O AMOR VERDADEIRO JAMAIS MORRE!

O AMOR VERDADEIRO JAMAIS MORRE!
O coração de uma mulher é um oceano de segredos

segunda-feira, 31 de julho de 2017

Nascida Sob o Sol de Aquário - Florencia Bonelli


Título Original: Nacida Bajo el Sol de Acuario

Série Nascidas - Livro 2

Uma história de amor, paixão e erotismo envolvida pela força dos signos, pela magia das estrelas...

Como não duvidar de seus sorrisos?
Como não render-se à sua beleza?
Como confiar em alguém perfeito que parecia inalcançável?

Bianca está em seu último ano do colégio. Tem um pai muito severo, uma mãe grávida e vários irmãos pequenos que dependem dela. E, além disso, tem um segredo: às escondidas de seus pais, frequenta aulas de canto. Seu sonho é entrar para o melhor conservatório da Argentina, e, quem sabe, algum dia ser uma grande estrela...

Uma noite, ao sair de sua aula de canto, encontra-se com Sebastián Gálvez, o garoto pelo qual está há anos apaixonada e com quem nunca havia falado. Ele se oferece para levá-la à sua casa... e entra com tudo em sua vida. Parece fascinado por ela, e para Bianca é como se estivesse vivendo um sonho do qual não quer despertar, porém poderia confiar em alguém que parecia inalcançável?



Palavras de uma leitora...



- Hoje não me sinto muito bem. Estes últimos dias da maratona não foram muito fáceis para mim, pois acho que peguei alguma virose. E estou pior que na sexta-feira. Então, me perdoem caso minha resenha não venha a ter muita coerência.rs Não estou pensando direito hoje. 

"Você me dá forças, Bianca. Creio que sou capaz de conseguir qualquer coisa se está ao meu lado."

- Lembram do garoto mais lindo do colégio mencionado no livro Nascida Sob o Signo de Touro? Aquele que tinha músculos e nada de cérebro? Que adorava zombar do Lautaro e infernizar a vida do nosso mocinho? E que ainda tentou roubar a Camila dele? Lembram?! Pois bem. O descerebrado é o protagonista desta história aqui.rsrs 

Confesso que durante boa parte da leitura do livro anterior eu não ia nada com a cara do Sebastián. E com motivos! Ele era um encrenqueiro que liderava a turma que fazia bullying contra o Lautaro. Além disso, não estava nem aí para o colégio e só pensava em embriagar-se e se encher de drogas. E transar, claro. Com qualquer uma. Levava a vida como se não existisse amanhã. E no pior sentido possível. Não existia nada nele que inspirasse simpatia. Isso até a reta final da história de Camila e Lautaro quando temos a oportunidade de observar o crescimento do Sebastián como homem e, acima de tudo, como ser humano. Ele muda bastante. E nos mostra que existia algo mais por trás daquela aparente indiferença pela vida e pelos sentimentos dos outros. Um algo que revela-se de maneira muito mais intensa na história dele. E faz com que queiramos pegá-lo no colo e consolá-lo, dizer que tudo estava bem, que o passado tinha ficado para trás. E claro que vai aparecer na vida dele alguém que lhe mostrará exatamente isso e lhe ensinará a amar... 

"Sinto vergonha do meu passado."

Sebastián há anos carregava uma dor com a qual jamais conseguiu lidar. Ainda bem jovem pegou o pai na cama com outra mulher, uma amiga íntima de sua família, que frequentava sua casa, chegando a possuir as chaves para o caso de alguma emergência. O golpe foi duro e insuportável e quando sua mãe descobriu a traição expulsou o marido de sua vida. Com a separação, seu pai nunca olhou para trás. Era como se não tivesse se divorciado apenas da mulher, mas também do filho. Como se Sebastián não mais existisse. Transtornado pela perda de um pai que o abandonou como se ele não valesse nada, como se não importasse, decidiu destruir a si mesmo, fazendo uma loucura atrás da outra. Numa tentativa de sufocar a dor do abandono e, ao mesmo tempo, tentar, desesperadamente, chamar a atenção do pai. Dizer: Estou aqui. Preciso de você

Com o passar do tempo, já não se importava com nada. Até um acidente quase lhe tirar a vida e fazê-lo perceber que estava seguindo um caminho sem volta. Que era preciso parar antes que fosse tarde demais. 

E sua amizade com Camila e Lautaro o lança na direção de Bianca... A jovem que ele conheceu anos antes, mas que lutava para ignorar. Porque ela mexia com ele como ninguém. Porque o fazia sentir que possuía um coração e que, se não tomasse cuidado, o perderia... 

"Não sei o que você fez comigo, Bianca, porém sim, sou seu e não quero ser de ninguém mais."

A vida dela não era nada fácil. Além das obrigações diárias com o colégio, necessitava trabalhar como babá e atendente na loja de sua tia, pois era a única maneira de ir atrás do seu sonho... de ser cantora lírica. Não havia um só momento livre em seus dias, porque ainda tinha que cuidar dos seus cinco irmãos pequenos e de uma mãe que lidava com uma gravidez muito complicada que a fazia passar mal quase todos os dias. Como se não bastasse, era obrigada a sofrer com os erros de uma irmã que seguia por um caminho perigoso que acabaria por destruir toda a família.

Seus únicos momentos de verdadeira felicidade vivia quando cantava, quando deixava que a música gritasse aquilo que não se atreveria a dizer em outros momentos... Só assim era feliz. Porque quando cantava o mundo deixava de existir. 

Mas naquela noite tudo corria mal. Para fazer as aulas de canto era obrigada a mentir para sua família, pois seus pais nunca permitiriam que ela cantasse. Seu pai era um católico fanático e agressivo, que olhava para ela com desprezo e não perdia uma oportunidade de agredi-la. Embora tivesse aprendido a escapar das violências com o passar dos anos, tinha verdadeiro pavor dele e sabia que se um dia ele descobrisse seu segredo as consequências seriam graves. Por isso, estava desesperada. As horas passavam e já era bem tarde, quando chegasse em casa sua mãe estaria deitada esgotada pelas crises de vômito e seus irmãos estariam sujos e com fome. Mas a professora queria seguir com as aulas naquela noite, ignorando o fato de que Bianca precisava ir para casa. E tudo apenas piorou quando ela disse para a professora que não tinha intenção de apresentar-se num evento importantíssimo para o qual a maestra já contava com ela. 

Destroçada pelas palavras da professora, não conseguiu conter as lágrimas e a sensação de fracasso, ainda que jamais chorasse. E foi nesse momento que ele apareceu... Ao vê-la chorando, ele insistiu em saber o que se passava com ela e por mais que Bianca tentasse fugir, não era capaz. Aquele foi o início de tudo... De uma história de amor que obstáculo algum poderia destruir... 

Poderia ela confiar na ternura dos seus olhos? Existiria sinceridade em suas palavras? Estaria pronta para viver o amor que durante quatro anos guardou em seu coração, acreditando que ele jamais olharia para ela, que jamais enxergaria o que sentia? Não sabia. Não sabia de nada. Mas queria desesperadamente perder-se em seus braços... Ter a força necessária para apostar naquela relação. O queria. O amava mais que a própria vida. E estava disposta a perder tudo se no final ele estivesse ao seu lado. 

"- Sebastián...
- O que, amor?
- Ninguém nunca me amou como você me ama."

- Necessito dizer que a história desses dois ciumentos, possessivos e loucamente apaixonados me emocionou bastante? Conforme fui conhecendo a Bianca e o Sebastián melhor comecei a sentir um carinho enorme por eles e temia que algo rompesse a relação que conseguiram construir com tanta entrega, com tanto sentimento. Sabem aquelas pessoas que mergulham com tudo no amor? Que se entregam sem medidas, sem reservas, sem defesas? No momento que os dois percebem que são correspondidos no que sentem nada é capaz de pará-los. Se jogam de cabeça correndo sérios riscos de serem machucados. Mas eles só queriam amar um ao outro. Ser aquilo que o outro necessitava. Quando estavam juntos encontravam a força para enfrentar a vida, os obstáculos, os sofrimentos do passado e do presente. E juntos eles crescem e aprendem muito. É belíssima a história deles, gente! Ora nos faz rir ora nos faz chorar. Por mais que seja um livro juvenil, aparentemente voltado para o público adolescente, os personagens são muito maduros e a história não parece tão juvenil assim. Sobretudo se considerarmos o quanto Bianca e Sebastián pegavam fogo quando estavam sozinhos.kkk... As cenas eram bem ousadas.rs Como eu disse, eles se entregaram sem reservas e isso se evidencia bastante nos momentos de amor... quando tudo era permitido. Quando não estavam nem aí para o mundo. Eu amei as cenas! E cheguei a chorar com algumas delas. Não havia dúvidas de que eles não faziam sexo. O que sempre fizeram foi amor. 

"- Não me deixe, amor. Nunca.
- Nunca, meu amor. Eu te prometo."

- O que existia entre nossos queridos protagonistas ia muito além de um relacionamento adolescente. Tudo era forte, verdadeiro, duradouro. Aquilo que sabemos que nem a morte poderia destruir, sabe? Embora eu ame muito o casal formado por Camila e Lautaro, neste livro aqui conhecemos personagens ainda mais intensos, que vivem um amor que muitas vezes as decepções da vida nos fazem acreditar que já não existe mais. Que ninguém é capaz de amar assim, com tanta verdade, com tanta ternura, com toda a alma. Um não era capaz de viver sem o outro, gente. E temos consciência disso. Bianca completava o Sebastián e vice-versa. Se a vida tratasse de arrancar a vida de um precipitadamente o outro não poderia viver. Literalmente. Não conseguiria. E nem precisaria atentar contra a própria vida para ir para junto do ser amado. Simplesmente a vida se esgotaria. Iria partir também sem nem perceber. :( Compreendem como era forte o que eles viviam? É o que vejo em pouquíssimas histórias de amor. Algo assim é raridade até mesmo nos livros. 

"Tudo mudou, amor. Essa noite, um tsunami arrasou com tudo o que havia na minha vida e o único que ficou foi você, Bianca. E é o único que necessito para ser feliz."

- São muitas as coisas que eles passam juntos. A vida da Bianca era um grande inferno que ela tentava amenizar diariamente. Sempre foi uma pessoa muito forte e independente, que costumava guardar para si o que sentia, mas sofria muito com a violência do pai, a omissão de sua mãe e ainda com os problemas que tinha sua irmã, que sofria de bulimia e ganhava a vida como prostituta. Eram muitos os problemas com os quais tinha que lidar e quanto mais linda era a relação dela com o Sebastián mais medo eu sentia, pois imaginava que uma bomba cairia na história quando menos esperássemos. A FB não deixa seus personagens serem felizes por muito tempo. Ela sempre vem com pesadelos para que eles enfrentem antes do final. Ela é sádica, não se esqueçam.rs Mas quando finalmente aconteceu... Nossa! Como sofreram! :( A autora pegou muito mais pesado neste livro que em Nascida Sob o Signo de Touro. O que Camila e Lautaro passaram não é nada perto do que estes dois sofreram. Foi realmente terrível. Mas o amor deles... qualquer coisa seria capaz de suportar. Disso nunca tive dúvidas. 

"- E se não é católico, o que é? - se preocupou Corina. 
- Um ser humano com ideias próprias sem nenhum padre nem sacerdote que determine o que ele tem que pensar ou sentir."

- O que posso falar do Sebastián? Mesmo com as transformações que ele sofreu no livro anterior, eu jamais poderia imaginar que ele se tornaria um mocinho tão maravilhoso e querido. Como fiquei louca por ele! Um dos melhores mocinhos que tive o privilégio de conhecer. Alguém que ama como poucos, que defende a mulher amada com unhas e dentes, que se preocupa com seu bem estar, seus sonhos, seu futuro, sua saúde... que cuida dela como uma princesa. A maneira como ele ficava transtornado se algo não estava bem com a Bianca... Nossa! Que mulher não iria querer ser amada assim? Ele sabia tudo sobre ela. A conhecia como ninguém. E ai daquele que se atrevesse a magoá-la! Correria sérios riscos de vida. Ele não queria saber o que era correto ou não e poderia ser preso por defender intensamente a mulher da sua vida. Se alguém machucasse a sua amada ele mataria e ponto final. Ao inferno com as consequências! Essa paixão do Sebastián, este amor desmedido me levou ao céu, gente!kkkkkk... E a autora não fez nada forçado. Tudo era absolutamente natural, verdadeiro. Sebastián nunca tinha se apaixonado na vida, mas quando aconteceu foi para sempre. 

"A vida é um presente que nos dão e nos tiram, sem explicações nem avisos, é preciso estar consciente disso e viver plenamente o tempo que nos é concedido."

- Uma grande verdade, não é mesmo? Viver é um privilégio, um presente maravilhoso, por mais difícil que as coisas sejam, ainda que por vezes nos sintamos no fundo do poço e só queiramos chorar. Mesmo assim, quando observamos a natureza... quando olhamos para o milagre que é a própria existência deste mundo, percebemos como viver é lindo e frágil. Como não temos como certo o futuro por mais que façamos planos para daqui a cinco, dez, vinte anos. Tudo simplesmente pode mudar ou terminar antes que possamos imaginar. Assim é viver. Por isso é necessário aproveitar ao máximo cada instante. Como se realmente não existisse um amanhã. Isso foi algo que Bianca e Sebastián aprenderam com golpes terríveis. E eles dois sim sabiam o que era aproveitar a vida, o que era amar sem se importar com nada. Que se danassem as regras e a opinião dos outros! Eles seriam felizes e doesse a quem doesse, pois não se importavam! E quantas vezes deixamos de ser felizes por nos preocuparmos com o que irão pensar de nós? Somente quando a vida está escapando de nossas mãos é que paramos para pensar em tudo que deixamos de fazer, de viver por medo, por não querer magoar ninguém. Muitas vezes esse alguém é nossa família que espera muito de nós, que quer que sejamos perfeitos, que nos comportemos de tal maneira, que pensemos assim ou assado, que sigamos tal profissão, que namoremos tal pessoa ou tenhamos fulano de tal como amigo. Família é um bem precioso, mas também pode ser a prisão que nos rouba a felicidade e isso tudo com nossa permissão, o que torna tudo mais triste. 

Presa numa realidade sufocante, por muitos anos Bianca deixou que lhe tirassem suas asas, que lhe roubassem a alegria dentro de sua própria casa. Vivia temendo o pai, se preocupando com uma mãe que jamais a defendeu das agressões dele e que preferia se fazer de estúpida e estava mais uma vez grávida porque o imbecil não permitia que ela utilizasse qualquer contraceptivo. Por isso ela já estava na oitava gestação ainda que das últimas vezes tivesse ocorrido riscos. Bianca era para os irmãos a mãe que Corina nunca soube ser porque era uma cega submissa e idiota! As crianças eram extremamente apegadas à irmã, pois era ela quem se importava com elas, que as conhecia e amava loucamente. Uma das coisas que mais me tocaram nesta história foi o amor que existia entre esses irmãos. Que ligação linda! Uma união incrível. Até mesmo a Lorena, que era a problemática irmã mais velha da Bianca, a amava e se importava com ela mesmo quando algumas coisas geraram um conflito terrível entre as duas. Amei que a autora tivesse se dedicado não só a relação do casal, mas também aos problemas familiares e as relações lindas que podiam existir entre pais e filhos e irmãos. Enquanto os pais da Bianca eram desprezíveis, os do Sebastián eram maravilhosos. Mesmo o pai dele, que durante anos se manteve longe e o fez sofrer tanto. Ele errou bastante, mas mudou, se arrependeu e nos mostrou que era uma pessoa linda e humana, que tinha falhas como todos nós. Amei demais esta história! :)

"Nunca me falte, amor. Não poderia seguir sem você."

- Até agora este é o meu livro preferido da série, por mais que seja completamente louca pelo anterior! Mas o Sebastián e o amor da vida dele me fascinaram, me provocaram emoções muito fortes, me mostraram um amor único e inesquecível. Um amor que enche nossos olhos de lágrimas e nos dá aquele nó na garganta, entendem? Nunca poderei esquecê-los. E tenho certeza de que serão muito felizes juntos. 

Queria poder falar mais, porém hoje estou no meu limite, queridos. Espero ter conseguido passar pelo menos um pouquinho da emoção desta história. E só posso dizer que vocês devem agarrar qualquer oportunidade de ler este livro! Vale muito a pena! Não irão se arrepender. :) 

- Infelizmente, o livro ainda não existe em português apenas em espanhol. O título, a sinopse e os trechos que coloquei nesta resenha foram traduzidos de maneira bastante amadora por mim. Mas fiz com todo carinho. Espero que tenham gostado! 

Esta foi minha sétima leitura para a Maratona Literária de Inverno 2017. Este livro preenche o Desafio 4: ler um livro escrito por uma mulher. Como podem ver, não segui a ordem dos desafios.rs E não consegui ler todos os livros da maratona. :( Faltaram dois! Li sete livros durante essas duas semanas de maratona e foi maravilhoso! Fazia muito tempo que eu não conseguia ler muito todo mês. E em julho li sete da maratona mais os dois livros que tinha lido nas semanas anteriores. No total foram nove livros. Nove livros num mês! :D 



Nascida Sob o Sol de Aquário também foi minha escolha deste mês para o Desafio 12 Meses Literários. O tema de julho é: um livro não tão conhecido. Apesar da Florencia Bonelli ser uma autora extremamente conhecida e querida em vários países aqui no Brasil são poucas as pessoas que já ouviram falar dela. E este é um dos seus livros mais recentes, portanto, não tão conhecido assim. Mas agora vocês já o conhecem! :) E sabem que o recomendo MUITO! 

- Apesar da maratona ter chegado ao fim lerei os dois livros que faltaram. Na verdade, já estou lendo um deles e começarei a ler o outro hoje.rs

Comecei esta resenha no dia 30, mas como demoro muito escrevendo já é madrugada do dia 31, por isso fico dizendo "hoje".kkkkkkk


Atualizado dia 02 de agosto de 2017:

ATENÇÃO!!!!

Esqueçam o que eu disse sobre não ter conseguido cumprir a maratona!kkkkkkkk... Ela não terminou no dia 30 de julho como originalmente terminaria. Acessando este vídeo AQUI hoje, eu descobri que houve uma prorrogação. Desta forma, a MLI 2017 terminará no dia 05 de agosto!!! :D 

4 comentários:

Lu Zuanon Apaixonada por Romances disse...

Oieee Luna!
Tô aqui surtando com a sua resenha!!!! Uma pena que não tenha ele em português.


Beijos,Lu
Blog: Apaixonada por Romances “A leitura é uma porta aberta para um mundo de descobertas sem fim.”

Anônimo disse...

Primeiramente melhoras para você,espero que tenha se recuperado. Agora que resenha é essa?! Cada vez mais eu me sinto ansiosa com os livros dessa série da Florência! O pior é que não falo ou leio em espanhol pois eu quero muuuito ler esses livros! :3

Luna disse...

Olá, Lu! :D

Eu tenho esperanças de que logo, logo ele pelo menos seja lançado em Portugal. Aqui no Brasil penso que ainda demorará um bom tempo, infelizmente. :(

Bjs!

Luna disse...

Olá! :)

Muito obrigada! Estou bem melhor, graças a Deus. Ficar doente é muito ruim, sobretudo porque assim fica difícil ler.rsrs

Fico muito feliz por você estar louca para ler os livros da Florencia! Por outro lado, me deixa triste que você não os possa ler no momento. :( Eu sigo torcendo para que eles sejam lançados logo em português. E pretendo perturbar bastante as editoras para ver se elas acordam e publicam a FB aqui no Brasil.

Bjs!

Postar um comentário

Seus comentários são sempre bem-vindos!

Porém, existem duas regras:

1º Comentários cujo ÚNICO objetivo seja divulgar seu blog, um sorteio ou algo do gênero, serão excluídos;

2º Comentários ofensivos também serão excluídos.

*Se deseja entrar em contato com a administradora do blog, basta mandar um email para luna.emocoes_leitora@hotmail.com e eu responderei o mais rápido possível.