casal, pior era a descida. Nunca pude me recuperar. Nem esquecer. Ah, como eu amo odiá-los!kkkkkkk... Os levarei para sempre comigo. 

"Conn queria matá-la. Queria despedaçá-la, calar para sempre a sua voz jovem e acusadora. Um qualquer lado cruel da sua pessoa queria empurrá-la para o abismo, para o passado que ela tentara ignorar tão audaciosamente. Quando ele desembainhou o punhal com o seu braço musculado, Gelina fechou os olhos com força e preparou-se para morrer."

"- Faz qualquer coisa por mim, minha Gelina - disse, arrastando as palavras. - Vou cair. Depois disso, peço-te que me mates ou me abandones."



Aislinn tinha acabado de perder o pai e ver sua mãe e amigos serem transformados em escravos, após serem vencidos pelos inimigos. Depois de ter seu mundo destruído, ela torna-se escrava de Wulfgar, o novo senhor das terras que um dia pertenceram a sua família. Nossa mocinha então dedica-se a odiá-lo, mesmo quando seu coração deseja algo bem diferente. Mesmo quando sua maior vontade é se entregar. Outra história que bagunça nossas emoções e nos leva ao limite. Foram muitos altos e baixos, momentos nos quais eu própria chegava a odiar o mocinho e adorava ver a Aislinn mostrar todo o seu desprezo. Fazê-lo penar.rs Mas existiam momentos nos quais eu chegava a lamentar por ele.kkkk... Este é um casal que sente. Que sabe ser intenso e marcar nosso coração. O amor surge do ódio (por mais absurdo que isso possa parecer), no cenário mais improvável. É um amor que fica. E nos apaixona! 

" - Tenha cuidado, meu senhor, não se apaixone por mim."

" - Primeiro amor - murmurou ele, docemente. - Amor do meu coração, não me traia nunca. Tome o que eu posso dar e faça disso uma parte de si mesma."



Uma Doce Inimizade, é uma das histórias que carrego comigo até hoje. Uma das mais queridas. E o que falar dela? Deixo que o trecho abaixo fale por mim: 

"Ele saltou da cama para alcançá-la, mas a cólera deu a Shenna força para liberar-se. Ele tentou agarrá-la outra vez e ela estalou sabendo quão inúteis seriam seus esforços por desfazer-se dele. Enquanto tinha a oportunidade, esbofeteou-o com todas as suas forças. E quando Jamie levantou a mão para golpeá-la a sua vez, ela não se arrependeu de nada.
Mas ele não a golpeou. Os olhos dela lhe lançavam grandes faíscas azuis como safiras, desafiando-o, e apesar disso, ele não a golpeou.
- Por que vacila? - perguntou ela com uma voz que soou como uma chicotada - Já não tenho medo de você, Jamie. Não poderia me fazer mais mal do que já me fez.
- Não posso te bater.
- Por que não?
O peito de Jamie doía como se um grande peso o esmagasse.
- Porque acredito que eu sofreria mais que você - disse ele, furioso consigo mesmo por sentir-se assim - E não sei por quê."


Um amor que surge quando tudo que eles menos queriam era se apaixonar... um pelo outro. Quando Micaela conhece o Carlo, tudo que ela quer é salvar a vida do irmão, livrando-o de uma dívida que ele tinha com o nosso mocinho. Carlo era um cafetão, dono de bordéis e casas de jogos clandestinos. Seu mundo não poderia ser mais diferente do dela. Aquela deveria ser a primeira e última vez que se veriam... Mas como o destino sabe ser bem irônico... Carlo decide que a única forma de manter vivo o irmão dela... seria se ela cantasse/dançasse tango... para ele... no ambiente dele. E a relação que começou marcada pelo ódio dos dois lados, não demora a dar lugar a um amor doloroso e impossível. Mas isso não significa que eles não vão lutar. E tentar convencer-se de que tudo o que sentem um pelo outro é desprezo. Só que eles não enganam ninguém.rs

" — Desde que eu te conheci uma luta cruel se desatou dentro de mim. Duas vozes me atormentavam, dia e noite; uma me obrigava a te odiar, a outra me fazia te desejar. Por momentos, ganhava uma; por outros, a outra. Nessa luta, me destruíam sem compaixão, como cães brigando por um pedaço de carne. Passei noites acordada pensando em você, no quanto te queria. Nunca um homem tinha me atraído de tal forma. E de novo o teu mundo, tua sórdida realidade me aterrorizavam e me forçavam a me manter longe. Longe de você — repetiu, tristemente —. Já não posso, Carlo. Cansei de viver sem você. Não posso estar sem você. Já não quero mais lutar. Deus sabe que eu tentei, mas me rendo."



Ai, ai... Respira fundo, Luna!rs É sempre preciso respirar bem fundo antes de falar de Whitney, Meu Amor. Até hoje não sei bem se amo ou odeio este mocinho. Se penso nele com carinho ou se trato de estrangulá-lo em meus pensamentos. Ele leva muito a sério o termo "entre o amor e o ódio" e não nos leva apenas ao limite. Nos leva além. Se existe uma linha que nenhum mocinho pode ultrapssar, Clayton trata de atropelar sem prestar socorro. Ele não nos leva só ao inferno... também trata de nos manter lá.kkkkkkk... Minha relação com ele não é das melhores, mas de todos, ele é o mais parecido ao Alejandro de Lo que La Vida me Robó. O início do relacionamento entre Montserrat e Alejandro lembra muito Whitney e Clayton. Após conhecer a Whitney, nosso "querido" mocinho busca informações sobre ela e, claro, sobre a situação financeira da família dela. Logo após, faz uma proposta que o pai dela jamais recusaria e assim surge na vida da Whitney, ocultando dela o acordo sujo que fez com o seu pai. Assim com a Montserrat, a Whitney descobre toda a verdade antes do casamento e trata de desprezá-lo. As semelhanças entre as duas histórias são apenas iniciais e em alguns pontos polêmicos. Mas o gênio dos dois mocinhos é mais do que difícil. Possessivos, ciumentos, controladores, impulsivos... as mocinhas deveriam mandá-los catar batatas em Marte. Mas como nem tudo é como deveria ser...rsrs... O amor, ainda que misturado com ódio, abre passagem para o perdão e o recomeço. E nosso coração não consegue se manter, de modo algum, indiferente. Eu adoro odiar o Clayton. Mas não tenham dúvidas de que também o amo. Não é que ele mereça...rsrs... 

"... Chegando ao último degrau, Whtiney parou, e Clayton, por um momento, pensou que ela fosse olhar para cima e vê-lo. Como se sentisse que estava sendo observada, ela ergueu o queixo com altivez, sacudiu os cabelos, desceu o último degrau e, andando majestosamente, foi até o coche e entrou, sem olhar para trás.

O copo de conhaque que Clayton segurava estilhaçou-se em sua mão, e ele olhou impassível para o sangue que começou a escorrer-lhe dos dedos."


E a letra dessa música... Há anos eu conheço a versão em espanhol, chamada de "Amor de Engaño", mas só hoje conheci a versão em português que é belíssima também. 

"Amor de engano...
Digo que te odeio quando sei que te amo
Amor proibido...
Quanto mais eu fujo mais tu fazes sentido"


Agradeço muito à leitora querida que sugeriu que eu fizesse este post. Espero que ela e todos vocês tenham gostado! O fiz com todo o carinho. :)

Feliz Aniversário, Emoções à Flor da Pele! E o meu muito obrigada a todos vocês! Se o blog está vivo até hoje é graças a vocês. Sem o carinho de vocês, este nosso cantinho tão especial não teria passado do primeiro ano. Que venham muitos outros anos! Que o Emoções à Flor da Pele continue sendo parte da minha vida e da vida de vocês! 

4 comentários:

Carla disse...

Adorei, amiga. Eu teria escolhido esses mesmos casais, excepto Uma Doce Inimizade, que nunca li. E vc conhece uma música em português de Portugal da qual eu nunca tinha ouvido falar. :D Bjs!

Luna disse...

:D

Você deveria dar uma chance para Uma Doce Inimizade, flor. Eu amo essa história! É uma das minhas mais queridas. :)

kkkkkkkkk... Essa música é linda!

Bjs!

A felicidade me seduz.. disse...

Te acheiiii rsrsrs. Nossa amei , serio agora vou ter que ir atras pra ler todos e nem sei por onde comecar !Obrigada por ter aceito minha sugestao e ter tirado um tempinho pra se dedicar a esse tema. Parabens atrasado muito sucesso , seu blogue e maravilhoso tudo explicado hoje mesmo ja dei uma espiada e ja tenho mais sugestoes de livros pra ler . Obrigada mais uma vez e sigo te acompanhando. Bjus

Luna disse...

Fico muito feliz que tenha gostado, querida! E mais uma vez agradeço todo o carinho e por ter sugerido que eu fizesse este post. Amei fazê-lo. Foi divertido e me fez recordar histórias que são muito especiais. :)

Muito, muito obrigada! :D São 6 anos de romances inesquecíveis! De livros que me fizeram rir e chorar e marcaram minha vida. Que venham muitos outros anos!rs

Bjs!


Postar um comentário

Seus comentários são sempre bem-vindos!

Porém, existem duas regras:

1º Comentários cujo ÚNICO objetivo seja divulgar seu blog, um sorteio ou algo do gênero, serão excluídos;

2º Comentários ofensivos também serão excluídos.

*Se deseja entrar em contato com a administradora do blog, basta mandar um email para luna.emocoes_leitora@hotmail.com e eu responderei o mais rápido possível.